14-1 Ciclo de conversão de caixa



Baixar 211.63 Kb.
Página2/5
Encontro18.07.2016
Tamanho211.63 Kb.
1   2   3   4   5

Redução no financiamento = $8.333,33 x 25 dias = $208.333,33

c)

Aumento no lucro anual = 0,13 x $208.333,33 = $27.083,33



d)

Não deve implementar as mudanças, pois se fizer teria um prejuízo de $7.916,67 (= $27.083,33 - $35.000,00).


14-4 Estratégias de financiamento sazonal agressiva e conservadora

a)




Necessidades de Fundos




Mês

Montante


(1)

Permanentes


(2)

Sazonais


[(1) – (2)]

(3)

Janeiro

$2.000.0001.a




$2.000.000




$0

Fevereiro

2.000.000




2.000.000




0

Março

2.000.000




2.000.000




0

Abril

4.000.000




2.000.000




2.000.000

Maio

6.000.000




2.000.000




4.000.000

Junho

9.000.000




2.000.000




7.000.000

Julho

12.000.000




2.000.000




10.000.000

Agosto

14.000.000




2.000.000




12.000.000

Setembro

9.000.000




2.000.000




7.000.000

Outubro

5.000.000




2.000.000




3.000.000

Novembro

4.000.000




2.000.000




2.000.000

Dezembro

3.000.000




2.000.000




1.000.000

Total







$24.000.000




$48.000.000

Média Mensal1.b







2.000.000




4.000.000

1.a Representa o menor nível de recursos necessários ao longo do período de 12 meses

1.b Soma dos valores mensais e divisão por 12. Para as necessidades permanentes de fundos, $24.000.000/12 = $2.000.000; para as necessidades sazonais, $48.000.000/12 = $4.000.000
b)

  1. Estratégia agressiva – A aplicação desta estratégia resultaria numa perfeita compensação do financiamento a longo prazo com as necessidades de fundos permanentes, bem como do financiamento a curto prazo com as necessidades sazonais de fundos. Portanto, seriam usados $2.000.000 de financiamento a longo prazo e $4.000.000 de financiamento médio mensal a curto prazo.

  2. Estratégia Conservadora - A aplicação desta estratégia resultaria na existência de financiamento a longo prazo suficiente para a cobertura de todas as necessidades projetadas de fundos; o financiamento a curto prazo seria utilizado apenas para cobrir necessidades emergenciais ou inesperadas. Neste caso, o financiamento de longo prazo de 14.000.000 seria usado para cobrir as necessidades máximas de fundos (durante agosto), e não seria preciso qualquer financiamento a curto prazo.

c) Custo total

1) Estratégia agressiva:



Custo do financiamento a longo prazo

$2.000.000 x 0,17 =

$340.000

Custo do financiamento a curto prazo

$4.000.000 x 0,12 =

480.000

Custo total




$820.000

2) Estratégia conservadora:

Custo do financiamento a longo prazo

$14.000.000 x 0,17 =

$2.380.000

Custo do financiamento a curto prazo

$0 x 0,12 =

0

Custo total




$2.380.000











d) Tradeoff entre risco e lucratividade

A estratégia agressiva é mais rentável, pois como se verificou em c, seu custo total é de $820.000, contra $2.380.000 da técnica conservadora. Esta diferença é resultado do fato de que a técnica agressiva se utiliza tanto quanto possível de financiamento a curto prazo, enquanto a estratégia conservadora financia todas as necessidades com fundos a longo prazo, mais onerosos. Também, com a técnica agressiva, os juros são pagos somente sobre financiamentos necessários; sob a técnica conservadora, os juros são pagos sobre fundos não necessários. (Por exemplo, com a técnica conservadora são pagos juros sobre $14.000.000 em janeiro, quando bastariam apenas $2.000.000 de financiamentos).

Por sua vez, a estratégia agressiva é mais arriscada, pois depende fortemente de financiamentos limitados a curto prazo, enquanto a técnica conservadora reserva a alternativa de empréstimo a curto prazo para casos emergenciais ou inesperados. Além disso, a estratégia agressiva implica menor capital circulante líquido do que a técnica conservadora, resultando em menor liquidez e maior risco de insolvência técnica.

14-5 Análise EOQ

Dados:


S=1.200.000 unidades

O=$25,00


C=2X0,27 = 0,54

a)

(1) nenhuma alteração nos dados:

= 10.541,92, ou seja, 10.541 unidades por pedido
2) custo de pedido igual a zero:


(3) custo de carregamento igual a zero:



b) O que sinalizam suas respostas sobre o modelo do lote econômico? Explique.

O que se quer em termos de administração de estoque é equilibrar os custos de estocagem e o adequado atendimento à demanda. Níveis extremos de estoques - muito alto ou muito baixo - não são recomendáveis. Manter altos níveis de estoque garante a capacidade da empresa em atender à demanda. Também acarreta maiores custos de estocagem. Um estoque muito baixo, embora represente um menor custo de estocagem, aumenta o custo de oportunidade de estar sem estoque e aumenta a insatisfação do cliente.

Considerando duas empresas A e B, que compram os mesmos materiais e vendem o mesmo produto. Se a empresa A compra mais matérias-primas em pequenas quantidades e mantém um baixo estoque de produto final, e a empresa B compra grandes quantidades de matérias-primas e mantém um elevado estoque; provavelmente a empresa A tem baixos custos de manter, mas seus custos de repor são elevados. A empresa B compra grandes volumes, tendo, portanto, números de pedidos, num certo período menor e custos de repor mais baixos, entretanto, seus custos de manter estoques são elevados.

Por tudo isso, o mais sensato seria equilibrar os custos de manter e repor (ou pedir) estoques.

Como já vimos, isto pode ser alcançado aplicando um modelo que determina a quantidade correta de cada pedido, o número de pedidos a serem colocados num certo período e valor do estoque médio. A esse número ideal de unidades por pedido, denominamos lote econômico.

No caso em questão:

- Custo de pedir é zero

Para reduzir o custo total tem que reduzir o custo de estocagem, fazer o maior número possível de pedidos com a quantidade mínima em cada pedido, ou seja, uma unidade por pedido.

Número total de pedidos = 1.200.000/1 = 1.200.000 pedidos.

O estoque médio, neste caso, seria de 01 unidade.

Custo de manter = $0,20 X 1 = $0,20

Custo total = $0,20 + $0 = $0,20

- Custo de manter é zero.

Se o custo de manter é zero e o que se quer é reduzir o custo total de estocagem, então o que se deve fazer é reduzir o custo de pedir, já que:

Custo de estocar = custo de manter + custo de pedir.

Para reduzir o custo de pedir, devemos fazer o menor número de pedidos possíveis, com a máxima quantidade de produto. Neste caso, um só pedido de 1.200.000 unidades:

Número total de pedidos = 1.200.000/1.200.000 = 01 pedido.

Nível médio de estoque = 1.200.000/2 = 600.000 unidades


Custo de pedir = $25 X 1 = $25

Custo total = $0 + $25 = $25



OBS.:

O modelo de lote econômico só é aplicável quando existem os dois custos: o de manter e o de pedir.




ANEXO 1
1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal