A arte da bibliografia



Baixar 25.05 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho25.05 Kb.


EM BUSCA DA BIBLIOGRAFIA:

SOBRE I SEMINÁRIO INTERNACIONAL

A ARTE DA BIBLIOGRAFIA”


Andre Vieira de Freitas Araujo

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutorando do PPGCI-ECA-USP

E-mail: armarius.araujo@gmail.com


Giulia Crippa

Universidade de São Paulo (USP)

E-mail: giuliac@ffclrp.usp.br
Gustavo Silva Saldanha

Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

E-mail: gustavosaldanha@ibict.br
Resumo

Apresenta os resultados do I Seminário Internacional "A Arte da Bibliografia: ferramentas históricas, problemas metodológicos e práticas contemporâneas”. A partir do relato das atividades realizadas e das problematizações feitas ao longo do evento, demonstra o papel da Bibliografia enquanto disciplina e seus desdobramentos do ponto de vista histórico, metodológico e prático. A experiência concretizou um espaço de trocas entre pesquisadores e participantes, além de colocar em evidência a importância dos estudos bibliográficos para os fundamentos da Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. O evento foi uma realização do grupo de pesquisa “Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes”, a partir do IBICT, em parceria com CBG-UFRJ, PPGCINF-UnB, PPGB-Unirio, FFCLRP-USP e BU/SB-UFMG.



Introdução

A Bibliografia é constituída por dimensões teóricas, práticas e discursivas voltadas ao registro, preservação, organização, disseminação e mediação dos saberes. Se de um lado pode ser considerada uma arte, de outro se configura como uma disciplina ricamente estruturada e fundamentada.

Para Alfredo Serrai1 (2001, p. 80): “A Bibliografia é [...] mãe de todas as disciplinas que estão envolvidos na organização e estruturação da comunicação escrita - no passado e hoje, registradas e transmitidas [...].”

Para o bibliógrafo italiano, a Bibliografia possui uma série de interesses especializados - o que possibilita o seu debate de forma transversal com e a partir de outras áreas do conhecimento.

Para além da pesquisa bibliográfica e documental, acreditamos que o estudo e reflexão sobre a Bibliografia se desenvolve em meio a experiências empíricas e coletivas. Esta percepção nos motivou à concepção, organização e realização do I Seminário Internacional "A Arte da Bibliografia: ferramentas históricas, problemas metodológicos e práticas contemporâneas”.

Relato da experiência

Local no qual a experiência ocorreu / Período da ocorrência

A experiência (evento) ocorreu no dia 04 de dezembro de 2014, no Salão Pedro Calmon, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O evento foi uma realização do grupo de pesquisa “Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes”, a partir do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), em parceria com Curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CBG/UFRJ), Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília (PPGCINF/UnB), Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGB/Unirio), Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FFCLRP/USP) e Biblioteca Universitária - Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Minas Gerais (BU-SB/UFMG). (I SEMINÁRIO..., 2015).

Detalhamento da experiência

Para além das parcerias institucionais, a realização do evento só foi possível graças a pessoas que acreditaram no projeto e que contribuíram direta ou indiretamente para sua realização. Portanto, o evento foi resultado de uma ação coletiva e colaborativa2.

O Seminário teve início com a mesa de abertura composta por representantes das instituições envolvidas.

A conferência "Nas bases da bibliografia: reflexões sobre uma longa história”, da Profa. Dra. Giulia Crippa (CID/FFCLRP/USP), abriu o evento. Mediada por Andre Vieira de Freitas Araujo (CBG/UFRJ-Doutorando/USP), a conferência teve como foco central uma reflexão histórica sobre o “gesto bibliográfico” como uma ação anterior à invenção da Modernidade. Crippa conduziu sua fala a partir de uma fonte cristã-medieval: De Institutione Divinarum Litterarum, de Cassiodoro (Séc. V).

O evento contou ainda com 11 comunicações orais, distribuídas em três mesas temáticas, a saber:

1) A Bibliografia e suas ferramentas históricas: 1.1 “Pioneirismo bibliográfico em um polímeta do Séc. XVI: Conrad Gesner”, por Andre Vieira de Freitas Araujo (CBG/UFRJ-Doutorando/USP); 1.2 “A posição da Bibliografia na epistemologia de Gabriel Peignot: notas sobre o pensamento bibliográfico no Setecentos”, por Gustavo Saldanha (IBICT-PPGB/UNIRIO); 1.3 “Bibliografia: caminhos da história contada e da história vivida”, por Eduardo Alentejo (EB/UNIRIO);

2) A Bibliografia e seus problemas metodológicos: 2.1 “O gesto bibliográfico: anotações tensivas”, por Vinícios Souza de Menezes (Doutorando/IBICT); 2.2 “A bibliografia no Brasil segundo os preceitos Otletianos: a liderança da Biblioteca Nacional e outras ações”, por Carlos Henrique Juvêncio (Doutorando/FCI-UNB); 2.3 “Bibliografia, métricas e visualização de dados: como compor um universo comum de conhecimento?”, por Marina Boechat (Doutoranda/ECO-UFRJ); 2.4 “Práticas bibliográficas na biblioteca universitária: caminhos para o acesso e para a preservação do objeto bibliográfico”, Diná Marques (Bibliotecária/UFMG - Mestranda/ ECI/UFMG);



3) Práticas contemporâneas na arte bibliográfica: 3.1 “Do Instituto Internacional de Bibliografia ao Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação: entre repertórios e repositórios”, por Lena Vania Ribeiro Pinheiro (IBICT); 3.2 “1001 pensamentos que você deve refletir antes de bibliografar: exercícios de Bibliografia”, por Laffayete Alvares Junior (EB/UNIRIO); 3.3 “Perspectivas de parcerias e intercâmbios entre o Mundaneum e universidades públicas brasileiras em um contexto de internacionalização da pesquisa científica”, por Georgete Medleg Rodrigues (UnB); 3.4 “Bibliotecas, catálogos e coleções”, por Amir Brito Cadôr (UFMG).

Stephanie Manfroid (Diretora-chefe dos Arquivos Mundaneum) ministrou a conferência de encerramento “Le Centre d’Archives du Mundaneum: les sources d’une aventure documentaire”. Com mediação de Carlos Henrique Juvêncio (Doutorando/FCI-UNB), Stephanie apresentou as características dos Arquivos Mundaneum enfatizando em que medida as fontes hoje preservadas constituem o motor da instituição. Também discutiu o potencial do Centro para realização de intercâmbios internacionais.

Na mesa de encerramento “A Arte da Bibliografia em Perspectiva”, coordenada pelos professores Andre Vieira de Freitas Araujo, Giulia Crippa e Gustavo Saldanha, discutiu-se um painel sobre a continuidade dos estudos temáticos em Bibliografia, a partir do evento.

Paralelamente ao Seminário, ocorreram ainda as seguintes atividades: lançamento do livro de Giulia Crippa, “Poéticas da informação: representações artísticas e literárias de livros, bibliotecas e de seus protagonistas”; homenagem aos 60 anos de fundação do Instituto Brasileiro e Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT); exposição demonstrativa da coleção particular de livros de artista de Amir Cadôr e exposição “Memória dos Acervos Formadores da Unirio”, com acervos de Bibliografia.

Em termos quantitativos, o Seminário contou com a participação efetiva de 160 pessoas, o que aponta para um resultado plenamente satisfatório.

O conjunto de trabalhos apresentados representaram as múltiplas interfaces da Bibliografia e puderam de fato inseri-la (ou reinseri-la) no campo de estudos da informação e do documento3.

Ao refletirmos sobre as ferramentas históricas, problemas metodológicos e práticas contemporâneas da Bibliografia estabelecemos o percurso de alguns personagens e da própria organização e representação dos saberes em distintos contextos histórico-culturais.

Considerações Finais

A palavra bibliografia indica a disciplina (Bibliografia), seu objeto de estudo (ligado aos métodos de produção de repertórios, aspectos da fisicalidade dos documentos, etc.) e o resultado dos processos documentários (as listas). Este entendimento ficou evidente a partir das palestras, mesas e debates realizados no Seminário.

Uma vez que o evento não esgotou as possíveis abordagens e problematizações sobre a disciplina, ele aponta para a realização de novas edições4.

Portanto, o debate sobre a Bibliografia na contemporaneidade é fundamental por duas razões: 1) a necessidade de se reverter o quadro de a-historicidade informacional e 2) pelo fato da disciplina ainda requerer “refundação teórica essencial” (SERRAI, 2001, p. 15).

Neste sentido, acreditamos que o evento se configurou como um acontecimento histórico onde refletimos de forma inédita sobre os fundamentos e a própria genealogia da Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.

Palavras-chave: Bibliografia - História e Teoria; Bibliógrafos; Biblioteconomia e Documentação - Fundamentos; Ciência da Informação - Fundamentos; I Seminário Internacional “A Arte da Bibliografia”.

Referências:

I SEMINÁRIO INTERNACIONAL "A ARTE DA BIBLIOGRAFIA: FERRAMENTAS HISTÓRICAS, PROBLEMAS METODOLÓGICOS E PRÁTICAS CONTEMPORÂNEAS”. Caderno de resumos. Rio de Janeiro: [s.n.], 2015. [Não publicado].



SERRAI, Alfredo. Il cimento dela Bibliografia. Milano: Sylvestre Bonnard, 2001.

1 Bibliógrafo italiano e professor emérito da “Scuola Speciale per Archivisti e Bibliotecari dell’ Università ‘La Sapienza’ di Roma”. Como um dos teóricos contemporâneos mais relevantes da disciplina, Serrai realiza uma reflexão filosófica e histórica sobre a Bibliografia que a situa no plano das ideias e não somente dos fatos.

2 Os primeiros diálogos para realização do evento tiveram início em agosto de 2014, o que demandou a busca de alternativas e inúmeras articulações para sua consolidação. Destacamos a contribuição do artista Rod Heltir (Rodrigo de Araújo) na concepção e elaboração de todo material gráfico e de divulgação do evento. Fragmentos de seus trabalhos podem ser acessados em: https://www.flickr.com/photos/cadavresexquis/

3 Entre os meses de março e abril de 2015, parte da comissão organizadora, sob a coordenação científica de Giulia Crippa, organizou um número temático do periódico “Informação & Informação” (http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/index) formado justamente pelos trabalhos apresentados no Seminário. Este número temático tem previsão para publicação em julho/agosto de 2015.

4 A previsão é que o próximo seminário ocorra no segundo semestre de 2015 ou em 2016. Alguns temas em potencial são: Bibliografia e Organização e Representação do Conhecimento; Bibliografia Digital; Bibliografia e Bibliometria; Bibliografia no Brasil etc.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal