A substituiçÃo da teologia tradicional



Baixar 5.62 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho5.62 Kb.
Estudos teológicos – 5


A SUBSTITUIÇÃO DA TEOLOGIA TRADICIONAL

O modo de pensar dos cristãos sobre Deus, sobre si mesmos e sobre o mundo ao seu redor foi alterado profundamente por uma era da história, conhecida como Iluminismo (Era da Razão), que marcou o cumprimento da transição teológica vigente. A mudança radical de perspectiva que aconteceu durante o Iluminismo, não ocorreu dentro de um vácuo. Pelo contrário, foi resultado do desenvolvimento de vários fatores sociais, políticos e intelectuais que levaram a essa Era traumática da História humana.

Essa Era colocou o ser humano em uma posição elevada e valorizou a estima pela capacidade humana. O Iluminismo colocou o homem, e não Deus, no centro da História. Ao contrário do pensamento da Idade Média e da própria Reforma que via a importância das pessoas relacionadas a seu lugar na história do agir de Deus. A busca pela verdade era centrada na frase: Creio para que assim possa compreender.

No Iluminismo, a razão humana substituiu a revelação imposta externamente na posição de árbitro da verdade, pois a razão passou a determinar o que vinha a ser revelação. A frase foi invertida: Creio naquilo que posso compreender.


A Idade da Razão marcou a emancipação da cultura em relação ao domínio da igreja, seus dogmas e doutrinas, que o acusava ser os geradores da ignorância e superstição.

O Iluminismo não só elevou a humanidade, mas também retratou o ser humano de maneira diferente daquela ensinada pela teologia Patrística (Pais da igreja). O Iluminismo foi o produto de uma revolução filosófica. Ex. O método de investigação que levasse ao descobrimento da verdade. Daí o adágio da filosofia de René Descartes: Cogito, ergo sum (penso; logo existo).


O trabalho de Descartes influenciou grandemente o pensamento desse ponto em diante, o sujeito pensante e não a revelação divina passou a ser o ponto de partida para a filosofia. E os teólogos, pressionados, sentiram a necessidade de construir uma teologia sobre os pilares da filosofia racionalista.
Além da revelação filosófica, o iluminismo foi o produto de uma revolução na ciência que marcou o distanciamento radical da visão de mundo. A política, a família, a ética, a metafísica e a teologia sujeitaram-se à rubrica dos cânones da racionalidade humana. Mas a dinâmica da história cristã não se acomodou a isso, reagiu vigorosamente!

Até a próxima semana.
Rev. Adalgiso do Vale.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal