A menina que roubava livros



Baixar 14.51 Kb.
Encontro28.07.2016
Tamanho14.51 Kb.
ANÁLISE DA OBRA LITERÁRIA “A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS”

Quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler.”




Questão 1
Observe estes trechos retirados do livro “A menina que roubava livros”.

A Alemanha nazista.



Uma menina com um irmão morto.

Um livro preto com letras prateadas.

Neve.

Dois pais de criação.

A mulher com punhos de ferro.

O enrolador de cigarros.

Um judeu escondido no porão.

Palavras...

....e bombas.”

As labaredas cor de laranja acenavam para a multidão, à medida que papel e tinta se dissolviam dentro delas. Palavras em chamas eram arrancadas de suas frases.”

O cenário escolhido pelo autor de A menina que roubava livros é o da Alemanha Nazista, uma época marcada pela destruição, perseguição, pelo desespero e desamparo. Todos aqueles que viveram o período da Segunda Guerra Mundial tiveram suas vidas afetadas, direta ou indiretamente. Liesel Meminger, uma garota de apenas 10 anos, foi uma das poucas sobreviventes em meio a este tempo de dilaceramento da espécie humana. Em que sentido a Guerra afetou a vida da garota? Quais foram os fatores que contribuíram para que Leisel conseguisse, por fim, superar esta fase conturbada e de constantes transformações em sua vida?


Questão 2
Observe o trecho a seguir com atenção:
“Ele era o maluco que se pintava de preto e derrotava o mundo inteiro. Ela era a roubadora de livros que não tinha palavras. Mas acredite, as palavras estavam a caminho, e, quando chegassem, ela as seguiria com as mãos feito nuvens, e as torceria como chuva.”
A narrativa de A menina que roubava livros, como o título já sugere, é marcada por sucessivos furtos, os quais fizeram parte da vida de Leisel durante toda a sua transição da infância para a adolescência. De que forma os livros roubados pela menina foram importantes no processo de adaptação a sua nova vida, bem como aos trágicos acontecimentos causados pela Segunda Guerra Mundial? Como as palavras interferiram na consolidação do caráter da roubadora de livros?

Questão 3
O romance tem como personagem principal Leisel Meminger, uma menina que já encontrou a morte três vezes, e conseguiu escapar deste destino nas três. Desta forma, a Morte resolve contar a trajetória da roubadora de livros, após afeiçoar-se a menina e rastrear suas pegadas de 1939 a 1943.

Redija um parágrafo comentando os motivos que levaram a Morte a escolher a história de Leisel para contar, destacando os pontos que revelam a importância da menina no processo de desenvolvimento da humanidade.



Questão 4
No decorrer da narrativa, a figura paterna de Hans Hubermann torna-se essencial no processo que dá um novo sentido a existência de Leisel. O pai adotivo, sendo um pintor desempregado, passava longos períodos de tempo na companhia da garota, mostrando-se muito amável e bondoso. Explique de que forma Hans teve uma passagem determinante e significativa na vida de Leisel. Utilize trechos do livro para complementar a sua resposta.

Questão 5

. UMA ÚLTIMA NOTA DE SUA NARRADORA .
Os seres humanos me assombram.

O trecho acima foi retirado da passagem final do livro A menina que roubava livros. A história tem como narradora a Morte, que é louvada a contar a sua sina em meio a um período conturbado, marcado pelo horror de tantas vidas destroçadas. A morte acompanha Leisel Meminger ao longo dos anos e vê na garota um ícone para toda a humanidade.



Indique a contradição existente entre a afirmação do trecho retirado do romance e o conceito de grande parte da população em relação à morte. Em seguida, explique em que sentido a narradora afirma que a humanidade a assombra, tendo como referência o período de guerra em que se passa o livro.
Questão 6
No decorrer da narrativa, a qual tem como plano de fundo a Segunda Guerra Mundial, é perceptível algumas alusões a temas muito comuns na atualidade, como a fome, a descriminação racial, a perseguição em massa e a violência. Indique ao menos 3 passagens do livro em que estas temáticas se fazem presentes e comente sobre a forma com a qual elas refletem nos dias atuais.
Questão 7
Leisel ao longo da sua trajetória teve ao seu lado companheiros que a auxiliaram em sua busca constante pelo mundo das palavras, o qual reconcilia e grava a essência de sua existência. Sendo eles, entre outros, Rudy Steiner, seu amigo e enamorado; Max Vandenburg, um hóspede soterrado em traumas no porão de sua casa e a mulher do prefeito, que a fornecia muitos livros. Escolha um destes personagens e escreva um parágrafo comentando a sua importância para o desenvolvimento da narrativa, comprovando com trechos do livro.

Questão 8
Leia o trecho extraído do livro A menina que roubava livros:
“Sim, lembro-me dela com freqüência (Leisel) e, num de meu vasto sortimento de bolsos, guardei sua história para contar. É uma dentre a pequena legião que carrego, cada qual extraordinária por si só. Cada qual uma tentativa – uma tentativa que é um salto gigantesco – de me provar que você e a sua existência humana valem a pena.”
A protagonista da história, Leisel, no decorrer da mesma foi perseguida pela Morte, driblando-a, ilustrando-a, vivenciando-a e sobrevivendo. Afinal, a menina conseguiu provar para a narradora que ela e a sua existência humana realmente valem a pena.

A partir desta análise, faça um pequeno texto argumentando sobre os aspectos essenciais que não poderiam se fazer ausentes na humanidade como um todo.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal