01. Leia o texto



Baixar 173.62 Kb.
Página1/2
Encontro19.07.2016
Tamanho173.62 Kb.
  1   2



0
1. Leia o texto.

O conceito da economia marxista é definido pelo conjunto das forças produtivas e das relações de produção. O modo de produção se confunde, de certa maneira, com a estrutura econômica da sociedade, englobando a produção, distribuição, circulação e consumo. Louis Althusser entende o modo de produção como uma totalidade que articula a estrutura econômica, a estrutura político-jurídica (leis, Estado) e uma estrutura ideológica (ideias, costumes). Teoricamente, numa formação social concreta, podem estar presentes vários modos de produção, tendo um como dominante. Embora a questão da sucessividade histórica obrigatória dos modos de produção tenha dominado os estudos marxistas por muito tempo, ela não encontra respaldo teórico nas obras de Marx, e nem mesmo nas de Engels.

Fonte: SANDRONI, Paulo. Verbete Modo de Produção. In:_Dicionário de Economia do Século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2005. p. 565-566
Após a leitura atenta do texto, assinale a alternativa em que aparecem listados, em ordem cronológica, os quatro mais importantes modos de produção da história da humanidade.
a) Escravista / Feudal / Asiático / Capitalista.

b) Capitalista / Feudal / Asiático / Escravista.

c) Feudal / Escravista / Capitalista / Asiático.

d) Asiático / Escravista / Feudal / Capitalista.

e) Asiático / Feudal / Escravista / Capitalista.
02. Observe atentamente as informações abaixo para responder à questão.
Numa palavra, em todas as partes os comunistas apóiam todo movimento revolucionário contra as condições sociais e políticas existentes. Em todos esses movimentos, põem em destaque como questão fundamental do movimento a questão da propriedade, tenha ela alcançado ou não uma forma mais desenvolvida. Os comunistas recusam-se a ocultar suas opiniões e suas intenções. Declaram abertamente que seus objetivos só podem ser alcançados com a derrubada violenta de toda a ordem social até aqui existente. Que as classes dominantes tremam diante de uma revolução comunista. Os proletários nada têm a perder nela a não ser suas cadeias. Têm um mundo a ganhar: Proletários de todos os países, uni-vos!

Fonte: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Vozes, 1993. p. 99

O século XX foi marcado por uma série de movimentos que tomaram por base as ideias de Marx e Engels sobre uma possível Revolução Comunista. Assinale a alternativa na qual aparecem, na ordem histórica em que aconteceram, três dos mais importantes desses movimentos:


a) Revolução Russa / Revolução Cubana / Revolução

Chinesa.


b) Revolução Cubana / Revolução Mexicana /

Revolução Sandinista.



c) Revolução Chinesa / Revolução Russa / Revolução

Cubana.


d) Revolução Cubana / Revolução Russa / Revolução

Chinesa.


e) Revolução Russa / Revolução Chinesa / Revolução

Cubana.
03. Leia atentamente as informações abaixo, referentes ao Império Macedônico, comandado por Alexandre Magno.


Alexandre expandiu o seu império em direção da Ásia e da África. Conquistou o império persa, a Fenícia, o Egito e a parte da Índia. Ele pretendia conquistar até a região do rio Ganges, na Índia, porém seus soldados, cansados de tantas guerras seguidas, se recusaram a segui-lo. De qualquer maneira, a Macedônia já havia se tornado o centro de um dos maiores impérios do mundo antigo: O Império de Alexandre. Uma das principais características de Alexandre Magno foi a maneira como ele tratou os povos vencidos:
– Respeitou suas religiões e instituições políticas;

– Incentivou o casamento entre vencidos e vencedores;

– Permitiu que jovens persas participassem dos exércitos greco-macedônicos;

– Tentou fundir os povos, buscando eliminar as diferenças e as desigualdades entre eles.


Agindo assim, Alexandre Magno criava condições para uma integração cultural no vasto império por ele conquistado. O resultado mais importante do seu trabalho foi a chamada cultura helenística, que se originou da fusão da cultura grega (helênica) com a cultura oriental.

Fonte: Alexandre Magno e a Cultura Helenística. Disponível em:

www.infoescola.com/historia/alexandre-magno-e-a-cultura-helenistica/. Acesso em 5 de março de 2009
A análise das informações contidas no texto acima nos permite concluir que:
a) ao implantar uma Monarquia Teocrática, Alexandre

Magno contribuiu para a fusão das culturas oriental e ocidental, uma vez que a maior característica política grega foi levada aos povos dominados.



b) adotando a concepção persa de democracia, Alexandre Magno, ao retornar para a Grécia, implementou esse sistema de governo, que atingiu seu auge na cidade de Atenas.

c) o respeito às culturas dos povos conquistados garantiu a Alexandre Magno o controle sobre vastos territórios, reduzindo o número de revoltas das populações dominadas.

d) a tentativa de minar as tradições culturais dos povos dominados fez com que surgissem inúmeras revoltas contra o governo de Alexandre Magno, levando à queda de seu Império.

e) a fusão de padrões culturais macedônicos com padrões latinos e persas deu origem à Cultura Helenística, difundida pela expansão do Império de Alexandre Magno.
04. Para responder à questão, leia atentamente os textos abaixo:
Texto I
Há poesia e grandeza imensas, indomável energia, tenacidade incomparável, nesses bandos de aventureiros que, sem itinerário, sem bússola, sem abrigo, lá se iam à conquista do remoto sertão misterioso! E, obstinados, sem desanimar ante inúmeras catástrofes, percorrem o interior do Brasil, durante um século inteiro, descortinam regiões enormes, sustentando longas e sanguinolentas campanhas, descobrindo o ouro e os diamantes. Minas Gerais, Mato Grosso, o oeste de S. Paulo foram explorados, sem intervenção do governo, graças à audaz iniciativa deles. Os bandeirantes – eis a nota galharda e rubra dos nossos anais.

Fonte: CELSO, Affonso. Porque Me Ufano de Meu País. Texto original de 1900. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 2001. p. 177-179

Texto II
A partir de 1619, os bandeirantes intensificaram os ataques contra as reduções jesuíticas, e os artesãos e agricultores guaranis foram escravizados em massa. No entanto, muito antes de surgirem os primeiros aldeamentos na bacia do Prata, os paulistas já percorriam o sertão, buscando na preação do indígena o meio para sua subsistência. Ligados a uma cultura de subsistência baseada no trabalho escravo dos índios, os paulistas começaram suas expedições de apresamento (ou preação) em 1562, quando João Ramalho atacou as tribos do vale do rio Paraíba. As reduções organizadas pelos jesuítas no interior do continente foram, para os paulistas, um presente dos céus: reuniam milhares de índios adestrados na agricultura e nos trabalhos manuais. Para os paulistas, atacar as reduções jesuíticas era a via mais fácil para o enriquecimento.

Fonte: Campos , Francisco Antonio Luciano de. Bandeirismo

de Preação. 1999. Disponível em: www.geocities.com/bandeiras99/preacao.htm Acesso em 5 de março de 2009

Assinale a alternativa que melhor expressa a relação existente entre os dois textos:
a) Os textos se complementam, uma vez que ambos enaltecem a figura heroica dos bandeirantes paulistas, destacando sua contribuição econômica.

b) A relação é impossível entre os textos, já que o primeiro trata da expansão territorial e o segundo, do aprisionamento de índios pelos bandeirantes.

c) Os textos se contradizem, pois o primeiro coloca em dúvida a participação dos bandeirantes no processo de expansão territorial e o segundo enaltece sua contribuição.

d) Os textos se complementam, uma vez que ambos criticam a participação dos bandeirantes no massacre e na escravização de nações indígenas.

e) O segundo texto contesta o primeiro ao eliminar a imagem dos bandeirantes como figuras heroicas, atribuindo- lhes responsabilidade na escravização dos índios.
05. Leia os textos para responder à questão.
Desde o final dos anos 1960, Odair [José] começou a ter problemas com o órgão repressor oficial do país na época da ditadura [militar]. Várias letras de sua autoria foram dilaceradas, desmembradas e proibidas pelos agentes da censura. Mas Odair não se dava por vencido e seguia compondo e cantando. Talvez a música mais emblemática da carreira de compositor de Odair seja “Uma Vida Só”, também conhecida como “Pare de Tomar a Pílula” [Todo dia a gente ama/

Mas você não quer deixar nascer/ O fruto desse Amor/ Pare de tomar a pílula/ Porque ela não deixa nosso filho nascer].



Fonte: CABRERA, Antonio Carlos. Almanaque da Música Brega. São Paulo: Matrix Editora, 2007, p. 91
Previsivelmente, a marcação sobre ele [Chico Buarque de Holanda] aumentou depois de “Apesar de Você”. Composto para um disco de Mário Reis, o samba “Bolsa de Amores” [Comprei na Bolsa de Amores/ As ações melhores que encontrei por lá/ Ações de uma morena dessas/ Que dão lucro à beça/ Bem que dizia meu corretor/ A moça é fria/ É ordinária ao portador] foi vetado de ponta a ponta, como ‘um desrespeito à mulher brasileira’, em abril de 1971. O veterano cantor, em protesto contra a proibição, deixou seu LP com apenas onze faixas. “Bolsa de Amores”, que permaneceria inédita, aproveitava de maneira bem-humorada o tema da especulação financeira, que o ‘milagre brasileiro’ pusera em moda.

Fonte: HOLANDA, Chico Buarque de. Letra e Música. São Paulo: Cia. Das Letras, 2004, p. 130
Assinale a alternativa que pode relacionar os temas apresentados nos textos.

a) A censura à produção cultural durante os anos dos governos militares não se restringiu às críticas aos setores político e econômico, atingindo também questões de ordem moral, como o uso de anticoncepcionais.
b) A tentativa de artistas de driblar a censura do regime militar levou-os a compor temas desvinculados de críticas às instituições políticas e econômicas, optando por satirizar a sociedade conservadora da época, como fica claro nas canções acima.
c) Ao censurar a canção composta por Chico Buarque de Holanda em 1971, o governo militar brasileiro iniciou uma rígida patrulha ideológica sobre a produção cultural no país. O desfecho dessa patrulha foi a edição do AI-5, em dezembro do mesmo ano.
d) Até 1973, ano da censura à canção de Odair José, a censura atuava exclusivamente sobre a produção de artistas ditos “intelectuais”, como Chico Buarque, pois não via uma ameaça real ao poder militar na produção destinada às camadas mais humildes da população.
e) Os militares procuravam censurar canções que consideravam ofensivas aos brasileiros. O uso de expressões como “a moça é fria, é ordinária”, por Chico Buarque, e “todo dia a gente ama”, por Odair José, motivou a censura das canções acima.
06. Leia os textos para responder à questão.


Fonte: Letras de Juca Chaves. Disponível em: www.letras.terra.com.br/juca-chaves/. Acesso em 5 de março de 2009

A análise das canções acima, ambas compostas por Juca Chaves em momentos distintos da história recente do Brasil, permite identificar sérias críticas aos governos vigentes na época em que foram produzidas:



Juscelino Kubitschek, em 1958, e Itamar Franco, em 1993. Assinale a alternativa que mais bem representa o sentido crítico que se pode construir a partir das composições.
a) As críticas presentes estão voltadas para a inoperância dos governos nos setores sociais, como saúde e educação, e pelo estímulo dado à produção industrial de base.

b) Os investimentos excessivos nos setores industriais automobilístico e bélico e a falta de recursos para a solução de problemas básicos, como a fome do povo, são os alvos das críticas do autor.

c) A necessidade de proteção do território contra ataques externos e o desejo de produzir um automóvel de fato popular levaram os governos a investir nesses setores, o que é criticado pelo autor.

d) O desejo dos governos de elevar o Brasil ao patamar de potência econômica e social levou a uma série de investimentos nos setores de base e de produção de alimentos, em detrimento da saúde.

e) As letras expressam um sentimento de indignação com as políticas econômicas dos governos, que priorizam a sensação de crescimento e desenvolvimento em detrimento do bem-estar social, notadamente a educação.
07. Veja a imagem, leia o texto e responda ao que se pede.


Fonte: Prêmio Câmara Municipal 2004. Disponível em: www.universohq.com/quadrinhos/2004/imagens/premio_Camara_Municipal.jpg. Acesso em 5 de março de 2009
O fato é que está em jogo o futuro. E esse jogo não poderá ser ganho sem um empenho multifacetado que vá da mudança dos hábitos individuais, e até mesmo das motivações mais íntimas, ao enfrentamento coletivo das grandes causas estruturais. É preciso, sim, fechar a torneira. Mas é preciso igualmente questionar os governos e também as grandes empresas privadas, que deveriam dar uma destinação mais útil à sua tão propalada “responsabilidade socioambiental”. Para tanto, devemos nos inspirar no exemplo de um Ghandi, capaz de tecer o pano da própria roupa enquanto desafiava o maior império do planeta.

Fonte: ARANTES, José Tadeu. A água, os jovens e o futuro. Jornal Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, n. 6, p. 3, jan. 2008
O texto e a charge permitem inferir as seguintes afirmações:

a) A possibilidade de escassez de água no planeta é uma ameaça real, e o responsável exclusivo é o consumo desenfreado nos grandes centros urbanos.

b) Os governos de países com falta de água potável têm feito sua parte para conter o desperdício, resta agora a população adotar uma forma de consumo mais consciente.

c) Os governos das grandes potências vêm fazendo terrorismo com relação à falta de água no mundo, uma vez que não se comprova a possibilidade real de sua escassez.

d) Não existe nenhuma medida que possa ser tomada pelos governos para minimizar o problema de falta de água; a responsabilidade é exclusiva de grupos privados.

e) Apenas a união entre a população, os órgãos públicos e as empresas privadas poderá resolver o problema de escassez de água no planeta.
08. Leia o texto para responder à questão.
Contra todas as probabilidades, em 1588 os britânicos derrotaram a maior marinha do mundo, a Armada Espanhola. Como eles conseguiram essa grande vitória? Os espanhóis eram imbecis. Isso ajudou. Por mais que tentassem, parecia que os espanhóis não conseguiam fazer nada direito. Por exemplo, quando equiparam seus navios com canhões, usaram um tipo difícil de puxar para trás, tornando impossível a recarga das armas durante a batalha. Foi um erro. O plano dos espanhóis era idiota. Isso também ajudou. O principal problema do plano é que não havia meio de ele funcionar. Os espanhóis esperavam que suas duas frotas, uma vinda do sul e outra do leste, chegariam ao ponto de encontro marcado precisamente ao mesmo tempo. Mas, como o telefone ainda não fora inventado, era impossível isso acontecer. No momento em que a frota do leste chegou – dois dias atrasada –, o jogo já tinha sido perdido.

Fonte: SHENKMAN, Richard. As Mais Famosas Lendas, Mitos e Mentiras da História do Mundo. São Paulo: Prestígio Editorial, 2002, p. 89-90
Após a leitura do texto, assinale a alternativa em que se contesta a visão tradicional do acontecimento conhecido como “Episódio da Invencível Armada”.
a) A esquadra britânica, infinitamente superior à espanhola, derrotou a Invencível Armada, tendo contado apenas com as próprias forças.

b) A resistência da Marinha espanhola foi vencida graças a uma conjugação de fatores, entre eles uma série de tempestades e as armas inferiores dos espanhóis.

c) A Espanha não teria sido derrotada pela Inglaterra, mas pela traição de marinheiros espanhóis, que sabotavam seus canhões e provocavam a morte dos marinheiros.

d) A derrota espanhola no Episódio da Invencível Armada é atribuída muito mais à sua desorganização do que à superioridade da Marinha britânica.

e) A Marinha inglesa, inferior em número e em preparo, contou com o apoio da Marinha da sempre aliada França para derrotar a Invencível Armada.
09. O volume de água subterrânea que ocupa os vazios existentes nas formações rochosas ou na camada da rocha já decomposta pelo intemperismo depende de vários fatores. O fator que NÃO interfere no volume d'água subterrânea é:

a) o tipo de rocha.

b) a cobertura florestal.

c) a velocidade dos ventos.

d) a inclinação do relevo

e) o regime das chuvas.
10. A superfície da Terra é o local de embate de um conjunto de forças contrárias, que se individualizam, porém, que não podem justificar-se isoladamente. A crosta terrestre, sólida e rochosa, sofre a atração gravitacional, sendo, por conseguinte, como que ‘puxada’ para o centro da Terra. Porém, uma força contrária ‘empurra’ esta mesma Crosta para cima, para superfície sendo conhecida por força de empuxo e que foi descrita por Arquimedes. Estas duas forças, conjugadas, mantêm a nossa Litosfera em equilíbrio. A ______________ permite que os blocos continentais ___________no Manto, sem submergir. O assoalho oceânico, por ser mais ____________ afunda mais que o alicerce continental.
As palavras que complementam o texto são:


  1. isostasia; aflorem; denso.

  2. Isostasia; afundem; denso.

  3. Isobárica; equilibrem; pesado;

  4. Isolinha; equilibrem; ferroso.

  5. Eustasia; aflorem; denso.

11. Observe, atentamente, a figura abaixo e assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

I - Situadas praticamente na mesma latitude, as cidades apresentadas na ilustração possuem temperaturas médias anuais diferentes em virtude da altitude.


II - As três cidades apresentam temperaturas médias anuais típicas de áreas em que domina o clima equatorial.


III - Localizada na Serra da Mantiqueira, Campos do Jordão apresenta temperaturas médias anuais inferiores às de cidades situadas na mesma latitude, porém em altitudes inferiores.


IV - Santos, importante cidade portuária, tem sua temperatura influenciada apenas pela continentalidade, o que redunda em maiores variações térmicas.

V - São Paulo, a maior metrópole brasileira, tem as temperaturas médias intermediárias entre as outras duas cidades devido à inversão térmica que ocorre em todas as estações do ano.


Estão corretas:

  1. I e III

  2. IV e V

  3. I,III e V;

  4. II e V

  5. Todas.


12. Em relação às causas físicas que explicam o estabelecimento das linhas imaginárias do Equador, trópicos de Câncer e de Capricórnio e círculos polares Ártico e Antártico, é correto afirmar:
a) Os círculos Polar Ártico e Polar Antártico têm sua delimitação estabelecida pelos períodos de luz e sombra, que ocorrem devido à conjunção do eixo de inclinação terrestre e do movimento de translação da Terra em torno do Sol.

b) O estabelecimento dos trópicos de Câncer e de Capricórnio está relacionado ao movimento diário do Sol em torno da Terra.

c) O movimento de rotação interfere no estabelecimento das linhas imaginárias do Equador, Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio, bem como dos círculos polares.

d) Todas essas linhas imaginárias que correspondem à latitude e à longitude têm o mesmo valor relativo em graus porque foram estabelecidas segundo o mesmo princípio físico.

e) Cada uma dessas linhas divide a Terra em duas partes iguais.
13. Considerando que a temperatura da atmosfera depende da insolação, é correto afirmar:
a) A atmosfera atua como uma enorme manta protetora que conserva grande parte do calor solar recebido pela Terra.

b) Quanto maior a altitude, maior é a quantidade de calor aprisionada pela atmosfera e, conseqüentemente, mais elevada é a temperatura.

c) As isotermas da Terra têm uma orientação geral Norte–Sul ou meridiana, porque um dos fatores determinantes da variação da temperatura é a longitude.

d) O efeito estufa é um fenômeno atmosférico provocado pela ação humana.

e) Nas áreas tropicais e nas áreas polares, as variações anuais de temperatura são mais marcantes do que nas áreas temperadas.
14. De acordo com o IBGE (2005), o bioma é “um conjunto de vida (vegetal e animal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade própria”. Considerando essa definição, identifique os distintos biomas brasileiros,
1 - Cobre cerca de 2 milhões de km² do território nacional, incluindo os campos rupestres; é constituído por diversos tipos de vegetação savânica que diferem entre si pela abundância relativa de espécies rasteiras e espécies de árvores e arbustos, abrangendo desde formas campestres (campo limpo) até formas florestais.

2 - Originalmente cobria uma área de mais de 1 milhão de km². É um dos mais importantes repositórios correspondem a 2% da área remanescente. O desmatamento é conseqüência principalmente de atividades agrícolas, de reflorestamento homogêneo (pinus e eucalipto) e da urbanização.

3 - Um dos mais valiosos patrimônios naturais do Brasil e a maior e mais significativa área úmida do planeta, cobre cerca de 140 mil km² em território brasileiro de diversidade biológica do país e do planeta. É também o bioma mais ameaçado, com menos de 9% de área remanescente, sendo que 80% dessa área estão em propriedade privada. As unidades de conservação

4 - É o bioma brasileiro com maior porcentagem de área em Unidades de Conservação (10%). Cerca de 15% da área total foi removida devido à construção de rodovias que abriram caminho para atividades mineradoras, colonização, avanço da fronteira agrícola e exploração madeireira..

5 - Caracteriza-se como savana estépica, com chuvas irregulares e solos férteis, que contêm boa quantidade de minerais básicos para as plantas. Compreende um ecossistema único que apresenta grande variedade de paisagens, relativa riqueza biológica e endemismo.

( ) Cerrado

( ) Amazônia

( ) Mata Atlântica

( ) Pantanal

( ) Caatinga


a) 1, 4, 2, 3, 5.

b) 4, 1, 2, 5, 3.

c) 5, 4, 1, 3, 2.

d) 1, 4, 3, 2, 5.

e) 4, 3, 2, 1, 5
15. A respeito dos ventos, que constituem uma das maiores forças da natureza e elemento meteorológico importante na previsão do tempo, assinale o que for correto.

I - Os ventos fazem parte de um sistema global de circulação de ar que empurra o ar quente do equador para os pólos e o ar frio na direção oposta, mantendo em equilíbrio as temperaturas do mundo.

II - Ar em movimento, os ventos deslocam-se de uma região de pressão atmosférica mais baixa para uma região de pressão atmosférica mais alta.

III - Os tornados são os ventos mais velozes e violentos junto à superfície terrestre, podendo atingir, com seus movimentos turbilhonantes e destrutivos, velocidades acima de 400 km/h. São mais comuns nos Estados Unidos da América.

IV As brisas marítimas são ventos periódicos que sopram durante a noite, do continente para o mar, enquanto as brisas terrestres sopram durante o dia, do mar para o continente.
Estão corretos:


  1. I, II, III e IV;

  2. II, e IV

  3. I, II e III;

  4. II e III

  5. I, apenas


16. “...imensas reservas de bauxita ou minério de alumínio são encontradas em diferentes pontos da Amazônia. Uma destas, em franca exploração no Estado do Pará, junto ao rio Trombetas, provocou um imenso assoreamento e a quase destruição de toda a vida no grande lago Batata...”.

Samuel Murgel Branco – O Desafio Amazônico, p. 83.


A expressão assoreamento empregada no fragmento acima refere-se:


  1. ao processo de deposição de sedimentos que ocorre nos rios, lagos, reservatórios, baías e oceanos.

  2. a qualquer depósito feito pelos humanos em leitos de estradas, áreas brejadas e lagoas costeiras.

  3. à diminuição da espessura de camadas do solo, provocada por pressão de sedimentos.

  4. à quebra de agregados do solo como resultado de adição de água ou por ação mecânica de máquinas agrícolas.

  5. ao processo de enriquecimento das águas por nutrientes que alimentam o crescimento vegetal.


17. Considere os seguintes textos sobre os grandes ecossistemas brasileiros.
Texto 1: ............. é o grande ecossistema mais bem protegido. Cerca de 1% do seu território consiste em Unidades de Conservação. Dispõe de 85% de áreas naturais remanescentes. O desmatamento, em geral, está associado à expansão da fronteira agrícola, ao manejo de pastagens e ao corte seletivo de madeira.
Texto 2: .............é um dos ecossistemas mais extenso do Brasil. Originalmente ocupava cerca de 25% do território brasileiro. Sua vegetação está associada ao clima tropical e à formação de pequenas árvores e arbustos em seu estrato superior e uma vegetação rala e rasteira composta por gramíneas em seu estrato inferior. Foi declarado “Sítio do Patrimônio Mundial”, pela Unesco, em 13 de dezembro de 2001.
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas dos textos 1 e 2, respectivamente.
a) A Amazônia – A Mata Atlântica

b) A Amazônia – A Caatinga

c) O Cerrado – O Pantanal

d) A Amazônia – O Cerrado

e) A Mata Atlântica – O Pantanal
18. São exemplos de impactos ambientais causados por atividades econômicas que têm colocado sob ameaça o domínio natural da Região Centro-Oeste:

I - Extinção de espécies animais e contaminação das águas e dos solos por agrotóxicos, causadas por garimpos e pela produção agrícola intensiva nos minifúndios.

II - Erosão acelerada dos solos, outrora básicos e ricos em nutrientes, causada por queimadas sucessivas para a formação de pastos e exportação de madeiras de lei como a peroba e o jacarandá.

III - Destruição da metade das florestas aciculifoliadas que cobriam a região e sua respectiva fauna regional,

em razão de atividades extrativas predatórias.



IV - Destruição de matas ciliares e morte de espécies animais devido a queimadas e implantação de projetos agropecuários baseados na monocultura de grãos.

V - Extração de metade da floresta pluvial que caracterizava esse ecossistema, bem como o afogamento das respectivas espécies animais, devido à produção de carvão vegetal e implantação de hidrovias, como a Paraná-Paraguai.
Estão corretas:

  1. apenas IV e V

  2. apenas II e III;

  3. apenas I, IV e V;

  4. apenas III e V;

  5. todas.


19. Para estimar o impacto da desigualdade nos níveis de pobreza de cada país, duas pesquisadoras realizaram estudos nos quais compararam homens e mulheres de perfis semelhantes. Nesses estudos, foram considerados indicadores de países em que geralmente as mulheres têm menor participação na atividade econômica, maior taxa de desemprego e de informalidade e menor remuneração, mesmo quando seu grau de instrução é similar ao dos homens.

O gráfico a seguir sintetiza os resultados dos estudos realizados pelas pesquisadoras.




Fonte: Pnud
A partir desses resultados foram feitas as seguintes afirmações:
I. A desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho é uma das causas da pobreza na América Latina.

II. Com a diminuição da desigualdade entre os sexos, reduz-se a proporção de pobres entre 15% e 34% nos países estudados.

III. O incentivo à participação das mulheres no mercado de trabalho é uma estratégia capaz de promover um crescimento que beneficie os pobres.

IV. As políticas públicas que implantam ações na área de atenção à criança (como creches e escolas) não têm impacto potencial sobre a redução da pobreza.
Com base nas informações do gráfico e sabendo-se que a criação de filhos é um dos principais fatores que afastam as mulheres do mercado de trabalho, estão corretas apenas as afirmações
a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) I e II.

e) III e IV.Sua escrita é latina

Seus números são árabes

Sua democracia é grega



Fonte: Disponível em http://canastradaemi.wordpress.com/2008/08/06/contra-axenofobia/. Acesso em 2 de março de 2009 (traduzido)
20. O cartaz, veiculado na Espanha, retrata um dos principais problemas da atualidade europeia. Considerando o fluxo de imigrantes que se dirigem para o continente, sua mensagem representa uma
a) forma de aceitação das contribuições trazidas pelos imigrantes aos países que os recebem.

b) indicação do nome de países que mais contribuem com o fluxo de imigrantes que se deslocam para a Europa.

c) contradição existente entre atitudes racistas e a contribuição das diferentes culturas para a humanidade.

d) denúncia da presença de estrangeiros que trabalham na Europa e o tipo de atividade profissional que exercem.

e) defesa da saída de imigrantes vindos de países pobres e que buscaram refúgio em diferentes países europeus.
“Um som se erguia constantemente acima dos ruídos da vida ativa e elevava todas as coisas a uma esfera de ordem e serenidade: o ressoar dos sinos. Eles eram para a vida cotidiana os bons espíritos que, nas suas vozes familiares, ora anunciavam o luto, ora chamavam para a alegria; ora avisavam do perigo, ora convidavam à oração.

Eram conhecidos pelos seus nomes: a grande Jacqueline, o sino de Rolando. Toda a gente sabia o significado dos diversos toques que, apesar de serem incessantes, não perdiam o seu efeito no espírito dos ouvintes.”


21. Com esse parágrafo, o historiador holandês Johan Huizinga descreve a importância dos sinos das igrejas para a organização das vilas e cidades da Baixa Idade Média. Sobre isso é incorreto o que se afirma em:
a) O toque que avisava do perigo também conclamava os senhores feudais a mais do que exibirem suas armas e exércitos, a cumprir sua função de proteger a Igreja e seus fiéis.

b) A Igreja e o badalar dos sinos organizavam a vida dos que viviam a sua volta, como hoje, de certo modo, o relógio organiza a vida contemporânea.

c) Com a codificação de toques, reconhecida por todos, o sino assumiu importante função de comunicação, por exemplo, anunciando o momento de se iniciar as orações, de certo modo, como hoje, o sinal da escola avisa o início e o final das aulas.

d) Também, o sino servia para anunciar o luto, como hoje, de certo modo, a sirene da ambulância anuncia que alguém precisa de socorro médico.

e) Todas as alternativas anteriores contradizem as informações contidas no texto.


22. Observe as imagens a seguir:

Mais de 400 anos separam a produção das duas obras, realizadas por dois gênios. Assinale a alternativa que propõe uma comparação adequada entre as pinturas:
a) Trata-se de duas obras que se valem de usos realísticos da perspectiva, buscando um convincente efeito de realidade, quase científico.

b) São obras que se valem respectivamente da valorização da natureza e do homem expressa em representações mais realistas; da geometrização das formas.

c) São obras que tendem ao abstrato, buscando representar seus modelos apenas por suas características essenciais.

d) São obras que marcaram suas épocas, dada a genialidade de cada autor, e em nada se aproximam de outros pintores contemporâneos a eles.

e) São obras em que Picasso buscava uma representação perfeita da mulher e Da Vinci buscava criar significados distorcendo as imagens.
“As raças superiores têm um direito perante as raças inferiores. Há para elas um direito porque há um dever para elas. As raças superiores têm o dever de civilizar as inferiores (...) Vós podeis negar, qualquer um pode negar que há mais justiça, mais ordem e moral, mais equidade, mais virtudes sociais na África do Norte desde que a França a conquistou?”

Fonte: Jules Ferry discursando no Parlamento francês, em 28 de julho de 1885


23. Sobre o fenômeno a que se refere o texto acima, é correto afirmar que:
a) missionários católicos e protestantes acompanharam a ocupação dos novos territórios colonizados, mas raramente se dedicavam à conversão dos povos nativos, atuando principalmente entre os próprios colonizadores.

b) nessa época se difundiu a ideia de que a capacidade de direção e organização, além do desenvolvimento científico e tecnológico, tornava os europeus superiores aos demais povos do mundo, o que lhes dava o direito à conquista de povos supostamente atrasados.

c) embora a intenção declarada pelos colonizadores fosse a de civilizar os atrasados povos africanos, o resultado do imperialismo não pode estar relacionado à escravidão, à tortura nem à morte de milhões de nativos.

d) a exploração colonial não destruía as indústrias

domésticas dos territórios ocupados, pois a mentalidade capitalista estimulava a poupança e a formação das classes médias nacionais.



e) as colônias impulsionavam as indústrias metropolitanas e eram fundamentais para o grande desenvolvimento do comércio internacional.
“A fala é considerada como a materialização ou exteriorização das vibrações das forças... Lá onde não existe a escrita ..., o homem está ligado à palavra que profere. Está comprometido por ela. Ele é a palavra, e a palavra encerra um testamento daquilo que ele é. A própria coesão da sociedade repousa no valor e no respeito pela palavra.”

Fonte: Hampat é Ba, A. História Geral da África, vol. I, capítulo 8
24. Em sociedades tradicionais africanas:
a) O ancestral é uma referência grupal isolada e a tradição perde-se no tempo a cada nova geração.

b) A palavra só tem algum significado quando atrelada a relações sociais contratuais.

c) O conhecimento é a própria palavra, é ela que transmite os conhecimentos de uma geração para outra.

d) A palavra atribuída ao ancestral comum, ao mais velho, é sempre desconsiderada e sem valor nas relações sociais.

e) Os mais novos detêm a liderança comunitária, onde as novas tecnologias exercem um papel preponderante.
25. Leia os fragmentos abaixo:
– a terra entre o povo Maxakali (vale do Mucuri, nordeste mineiro)

“Antigamente os Maxakali mudavam muito. Por que os Maxakali mudavam muito? Há muito tempo atrás tinha muita terra. A terra Maxakali era muito grande e os Maxakali viviam mudando de um lugar para outro. Os poucos antepassados que ainda existiam vieram de uma parte e de outra e se encontraram aqui (...). Enquanto os Maxakali estavam aqui, com as terras grandes para eles, vieram os fazendeiros, tomaram as terras e dividiram-nas entre si.(...)”.



Fonte: Maxakali Mônâyxop `Ãgtux Yõg Tappet. O Livro que Conta Histórias de Antigamente. MEC, Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais. Projeto Nordeste/ PNUD, 1998. p.71. Trad. Rafael Maxakali
– a terra entre o povo Munduruku (Amazonas, Mato Grosso e Pará)

“(...) A preocupação com a preservação da natureza tem feito com que muitos povos se organizem para defender seus direitos garantidos pela Constituição Federal, aprovada em 1988. Essas organizações indígenas sabem que a terra é sagrada e tudo o que for feito a ela hoje atingirá, mais cedo ou mais tarde, todas as pessoas do planeta."



Fonte: MUNDURUKU, Daniel. Coisas de Índio – versão infantil. São Paulo, Callis Editora, 2003. p.51-2
Entres os povos indígenas mencionados prevalecem as concepções de:
a) valorização da propriedade coletiva da terra e vínculo com a ancestralidade.

b) valorização da posse privada da terra e negação das tradições herdadas dos antepassados.

c) valorização da posse coletiva da terra e negação de vínculos com a ancestralidade.

d) valorização da posse privada da terra e negação dos valores ligados ao mundo espiritual.

e) valorização da posse coletiva da terra com desrespeito à natureza entendida como bem mercantil.
26. Observe a ilustração abaixo, leia o texto e responda:


“Os indígenas apontam: ‘Sabemos que a ambição dos empresários do setor hoteleiro e turístico em relação às nossas terras é muito grande. Os empresários são os maiores beneficiários da exploração dos nossos recursos naturais, por mais que venham nos dizer que trarão o desenvolvimento e o bem-estar para as nossas comunidades’ (...). De acordo com a Junta de Bom Governo (JBG), ‘os vários governos’ sabem que estes projetos ‘só pretendem colocar imagens diante do mundo, com cartões-postais bonitos e fotografias para ilustrar livros e revistas, para que as pessoas que têm dinheiro desfrutem dos nossos recursos naturais’”.



Fonte: Emilio Gennari (org.) – Traduções dos Comunicados do Exército Zapatista de Libertação Nacional. 2005
O mapa e o texto estão relacionados aos:
a) conflitos de terras na região da Manchúria e à revolução comunista chinesa.

b) conflitos de terra na região do Chaco e à disputa de terras entre Bolívia e Paraguai.

c) conflitos de terra em Chiapas e suas ligações com a Revolução de 1910.

d) conflitos de terra na reserva da Raposa Terra do Sol e às ações do MST.

e) conflitos de terra em Havana e às ações guerrilheiras de Fidel Castro.
27. Sobre as comunidades rurais negras espalhadas pelo país, em conflito pelo reconhecimento da posse tradicional de terras coletivas, a historiadora Hebe Mattos afirmou que a maioria delas: “... nem sempre se associava à ideia histórica clássica do quilombo. Muitos dos grupos (...) tinham seu mito de origem em doações senhoriais realizadas no contexto da Abolição. Apesar disso, além da referência étnica e da posse coletiva da terra, também os conflitos fundiários vivenciados no tempo presente aproximavam o conjunto das “terras de preto”, habilitando-as a reivindicar enquadrar-se no novo dispositivo legal. (...) Segundo o decreto 4.887, de 20/11/2003 (...), a caracterização dos remanescentes das comunidades dos quilombolas será atestada mediante autodefinição da própria comunidade´”.

Fonte: MATTOS, Hebe. Remanescentes das comunidades dos quilombos: memória do Cativeiro e Políticas de Reparação no Brasil. Revista USP, São Paulo, n. 68, p.104-111, dezembro/fevereiro 2005-2006
Segundo o que se apreende do texto, para o reconhecimento da posse tradicional de terras coletivas de remanescentes quilombolas é necessário:
a) atestar sua origem de acampamentos formados por escravos fugidos, escondidos nas matas.

b) comprovar as doações senhoriais realizadas no contexto da Abolição por fazendeiros ligados à causa abolicionista e republicana.

c) comprovação da formação histórica de um campesinato constituído por escravos libertos e seus descendentes.

d) autodefinição comunitária, que vai além da idéia clássica de quilombo e elementos ligados ao histórico de doações senhoriais.

e) referendo legal que regulamenta as comunidades de quilombolas pela concepção histórica clássica de quilombo.
28. Leia o texto a seguir:
“Zumbi liderou um grupo de escravos fugidos do cativeiro que deram origem à mais conhecida das comunidades a se levantar contra a escravidão, o quilombo de Palmares. Apesar de enfrentar durante séculos o silêncio sistemático imposto por aqueles que buscavam esvaziar as lutas dos africanos cativos e seus descendentes, a memória de Zumbi dos Palmares permaneceu viva e cultivada por gerações que se recusaram a calar diante do racismo e discriminação travestidos de ‘democracia racial’. As lutas da população afrodescendente tornaram possível a inclusão do Dia da Consciência Negra como data cívica nacional incorporada ao calendário escolar.”

Fonte: Oliveira , Marco Antonio de. “20 de novembro (1995): Dia da Consciência Negra”, in Circe Bittencourt (org) . Dicionário de Datas e da História do Brasil. São Paulo: Contexto, 2007
Com base nas informações contidas no texto acima e da historiografia estabelecida sobre o tema, avalie as proposições abaixo:
I. A propagação das ideias de “democracia racial”, associada às imagens de convivência pacífica entre as diferentes raças, silenciou memórias relacionadas aos movimentos de resistência à escravidão.

II. A preservação da memória de Zumbi dos Palmares e a instituição do Dia da Consciência Negra são efeitos da atuação de movimentos da população afrodescendente.
Assinale a alternativa correta:
a) Os itens I e II contêm proposições incorretas.

b) A proposição I é correta e a II, incorreta.

c) A proposição I é incorreta e a II, correta.

d) As proposições I e II são corretas, e o que se expressa em I – a democracia racial – é condição necessária à ocorrência de II – a instituição do Dia da Consciência Negra.

e) As proposições I e II são corretas e o descrito em II indica que a ideia de “democracia racial” perde parte de sua capacidade de silenciar memórias, como expresso em II.
29. Leia o texto a seguir:
A Teologia da Libertação teve o seu apogeu nos anos 70 e 80. Propôs uma leitura histórica da morte e ressurreição de Cristo, numa retomada da tradição messiânica de origem judaica. Organizando-se em pequenas comunidades de leitura bíblica (as Comunidades Eclesiais de Base-CEBs) ou em pastorais especializadas em movimentos sociais (da terra, indígena, de menores etc.), desenvolveu uma visão social das promessas cristãs de salvação.

Fonte: Fernandes, Rubem César. Religião. Pouco Padre, Pouca Missa e Muita Festa. Disponível em: http://www2.mre.gov.br/cdbrasil/itamaraty/web/port/artecult/religiao/apresent/apresent.htm. Acesso em 26 de abril de 2009
O movimento mencionado no texto pode ser caracterizado:

a) por ser o principal representante da reforma protestante no Brasil.

b) pelo seu combate à doutrina socialista na América Latina.

c) pelas suas posições, que combinam religiosidade com a doutrina marxista.

d) por sua postura conservadora de distanciamento dos movimentos revolucionários.

e) pela sua defesa ao regime militar, inaugurado em 1964.
“(...) Há uma relação direta de Iemanjá com a fauna e o ambiente dos rios africanos, bem como com as águas dos mares (...), muitas das histórias de Iemanjá narram caminhadas dessa divindade junto aos rios, em direção ao mar, aludindo, miticamente, à migração dos egbás (etnia africana) para o Oeste, em decorrência de conflitos étnicos. Esses conflitos estão, muitas vezes, vinculados ao comércio de escravos na África.” “No dia 8 de dezembro, milhares de pessoas, de diversas origens étnicas, dirigem-se da cidade de São Paulo para a Baixada Santista, para cultuar Iemanjá, Senhora dos Mares.” “Em São Paulo, nas primeiras décadas do século XX, comunidades de afrodescendentes realizavam atividades coletivas religiosas que iam dos ritos africanos e manifestações do jongo às festas religiosas católicas. Dessas práticas surgiram as sonoridades do samba paulistano.”

Fonte: Koguruma , Paulo e Kawahara , Fernando Isao – “O imaginário das religiões afrobrasileiras e a natureza” in Martinez , Paulo Henrique (org.). História Ambiental Paulista. São Paulo: Senac, 2007, pp. 210,213 e 222
30. Com base nos excertos acima, analise as seguintes proposições:
I. Práticas culturais diferentes, ao se realizarem, foram se moldando mutuamente e permitiram o surgimento de outras, como o samba em suas sonoridades paulistanas.

II. As práticas sociais mágico-religiosas são elaboradas a partir de encontros amistosos entre grupos étnicos diferentes.

III. Certas atividades coletivas religiosas atingem vários grupos étnicos diferentes, extrapolando seu alcance original.
Assinale a alternativa correta:

a) Apenas I e II estão corretas.

b) Apenas I e III estão corretas.

c) Apenas II e III estão corretas.

d) I, II e III estão corretas.

e) Apenas II está correta.
31. A continuidade espacial de várias áreas urbanas, fenômeno conhecido como conurbação, pode desencadear mudanças climáticas em escala local, algumas delas já detectadas em cidades brasileiras. As mais significativas são:
a) a supressão da brisa urbana e a redução da pluviosidade.

b) o aumento da umidade relativa e o desaparecimento das inversões térmicas.

c) a diminuição da insolação e a redução da temperatura.

d) a diminuição da nebulosidade e a melhor distribuição da pluviosidade ao longo do ano.

e) a formação da "ilhas de calor" e o aumento da nebulosidade.
32. Observe o mapa abaixo.



No seguimento de reta proposto, a expansão humana tem provocado:


a) assoreamento de rios, desmatamento, erosão de encostas, chuvas ácidas, queimadas, savanização;

b) desmatamento, chuvas ácidas, ilhas de calor, efeito estufa, desmatamento, sobrepastoreio;

c) urbanização descontrolada, industrialização perversa, poluição ambiental, savanização xeromórfica;

d) litificação dos solos, acidificaçãodas águas, desfolhamento por acidez, extinção e elementos da fauna e flora;

e) crescimento populacional, demanda por alimentos e matérias primas, combate as pragas e seus vetores.

33. Observe o mapa de um estado brasileiro. Sobre ele podemos dizer:




a) criado em 1988, destaca-se pela agropecuária e geração de energia elétrica para abastecer área de mineração modernas;

b) abriga o maior ecossistema hidromórfico do Brasil, sendo considerado um patrimônio da Biosfera;

c) abriga o Distrito Federal desde a transferência da Capital do Rio de Janeiro para o Planalto Central;

d) Sua capital insular destaca-se como porto marítimo especializado na exportação de minérios de ferro e manganês;

e) por sua posição austral apresenta invernos nevosos e grande amplitude térmica anual.
34. Sobre o país assinalado, podemos afirmar:



a) berço da teoria bolivariana de governo, de cunho socialista, enfrenta problemas de relacionamento com seus vizinhos e com as grandes potências mundiais;
b) berço das maiores culturas pré-colombianas, tem nas cidades de Machu Pichu e Quichua suas maiores expressões arquitetônicas;
c) sua política nacionalista defendida por um ameríndio levou a um choque de interesses com a maior empresa de hidrocarbonetos da América Latina;

d) sua expansão militar tem levado a revisão de acordos binacionais, como os que norteiam a Hidroelétrica de Itaipu;
e) ameaça militarmente os seus vizinhos ocidentais por uma saída para Pacífico e cria um clima de instabilidade continental.
35. “O candidato derrotado nas eleições presidenciais iranianas, Mir Hossein Mousavi, afirmou neste domingo que pediu formalmente ao Conselho dos Guardiães o cancelamento do pleito realizado na última sexta-feira (12), devido às supostas irregularidades cometidas. A eleição deu a vitória ao presidente Mahmoud Ahmadinejad em primeiro turno”.

Fonte: Folha de S. Paulo on Line em 15/06/2009.

O país tema da reportagem está assinalado pelo numero:



1

2

3

4

5



a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5


36. A Transposição do rio São Francisco é apontada pelo atual Governo como uma das saídas para solucionar a questão do abastecimento d’água em algumas áreas do semi-árido nordestino, sazonalmente acometidos pelo fenômeno ‘seca’. Sobre este tema:
a) irá beneficiar sobremaneira os estados de Pernambuco e da Bahia aumento a vazão d’água que abastece o projeto Califórnia entre Juazeiro e Petrolina;
b) Os estados mais beneficiados serão Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte;
c) vai atender as populações da porção setentrional mineira e ocidental baiana, implementando programas de irrigação semelhantes ao de Petrolina;
d) visas abastecer os pólos industriais do semi-árido nordestino financiados pelo BNB e SUDENE;
e) busca regularizar as vazantes do São Francisco diminuindo a perda de água pelo desperdício e recuperação das matas ciliares;

37. O território brasileiro, apesar de muito extenso, não se acometido de abalos sísmicos de grande magnitude, ao contrário de outros países como o nosso vizinho Peru. Isto se deve:
a) a nossa posição latitudinal e longitudinal;

b) a nossa posição na placa sul-americana;

c) a nossa formação tectônica recente;

d) a presença de maciços antigos em forma de mares de morros;

e) a nossa jovialidade geológica.
38. A desertificação é um grandes problemas ambientais. No Brasil, duas áreas são susceptíveis deste fato. Uma por razões antropicas e outra por vocação natural. Identifique-as abaixo:
a) O Meio-Norte e o Sertão Nordestino;

b) o sudoeste gaúcho e a Depressão Semi-Árida;

c) a depressão periférica e o canyon são franciscano;

d) a zona sertaneja a faixa a sotavento da Serra do Espinhaço;

e) a depressão sertaneja e o Vale de Cubatão.
39. Pressão e Temperatura são dois fatores que mais influenciam nas características do Tempo e do Clima. Sobre eles podemos afirmar:
a) Maior latitude, maior pressão e menor temperatura;Menor latitude, maior temperatura e menor pressão;Maior altitude, menor pressão e menor temperatura. Menor altitude, maior pressão e maior temperatura.
b) Menor latitude, menor pressão e maior temperatura; Maior latitude, menor temperatura e maior pressão; Menor altitude, maior pressão e maior temperatura. Maior altitude, menor pressão e menor temperatura.
c) A temperatura é inversamente proporcional a Latitude e diretamente proporcional a altitude;
d) o ar é mais rarefeito nas zonas ciclonais que nas anticiclonais;
e) as zonas ciclonais são geradoras de ventos; as zonas anticiclonais são receptoras de ventos.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal