1. (Fatec 2003) Considere as seguintes afirmações sobre a cultura feudal



Baixar 67.79 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho67.79 Kb.
1. (Fatec 2003) Considere as seguintes afirmações sobre a cultura feudal:
I. Todo ensino, transmitido em latim, estava sob o controle da Igreja e era voltado para o ingresso na vida religiosa.

II. "Monastérios" era o nome dado aos indivíduos que interpretavam os ensinamentos cristãos de maneira diferente daquela que a Igreja pregava.

III. A arte medieval era dominada pelos preceitos religiosos.
Os temas representados eram Deus, os anjos, os santos e de modo geral as cenas que instruíssem os fiéis sobre os conhecimentos morais e espirituais da doutrina cristã.

Dessas afirmações deve-se dizer que

a) todas são corretas.

b) nenhuma é correta.

c) somente I e II são corretas.

d) somente II e III são corretas.

e) somente I e III são corretas.
2. (Fgv 2000) "Os reinos bárbaros que emergiram da destruição do Império Romano tiveram curta duração. O reino dos ostrogodos e o dos vândalos foram conquistados pelo Império Bizantino. O reino dos visigodos acabou destruído pelos árabes. A heptarquia - sistema de governo de 7 reis, que só existiu na Inglaterra - anglo-saxônica - terminou subjugada pelos normandos. Apenas o Reino Franco deitou raízes e estruturou-se na Gália."

(Mello e Costa. "História Antiga e Medieval")


O texto refere-se ao período compreendido entre os séculos:

a) II e III a.C.;

b) III e V a.C.;

c) III e VI;

d) V e XI;

e) II e VII.


3. (Fgv 2008) "A palavra 'servo' vem de 'servus' (latim), que significa 'escravo'. No período medieval, esse termo adquiriu um novo sentido, passando a designar a categoria social dos homens não livres, ou seja, dependentes de um senhor. (...) A condição servil era marcada por um conjunto de direitos senhoriais ou, do ponto de vista dos servos, de obrigações servis."

(Luiz Koshiba, "História: origens, estruturas e processos")


Assinale a alternativa que caracterize corretamente uma dessas obrigações servis.

a) Dízimo era um imposto pago por todos os servos para o senhor feudal custear as despesas de proteção do feudo.

b) Talha era a cobrança pelo uso da terra e dos equipamentos do feudo e não podia ser paga com mercadorias e sim com moeda.

c) Mão morta era um tributo anual e per capita, que recaía apenas sobre o baixo clero, os vilões e os cavaleiros.

d) Corvéia foi um tributo aplicado apenas no período decadente do feudalismo e que recaía sobre os servos mais velhos.

e) Banalidades eram o pagamento de taxas pelo uso das instalações pertencentes ao senhor feudal, como o moinho e o forno.


4. (Pucrs 2003) Dentre os Reinos Bárbaros, surgidos após as invasões germânicas e o fim do Império Romano, o Reino Franco foi o mais importante, porque

a) os Reis Francos se converteram ao Cristianismo e defenderam o Ocidente contra o avanço dos muçulmanos.

b) promoveu o desenvolvimento das atividades comerciais entre o Ocidente e o Oriente, através das Cruzadas.

c) nesse período a Sociedade Feudal atingiu sua conformação clássica e o apogeu econômico e cultural.

d) houve uma centralização do poder e viveu-se um período de paz externa e interna, o que permitiu controlar o poder dos nobres sobre os servos.

e) os Reis Francos conseguiram realizar uma síntese entre a cultura romana e a oriental, que serviria de inspiração ao Renascimento Cultural do século XIV.


5. (Pucrs 2006) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as seguintes afirmativas sobre o Império Carolíngeo, constituído a partir do reino dos Francos durante a chamada Alta Idade Média.
I. A dinastia carolíngea, a partir de Pepino, o Breve, no século VIII, buscou combater o poder temporal da Igreja através do confisco de terras eclesiásticas e da dissolução do chamado Patrimônio de São Pedro, na Itália.

II. A partir do reinado de Carlos Magno, coroado "imperador dos romanos" no ano de 800, a servidão enfraqueceu-se consideravelmente na Europa, pois o Estado impunha aos nobres a transformação dos servos da gleba em camponeses livres, para facilitar o recrutamento militar.

III. Apesar de procurar centralizar o poder, Carlos Magno contribuiu para a descentralização política no Império, ao distribuir propriedades de terras e direitos vitalícios entre os vassalos, em troca de lealdade e de serviço militar.

IV. O Tratado de Verdun, firmado entre os netos de Carlos Magno após esses guerrearem entre si, dividia o Império em três partes, que passavam a constituir Estados apenas nominais, devido à consolidação da ordem política feudal.


São corretas apenas as afirmativas

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) I, III e IV.


6. (Uece 2007) "O camponês 'nunca bebe o produto de suas vinhas, nem prova uma migalha do bom alimento; muito feliz será se puder ter seu pão preto e um pouco de sua manteiga e queijo...' ".

Fonte: HUBERMAN, Leo. "História da Riqueza do Homem". 21. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1986, p. 6.


De acordo com o texto, assinale a alternativa verdadeira sobre as condições de vida dos camponeses medievais.

a) Os camponeses, chamados de servos, exerciam a função de escravos, pois podiam ser vendidos juntos com as propriedades de terras.

b) O sistema de deveres e obrigações sobre a posse da terra tornavam os servos livres para usufruir, como quisessem, de suas terras.

c) Os servos possuíam terras produtivas em abundância, mas não tinham liberdade e nem instrumentos de trabalho.

d) A obrigação de trabalhar, sem pagamento, nas terras dos seus senhores, os colocavam numa vida miserável.
7. (Uel 2008) Sobre a religiosidade medieval, é correto afirmar:

a) Com o fim do Império Romano, o Cristianismo, até então perseguido, difundiu-se pela Europa, sendo seus adeptos liberados dos impostos pagos pelos idólatras.

b) A prática da bruxaria, então disseminada nos meios clericais, provocou a reação dos crentes e a Revolução Protestante, levando à renovação da experiência cristã.

c) O ateísmo foi combatido duramente pela inquisição, tendo como conseqüência o desaparecimento dos descrentes até o século XVIII.

d) A experiência da reclusão foi bastante característica na vida religiosa do período medieval, sobressaindo-se a ordem beneditina, fundada sobre o princípio da vida dedicada à oração e ao trabalho.

e) A ativa participação dos leigos na instituição eclesiástica, assim como uma tendência ao enfraquecimento da hierarquia dessa, podem ser apontadas como características do período.


8. (Uel 2008) "Aqui em baixo uns rezam, outros combatem e outros ainda trabalham.

(DE LAON, Adalberão. Carmen ad Rodbertum Regem. In: DUBY, G. "As três ordens:o imaginário do feudalismo". Lisboa: Editora Estampa, 1982. p. 25.)


Esse preceito, apresentado inicialmente pelo bispo Adalberão, no século XI, em parte reflete as funções/atividades mais características do período medieval, em parte tem função ideológica, pois esse ordenamento pretendia fortalecer a divisão e a hierarquia. Ainda sobre a sociedade medieval, é correto afirmar:

a) A divisão acima mencionada reflete uma sociedade na qual a religiosidade se impõe nas várias esferas da vida, em que o braço armado tende a impor seu poder sobre os desarmados, em que a economia se fundamenta no trabalho agrícola.

b) Definida a sociedade entre religiosos, guerreiros e camponeses a partir do Tratado de Verdum, as atividades não permitidas pela Igreja oram perseguidas pelos tribunais inquisitoriais. c) Diante da limitação das funções às três ordens e perseguição aos comerciantes promovida pelas monarquias nascentes, a atividade comercial declinou, situação essa que se reverteu no século XVI no contexto do Renascimento Comercial.

d) O poder eclesiástico se impunha a partir do momento do batismo, quando era definido o destino de cada criança, de acordo com as necessidades fundadas na sociedade de ordens.

e) A divisão apresentada, característica do período entre os séculos XI e XIII, revela a estagnação econômica da sociedade, o que explica a crise agrícola e o recuo demográfico.
9. (Ufc 2003) "O enorme Império de Carlos Magno foi plasmado pela conquista. Não há dúvida de que a função básica de seus predecessores, e mais ainda a do próprio Carlos, foi a de comandante de exército, vitorioso na conquista e na defesa (...) Como comandante de exército Carlos Magno controlava a terra que conquistava e defendia. Como príncipe vitorioso, premiou com terras os guerreiros que lhe seguiam a liderança..."

(ELIAS, Norbert. "O Processo civilizatório" Rio de Janeiro, Zahar, 1993 vol. II, p.25)


De acordo com seus conhecimentos e com o parágrafo acima, é correto dizer que a feudalização deveu-se:

a) à necessidade de conceder terras a servidores, o que diminuía as possessões reais, e enfraquecia a autoridade central em tempos de paz.

b) à venda de títulos nobiliários e à preservação das propriedades familiares.

c) à propagação do ideal cavalheiresco de fidelidade do vassalo ao Senhor.

d) a princípios organizacionais de sistemas ecológicos de agricultura de subsistência.

e) à teoria cristã que afirmava: "para cada homem, seu rebanho'', interpretada, durante a Idade Média, como a fragmentação do poder terreno.


10. (Ufc 2008) Na sociedade medieval, vigorava uma ideologia que considerava as mulheres inferiores aos homens, resultando em um cotidiano marcado pela hegemonia da autoridade masculina. Ainda que a Igreja pregasse que homens e mulheres eram objetos do amor de Deus, não eram poucos os religiosos que percebiam as mulheres como agentes do demônio.

Com base nas informações acima e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta sobre a cultura e a sociedade européias, no período classicamente conhecido como Idade Média.

a) As mulheres eram consideradas inferiores aos homens por serem incapazes de trabalhar com as técnicas tradicionais de cura por meio do uso de plantas medicinais.

b) A mentalidade era profundamente marcada pelo ideário católico, que preconizava, inclusive, o papel que homens e mulheres deveriam desempenhar na sociedade.

c) A submissão feminina à autoridade masculina caracterizou a sociedade daquele tempo como uma organização tipicamente matriarcal.

d) A mulher, ainda que posta em uma condição submissa em relação ao homem, tinha grande poder e influência sobre a Igreja Católica.

e) A condição feminina era fruto da grande influência que o racionalismo científico exercia sobre a cultura daquele período.
11. (Ufpi 2008) Entre as características do feudalismo, sistema político, social e econômico estruturado na Europa medieval, estão:

a) A existência de uma forte concentração de poder nas mãos dos monarcas.

b) Uma forte monetarização das relações econômicas, favorecendo o crescimento dos núcleos urbanos.

c) A terra não tinha valor, sendo inúmeras vezes concedida aos servos para que cultivassem a agricultura livremente.

d) A existência de uma sociedade estamental, formada por grupos sociais com status fixos, os senhores e os servos, em que os servos eram presos à terra e obrigados a prestar serviços e pagar impostos aos senhores.

e) Uma base econômica voltada ao comércio entre os vários feudos existentes.


12. (Ufrn 2003) Durante a Idade Média, a Igreja influenciou profundamente o pensamento da Europa Ocidental. Nesse sentido, MOTA e BRAICK analisam:
O clero sempre procurou transformar os temores do mundo em receios da vida eterna. O peso da violência, o medo do sexo e da morte, eis alguns ingredientes do período capazes de criar nos indivíduos uma culpa surda e servir de obstáculo à felicidade dos homens. O medo do inferno se revelava mais forte que a crença na salvação: afinal, os diabos são seres terríveis, sempre à espreita. Contra eles a Igreja apresentou protetores capazes de neutralizar os projetos dos demônios e ao mesmo tempo de ajudar as pessoas no seu dia-a-dia.

Adaptado de: MOTA, Myriam Becho; BRAICK, Patrícia Ramos. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna, 1997. p. 69.


A leitura do fragmento nos conduz a afirmar que na Idade Média

a) os homens e as mulheres, em sua grande maioria, eram contrários à noção de felicidade imposta pela liderança da Igreja, mas a aceitavam com medo das punições.

b) a igreja católica pregava que para atingir a vida eterna era necessário trabalhar arduamente e acumular riqueza, sinal da bênção divina.

c) o clero pretendia unificar todas as religiões, enfraquecendo o poder do demônio e ajudando as pessoas a conquistarem a salvação eterna.

d) a Igreja concebeu a existência de santos e anjos para frustrar os projetos do diabo, tais como a doença, a esterilidade da terra e dos rebanhos e as catástrofes naturais.

13. (Ufrs 2005) Em relação ao sistema feudal que se estabeleceu na Europa ocidental a partir do século XI, considere as seguintes afirmações.


I - A Igreja, enquanto proprietária de imensos domínios fundiários, teve parte ativa no processo de feudalização. No entanto, ela tentou amenizar a brutalidade da sociedade feudal através de princípios como a Paz de Deus.

II - A repartição do poder na Baixa Idade Média era instituída por meio de um sistema de vassalagem em que senhores de pequenos territórios tinham direitos e deveres para com senhores cujos territórios eram maiores. Sendo assim, o Rei, senhor de todos os senhores, sempre detinha a maior parcela de terra.

III - Na Idade Média, não existia uma nítida separação entre o público e o privado, o que se refletia nas diferentes instituições da época. Assim, a moralidade católica estava presente tanto na família quanto na forma de se aplicar a justiça.
Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas III.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.


14. (Ufrs 2007) Sobre o período histórico denominado Alta Idade Média, considere as seguintes afirmações.
I - Carlos Magno foi responsável pela unificação de grande parte do antigo território romano na Europa.

II - As cidades permaneceram como importantes centros econômicos e culturais, devido, em parte, à reabertura do mar Mediterrâneo pelos cruzados.

III - A Europa cristã, fragilizada pelo declínio do Império Carolíngio, foi vítima de inúmeras invasões, principalmente por parte dos povos escandinavos e dos sarracenos.
Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.


15. (Enem 2006) Os cruzados avançavam em silêncio, encontrando por todas as partes ossadas humanas, trapos e bandeiras. No meio desse quadro sinistro, não puderam ver, sem estremecer de dor, o acampamento onde Gauthier havia deixado as mulheres e crianças. Lá os cristãos tinham sido surpreendidos pelos muçulmanos, mesmo no momento em que os sacerdotes celebravam o sacrifício da Missa. As mulheres, as crianças, os velhos, todos os que a fraqueza ou a doença conservava sob as tendas, perseguidos até os altares, tinham sido levados para a escravidão ou imolados por um inimigo cruel. A multidão dos cristãos, massacrada naquele lugar, tinha ficado sem sepultura.

J. F. Michaud. "História das cruzadas". São Paulo: Editora das Américas, 1956 (com adaptações).


Foi, de fato, na sexta-feira 22 do tempo de Chaaban, do ano de 492 da Hégira, que os franj* se apossaram da Cidade Santa, após um sítio de 40 dias. Os exilados ainda tremem cada vez que falam nisso; seu olhar se esfria como se eles ainda tivessem diante dos olhos aqueles guerreiros louros, protegidos de armaduras, que espelham pelas ruas o sabre cortante, desembainhado, degolando homens, mulheres e crianças, pilhando as casas, saqueando as mesquitas.

*franj = cruzados.

Amin Maalouf. "As Cruzadas vistas pelos árabes". 2 ed. São Paulo: Brasiliense, 1989 (com adaptações).
Avalie as seguintes afirmações a respeito dos textos, que tratam das Cruzadas.
I. Os textos referem-se ao mesmo assunto - as Cruzadas, ocorridas no período medieval -, mas apresentam visões distintas sobre a realidade dos conflitos religiosos desse período histórico.

II. Ambos os textos narram partes de conflitos ocorridos entre cristãos e muçulmanos durante a Idade Média e revelam como a violência contra mulheres e crianças era prática comum entre adversários.

III. Ambos narram conflitos ocorridos durante as Cruzadas medievais e revelam como as disputas dessa época, apesar de ter havido alguns confrontos militares, foram resolvidas com base na idéia do respeito e da tolerância cultural e religiosa.
É correto apenas o que se afirma em

a) I.


b) II.

c) III.


d) I e II.

e) II e III.


16. (Fatec 99) Considere as afirmações:
I. Na Idade Média, cada feudo produzia o que consumia. O trabalho no feudalismo era essencialmente agrícola. Mesmo os trabalhos artesanais eram realizados no interior dos feudos, pelo mesmo trabalhador que executava os trabalhos agrícolas.

II. Entende-se por sistema feudal um sistema que resulta da apropriação da terra e da utilização do trabalho servil por parte da camada senhorial.

III. As corporações de ofício surgiram como uma forma de organização da vida econômica nas cidades medievais.

IV. A corvéia, as banalidades e as prestações eram obrigações feudais pagas pelos servos com o trabalho forçado na reserva senhorial, pelo uso das instalações do domínio e hospedando o senhor feudal e sua comitiva.


Das asserções anteriores estão corretas apenas

a) I, III e IV.

b) II, III e IV.

c) I e III.

d) II e III.

e) II e IV.


17. (Ufpi 2008) O período compreendido entre o final da Idade Média e o início da Idade Moderna foi caracterizado pela criação de alianças entre os monarcas europeus e a burguesia. Sobre as referidas alianças, podemos afirmar que tinham como objetivos centrais:

a) A criação de barreiras protecionistas que dificultassem a circulação das mercadorias no mercado europeu.

b) A valorização das autoridades religiosas evangélicas e a submissão do Estado à Igreja.

c) A unificação de moedas, de pesos e medidas que facilitassem as transações comerciais, assim como a construção de uma estrutura política que rompesse com os particularismos feudais.

d) A criação de uma nova estrutura política em que as atividades e a lógica de produção das corporações de ofício medievais seriam totalmente preservadas.

e) A preservação das práticas políticas e econômicas medievais que haviam possibilitado o surgimento da burguesia.


18. (Ufsm 2003) A respeito do feudalismo na Europa medieval, pode-se afirmar:

a) O trabalho era fundado na servidão, o que mantinha os trabalhadores presos à terra e subordinados a uma série de obrigações como impostos e serviços.

b) A utilização da tecnologia mais avançada no século V até o VII, como o uso do arado e a rotação de culturas, permitiu uma produção agrícola em larga escala, comercializada entre os reinos.

c) O cultivo da terra, a qual era propriedade dos servos, atendia ao consumo local; áreas restritas eram exploradas em benefício dos senhores feudais.

d) A sociedade feudal era dividida em dois grupos sociais, senhores e servos, que repartiam a terra, de forma que cada grupo ficasse com a parte que conseguia explorar.

e) O capital comercial acumulado com a produção agrícola permitiu que os estados nacionais europeus se lançassem às grandes navegações no século XIII.


19. (Unifesp 2008) Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura e da arquitetura. Contudo, se no âmbito da primeira predominou a diversidade (literária), no da segunda predominou a unidade (arquitetônica).

O estilo que marcou essa unidade arquitetônica corresponde ao

a) renascentista.

b) românico.

c) clássico.

d) barroco.

e) gótico.
20. (Pucsp 2007) A Idade Média é muitas vezes chamada de "era das trevas". A expressão

a) revela análise cuidadosa da inexpressiva produção intelectual e artística do período, voltada apenas à temática religiosa.

b) permite refletir sobre a forma como a história é escrita, com os julgamentos e avaliações que um período faz do outro.

c) nasceu do esforço medieval de negar a antigüidade oriental e valorizar a estética e a filosofia greco-romanas.

d) demonstra o desprezo do racionalismo contemporâneo pelas concepções mágicas tão em voga no período medieval.

e) descreve o único período da história ocidental em que os Estados nacionais, criados na antigüidade e recriados no século XV, não existiram.



GABARITO
1. [E]
2. [D]
3. [E]
4. [A]
5. [C]
6. [D]
7. [D]
8. [A]
9. [A]
10. [B]
11. [D]
12. [D]
13. [C]
14. [C]
15. [D]
16. [A]
17. [C]
18. [A]
19. [E]
20. [B]


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal