2011 sociedade e cultura num mundo em mudançA



Baixar 38.87 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho38.87 Kb.

História 9º ano – Ficha Formativa 5

2011






SOCIEDADE E CULTURA NUM MUNDO EM MUDANÇA

  • AS MUDANÇAS SOCIAIS:



  • Da prosperidade do início do século:

- Belle Époque – período de paz e prosperidade económica vivido pela sociedade ocidental entre 1890 e a 1ª Guerra Mundial.

- alta burguesia – época de afirmação de poder e de ostentação (exibição) da riqueza.

- Classes médias – alcançaram razoável nível de vida.

- aumentou o número de profissionais liberais, de pequenos e médios empresários e de “colarinhos brancos” – devido ao desenvolvimento da indústria e dos serviços.

- Opinião Pública – maneira de pensar da maioria das pessoas numa sociedade.


  • À instabilidade social do Pós-Guerra:

- Novos ricos e novos pobres

- desvalorização da moeda e inflação vertiginosa levou a que alguns empobrecessem.

- aumento do descontentamento entre as classes mais populares devido à subida dos preços.

- Operariado intensificou a sua luta

- Sindicatos mobilizavam manifestações e greves gigantescas

- Classes médias receavam o alastrar da revolução soviética

- Burgueses aderiam aos partidos conservadores.


  • Emancipação Feminina:

- Alteração do papel da mulher – durante a guerra as mulheres tinham substituído os homens em várias atividades profissionais;

- Nos anos 20 as mulheres começaram a libertar-se da situação de dependência em relação ao homem, tanto na família como na sociedade.

- Movimentos feministas – lutaram pela igualdade de direitos e conseguiram em muitos países o direito de voto.


  • REVOLUÇÃO NOS VALORES MORAIS E NOS COSTUMES:



  • Os valores tradicionais:

- sociedade burguesa caracterizou-se pelo otimismo e pela alegria de viver.

-acreditava-se que o progresso resultava da superioridade dos valores morais da burguesia: dedicação ao trabalho, esforço individual, devoção pela família e pela pátria.



  • O choque da guerra:

- com o choque da guerra instalou-se a descrença na superioridade moral da civilização Europeia.

- Mudanças radicais nos costumes: ansia de gozar a vida. Cresceu o número de divórcios, começou a enfraquecer a autoridade familiar.

- Crescente independência da mulher.


  • Os “loucos anos vinte” ( roaring twenties):

- jovens burgueses entregavam-se à “fúria de viver”, busca desenfreada de prazeres e divertimentos.

- aumentou o entusiasmo pela vida noturna

-Novos ritmos musicais como o jazz, danças como o foxtrot e o charleston

- mudanças no vestuário e moda em geral – as raparigas passaram a usar saias curtas e cabelos cortados à “garçonne”. Fumam, praticam desporto, viajam sozinhas, frequentam clubes noturnos ( estes comportamentos escandalizavam famílias conservadora mas foram-se generalizando).

- Culto pela velocidade – paixão pelos automóveis e aviões.


  • A CULTURA DE MASSAS:



  • Cultura de massas e mass media:

- sociedade de massas – com o crescimento populacional nos centros urbanos

- surgiu um novo tipo de cultura popular e acessível virada para a satisfação dos gostos do grande público, da grande massa da população. Foi a chamada cultura de massas – fonte de divertimento e evasão(fuga) para quem enfrentava a dureza da vida quotidiana.

- Mass media – imprensa, radio, televisão difundiam a cultura de massas e acabaram por gerar uma industria muito poderosa.


  • O cinema, uma fábrica de ilusões:

- Hollywood – era na segunda década do século um dos maiores centro de produção de filmes mudos (filmes sonoros datam de 1927).

- Os filmes proporcionavam aos espectadores horas de emoções, fantasias, ilusões românticas.

- Estrelas como Rodolfo Valentino, Charlot, Greta Garbo – eram adoradas por milhões de pessoas.

- Cinema – industria de divertimento e também uma arte capaz de despertar a sensibilidade e a reflexão. Foram lançadas as bases da nova arte cinematográfica com grandes realizadores como Charlie Chaplin ( E.U.A).



  • A RENOVAÇÃO CIENTÍFICA:



  • Uma mudança de perspetiva:

- Século XIX – êxitos da ciência e da técnica tinham levado a acreditar que se conseguiria desvendar todas as leis que regulam o universo.

- Início do Século XX: ciência passou por uma profunda mudança de perspetivas;Novas investigações vieram mostrar que o mundo físico e os fenómenos da vida eram mais complexos do que se julgava; Surgem novas teorias que deram origem a avanços importantes ao nível tecnológico.



  • Revolução nas ciências físicas e biológicas:



  • Max Planck – teoria quântica;

  • Albert Einstein – Teoria da Relatividade ( que veio abalar as descobertas de Sir Isaac Newton do Século XVII.

  • Rutherford – desintegração do átomo.

  • Biologia – estudo da estrutura da matéria viva através do microscópio aperfeiçoado

  • Bacteriologia e bioquímica – levaram a avanço s na medicina, tendo sido descobertos vírus e também novos medicamentos como as sulfamidas e a penicilina .



  • O Avanço nas ciências humanas:

- Ciências Humanas - Dedicam-se ao estudo do comportamento do indivíduo e das sociedades.

- Psicologia - Estudo do comportamento humano

- Sociologia - Estudo da estrutura das relações sociais.

- História - Estudo da estrutura das relações sociais.

- Economia - Estudo da forma de combinação de recursos para produção de bens que satisfaçam as necessidades dos indivíduos.


  • - Sigmund Freud (Psicologia) – criou o método psicanalítico ( que permitia estudar o inconsciente e tratar perturbações mentais).



  • John Keynes (Economia)

  • Opôs-se às conceções de Karl Marx ( que tinham muitos defensores).

  • Escreveu o “Tratado da Moeda”

  • Marc Bloch ( História) – foi fundador da revista Annales d´Histoire Économique et Sociale, ali também colaboraram historiadores como Lucien Febvre e Fernand Braudel.



  • A REVOLUÇÃO NA ARTE E NA LITERATURA:



  • Uma multiplicidade de experiências:

- entre 1890 e os anos 30 do século XX – rompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias do passado.

- ensaiaram-se experiencias ousadas e originais

- Procura de novas formas de expressão que refletia espírito de rebeldia e as inquietações que se viviam.

- Paris – capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e pintores de todas as nacionalidades para estarem a par dos movimentos de vanguarda.

- Movimentos de vanguarda – tendências artísticas e literárias mais avançadas, mais revolucionárias.


  • Primeiros sinais de inovação:

- Expressionismo – corrente artística que deforma a realidade para lhe dar maior poder expressivo ( Munch, Otto Dix)

- Fauvismo ( do Francês Fauve – fera) – grupo de pintores que escandalizou os contemporâneos ao usar nos quadros cores violentas de forma arbitrária. ( Matisse, Dérain, Vlaminck)



  • As grandes ruturas:

- Grande revolução nas artes plásticas dá-se por volta de 1907 com o cubismo e o abstracionismo.

- Cubismo –imagem natural de pessoas e objetos é reduzida a formas geométricas como cubo, cilindro, cone e esfera. Figuras são decompostas em planos geométricos que representam vários ângulos de visão do mesmo objeto. ( Picasso, Braque, Gris).

- Abstracionismo – deixa de representar figuras concretas. Pintura não figurativa, não reproduz figuras nem retrata temas, o objeto desaparece sendo substituído por linhas e manchas de cor que se abstraem da realidade. Representa emoções e sentimentos do autor e desperta diferentes interpretações. (Kadinsky, Mondrian, Paul Klee).



  • A proliferação de tendências:

- Futurismo –Procura captar o dinamismo da vida moderna; rejeição do passado e da tradição, exaltação da sociedade industrial. Transmite sensações de velocidade e de movimento.(Balla, Boccioni, Marinetti).

- Surrealismo – inspirado pela psicanálise de Freud, explora o mundo dos sonhos, da alucinação, do inconsciente. Pinturas surrealistas representam imagens estranhas, irreais, deformações monstruosas, fantasmagóricas a par de figuras reais. ( Magritte, Salvador Dali)

  • A renovação literária:

- Criação literária – virou-se para a exploração do eu (vivências e impressões pessoais do autor).

- Poesia – marcada pelo simbolismo ( Rilke, T.S. Eliot; Fernando Pessoa)

- Romance – subtil análise de sentimentos e recordações e complexa construção da narrativa (James Joyce e Marcel Proust).

- Outros autoresVirginia Wolf; Kafka, Thomas Man, Gorky.

  • A ARQUITETURA MODERNA:



  • Origens do modernismo arquitetónico:

- Arte Nova - formas ondulantes, ornamentação exuberante e exótica (Gaudi).

- Nova técnica de construção – cimento armado

- Arquitetura funcional – edifícios adaptados à função a que se destinavam. Formas rectilineas, superfícies planas, pouca decoração, materiais como betão, vidro e aço. (Escola de Chicago – E.U.A e Europa).


  • O Programa da Bauhaus:

- Bauhaus – 1919 – escola de artes plásticas nascida na Alemanha, fundada por Walter Gropius que defendia a unidade de todas as artes e a sua colocação ao serviço do público.

- Desenvolveram o Design – criação de objetos utilitários, artísticos e funcionais ao mesmo tempo, e capazes de serem produzidos em série ( industrialmente).



  • O triunfo do funcionalismo:

- Funcionalismo - edifícios adaptados à função a que se destinavam. ( Le Corbusier).

- Arquitetura Orgânica – defendia que o espaço interior e exterior deveriam estar em harmonia entre si, mas também com a paisagem envolvente. Integração da construção no meio ambiente, uso de materiais que estejam de acordo com o meio envolvente ( Frank Lloyd Wright).



  • MODERNISMO PORTUGUÊS:



  • Ambiente cultural do início do século:

- Primeiras décadas do século XX – multiplicaram-se as sociedades culturais e as revistas literárias.

- Teatro e ópera atraiam as camadas cultas das classes médias.

- Simbolismo – movimento literário e artístico que surgiu nos finais do século XIX. Reação contra as tendências naturalistas, simbolistas procuravam exprimir, através de símbolos, a sua visão subjetiva da realidade.

  • Geração do Orpheu:

- Orpheu – revista fundada em 1915 pela qual eram responsáveis Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e Almada Negreiros. Publicação ficou marcada pelo espirito crítico e foi também uma porta de entrada para o Modernismo em Portugal.

- Amadeo de Souza-Cardoso – mais notável pintor modernista Português. A sua obra combinou tendências futuristas, cubistas e abstracionistas.



  • Modernismo nos anos 20:

- Modernismo – nome pelo qual ficaram conhecidos em Portugal todos os movimentos artísticos inovadores ( de vanguarda).

- Almada Negreiros – pinta as suas obras primas.



- Revista Presença – revela novos poetas como José Régio, Miguel Torga.

- Aquilino Ribeiro – impôs-se como importante escritor, à margem destas escolas.

Resumo elaborado por : Isabel Alexandra Almeida – (Xana)

Ponte para o Saber – Centro de Estudos e Apoio Escolar



 bom estudo e boas notas





Ponte para o Saber – Centro de Estudos e Apoio Escolar – resumo elaborado por Xana






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal