A eterna Garota de Ipanema



Baixar 8.74 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho8.74 Kb.
HELÔ PINHEIRO LANÇA AUTOBIOGRAFIA DA CANÇÃO QUE A ETERNIZOU COMO MUSA

O livro “A Eterna Garota de Ipanema” revela saborosos detalhes de sua trajetória ao lado de Tom Jobim e Vinícius de Moraes e traça um cenário genuíno das conquistas femininas nas últimas décadas

Em 1962, o Brasil conheceu a música que iria se tornar um hino informal do país. Em 1963, o mundo a ouviu pela primeira vez e se encantou pela canção que é hoje a segunda mais tocada em todos os continentes, ficando atrás apenas de “Yesterday”, dos Beatles. Foi então que o planeta inteiro quis saber quem era a menina “mais linda, mais cheia de graça” que havia inspirado Tom Jobim e Vinícius de Moraes para compor “Garota de Ipanema”. Cinquenta anos depois deste célebre episódio que faz parte da história da cultura brasileira, Helô Pinheiro conta como a poética homenagem mudou definitivamente sua vida de moça preparada para o casamento e o magistério. Nas 160 páginas de “A Eterna Garota de Ipanema” (Editora Aleph), nomes de grandes personalidades nacionais e internacionais, participações em eventos suntuosos e fotos em capas de revistas se misturam à rotina prosaica dos afazeres domésticos e cuidados com os quatro filhos, retratando o turbilhão que transformou a anônima Heloísa Eneida de Menezes Paes Pinto em um mito.


“Sinto-me responsável por ajudar a manter a memória de dois gênios da poesia e da música, brasileira e universal, e fiz este livro com este objetivo, após contar centenas de vezes a nossa história. Espero que estas páginas ajudem as novas gerações a conhecê-la”, explica Helô. Com a propriedade de quem foi, ao mesmo tempo, tema e amiga da dupla Tom e Vinícius, ela descreve situações como a do primeiro encontro dos dois gênios, o pedido de casamento que recebeu do maestro Jobim e as conversas recheadas de conselhos matrimoniais de Vinícius (que casou-se nove vezes!). Carlinhos Lyra, Ronaldo Bôscoli, Roberto Carlos, entre outros, também perpassam suas recordações dos dias de “doce balanço, a caminho do mar”.
Mas a obra traz muito mais do que as já famosas cenas de seus célebres protagonistas. “A Eterna Garota de Ipanema” retrata o Rio de Janeiro e o Brasil da década de 60 e, paralela à trajetória de Helô, traça um fiel cenário sobre as mudanças de comportamento no país, em especial em relação às mulheres. Com imensa sinceridade, o mito fala de suas inseguranças e fraquezas; narra os desafios, as vitórias e os percalços. Escancara situações pessoais que, paradoxalmente por serem universais, geram identificação com leitoras de todas as idades. “Oscilo entre ser delicada e frágil ou determinada e agressiva. Não me encaixo em modelo nenhum.”
Com prefácio assinado pelo publicitário e apresentador Roberto Justus, a biografia da musa da mais famosa canção da Bossa Nova é lançada em edição bilingue. A versão em inglês atenderá à demanda internacional acerca do mito, que constantemente é tema de entrevistas e reportagens nos mais respeitados veículos de imprensa do mundo.


A ETERNA GAROTA DE IPANEMA


Ficha Técnica

título: A Eterna Garota de Ipanema

autor: Helô Pinheiro

número de páginas: 160

formato: 14x21 cm
Klifty Pugini

Assessor

Helô Pinheiro Business

 www.garotadeipanema.com.br www.helopinheiro.com.br



Escritório: 11 3831 7468

Celular:    11 97539 2151


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal