1. missãO 8 visão de futuro “turismo e lazer odivelas 2010” 9



Baixar 470.51 Kb.
Página6/13
Encontro29.07.2016
Tamanho470.51 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13



Descrição

Pertencem ao sistema do Aqueduto das Águas Livres mandado construir por D. João V para abastecer Lisboa. As lavadeiras de Caneças, que tratavam das roupas de famílias de Lisboa, estão ligadas ao aqueduto e fazem parte da encenação incluída na reconstituição histórica que é feita nos passeios organizados pela Empresa das Águas de Lisboa, que começam na Mãe d’Água Velha em Caneças e terminam no Reservatório da Mãe d’Água em Lisboa nas Amoreiras.





Classificação

Em estudo.



Avaliação

Capacidade atractiva – Nula


Singularidade - Bom na classe
Estado de Conservação – Razoável
Notoriedade – Fraca
Visitabilidade – Condicionada
Envolvente – Degradada, demasiada proximidade de prédios de habitação.




Acessibilidade

Boa mas não sinalizada.




Estratégia recomendada para o recurso

Situação actual – Não constitui por si mesmo um atractivo de visita mas está presente em material promocional do município – “Percurso da Água”


Situação pretendida – Qualificação do sítio no contexto do “Percurso da Água” e dos passeios organizados ao Aqueduto das Águas Livres (actualmente Belas capitalizou a imagem de ponto de início destes passeios).
Factores favoráveis – Boa acessibilidade e associação ao Aqueduto das Águas Livres, às fontes e às lavadeiras de Caneças.
Factores desfavoráveis – A envolvente urbana.
Acções necessárias – Sinalização, material informativo e interpretativo no local e tratamento do espaço envolvente.


Denominação

Fonte da Quinta de Castelo de Vide





Descrição

“Fica situada numa Quinta com o mesmo nome. Advém, segundo a tradição de aqui ter residido a Ti Maria, natural de Castelo de Vide no Alentejo. A comercialização da água foi concedida em 1933.”


Fonte: Web site do município de Odivelas (http://www.mun-odivelas.pt)



Avaliação

Capacidade atractiva – Nula


Singularidade – Vulgar
Estado de Conservação - Mau
Notoriedade – Fraca
Visitabilidade - Não tem (condicionada a pedido aos proprietários)
Envolvente – Inserido numa zona agradável, encontra-se dentro de uma propriedade privada.




Acessibilidade

Boa, sendo a única que está bem sinalizada.





Estratégia recomendada para o recurso

Situação actual – Está inserida num roteiro denominado “Percurso da Água”.


Situação pretendida – Possibilidade efectiva de visita no âmbito desse roteiro.
Factores favoráveis – Localização, sendo que se encontra num percurso em que também se integram as outras fontes e o aqueduto.
Factores desfavoráveis – Inserida numa propriedade privada e mau estado de conservação.
Acções necessárias – Recuperação e abertura ao público.


Denominação

Fonte das Fontaínhas





Descrição

“Data de 1888, provavelmente é a fonte mais antiga de Caneças, que terá nascido da ribeira das águas livres, tendo ficado reduzida a um riacho depois da construção do aqueduto e transformada em lavadouro público. Actualmente tem um parque de merendas, parque infantil, instalações sanitárias e estacionamento para acolher os visitantes.”


Fonte: Web site do município de Odivelas (http://www.mun-odivelas.pt)



Avaliação

Capacidade atractiva - Local


Singularidade – Boa na classe
Estado de Conservação - Bom
Notoriedade - Fraca
Visitabilidade - Aberta
Envolvente – Inserido numa zona agradável com árvores e equipamentos de lazer.



Acessibilidade

Boa, salientando-se o facto de a sinalização ser inexistente.





Estratégia recomendada para o recurso

Situação actual – Está inserida num roteiro denominado “Percurso da Água”.


Situação pretendida – Será um motivo de visita interessante se, de facto, o roteiro funcionar; o espaço envolvente tem potencial para atrair pessoas que queiram fazer um piquenique ou passear em família; pode ser o início dos passeios organizados ao Aqueduto das Águas Livres e pode ser cenário da reconstituição histórica das lavadeiras de Caneças.
Factores favoráveis – Espaço envolvente agradável, com potencial de criação de estruturas de apoio em conjunto com a Quinta dos Castanheiros.
Factores desfavoráveis – Falta de sinalização; limitação do espaço livre e atravessamento por estrada com movimento e fraca visibilidade.
Acções necessárias – Sinalização; desenvolvimento da área envolvente com equipamentos de recreio em conjunto com a Quinta dos Castanheiros.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal