6. Módulo sobre Nacionalismo e Pensamento Nacionalista Definição do Problema



Baixar 21.81 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho21.81 Kb.

6. Módulo sobre Nacionalismo e Pensamento Nacionalista

Definição do Problema:
Nos últimos dois séculos, o nacionalismo teve um papel importante na história europeia. Em determinados momentos levou ao expansionismo, a um sentido de superioridade e de “pleno direito” e com demasiada frequência à guerra. As duas Grandes Guerras, bem como os recentes conflitos nos Balcãs e nas Repúblicas Russas devem-se, em parte, a nacionalismos extremos.
Embora o nacionalismo contenha um sentimento muito forte de ligação a determinado povo e país (“o nosso povo”, “o nosso país”), um sentido de pertença comum (que pode ser muito positivo), leva muitas vezes ao conflito e à violação dos Direitos Humanos. Psicologicamente e sociologicamente leva ao desenvolvimento do pensamento “nós” e “eles” e à rejeição e marginalização dos “outros” considerados “estrangeiros”. Comentários e slogans como “O nosso povo em primeiro lugar” e “ A Áustria para os Austríacos”, por exemplo, são muito comuns na Europa de hoje. Os partidos que se apoiam em retórica e ideologias ultra-nacionalistas tornaram-se uma característica comum à paisagem política europeia contemporânea.

Duração: 2-3 aulas para permitir fazer pesquisa.
Objectivos:

Começar a perceber sentimentos nacionalistas

Criar empatia em relação a culturas e nações pelas quais não se tem apreço
Materiais: caneta e papel, papel de “flip-chart” (álbum seriado)

Actividades



1º Passo:
Peça aos alunos para, individualmente, construírem duas listas:


  1. uma com os seus países favoritos

  2. outra com os três países de que menos gostam


2º Passo:
Proceda à contagem dos votos da turma. Quantos votos obteve cada país? Nesta fase, não deve haver grande discussão.
3º Passo:
O professor forma seis grupos. Cada grupo distribui, entre os seus elementos, os seguintes papéis:


  1. facilitador: assegura que cada elemento do grupo dá o seu contributo

  2. secretário/relator: escreve um resumo, no final

  3. apresentador/porta-voz: organiza e faz a apresentação

  4. investigador: organiza a pesquisa

  5. gestor do tempo: assegura o cumprimento do tempo

  6. observador das “vibrações”: é responsável pela harmonia do clima de trabalho

Como é provável que haja mais papéis/funções do que pessoas no grupo, alguns membros assegurarão mais do que uma tarefa.


A cada grupo é atribuído um dos países “menos favoritos”. O grupo vai então pesquisar na Internet (pode-se, por exemplo, começar por “clicar” as bandeiras listadas em http://www.geocities.com/TheTropics/8106/Anthems/ e as páginas das embaixadas de cada país), em livros de história, etc, coisas de que os habitantes desse país se devem orgulhar. Os alunos vão procurar coisas como:

Acontecimentos históricos

Gente famosa

Geografia

Artistas, escritores, poetas, músicos, etc.

Heróis do desporto

Cultura e religião

Invenções

Indústria e comércio
Pede-se aos grupos que elaborem um texto simples (1-2 páginas) começado por: “Represento….. (nome do país) e as pessoas do meu país orgulham-se de ….. porque…..(desenvolvimento dos conteúdos e pequena conclusão). A composição é apresentada à turma.
Reflexão Conjunta:
O professor pergunta à turma se a pesquisa que fizeram lhes ensinou alguma coisa e se alterou os seus sentimentos para com os respectivos países.

Acção:


  1. Como trabalho de casa, peça aos alunos que recolham tudo o que conseguirem de moeda estrangeira (moedas e notas). E que também tragam dinheiro nacional. Após a recolha, formam-se grupos de alunos que vão trabalhar em conjunto. As moedas e notas trazidas para a escola passam de grupo em grupo (pode-se passar fotocópias das notas, para não estragar os originais). Cada peça é analisada, tendo em conta as seguintes questões:




  • O que é que está representado na moeda ou na nota?

  • Se é uma pessoa, por que é que, em sua opinião, ela se notabilizou?

  • Se é uma pessoa, é homem ou mulher?

  • Se é um objecto, por que é que pensa que este objecto é importante?

  • Se é um acontecimento, que acontecimento é aí retratado, a seu ver?

  • Se é um acontecimento, por que é que, em sua opinião, este acontecimento foi importante?

Depois de todo o dinheiro ter sido examinado, os grupos prosseguem a análise, discutindo as seguintes questões:




  • Quantos dos acontecimentos representados são batalhas? Quantos retratam a independência?

  • Conseguem pensar noutras coisas que podiam estar no dinheiro, para além das que encontraram?

  • Quantos homens e mulheres, comparativamente, estão representados nas moedas e notas? O que é que isto nos diz àcerca da importância do homem e da mulher nestas sociedades?

  • Qual é o seu dinheiro favorito e porquê?

  • Vêem semelhanças e diferenças claras entre a moeda dos vários países?

Os grupos apresentam os resultados da discussão, realçando o seu pensamento relativamente às quatro últimas questões.


O professor conduz os alunos a uma reflexão conjunta, discutindo com eles o que os países tendem a considerar importante na sua história (com base na análise das respectivas moedas dos países).
(Este exercício também pode ser feito com selos de correio)



  1. Ponha os nomes de todos os países do mundo num chapéu. Crie grupos de quatro alunos e peça a cada um que tire o nome de um país. Em seguida, os alunos vão pesquisar na Internet, em livros de história, enciclopédias, etc, as respostas para as questões que se seguem:




  • Encontre três pessoas deste país que você pensa serem motivo do orgulho para os seus habitantes. Por que é que, a seu ver, eles se orgulham destas pessoas?




  • Oiça a música do hino nacional deste país em: http://www.geocities.com/TheTropics/8106/Anthems/ Em sua opinião, que tipo de sentimento tenta a música comunicar?




  • Procure três escritores ou poetas famosos deste país. Sobre o que é que escreveram?



  1. Peça à turma que pesquise os diferentes significados de nacionalismo e de patriotismo. Podem pensar em ocasiões em que esses sentimentos são positivos e em outras em que são menos desejáveis? (Cuidado! Os professores só devem tratar este ponto em turmas em que conheçam bem os alunos e se sintam à-vontade para o fazer)



  1. (Para associar a “C”) Peça aos alunos para, em pequenos grupos, prestarem atenção à seguinte afirmação “Na Alemanha, os Nazis eram extremamente nacionalistas”. Peça-lhes para investigarem na Internet, ou usando outras fontes, por que é que assim era e que formas tomou este nacionalismo. Esta pesquisa pode levar várias aulas. Cada grupo deve tentar encontrar posters, poemas e afirmações que mostram este nacionalismo. Finda a pesquisa, os grupos apresentam os seus resultados.




/



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal