21 de Maio 2009 –Jesus Cristo é o bom pastor- pr. Abram de Graaf



Baixar 20.81 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho20.81 Kb.


21 de Maio 2009 –Jesus Cristo é o bom pastor- Pr. Abram de Graaf



Texto: Salmo 23 Revisado 12/01/2015 Liturgia

Leitura: Marcos 6: 30-44 Hinário Maceió

Introdutório S. 48

Saudações S. 23

Leitura Mc 6, 30-44 S. 65: 1-4

Sermão S. 100

Credo + Oração H. 94

Ofertas H. 97

Queridos irmãos em Cristo,


O texto mais conhecido sobre o Pastor é Salmo 23.

Salmo 23 canta sobre o SENHOR que é meu Pastor.

Salmo 23 não somente canta sobre O SENHOR usando uma bela metáfora.

Salmo 23 é uma profecia. Salmo 23 é um salmo Messiânico.

Salmo 23 canta sobre o nosso SENHOR Jesus Cristo que é o bom pastor.

Salmo 23 se cumpriu na vida do nosso Senhor Jesus; Não somente quando Jesus disse: Eu sou o bom Pastor (João 10). Este Salmo 23 se realizou detalhadamente na vida de Jesus. Quero mostrar isso.

Vamos no primeiro lugar ler este Salmo [leitura de Salmo 23]
Vamos agora para Marcos 6: 30- 44; A história da multiplicação dos pães.

Uma história conhecida. Essa história começou assim: Mc. 6: 34:“Ao desembarcar, viu Jesus uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não tem Pastor!” Jesus vendo isso compadeceu-se. O coração do pastor se tocou. O coração do pastor falou. O bom pastor nunca pode negar o rumo do seu coração. Ele viu esta multidão e se assentou para alimentá-la espiritualmente.


Assim se cumpriu a segunda parte desta frase de Salmo 23: O Senhor é meu pastor, nada me faltará. NADA! O Senhor Jesus cuidou desse rebanho sem pastor. Esse rebanho estava sentindo falta de um pastor. O rebanho queria alimentação espiritual e Jesus lhes deu esta alimentação.
Mc. 6: 34 diz: E Jesus passou a ensinar-lhes muitas coisas. Ele não parou. Ele lhes deu abundantemente. Ele não esqueceu a hora, mas continuou até declinando a tarde. Ele foi até a última hora, pois chegaram os apóstolos o avisando que: é deserto este lugar, e já avançada a hora, despede-os para que, passando pelos campos ao redor e pelas aldeias, comprem para si para comer. Porém ele (o bom pastor) lhes respondeu: Dai-lhes vos mesmos de comer. E depois disso lemos sobre o grande milagre que Jesus fez. Ele alimentou mais do que 5000 pessoas. Os discípulos distribuíram todo pão e todos os pedaços de peixe. E (vs. 42) todos comeram e se fartaram, e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Uma pessoa poderia dizer: que estrago, mas o Senhor queria mostrar: O Senhor é meu pastor, nada me faltará.
O Salmo diz também: Deitar-me faz em verdes pastos. Será que Marcos pensou nisso, quando ele descreveu esta história e se lembrou dum pequeno detalhe? Em vs. 39 está escrito: Então, Jesus, lhes ordenou que todos se assentassem, em grupos, sobre a relva verde. O bom pastor fez exatamente isso, conforme as escrituras, para que o povo soubesse: aqui está o Senhor, que é o meu pastor!
O Salmo 23 diz também: Guia-me mansamente a águas tranqüilas. Onde estão estas águas tranqüilas neste texto? Sim, onde aconteceu tudo isso? Foi a beira do Mar da Galileia, irmãos. Jesus e os seus discípulos chegaram ali com o barco. Ele os guiou a águas tranqüilas para refrigerar a alma.
O Salmo 23 fala sobre isso e o nosso texto também, pois Jesus tomou a decisão de sair para um lugar deserto e calmo, porque os discípulos estavam cansados. Eles voltaram da sua viagem missionária e Jesus vendo isso, lhes disse (31) Vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto; porque eles não tinham tempo nem para comer.
E tem mais um detalhe: O salmo 23 continua e diz: Me guias pelas veredas da justiça por amor do seu nome. É exatamente isso o que está acontecendo, irmãos. Jesus estava guiando a vida deles, porque ele queria mostrá-los as veredas da justiça. Ele queria mostrá-los que Ele é o bom pastor; Ele queria mostrá-los que ele é o Salvador; quem segue Jesus, ele anda pelas ‘veredas da justiça’. O nome dele já indica isso: JESUS: o SALVADOR. O nome dele revela a missão dele. Ele guiou os seus discípulos e esta multidão de tal maneira que eles iam descobrir que o Mestre é o Salvador.
Mas em João 6 – o texto paralelo que fala sobre a mesma história – nos ouvimos que nem os discípulos, nem a multidão, entenderam bem este milagre. A multidão seguiu Jesus, pois comeram do pão e foram fartos. Então Jesus lhes disse: Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará. E depois disso Ele explicou a vereda da justiça, eles deviam seguir Jesus Cristo para ser justificados.
E ali termina esta história da multiplicação dos pães, mas Salmo 23 ainda continua, irmãos. Pois Salmo 23 continua e diz: Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum porque tu estás comigo. Depois da história da multiplicação, segue a história de Jesus que andou por sobre o mar. Vs. 45 Logo a seguir, compeliu Jesus os seus discípulos a embarcar e passar adiante para o outro lado, a Betsaida, enquanto ele despedia a multidão [-] Ao cair da tarde, estava o barco no meio do mar, e ele, sozinho em terra.

Ao cair da tarde, irmãos. A noite começou. A escuridão chegou. A sombra da morte também. Pois chegou um vento forte. Eles saíram às seis horas da noite e no meio da noite eles ainda não chegaram ao seu destino. Um vento forte era contra o barquinho. Ondas gigantes bateram contra o barco. Eles deviam rizar as velas e remar. Eles remaram por várias horas e estavam em dificuldades. Eles ficavam cansados. A cabeça do barco devia ficar para frente, pois se não, o barco podia soçobrar e afundar na água. Doze homens num barquinho, lutando para salvar a sua vida. Será que eles pensaram em JESUS? Será que eles pensaram em Salmo 23? Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum porque tu estás comigo.


Marcos diz em vs. 52 que eles não haviam compreendido o milagre dos pães. Eles ainda não descobriram que Jesus é o bom pastor. Eles não tinham registrados todos os detalhes como nós registramos agora. Eles não entendiam nada. Eles estavam lutando para salvar a sua vida. Eles só pensavam nisso. Eles estavam com medo.
Eles não sabiam que o bom pastor estava cuidando da sua vida. Que o bom pastor estava orando no monte. E que Ele os viu em dificuldade. Como ele os viu? O barco tinha luzes? Não! Então! Não era noite? Não era escuro? Como ele os viu em dificuldade? Pois é, irmãos, assim é o nosso BOM pastor. Ele é o Filho de Deus. Ele tem dons super-naturais. Ele pode ver na escuridão. Ele pode rastrear as suas ovelhas para onde estiverem. Ele é verdadeiramente o BOM pastor. Pois, enquanto as suas ovelhas estavam em dificuldade, ele estava se preparando para estar com eles (vs. 48). Temos um hino que diz: Quem pode nos separar do amor de Cristo? A resposta é: nada, nada nos separará do amor de Cristo. Nem um vento forte, nem um mar furioso, nem ondas grandes, pois o bom pastor que normalmente anda na terra e nunca coloca um pé no mar, ele anda pela água para estar com eles. Este pastor estava acordado no meio da noite e ele estava vigiando sobre a vida das suas ovelhas. Assim é o BOM pastor. Ele buscou as suas ovelhas, que estavam andando pelo vale da sombra da morte.
E ele queria tomar-lhes a dianteira. Por quê? Por que Jesus não foi logo para o barco para consolar os seus discípulos? Ele queria passar o barco? Não, irmãos, ele queria tomar-lhes a dianteira, por que quis guiá-los pelo bom caminho. O bom pastor sempre anda em frente para mostrar o bom caminho. Assim Jesus também.
E naquele momento, os discípulos descobriram que havia uma criatura no mar. um fantasma! Talvez já pensassem que a MORTE estava se aproximando para tomar a sua vida. Nada mais piedoso do que um pescador, irmãos. Mas o outro lado existe também, nada mais supersticioso do que um pescador. Aqui se manifesta a falta da fé destes alunos de Jesus. Eles ainda não descobriram nada. Eles estavam andando no mar como ovelhas sem pastor. Ele estava tal perto deles, mas no mesmo momento eles estavam muito longe dele. Todos ficaram aterrados à vista dele.
Mas logo lhes falou. O bom pastor não brinca com o medo das pessoas. Existem pessoas que gostam de fazer isso. De assustar pessoas. Especialmente se sabem que essas pessoas são supersticiosas. Mas o BOM pastor não faz isso. Ele viu as dificuldades das suas ovelhas. Ele sentiu o medo delas. E Ele vem para salva-las, para guiá-las e por causa disso ele falou, porque a voz do BOM pastor sempre acalma as ovelhas: “Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais”. São outras palavras, mas é o mesmo conteúdo de Salmo 23: Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum porque tu estás comigo. Por isso Jesus subiu para o barco: para estar com eles. Para acalmar o seu pequeno rebanho.
Assim o Senhor Jesus nos mostra como ele age como BOM pastor. Ele está perto de nós, enquanto nós ainda não registramos a presença dele. Quando nós estamos em dificuldades, O nosso Senhor já age em favor de nós; ele intercede por nós com orações e suplicas. Assim ele nos protege contra todo mal. A historio de Marcos nos mostrou isso.
E Jesus fez mais. Como o bom pastor, ele andou em frente para enfrentar os perigos e para proteger as ovelhas contra estes perigos. Assim ele enfrentou também o nosso maior inimigo: A MORTE. [Conf. Hebr. 4: 14-15]. Foi o bom pastor que sacrificou a sua vida para resgatar a vida das ovelhas. Cristo passou pelo vale da sombra da morte, para vencer a morte e para nos libertar do poder da morte.
Quando celebramos a santa ceia, comemoramos a morte do nosso Senhor Jesus Cristo. Ele é o bom pastor e nós somos as ovelhas dele. Ele salvou a nossa vida e isso é um motivo de grande alegria.
Temos um outro salmo que canta sobre isso. Salmo 100: Sabei que o Senhor é Deus, Ele nos fez e somos seus. Seu povo apascentará, como o rebanho o guiará. Isso nos alegre e por isso estamos aqui e cantaremos: Ó povos todos jubilai, Servi a Deus e lhe cantai. Apresentai-vos ao Senhor, com cânticos ao seu louvor! Vamos fazer isso, irmãos. Vamos cantar e agradar ao Senhor. Amém.
Cântico: Salmo 100
Texto: Salmo 23

Leitura: Marcos 6: 30-4

www.irbmaceio.com.br




©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal