A situação da iasd e Nosso Dever advertências de ellen white quanto aos líderes da iasd “A mesma obra



Baixar 58.81 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho58.81 Kb.


A Situação da IASD e Nosso Dever
ADVERTÊNCIAS DE ELLEN WHITE QUANTO AOS LÍDERES DA IASD
A mesma obra que foi executada no passado será levada avante sob o disfarce da Associação Geral.” Letter to Elder O.A. Olsen, may 31, 1896.

“Contudo, ouvimos que a voz da Associação é a voz de Deus. Toda vez que ouço isto, tenho pensado que é quase uma blasfêmia. A voz da Associação Geral deveria ser a voz de Deus, mas não é, porque alguns em ligação com ela não são homens de fé e oração, não são homens de princípios elevados.” - Manuscrito 37, p. 8, abril de 1901.

Que esses homens se posicionem num lugar sagrado para serem como a voz de Deus ao povo, como outrora críamos ser a Associação Geral, isto está no passado. Boletim da Associação Geral, pp. 23-25, 3 de abril de 1901.

Tem havido muitos traidores disfarçados no acampamento, e Cristo conhece a cada um deles. Deus tem sido desonrado por súditos desleais que, caso Cristo estivesse hoje na terra em forma humana, bradariam: ‘Crucifica-O, crucifica-O’. “Homens que poderiam ter permanecido na clara luz, realizando corajoso serviço como ministros do evangelho e médicos missionários, têm estado aceitando falsas teorias e sofismas; que se origi­naram com o pai das mentiras, todavia eles não reconhecem que mudaram. Special Testimonies, Série B, # 7, pp. 13-16 (20 de novembro de 1905).

“Há decidido testemunho a ser dado por todos os nossos pastores em todas as nossas igrejas. Deus tem permitido ocorrerem apostasias a fim de mostrar quão pouco se pode confiar no homem. Devemos olhar sempre a Deus; Sua palavra não é Sim e Não, mas Sim e Amém.” Manuscrito 148 – Mensagens Escolhidas Vol. 2, pág. 395.

"A salvação de nossa alma está em jogo, e devemos examinar as Escrituras por nós mesmos. Por mais fortes que possam ser nossas convicções, por maior confiança que tenhamos de que o ministro sabe o que é a verdade, não seja este o nosso fundamento. ... Devemos dia após dia estudar a Bíblia, diligentemente, ponderando todo pensamento e comparando passagem com passagem. Com o auxílio divino devemos formar nossas opiniões por nós mesmos, visto termos de responder por nós mesmos perante Deus." - O Grande Conflito pág. 598.

“Tenho pouca confiança de que o Senhor esteja a conceder a estes homens, em posições de responsabilidade, visão espiritual e discernimento celestial. Sou lançada em perplexidade, quanto a seu curso de ação e, agora, desejo dedicar-me à minha obra especial: Não ter parte em qualquer de seus concílios, nem participar de nenhuma reunião campal…Minha mente não será arrastada para a confusão pela tendência que eles manifestam em trabalhar diretamente contrário à luz que Deus me deu. Estou decidida… Eu os deixarei, pois, para receber a palavra da Bíblia.” - Letter W-186, 2/12, para Edson e Willie White, página 4-5.

“Eles têm visto transações erradas e ouvido palavras erradas sendo proferidas, e têm visto princípios errados sendo seguidos, e não têm falado em reprovação, por temor de que seriam repelidos...”. Special Testimonies, Série B, # 2, pp. 14-15,43.

Os líderes fecharam e bloquearam a porta contra a entrada do espírito… os homens firmaram-se na prática do mal e disseram ao espírito de Deus: Segue o teu caminho, por agora! Quando houver ocasião… então, te chamaremos- Cartas de B. Creek, 55-56, de 23/8/1902.
ADVERTÊNCIAS DE ELLEN WHITE QUANTO A CONDIÇÃO DA IASD

Nas balanças do santuário está sendo pesada a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Ela será julgada pelos privilégios e vantagens que tem desfrutado. Se a sua experiência espiritual não corresponde às vantagens que Cris­to, a custo infinito, lhe propiciou, se as bênçãos conferidas não a qualificou a realizar a obra que lhe foi confiada, a seu respeito será pronunciada a sentença:Achada em falta’. Mediante a luz concedida, as oportunidades dadas, ela será julgada”. – Testemunhos Seletos, Vol. 3, pág. 251.

“Foi-me então mostrada uma companhia que gemia em agonia. Sobre suas vestes estava escrito em gran­des letras: ‘Pesado fostes na balança, e achado em falta’. Perguntei quem era esse grupo. O anjo respondeu: ‘Estes são os que outrora observaram o sábado e a ele renunciaram’. `Vi que tinham se abeberado de pro­fundas águas, e turvado o restante com os pés - espezinhado o sábado - e por isso é que foram pesados na balança e achados em falta”. Primeiros Escritos, p. 37.3.

Vejamos o que Ezequiel profetizou sobre isto:

Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? ...Acaso não vos basta a boa pastagem?  Haveis de pisar aos pés o resto do vosso pasto? E não vos basta o terdes bebido as águas claras?  Haveis de turvar o resto com os vossos pés? - Ezequiel 34:2 e18.

“O termo Babilônia, derivado de Babel, e significando confusão, é aplicado na Escritura às várias for­mas de religião falsa ou apóstata. Mas a mensagem anunciando a queda de Babilônia deve aplicar-se a algum corpo religioso que outrora foi puro, e se tornou corrupto. Não pode ser a igreja romana a que aqui se refere; pois essa igreja tem estado numa condição caída por muitos séculos”. Espírito de Profecia, vol. 4, p. 232.8 (O Grande Conflito original de 1884).

“Jerusalém é uma representação do que a igreja será se recusar caminhar na luz que Deus concedeu”. “Por rejeitar as advertências divinas nos nossos dias, os homens estão repetindo os pecados de Jerusalém”. Testimonies, vol. 8, p. 67-68.



Vemos aí que a igreja - o santuário do Senhor - foi a primeira a sentir o golpe da ira de Deus. Os anciãos, aqueles a quem Deus dera grande luz, e que haviam ocupado o lugar de depositários dos interesses espirituais do povo, haviam traído o seu depósito. Colocaram-se no ponto de vista de que não precisamos esperar milagres e as assinaladas manifestações do poder de Deus, como nos dias da antiguidade. Os tempos mudaram. Estas palavras fortaleceram-lhes a incredulidade, e dizem: O Senhor não fará bem nem mal. É demasiado misericordioso para visitar Seu povo em juízos. Assim, paz e segurança é o grito de homens que nunca mais erguerão a voz como trombeta para mostrar ao povo de Deus suas transgressões, e à casa de Jacó os seus pecados. Esses cães mudos, que não querem ladrar, são aqueles que sentirão a justa vingança de um Deus ofendido. Homens, virgens e crianças, todos perecerão juntos." Testemunhos Seletos, Vol. 2, págs. 65, 66

“Deve-se ter em mente que as promessas e as ameaças de Deus são igualmente condicionais”. Evange­lismo, p. 695.3.

"Encho-me de tristeza quando penso em nossa condição como um povo. O Senhor não nos cerrou o Céu, mas nosso próprio procedimento de apostasia nos separou de Deus. O orgulho, a cobiça e o amor do mundo têm habitado no coração, sem temor de ser banidos ou condenados. Pecados graves e presunçosos têm habitado entre nós. E no entanto, a opinião geral é que a igreja está florescendo, e que paz e prosperidade espiritual se encontram em todas as suas fronteiras. A Igreja deixou de seguir a Cristo, seu Guia, e está constantemente retrocedendo ao Egito. Todavia, poucos ficam alarmados ou atônitos com sua falta de poder espiritual. - Serviço Cristão, págs.38 e 39.

Temos muito mais a temer de dentro do que de fora. Os obstáculos à força e ao êxito são muito maiores da parte da própria igreja do que do mundo.” Eventos Finais, pág. 156.
ADVERTÊNCIAS DE ELLEN WHITE QUANTO ÀS MUDANÇAS NOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA IASD

“A causa de Cristo será traída. Aqueles que têm tido a luz da verdade e têm desfrutado suas bênçãos, mas se desviaram dela, lutarão contra o Espírito de Deus. Inspirados por um espírito que procede de baixo, eles porão abaixo aquilo que haviam edificado, e mostraram a todas as almas razoáveis e tementes a Deus que não são dignos de confiança. - Review and Herald, 24 de maio de 1898.

“Eu digo a vocês, que quando eu for ao descanso, grandes mudanças ocorrerão. Eu não sei quando serei levada, e eu desejo advertir a todos contra os enganos do diabo. Eu desejo que as pessoas saibam que eu as adverti claramente antes da minha morte.” Manuscrito 1, 24 de Fevereiro de 1915.
"Os principais pontos de nossa fé como temos abraçado hoje estão firmemente estabelecidos. Ponto após ponto foram claramente definidos, e todos os irmãos estão juntos em harmonia. O grupo inteiro dos crentes está unido na verdade.” (MS 135, 1903. Ellen G. White, Os Anos Anteriores (The Early Years) Volume 1 - 1827-1862, Página 145)
...Nenhum alfinete deve ser removido no que o Senhor estabeleceu... Nós encontraríamos segurança em menos do que o Senhor nos tem dado nesses últimos cinqüenta anos?” (Review and Herald, 5 de maio de 1905).

“Sou instruída a dizer que aqueles que queriam arrasar os fundamentos que Deus estabeleceu não de­vem ser aceitos como mestres e instrutores de Seu povo”. Special Testimonies, Série B, # 7, pp. 36-41. Outu­bro de 1903.

“Satanás estabeleceu seus planos para solapar a nossa fé na história da causa e obra de Deus. Estou pro­fundamente ansiosa ao escrever isto. Satanás está agindo com homens em posições de destaque para eliminar os fundamentos de nossa fé. Permitiremos que isso seja feito, irmãos? Review and Herald, vol. 19 de novembro de 1903.

Que ninguém busque derrubar os fundamentos de nossa fé, fundamentos que foram estabeleci­dos no princípio de nossa obra mediante estudo da Palavra com oração e por revelação. Sobre esses fundamentos temos estado edificando pelos últimos cinquenta anos. Os homens podem supor que encontraram uma nova manei­ra de lançar um fundamento mais forte do que esse que foi lançado. Outro fundamento nenhum homem pode lan­çar além do que foi lançado”. Testimonies, vol. 8, p. 297.1.

“As mentes de muitos a quem suporíamos naturalmente que veriam as coisas com clareza estão cegadas como se com um enfeitiçado sofisma de erro.” - Spe­cial Testimonies, Série B, # 7, p. 6.1 (27 de novembro de 1903).

Nós não podemos aceitar as palavras daqueles que trazem mensagens contradizendo os principais pontos da nossa fé. Eles juntam um mundo de textos e uma pilha de provas que sustentam as suas teorias. Isso tem acontecido sempre nos últimos 50 anos. Enquanto as Escrituras são a Palavra de Deus e devem ser respeitadas, se o que eles mostram altera um pilar do fundamento que Deus tem sustentado nesses passados 50 anos é um grande engano. Os que recebem essas explicações sabem das maravilhosas demonstrações do Espírito Santo, que nos deu poder e força nas mensagens do passado, que vieram ao povo de Deus.” Ellen White, 1905, Manuscript Release No. 760: The Integrity of the Sanctuary Truth, pages 18-20.

“O inimigo das almas tem procurado introduzir a suposição de que uma grande reforma devia efetuar-se entre os adventistas do sétimo dia, e que essa reforma consistia em renunciar às doutrinas que se erguem como pilares de nossa fé, e empenhar-se num processo de reorganização. Se tal reforma se efetuasse, qual seria o resultado? Seriam rejeitados os princípios da verdade, que Deus em Sua sabedoria concedeu à igreja remanescente. Nossa religião seria alterada. Os princípios fundamentais que têm sustido a obra nestes últimos cinqüenta anos, seriam tidos na conta de erros. Estabelecer-se-ia uma nova organização. Escrever-se-iam livros de ordem diferente. Introduzir-se-ia um sistema de filosofia intelectual.” Special Testimonies Série B, nº 2, págs. 51-59, 1904 / Mensagens Escolhidas, Vol. 1, págs. 204 e 205.
No testemunho lido, percebemos um alerta para a obra que Satanás estava tentando executar dentro da IASD. Satanás queria induzir na mente de líderes que era necessária uma reforma dentro do movimento adventista, renunciando as doutrinas que são os pilares da fé. Quais eram as doutrinas pilares da fé, segundo o texto? Eram elas Os princípios fundamentais que têm sustido a obra nestes últimos cinqüenta anos”. As doutrinas pilares da fé, em 1904, eram as mesmas que existiam a cinqüenta anos, ou seja, desde 1854 e a Trindade não fazia parte destas doutrinas.
"Como um povo, devemos estar firmes sobre a plataforma da verdade eterna, que resistiu a todas as provas. Devemos ater-nos aos seguros pilares de nossa fé. Os princípios da verdade que Deus nos revelou, são nossos únicos, fiéis alicerces. Eles é que fizeram de nós o que somos. O correr do tempo não lhes diminuiu o valor." Special Testimonies, Serie B, n 2, págs. 51-59 (1904) / Mensagens Escolhidas, Vol. 1, pág. 201
“Aqueles que procuram remover os velhos marcos, não estão retendo firmemente; eles não estão se lembrando de como receberam e ouviram. Os que tentam introduzir teorias que removeriam os pilares de nossa fé quanto ao santuário ou quanto à personalidade de Deus ou de Cristo, estão agindo como cegos. Estão procurando introduzir incertezas e deixar o povo de Deus à mercê das ondas, sem uma âncora.” (Manuscript Release 760, Págs. 9 e 10).
O que disse J. N. Andrews sobre a Doutrina da Trindade?
Essa doutrina destrói a personalidade de Deus e seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.” – J. N. Andrews, Advent Review, 06 de março de 1855.

“Haverá, mesmo entre nós, mercenários e lobos disfarçados em ovelhas que persuadirão [alguns do] rebanho de Deus a sacrificar a outros deuses diante do Senhor. ...e os desdenhadores que duvidam e perecem, que desprezam a soberania do Ancião de Dias e colocam um falso deus sobre o trono, um ser de sua própria invenção, um ser completamente tal qual eles mesmos - estes instrumentos estarão nas mãos de Satanás para corromper a fé dos incautos.” (Mensagens Escolhidas, Vol. 3, pág.398).


“Vi que os misteriosos sinais e maravilhas e as falsas reformas aumentariam e se espalhariam. As que me foram mostradas não eram reformas do erro para a verdade.” – Primeiros Escritos, págs. 44-45.
“Numa representação, que passou perante mim, vi certa obra a ser realizada… o fundamento da nossa fé estabelecido com tanta oração… estava a ser derribado, pilar por pilar. Esse fundamento, que se firma no Santuário, tinha sido eliminado”. - Manuscript 46, de 18/5/1904.
QUANDO ESTAS MUDANÇAS OCORRESSEM, SEGUNDO ELLEN WHITE, O QUE DEVERIA SER FEITO?
“Deus me tem dado luz acerca dos nossos periódicos. O que é isto? Ele falou que os mortos hão de falar; como? As suas obras os seguirão. Nós estamos repetindo as palavras dos pioneiros em nosso trabalho; de quem sabe quanto custa procurar pela verdade como um tesouro escondido. Eles avançaram passo por passo sob a influência do Espírito de Deus. Um por um desses pioneiros já morreu. A palavra que me foi dada é: Faça com que, o que esses homens escreveram no passado, torne a ser escrito.”

 

Quando o homem vier mover um alfinete do nosso fundamento o qual Deus estabeleceu pelo seu Santo Espírito, deixe os homens de idade que foram os pioneiros no nosso trabalho falar abertamente, e os que estiverem mortos falem também, reimprimindo os seus artigos das nossas revistas. Juntemos os raios da divina luz que Deus tem dado, e como Ele guiou seu povo, passo a passo no caminho da verdade. Esta verdade permanecerá pelo teste do tempo e da experiência.” -  24 de Maio de 1905 - Manuscript Release Vol. 1 pág. 55.



“A minha mensagem a vós é: Não mais consenti em ouvir sem protesto a perversão da verdade. Des­mascarai os sofismas pretenciosos. . .” Special Testimonies, Série B, # 2, p. 15.2. (24 de julho de 1904).

“A igreja é edificada sobre Cristo como o seu fundamento; deve obedecer a Cristo como sua ca­beça. Não deve depender do homem, ou ser controlado pelo homem. Muitos alegam que uma posição de confian­ça na igreja lhes dá autoridade para ditar o que outros homens devem crer e o que devem fazer. Essa reivindica­ção Deus não sanciona”. O Desejado de Todas as Nações, p. 414.4.

“Aqueles que recebem a pura marca da verdade, operada neles pelo poder do Espírito Santo, representa­da por uma marca pelo homem vestido de linho, são aqueles que suspiram e gemem por todas as abominações que se cometemna igreja”. Testimonies, vol. 3, p. 267.4.

Não permitais que aqueles que não têm a verdade tal como é em Jesus sancionem, até mesmo por seu silêncio, a obra do mistério da iniquidade. Que nunca cessem de fazer soar a nota de alarme”. Mensagens Esco­lhidas, Livro 2, p. 369.9.



Vejamos o conselho de Isaías quanto a estas questões:

Clama a plenos pulmões, não te detenhas, ergue a voz como trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão e à casa de Jacó, os seus pecados.” – Isaías 58:1.

Crendo ser Ellen White a profetiza do Senhor, não podemos descartar suas advertências, pois se assim fizermos, seremos seduzidos pelo inimigo. Diz ela:

Homens podem levantar esquema após esquema, e o inimigo buscará seduzir almas da verdade, mas todos quantos crêem que o Senhor tem falado mediante a irmã White, e lhe concedeu uma mensagem, estarão seguros dos muitos enganos que sobrevirão nestes últimos dias”. Mensagens Escolhidas, Livro 3, pp. 83-84.


A APOSTASIA ÔMEGA
"Alguns se rebelarão contra o testemunho direto da Testemunha Fiel; não se oporão às trevas que estão rodeando... e a aceitação de diversas doutrinas errôneas produzirão forte sacudidura. Entre essas falsas teorias, acham-se a especulação em torno da natureza de Deus e os conceitos errôneos acerca da recepção do Espírito Santo e do que significa a Santificação.” (Crise e Vitória, pág. 20).
"As verdades mais claramente reveladas na Escritura Sagrada têm sido envoltas em dúvida e trevas pelos homens doutos que, com pretensão de grande sabedoria, ensinam que as Escrituras têm um sentido místico, secreto, espiritual, que não transparece na linguagem empregada. Estes homens são falsos ensinadores. Foi a essa classe que Jesus declarou: 'Errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus.' Mar. 12:24. A linguagem da Bíblia deve ser explicada de acordo com o seu óbvio sentido, a menos que seja empregado um símbolo ou figura." (O Grande Conflito, págs. 598-599).
Ao receber do anjo relator instruções para escrever sobre as idéias panteístas do Dr. Kellogs, a qual ela denominou de “apostasia “alfa”, que significa primeira, Ellen White também recebeu instruções para escrever sobre a apostasia “Ômega”, que significa “último”. Mas quando viria esta apostasia? Viria no tempo em que Ellen G. White escreveu o testemunho (por volta de 1905), ou no futuro? Se viria no futuro, quão longe ela estaria? Este texto da mensageira do Senhor nos esclarece este ponto:
“Eu sabia que o Ômega se seguiria em pouco tempo; e eu tremi por nosso povo. Eu sabia que eu precisava avisar nossos irmãos e irmãs para não entrar em controvérsia sobre a presença e personalidade de Deus. As declarações feitas em The Living Temple a esse respeito são incorretas. A escritura usada para substanciar a doutrina ali colocada, é a escritura mal aplicada.” Manuscript Releases, vol 4 pág.53.
Segundo este texto, a apostasia Ômega se seguiria pouco tempo depois da apostasia alfa, que se deu por volta de 1905. Por saber que esta apostasia se desenrolaria, a mensageira do Senhor “tremeu” pelo povo adventista. Outro texto escrito por Ellen G. White, nos traz luz sobre este tema:

“Uma coisa é certa que em breve se realizará a grande apostasia, que se está desenvolvendo e aumen­tando mais e mais, e continuará a fazê-lo até que o Senhor desça do Céu com um clamor. Devemos manter firmes os princípios de nossa fé, e seguir adiante de força e crescente fé. Devemos sempre manter a fé que tem sido substanciada pelo Espírito Santo de Deus desde os acontecimentos anteriores de nossa experiência até o tem­po presente.



Nenhuma palavra é alterada ou negada. Aquilo que o Espírito Santo testificou como verdade após a pas­sagem do tempo, em nosso grande desapontamento, é o sólido fundamento da verdade. Os pilares da verdade fo­ram revelados, e nós aceitamos os princípios fundamentais, observando os mandamentos de Deus e tendo a fé de Jesus”. Special Testimonies, Série B, # 7, pp. 56-57, (4 de dezembro de 1905).

“O Senhor declara que a história passada se repetirá ao encerrarmos a Obra. Toda verdade que Ele tem dado nestes últimos dias deve ser proclamada ao mundo. Todo pilar que Ele estabeleceu deve ser fortalecido. Não podemos agora nos afastar dos fundamentos que Deus estabeleceu. Não podemos entrar agora em qualquer nova organização; pois significaria apostasia da verdade. Manuscrito 129, 1905. Mensagens Escolhidas, Livro 2, p. 390.3.

“A evidência que tivemos nos últimos cinquenta anos da presença do Espírito de Deus conosco como um povo, superará o teste dos que estão agora se unindo contra a mensagem de Deus”. Letter 356, 24 de outubro de 1907. Mensagens Escolhidas, Livro 2, p. 397.2.

“’Agora o Espírito diz expressamente que nos últimos dias alguns se desviarão da fé, dando ouvidos a espíritos sedutores e doutrinas de demônios’. O tempo dessa apostasia está aqui. Todo esforço concebível será feito para lançar dúvida sobre as posições que temos ocupado durante meio século”. Letter 410, 1907. Mensagens Escolhidas, Livro 3, p. 408.7

“A menos que a igreja, que está agora sendo levedada com sua própria apostasia, se arrependa e se con­verta, ela comerá os frutos de sua própria confecção, até que se aborreça de si mesma”. Testimonies, vol. 8, pp. 247-250. 21 de abril de 1903.

“Se nos volvermos do testemunho da palavra de Deus e aceitarmos falsas doutrinas porque nossos pais as ensinaram, caímos sob a condenação pronunciada sobre Babilônia; estamos bebendo o vinho de suas abomina­ções”. Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 357.4.



Vejamos o que disse o pioneiro R. F. COTTRELL sobre a Doutrina da Trindade:
Sustentar a doutrina da Trindade, não é mais que uma evidência da intoxicação pelo vinho que todas as nações beberam. O fato dessa ser uma das principais doutrinas, senão a principal, pela qual o bispo de Roma foi exaltado ao papado, não recomenda muito em seu favor.” – R. F. Conttrell, Advent Review, 06 de julho de 1869.

Diante do que acabamos de expor perguntamos:
Aceitaremos ser intoxicados pelo vinho das abominações que todas as nações beberam ou aceitaremos as advertências de Ellen White e rejeitaremos a Doutrina da Trindade?
Diante das evidências bíblicas, dos escritos de Ellen White e dos pioneiros, não temos dúvidas de que a Doutrina da Trindade não é uma Doutrina bíblica, uma vez que não subsiste ao crivo das Escrituras Sagradas, pois:
• Nega que Deus seja um;

• Nega que o Pai seja o soberano do universo;

• Nega que Cristo seja Filho literal de Deus;

• Nega que Cristo tenha morrido na cruz;

• Leva o homem a quebrar o primeiro mandamento da Lei de Deus.

Diante do que acabamos de expor, perguntamos:
De que lado é mais conveniente ficar nesse debate acerca da trindade?

Estar do lado oposto a essa doutrina, só traz dissabores, escárnio, perseguição e dor...

Que lado escolheria qualquer ser humano, agindo racionalmente?

Nem é preciso ser tão inteligente para saber que a escolha penderia para acatar a doutrina.

É o que a grande maioria tem feito e segundo o ditado popular: "A voz do povo é a voz de Deus".

Mas... Como me sentiria, sabendo que para apoiar a Doutrina da Trindade, devo ir contra tudo aquilo que aprendi como fruto de oração e estudo da palavra de Deus?

E se, para ensinar essa doutrina, devo fazê-lo com um peso no coração, pois pela luz que vem de Deus através de Sua Palavra, tenho constatado, por texto após texto, que a crença na trindade é uma "casa" construída sobre a areia?

Quando a grande norma pela qual todo ser humano será julgado for aberta e o Senhor me fizer a pergunta: "Onde encontraste essa doutrina na Minha Palavra?", que responderei?

Farei como os católicos, tentarei provar a Deus que a tradição fazia parte de Sua mensagem aos homens?

Direi que aprendi com os lideres da Igreja e que, como membro, para não criar divisão, eu deveria aceitá-la?



Ellen White escreveu:

Mas vemos que o Deus do Céu por vezes comissiona pessoas para ensinar aquilo que é considerado contrário as doutrinas estabelecidas. Aqueles a quem o Senhor havia feito depositários da verdade provaram-se infiéis a seu legado, e Deus escolheu outros que receberiam os brilhantes raios do Sol da Justiça, e defenderiam verdades que não estavam de acordo com as idéias dos líderes religiosos. E depois esses líderes, na sua cegueira mental, deram amplo impulso ao que supunham ser uma justa indignação contra aqueles que estavam pondo de lado suas acariciadas fábulas.” - Ellen G. White em Meditações Matinais 2002, 23 de Outubro.

Que o Espírito de Deus nos ilumine e nos dê sabedoria para tomarmos a decisão correta, ou seja, ao lado de Cristo e da Verdade.

Adilson de Souza

Florianópolis - SC

Ex-ancião da Igreja Central de Florianópolis - SC, excluído em juntamente com sua família por não crer na doutrina católica-adventista da Trindade.






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal