7254 a voz da profecia mais que uma esperançA



Baixar 13.17 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho13.17 Kb.

MAIS QUE UMA ESPERANÇA

Pr Neumoel Stina


Vivemos num mundo de desespero. Muitas pessoas estão desesperadas, isto é, sem nenhuma esperança. Você acredita que há esperança? Você acredita que possa haver algum conforto para o ser humano? Existe solução para o sofrimento?

O título da palestra de hoje é: MAIS QUE UMA ESPERANÇA.

As calamidades são muitas, mas talvez o maior retrato dos desesperados você pode ver nas pessoas que estão doentes num leito de hospital, com câncer terminal ou então com o vírus da AIDS.

Na Bíblia encontramos a história de uma pessoa sem esperança. Esta história está relatada no livro de João no capítulo 5, do verso 1 ao verso 9.

Parecia não haver mais esperança para aquele homem que estava paralítico há 38 anos. Recentemente conversei com um tetraplégico. É impressionante a rotina, o dia a dia de uma pessoa assim. Depende de outra pessoa para ajuda-lo no mais simples dos movimentos.

Lá estava o paralítico da história, ao lado de um tanque. O tanque ficava junto à Porta das Ovelhas, e é chamado de Betesda, o qual tem cinco pavilhões.

Havia naqueles dias uma crença entre o povo, de que a água do tanque se movia quando um anjo descia do céu, em certo tempo e agitava a água. E o primeiro que entrasse na água que se movia era curado.

Talvez a família daquele paralítico já não tivesse mais paciência de leva-lo até o tanque, por isso ele deu um jeito de improvisar o seu próprio barraco.

Era a festa dos judeus e Jesus subiu para Jerusalém. Jesus a esperança universal, naquele sábado, resolveu andar por entre os cinco pavilhões que foram construídos ao redor do tanque.

Ainda hoje Jesus anda entre os pavilhões. Talvez você e eu estejamos em algum canto de um dos pavilhões desta vida, tentando a nossa sorte. Apegados à nossas crendices e talvez escondidos no barraco de nosso próprio preconceito, não compreendendo plenamente a Deus e Seu plano, esperando a água se mover.

Quando Jesus viu aquele quadro, seu coração comprimiu no peito e olhando para aquele pobre desesperançado faz-lhe a pergunta da vida: “Queres ser curado?”

Há muitos que poderiam ser curados, mas quando a oportunidade aparece, não sabem aproveitá-la. A oportunidade é uma coisa impressionante. Para a maioria a oportunidade bate à porta muitas vezes, porém para outras pessoas a oportunidade aparece poucas vezes. Para alguns a oportunidade é única.

Por que Jesus ficou impressionado com o paralítico? Tinha muitos outros doentes lá? E por que Jesus ficou tão tocado por aquele homem?

A resposta eu não sei, mas sei que Jesus viu nele um candidato ao reino do céu.

O que você vê naquele que sem qualquer esperança, está jogado na calçada, no vício, nas drogas, na prostituição e no pecado?

A resposta eu também não sei. Mas talvez, nesses mesmos desesperançados em que nada vemos ao não ser um problema, Deus veja um candidato ao reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Jesus não levou em conta a crendice do paralítico. Graças a Deus que Jesus não leva em conta nossas crendices.

Como naqueles dias havia uma crendice de que o primeiro que entrasse na água do tanque enquanto ela era agitada, era curado, ainda hoje há muitas crendices. Há também muitas curas que são realizadas em razão daquilo que a pessoa crê.

Não estamos aqui considerando se tais curas são reais, porque talvez as doenças também não sejam reais, sejam apenas imaginárias, mas isso não importa.

Mas os doentes daquela época criam que era assim. E esta é a razão porque estavam ali muitos doentes em busca de cura. Ainda hoje muitos estão na fila esperando uma cura.

O sistema de religiosidade do mundo e mui especialmente no Brasil conduz a isso. Inclusive há igrejas cuja doutrina principal é a venda dos milagres, das curas e do sucesso financeiro.

O que eu quero dizer é que mesmo onde o erro se alastra, Deus conhece os que são sinceros e fiéis.

Deus tem um manto tecido sem nenhum fio de origem humana e está oferecendo a todos aqueles que se sentem desesperançados.

Deus nos conhece profundamente. Há um texto na Bíblia que diz que “até os cabelos da cabeça estão contados.” Lucas 12:7.

E no Salmo 139, no verso 4 nós lemos: “A palavra nem me chegou à boca e Deus já a conhece...”

Muitas vezes em nossa vida parece que dá tudo errado. Namoro, trabalho, casamento, estudos e relacionamentos com as pessoas.

Hoje Jesus quer suprir aquilo que nos falta. Talvez hoje você não esteja doente a 38 anos como o caso do paralítico. Mas pode ser que um vício, um hábito, um pecado, um preconceito, um complexo ou qualquer outra coisa o incomoda tanto que você se prostre num dos cinco pavilhões da vida.

Deus nos trata com misericórdia. Com o sacrifício de Jesus na cruz, com os seus braços estendidos nos presenteou com algo que não merecemos, que é a vida, e ao mesmo tempo tirou de nós o que merecemos, que merecemos, que é a morte.

Hoje Jesus está passado e se compadecendo de você e Ele pergunta: “Quer ser curado?”

Pode ser que a cura física não chegue até você. Talvez você tenha que enfrentar a morte prematuramente. Mas tenha certeza de que Jesus prometeu estar com você no vale da sombra da morte.



E no final de tudo, quando o mundo acabar se você tiver descansado no Senhor a primeira coisa que você verá ao acordar na manhã da ressurreição será a face do amorável Jesus chamando-o para a vida eterna.



www.4tons.com

Pr. Marcelo Augusto de Carvalho


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal