A anexo VI rticulaçÃo vertical º º ciclo portuguêS



Baixar 110.92 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho110.92 Kb.
A
ANEXO VI
RTICULAÇÃO VERTICAL 1.º/2.º CICLO PORTUGUÊS


- Apesar de ainda não estar a ser aplicado o novo programa de Português no 4ºano do 1º ciclo, neste documento optámos por fazer a articulação de conteúdos entre os dois ciclos (1º e 2º) utilizando apenas o novo programa de Português. Esperamos desta forma que os docentes do 4º ano fiquem mais esclarecidos acerca do que será exigido aos seus alunos no próximo ciclo e talvez, de alguma forma prepará-los para essa transição.



Segundo o novo Programa de Português, enunciam-se de seguida os termos e respetivos conceitos. Assim:

Entende-se por competências o conjunto dos conhecimentos e das capacidades que permitem a realização de ações, bem como a compreensão dos comportamentos de outrem.

São competências gerais, aquelas que permitem realizar atividades de todos os tipos, incluindo as atividades linguísticas.

• As competências gerais dos alunos incluem:



A competência de realização, entendida como capacidade para articular o saber e o fazer;

A competência existencial, entendida como capacidade para afirmar modos de ser e modos de estar;

A competência de aprendizagem, entendida como capacidade para apreender o saber;

O conhecimento declarativo, entendido como capacidade para explicitar os resultados da aprendizagem formal, articulada com o conhecimento implícito decorrente da experiência.

As competências linguístico-comunicativas são aquelas que permitem a um indivíduo agir, utilizando instrumentos linguísticos, para efeitos de relacionamento com os outros e com o mundo. As atividades linguísticas abrangem a competência comunicativa em língua oral ou escrita, em práticas de receção ou de produção.

As competências específicas implicadas nas atividades linguísticas que se processam no modo oral são a compreensão do oral e a expressão oral; as competências específicas implicadas nas atividades linguísticas que se processam no modo escrito são a leitura e a escrita. Mais diretamente dependente do ensino explícito, formal e sistematizado e sendo transversal a estas competências, o conhecimento explícito da língua permite o controlo das regras e a seleção dos procedimentos mais adequados à compreensão e à expressão, em cada situação comunicativa.




Entende-se por compreensão do oral a capacidade para atribuir significado a discursos orais em diferentes variedades do português. Esta competência envolve a receção e a descodificação de mensagens por acesso a conhecimento organizado na memória;

Entende-se por expressão oral a capacidade para produzir sequências fónicas dotadas de significado e conformes à gramática da língua. Esta competência implica a mobilização de saberes linguísticos e sociais e pressupõe uma atitude cooperativa na interação comunicativa, bem como o conhecimento dos papéis desempenhados pelos falantes em cada tipo de situação;

Entende-se por leitura o processo interativo que se estabelece entre o leitor e o texto, em que o primeiro apreende e reconstrói o significado ou os significados do segundo. A leitura exige vários processos de atuação interligados (decifração de sequências grafemáticas, acesso a informação semântica, construção de conhecimento, etc.); em termos translatos, a leitura pode ainda ser entendida como atividade que incide sobre textos em diversos suportes e linguagens, para além da escrita verbal.

Entende-se por escrita o resultado, dotado de significado e conforme à gramática da língua, de um processo de fixação linguística que convoca o conhecimento do sistema de representação gráfica adotado, bem como processos cognitivos e translinguísticos complexos (planeamento, textualização, revisão, correção e reformulação do texto);

Entende-se por conhecimento explícito da língua a refletida capacidade para sistematizar unidades, regras e processos gramaticais do idioma, levando à identificação e à correção do erro; o conhecimento explícito da língua assenta na instrução formal e implica o desenvolvimento de processos metacognitivos.

Os conteúdos são de natureza conceptual e descritiva e ativam competências metalinguísticas, meta textuais e meta discursivas, como resultado de uma reflexão pedagogicamente orientada sobre situações e usos particulares da língua e visando o conhecimento sistematizado da estrutura e das práticas do português-padrão.

O conceito de desempenho designa aquilo que se espera que o aluno faça, após uma experiência de aprendizagem.

O descritor de desempenho apresenta-se como um enunciado sintético, preciso e objetivo, indicando o que se espera que o aluno seja capaz de fazer. Cada descritor cruza conteúdos programáticos com operações de diversa natureza (da ordem do saber-fazer, do saber-ser, do saber-estar, do saber-aprender e do saber declarativo);

O indicador de desempenho é passível de quantificação e idealmente parametrizável, estando associado às operações de controlo, de regulação ou de avaliação.




4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas


COMPREENSÃO ORAL

  1. Escutar para aprender e construir conhecimento (s)

Vocabulário: sinónimos, antónimos, famílias de palavras, campo semântico, campo lexical

Instruções, indicações

Informação essencial e acessória

Facto e opinião



Informação explícita e implícita

Ideia principal



Inferências

Reconto


Intencionalidade comunicativa: informar; recrear; mobilizar

a ação

Pesquisa e organização da informação:

Tema, tópico, assunto

Hierarquização da informação

Mapas de ideias, de conceitos

Palavras-chave

Abreviaturas

Esquemas


Registo formal e informal

Texto oral e texto escrito (DT C1.1), elipses, repetições, frases inacabadas, pausas...

Variação e normalização linguística: língua padrão (A2.2)




COMPREENSÃO ORAL

  1. Escutar para aprender e construir conhecimento (s)

Ouvinte


Discurso

Contexto


Texto oral e texto escrito

Articulação, acento, entoação, pausa

Destinador e destinatário

Enunciado

Pertinência e cooperação

Frase interrogativa: -total; -parcial

Texto oral



4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas


EXPRESSÃO ORAL

  1. Falar para aprender (aprender a falar; construir e expressar conhecimento)


Articulação, acento, entoação, pausa (DT B1)

Frase simples e complexa

Coordenação e subordinação

Planificação do discurso: identificação do tópico/ tema; seleção e hierarquização da informação essencial de acordo com o objetivo

Reconto

Descrição: plano geral, pormenores



Aviso, pergunta, pedido, recado, instrução (atos de fala)

  1. Participar em situações de interação oral

Princípio de cooperação e cortesia (DT C1.1.1)

Formas de tratamento



Regras e papéis da interação oral


EXPRESSÃO ORAL

  1. Falar para aprender (aprender a falar; construir e expressar conhecimento)

Registo de língua: formal e informal

Locutor e interlocutor

Diálogo


  1. Participar em situações de interação oral

Cooperação e cortesia

Formas de tratamento

Texto conversacional



LEITURA


  1. Ler para aprender (aprender a ler, obter informação e organizar o conhecimento)


Leitor (DT C1.2)

Instruções; indicações

Texto (DT C1.2)

Paratexto e vocabulário relativo ao livro (título, subtítulo, capa, contracapa, lombada, ilustração, ilustrador, índice...)

Autor


Pesquisa e organização da informação;


LEITURA


  1. Ler para construir conhecimento (s)

Leitor


Enunciado instrucional

Texto


Editor, data de edição

Contexto


Informação

Valores semânticos





4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas

Tema, tópico, assunto;

Hierarquização da informação

Mapas de ideias, de conceitos

Palavras-chave

Abreviaturas

Esquemas

Configuração gráfica, produção de sentido (DT C1.2)

Funções e objetivos da leitura

Intenção comunicativa (informar, recrear, mobilizar a ação



Relações intratextuais:

-parte-todo

-causa-efeito

-facto-opinião


Ficção, não-ficção

Informação relevante e acessória

Assunto e ideia principal

Sentidos explícitos e implícitos

Esquemas, mapas, quadros



Tipos de perguntas (18)

Texto narrativo, expositivo, descritivo, instrucional, conversacional, poesia

Componentes da narrativa: personagens (principal, secundária(s)), espaço, tempo e ação

Estrutura da narrativa: introdução, desenvolvimento e conclusão



Reconto


Citação, paráfrase

Textos narrativos, descritivos, instrucionais, conversacionais.







4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas


Fórmulas de abertura e encerramento; conectores discursivos

Texto expositivo: facto, explicação, exemplos; introdução, desenvolvimento, conclusão

Carta: fórmulas de saudação e despedida; assunto; data; remetente, destinatário

Texto instrucional: instrução; ação, explicação; sequencialização; abreviaturas

Poesia: verso, estrofe, rima e refrão

Texto conversacional: verbos introdutores do relato no discurso; marcas gráficas (travessão; dois pontos)


  1. Ler para apreciar textos variados


Leitura orientada

Tipos e formas de leitura

Ilustração, grafismo; humor, ironia; rimas

Critérios de seleção de textos




  1. Ler para apreciar textos variados

Texto literário

em prosa


em verso
Modos literários

narrativo

lírico

onomatopeia, enumeração, comparação e personificação


Ler textos literários

Texto narrativo

Texto poético: - estrofe, sílaba métrica e rima





4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas


ESCRITA

  1. Escrever para aprender

(para aprender a escrever; para construir e expressar conhecimento (s)

Escrita (DT C1.1)

Seleção e organização da informação

Abreviatura, formas de destaque, nota, apontamento, sumário, índice, gráficos, tabelas, mapas, esquemas...

Planificação de textos



Textualização

Escrita compositiva

Coesão e coerência, deixis, anáfora, progressão temática, configuração gráfica: pontuação e sinais auxiliares de escrita, ortografia

Texto narrativo, expositivo, descritivo, instrucional, conversacional, poesia

Componentes da narrativa: personagens (principal, secundária (s)), espaço, tempo e ação

Estrutura da narrativa: introdução, desenvolvimento e conclusão



Fórmulas de abertura e encerramento; conectores discursivos

Texto expositivo: facto, explicação, exemplos; introdução, desenvolvimento, conclusão

Carta: fórmulas de saudação e despedida; assunto; data; remetente, destinatário

Texto instrucional: instrução; ação, explicação; sequencialização; abreviaturas

Texto conversacional: verbos introdutores do relato no discurso; marcas gráficas (travessão; dois pontos)

Revisão de textos

Tipos de erros

Dar espaço




ESCRITA

  1. Escrever para aprender

(para aprender a escrever; para construir e expressar conhecimento (s)

Língua padrão

-quem, o quê, quando, onde, como e porquê

Ficha bibliográfica

Recado, aviso, lembrete, SMS,…

Texto escrito

Tipologia textual: texto narrativo, descritivo, instrucional, conversacional.

Pontuação e sinais auxiliares da escrita, ortografia.

Margens e cabeçalho.

Paráfrase, reconto, resumo.

Notícia, relato, descrição.

Receita, anúncio.





4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas




  1. Escrever em termos pessoais e criativos

Diário,

Retrato, autorretrato…

Poema, letra de música

História, diálogo

Texto narrativo





  1. Escrever em termos pessoais e criativos

Diário,

Retrato, autorretrato…

Poema, letra de música

História, diálogo

Texto narrativo

Texto poético




CONHECIMENTO EXPLICITO DA LINGUA (CEL)

  1. Plano Fonológico – DT B1

Sons e Fonemas (DT. B1.1.)

Vogais orais, nasais; consoantes

Ditongos orais e nasais

Sílaba, monossílabo, dissílabo, trissílabo, polissílabo

Sílaba tónica e sílaba átona

Palavras agudas, graves, esdrúxulas

Entoação: declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa


  1. Plano Morfológico - DT B2


Morfologia Flexional (DT B2.2)

Palavras variáveis e invariáveis

Flexão nominal, adjetival – número (singular, plural); género

(masculino, feminino); grau (aumentativo, diminutivo), (normal, comparativo, superlativo)

Flexão pronominal – número (singular, plural); género

(masculino, feminino), pessoa (1.ª, 2.ª, 3.ª)

Flexão verbal (2)

– Conjugação (1.ª, 2.ª, 3.ª)

- Pessoa (1.ª, 2.ª, 3.ª) singular, plural

- Número (singular, plural)




CONHECIMENTO EXPLICITO DA LINGUA (CEL)

  1. Plano da Língua, Variação e Mudança

Variedades do português: africanas e brasileiras

Língua padrão

Dicionário monolingue, de sinónimos.

Semivogal

Ditongo: crescente e decrescente

Hiato




  1. Plano morfológico

Palavras variáveis e invariáveis

Flexão:

- Pronomes pessoais



Verbo regular

Derivação

Afixação

Classe aberta e classe fechada das palavras

Nome

Adjetivo


Determinante interrogativo

Pronome: relativo; indefinido



4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas


Vogal temática

Tempos verbais – presente, futuro, pretérito (perfeito, imperfeito),

Modos verbais – indicativo, imperativo, condicional, infinitivo

Palavra, palavra simples, palavra complexa

Radical, sufixo, prefixo

Derivação – prefixação, sufixação

Composição


  1. Plano das Classes de Palavras – DT B3

Determinante – artigo (definido, indefinido), possessivo, demonstrativo

Quantificador numeral

Nome – próprio, comum (coletivo)

Pronome – pessoal (forma tónica e átona); possessivo, demonstrativo, interrogativo



Quantificador numeral

Adjetivo – numeral, qualificativo

Verbo – principal, copulativo, auxiliar

Advérbio – negação, afirmação, quantidade e grau

Preposição

Conjunção coordenativa (copulativa), subordinativa (temporal, causal, final)


  1. Plano Sintático – DT B4

Processos de concordância

Frase simples, frase complexa

Tipos de frase – declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa

Funções sintáticas (DT B4.2) – Sujeito (simples, composto), Predicado, Complemento direto, Modificador, Predicativo do sujeito

Frase e constituintes da frase (DT B4.1)

- Grupo nominal (GN), Grupo verbal (GV), Grupo adverbial (GAdv)


Quantificador

Verbo principal:

Intransitivo; transitivo.

Preposição

Interjeição





  1. Plano sintático

Frase e constituintes da frase:

Grupo nominal (GN)

Grupo verbal (GV)

Grupo preposicional (G Prep)

Concordância

Funções sintáticas



  1. Plano lexical e semântico

Expressão idiomática

Relações semânticas entre as palavras

Sigla, onomatopeia

Significado

Frase afirmativa e frase negativa

Tempo


- anterior

- simultâneo

- posterior


Dar espaço

4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas

  1. Plano Lexical e Semântico – DT B5.B6


Léxico e Vocabulário (DT B.5.1)

Família de palavras



Significação; relações semânticas entre palavras (DT B.5.2)

Sinónimos, antónimos



Polissemia

Valores semânticos da frase: afirmativa, negativa

Tempo: anterior, simultâneo, posterior




  1. Plano Discursivo e Textual – DT C


Comunicação e Interação Discursivas (DT C.1.1.)

Registo formal e informal

Diálogo

Discurso direto, verbos introdutores do relato do discurso; discurso indireto



Texto oral e texto escrito (DT C1.1)

Princípios reguladores da interação discursiva (DT C.1.1.1.)

Princípio de cortesia

Formas de tratamento

Língua padrão

Variedade geográfica, social, situacional


  1. Plano Discursivo e Textual

Registo de língua – formal e informal

Diálogo, monólogo




  1. Plano da Representação Gráfica e Ortográfica

Sinais de pontuação

Aspas, parênteses

Alínea; marcas e numerações

Regras ortográficas, de acentuação gráfica e de translineação

Paronímia




4.º Ano

5.º Ano

Conteúdos/Temas

Conteúdos/Temas




  1. Plano da Representação Gráfica e Ortográfica – DT E

Acento gráfico: agudo, grave, circunflexo

Diacríticos: hífen

Sinais auxiliares de escrita: parênteses curvos, aspas

Sinais de pontuação (DT E.2): ponto (final), ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticências, vírgula (não utilização entre o sujeito e o predicado), dois pontos, travessão

Relações entre palavras escritas e entre grafia e fonia – homonímia, paronímia, homofonia, homografia



Configuração gráfica: espaço, margem, período, parágrafo

Formas de destaque: itálico, negrito, sublinhado









Página



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal