A página Diária 05-04-10 As Reencarnações das Almas em Nosso Desejo



Baixar 9.36 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho9.36 Kb.

A Página Diária - 05-04-10

As Reencarnações das Almas em Nosso Desejo


Se a realidade depende do ambiente, então o que significa as reencarnações das almas neste contexto?

As reencarnações das almas são mudanças nos desejos. Afinal, não existe nada além do desejo, e esse desejo muda. Dentro desse desejo transitório, nós percebemos a nós mesmos numa reencarnação ou na próxima, dentro da intenção em prol da recepção ou em prol da doação.

A diferença entre este mundo e o mundo futuro, entre o Criador e a criação, está nos diferentes estados do desejo. O desejo que está no estado de doação é chamado "o Criador". O desejo que está no estado de recepção é chamado de "criação".

Atualmente, nós percebemos dentro do nosso desejo que vivemos aqui, neste mundo. O desejo mudará e começaremos a sentir que estamos vivendo numa realidade diferente. A mudança no desejo determina tudo. Mas nós não conseguimos imaginar estados nos quais ainda não existimos.

No entanto, para os Cabalistas que vivem tanto no desejo de doar quanto no desejo de receber, ambas as partes da realidade estão acima da vida e da morte corporal, pois eles estão no controle dos dois tipos de fenômenos no desejo.

Certamente, a pessoa que ainda não se corrigiu passa por reencarnações ou várias alterações do desejo, até que termine seu caminho, através da aquisição do controle sobre todos os desejos, todas as qualidades que podem eventualmente ser reveladas.

 

Revelando o Passado no Futuro


A história da saída do Egito é a revelação do processo de transição da sensação do nosso mundo nos desejos egoístas, para a sensação do Mundo Superior na qualidade de doação adquirida. A pessoa toma toda a sua casa, ou seja, todos os seus desejos: o desejo de receber que é sua "esposa", bem como seus "filhos"- seus estágios seguintes, e ela lhes contam sobre o passado.

Em outras palavras, ela revela o passado nos desejos futuros, através desta história. Ele passa por uma revelação, que ela fez inconscientemente quando saiu do seu desejo egoísta através da Machsom.

Naquela época, o Criador realizou essa ação sobre ela, e ela "correu apressada, na escuridão", realizando essa fuga sem entendê-la. Ele nem conseguia sentir essas ações, porque tudo ocorreu na escuridão, ocultando-se dela.

No entanto, agora que ela senta-se e conta essa história, ela retorna para os mesmos estados. Ela analisa as ações do Criador, que foram realizadas sobre ela, e realiza estas ações em si mesma, em sua "casa", e sobre os "filhos", isto é, em seus estados futuros. Ela repete as ações do Criador, depois Dele. É exatamente isso que se chama a história da saída do Egito, quando o "pai" diz a seu "filho": "Veja o que o Criador fez comigo...".



Primeiro, a Luz elevou-a ao grau de doação, "deu em depósito" (Lavu Elai). Com a força de doação que ela tem agora, ela pode executar as mesmas ações por conta própria com os desejos que estão situados abaixo dela (Ve Ani Porea). Desta forma, ela repete as ações de doação do Criador e torna-se igual a Ele.

Primeiro nós recebemos todas as forças, Luzes e o conhecimento do Alto. O Criador nos ensina, como crianças, e nos dá tudo, até que cresçamos e sejamos capazes de realizar estas ações por conta própria. Ninguém exige que nós nos tornemos adultos, de imediato, mas depois que nós recebemos todas as forças e somos levados para fora do Egito, somos obrigados a repetir essas ações por conta própria.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal