8cchsadcbsmt01 a prática de projetos dentro e fora da sala de aula



Baixar 23.15 Kb.
Encontro19.07.2016
Tamanho23.15 Kb.



UFPB-PRG XII Encontro de Iniciação à Docência


8CCHSADCBSMT01


A PRÁTICA DE PROJETOS DENTRO E FORA DA SALA DE AULA

Elaine Cristina Dantas da Cruz(1)

Albertina Maria Ribeiro Brito de Araújo(3)

Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias/Departamento de Ciências Básicas e Sociais/Monitoria



RESUMO
Historicamente muitas modificações no âmbito da educação têm acontecido, principalmente no que se trata das práticas pedagógicas. Passamos de um universo onde o professor com o auxílio de um livro, um quadro negro e um giz repassava informações para seus alunos, para um campo mais amplo e recheado de novas metodologias de ensino e aparatos tecnológicos que na sua grande maioria vêm para contribuir com o desenvolvimento dos alunos na atualidade. Logo a Universidade passa a ser vista sob ângulos diferentes e não apenas como um local aonde o aluno vai em busca de conhecimentos que irão lhe capacitar para uma vida profissional, ela passa a ser encarada como um agente de mudança e de construção do pensar “cidadão” apresentando assim os alunos ao conceito de cidadania. Nesse contexto é que o presente artigo teve como principal objetivo desenvolver a elaboração de projetos na prática, a partir de situações pertencentes a realidade de município, empreendimento agrário, comunidades, etc. para a vivência da teoria vista em sala de aula com o intuito de disseminar através dos saberes adquiridos em sala de aula a prática da elaboração de projetos como ferramentas de inclusão social. A metodologia para analisar se essa prática foi adequada se deu através da aplicação de um questionário com os alunos que buscou saber sobre sua visão em relação a contribuição que a disciplina Elaboração e Planejamento de Projetos pôde trazer para suas vidas profissionais e como os mesmos podem a partir dos conhecimentos adquiridos em sala de aula contribuir para a o desenvolvimento das comunidades. Entre outros resultados, a disciplina fomentou nos alunos um sentido que ultrapassa as paredes da escola que é o conceito de cidadania onde os alunos puderam perceber que seus trabalhos podem sair do papel e alcançar patamares maiores e contribuir efetivamente com aqueles que não freqüentaram uma escola e que muitas vezes possuem recursos, mas não detém o conhecimento necessário para utilizá-los. Com relação a interação Professor /Aluno e Monitor/Aluno todos responderam ser excelente e boa a interação existente entre os mesmos


PALAVRAS-CHAVEProjeto, Cidadania, Prática.


INTRODUÇÃO:

O cenário educacional está cada vez mais intrincado de discussões e debates sobre novas estratégias de ensino, com o intuito de desenvolver nas salas de aula as melhores e adequadas técnicas de aprendizagem. Ao decorrer dos tempos muitas modificações no âmbito da educação tem sido notadas, passamos de um universo onde o professor com o auxílio de um livro, um quadro negro e um giz repassava de forma simples as informações para seus alunos para um campo mais amplo e recheado de novas metodologias de ensino e aparatos tecnológicos que na sua grande maioria vem para contribuir com o desenvolvimento dos alunos da atualidade.

Acompanhar as mudanças tem sido o grande desafio enfrentado pelos professores da era da modernidade, até por que o perfil do aluno mudou, pois além de alunos eles passaram a ser formadores de opinião desenvolvendo um senso crítico construindo seus próprios pontos de vista tendo como suporte os conhecimentos  e saberes fornecidos em sala de aula, ou seja, percebe-se atualmente o aparecimento cada vez mais notório e presente do diálogo entre professor e aluno proveniente do debate de idéias em sala de aula. Logo a Universidade passa a ser vista sob ângulos diferentes e não apenas como um local aonde o aluno vai em busca de conhecimentos que irão lhe capacitar para uma vida profissional e um mercado de trabalho altamente competitivo, ela passa a ser encarada como um agente de mudança e de construção do pensar “cidadão” apresentando assim os alunos ao conceito de cidadania.

Segundo Lins  (2008),  A  monitoria  consiste  numa  atividade  acadêmica  de  natureza complementar, na qual o aluno tem a oportunidade de desenvolver e ampliar os conhecimentos adquiridos na academia por meio do apoio ao docente na condução da disciplina. A monitoria visa fornecer suporte ao aluno em casos de dúvidas ou questionamentos que ficaram vagos além de propiciar um acompanhamento durante o período de desenvolvimento da disciplina. 

No respectivo trabalho a disciplina em questão denomina-se planejamento e elaboração de projetos a qual em suma o prepara para o planejamento, elaboração e execução de projetos visando a ampliação, criação, ou melhoramento de determinado ponto específico determinado pela situação do que pretende ser trabalhado. Além desse objetivo a monitoria buscou propor algo além do acompanhamento em sala de aula e propôs aos alunos agregarem a toda teoria vista uma prática em que os mesmos pudessem vivenciar todas as etapas da elaboração de um projeto. Desse modo, através de cada etapa da elaboração dos projetos, as dificuldades em relação a cada conteúdo trabalhado foram sendo enfrentadas e isso possibilitou aos alunos irem compreendendo e aprofundando seus conhecimentos na área.

Os principais objetivos dessa atividade desenvolvida são: 



  • Acompanhar todas as atividades demandadas pela disciplina e realizadas pelos alunos;

  • Realizar atividades grupais, fomentando o conceito de trabalho em equipe;

  • Desenvolver a elaboração de projetos na prática, a partir de situações pertencentes a realidade de município, empreendimento agrário, comunidades, etc. para a vivência da teoria vista em sala de aula;

  • Esclarecer dúvidas e questionamentos dos alunos em relação ao conteúdo da disciplina e a elaboração do projeto;

  • Disseminar através dos saberes adquiridos em sala de aula a prática da elaboração de projetos como ferramentas de inclusão social.

 

DESCRIÇÃO METODOLÓGICA
  O trabalho foi realizado com uma turma de 28 alunos, que divididos em equipes passaram a função de gerentes de projetos, pois foi incumbido  a cada grupo a tarefa de elaborar um projeto a partir de um problema, uma oportunidade ou uma potencialidade percebida por eles em determinado contexto ao qual eles tivessem identidade. As primeira etapas trabalhadas consideramos como uma fase conceitual na elaboração dos projetos, por serem mais de amadurecimento das idéias, foram elas: justificativa, estratégias, objetivos e cronograma de execução.

As etapas técnicas de elaboração dos projetos agropecuários, pois foram os tipos que eles elaboraram, foram as seguintes: avaliação de imóveis rurais, estudo de mercado, dimensionamento dos projetos e análise da capacidade de pagamento. O conteúdo de cada uma das etapas construídas era exposto em sala de aula e em seguida os alunos avançavam, na prática, para a respectiva fase em seus projetos. Dessa forma, as aulas alternavam em períodos que ora eles trabalhavam em sala, ora trabalhavam em campo e, logo que era repassada a atividade a ser executada os alunos passavam a analisar: O que fazer? Como fazer? Onde fazer? E Com quem?.

Algumas equipes detectaram as deficiências existentes em seus municípios optando por elaborar uma proposta de projeto que apresentasse soluções e melhorias para sua região, ou seja, elaboraram seus projetos com base em percepções detectadas ao seu redor, componentes de sua realidade, visando assim melhorias para sua comunidade ou o ambiente ao qual estavam inseridos.

No intuito de analisarmos se esta prática pedagógica foi adequada, aplicamos um questionário com os alunos para avaliar a percepção dos mesmos em relação a disciplina, quais eram suas expectativas, sua visão antes de cursar a disciplina, suas opiniões sobre as metodologias utilizadas em sala de aula, como era a interação professor e aluno como também a interação monitor e aluno. Além de saber sobre sua visão em relação a contribuição que a disciplina Elaboração e Planejamento de Projetos pode trazer para suas vidas profissionais e como os mesmos podem a partir dos conhecimentos adquiridos em sala de aula contribuir para a o desenvolvimento das comunidades.


RESULTADOS
  Observamos que muitas eram suas expectativas em relação a disciplina a ser cursada, qual seria sua contribuição para a vida profissional, como seriam seus conteúdos, ou seja, era algo novo para o universo deles  que ainda ia ser descoberto. No decorrer da disciplina foram apresentados à incumbência de elaborar um projeto, e no transcorrer dessa atividade perguntou-se quais as principais dificuldades sentidas por eles para a elaboração do projeto? E os mesmos responderam que a principal dificuldade enfrentada por eles foi o tempo que consideram curto, outros tiveram dificuldades na montagem dos projetos pois, consideraram que a fase de processamento dos dados tornava-se difícil pela falta de familiaridade com programas como o Excel. Outro aspecto bastante enfocado foi a dificuldade enfrentada para realizar os trabalhos em equipe, pois demoravam para conciliar as idéias do grupo.

Quando questionados sobre a metodologia utilizada em sala de aula todos afirmaram que nada deveria ser mudado  ou acrescentado. E afirmaram que sua visão em relação a disciplina mudou e que a mesma ultrapassou suas expectativas e que sua contribuição para seu futuro profissional será de extrema importância, pois a disciplina os forneceu muito além da noção de como elaborar um projeto, a mesma os habilitou a conhecimentos como o planejar antes de executar, o conceito de organização, trabalho em equipe, tomada de decisão entre muitas outras habilidades.

Além disso, a disciplina fomentou nos alunos um sentido que ultrapassa as paredes da escola que é o conceito de cidadania onde os alunos puderam perceber que seus trabalhos podem sair do papel e alcançar patamares maiores e contribuir efetivamente com aqueles que não freqüentaram uma escola e que muitas vezes possuem recursos, mas não detém o conhecimento necessário para utilizá-los. Com relação a interação Professor /Aluno e Monitor/Aluno todos responderam ser excelente e boa a interação existente entre os mesmos.
 CONCLUSÕES
Percebeu-se que ações como as que foram realizadas pelos alunos da disciplina planejamento e elaboração de projetos se aderida como prática educacional e utilizada também por outras disciplinas pode oferecer para comunidades subsídios extremamente importantes, no que diz respeito a capacitação e desenvolvimento das mesmas. Questões como essa estimulam o pensamento e a prática de que além de educar/formar o aluno fornecendo ao mesmo todo o referencial teórico proposto pela disciplina, deve-se também levá-lo a vivenciar em outros espaços o que aprende em sala de aula. Isso foi percebido no trabalho e incentivou a algumas equipes desenvolverem projetos sociais.
Referencias Bibliográficas
 LINS, Daniel Ser  Monitor.  Disponível  em: Http://www.mauricionassau.com.br/institucionais/faculdade/index.php?artigo/listar/215>
Acesso em : 21/10/2009

Soares, Moisés de Assis Alves. Santos, Kadidja Ferreira. A MONITORIA COMO SUBSÍDIO AO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM: O CASO  DA DISCIPLINA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NO CCHSA-UFPB


Moisés de Assis Alves Soares.Disponível em: www.prac.ufpb.br/.../xi.../monitoriapet/.../4CCHSADCSAMT04.pdf> Acesso em: 20/10/2009



____________________________________________________________________________________________________________________________________________

1) Bolsista, (2) Voluntário/colaborador, (3) Orientador/Coordenador, (4) Prof. colaborador, (5) Técnico colaborador.


Catálogo: anais -> XIenexXIIenid -> enid -> monitoria -> ARTIGOS -> ORAL
ORAL -> 4ccendfpetmt01-o bernhard gross e os primórdios da física no brasil
ORAL -> 4ccadcfsmt02-o contribuiçÃo da monitoria para a melhoria do ensino de estatística experimental
ORAL -> 4cchsadapmt04-o opinião critica dos alunos de licenciatura em ciências agrárias sobre o documentário do vídeo “a carne é fraca”
ORAL -> O destino de eneias
ORAL -> U 4cchladlemmt01-o fpb-prg XII encontro de Iniciação à Docência
ORAL -> 4cedfemt02-o história da educaçÃo e a preocupaçÃo com a formaçÃo docente: uma experiência de monitoria
ORAL -> 5ccaedemamt01 linhas que se sobrepõEM: consideraçÕes acerca do tempo geológico e as açÕes humanas
ORAL -> 4ccadfcamt01-o monitoria para o ensino e contextualizaçÃo da taxonomia para o curso de agronomia
ARTIGOS -> 4cchadlcvmt03-p dificuldades encontradas em análises de poemas


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal