A voz da profecia as escrituras sagradas



Baixar 14.58 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho14.58 Kb.

AS ESCRITURAS SAGRADAS

 Neumoel Stina

O Deus da Bíblia é um Deus que Se revela a nós. Ele não nos deixa sozinhos em nosso estado de desamparo, afastados dEle devido ao pecado.

 

Aproxima-Se de nós, mostrando-nos Seu caráter, revelando Sua vontade, oferecendo-nos a salvação que providenciou.



 

Ele é o Deus que fala. “ Havendo Deus, outrora, falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos nos falou pelo Filho a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o Universo.” Hebreus 1:1 e 2

 

As Escrituras Sagradas, abrangendo os dois Testamentos, Antigo e Novo, são o vivo relato da fala de Deus. São mais do que a história de encontros divinos extraídos do passado, mais do que momentos comemorativos, da fé de gerações anteriores - são a Palavra de Deus.



 

Foi Deus, o Espírito Santo, quem primeiro trouxe a luz da Palavra, influindo sobre a mente dos escritores da Bíblia. (II Pedro 1:20 e 21)

 

O mesmo Espírito que age por meio das Escrituras, hoje em dia dirigi-Se a nós pessoalmente, convidando-nos a voltar para Deus, convencendo-nos do pecado, iluminando-nos a mente e insistindo em nosso coração: “Hoje se ouvirdes a Sua voz, não endureçais os vossos corações.” Hebreus 3:7 e 8.



 

Visto que Deus é o Autor das Escrituras, elas são vivas e inalteráveis.

 

Assim como Jesus, o Filho de Deus, se fez carne (João 1:14), as Escrituras constituem uma singular fusão da divindade e da humanidade.



 

Deus não ditou as Escrituras, nem as deu para nós numa linguagem extraterrena. Antes, influiu sobre as pessoas com uma variedade de antecedentes, pessoas que eram muito instruídas ou pouco instruídas, pessoas que eram de sangue real ou de estirpe comum.

 

Estes homens foram realmente inspirados. Deus moveu-lhes a mente, inspirando-os com Sua mensagem para a humanidade; eles então expressavam as idéias divinas em suas próprias palavras.



 

Assim a Bíblia é ao mesmo tempo completamente humana e mais do que humana. Deus fala por meio de suas palavras, pensamentos, figuras e histórias humanas. Embora a Bíblia tenha muitos escritores, tem um só Autor.

 

As Escrituras têm autoridade. Devemos crer no que elas ensinam e praticar o que mandam. Toda a opinião humana deve ser submetida à prova pela Escritura. Elas são, em todas as suas partes, a verdade infalível.



 

As Escrituras podem tornar-nos sábios “para a salvação pela fé em Cristo Jesus” II Timóteo 3:15 São infalíveis na exposição do plano de Deus para a redenção da humanidade perdida. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, esse plano é o mesmo, centralizando-se em Jesus Cristo.

 

Deus não muda. “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente”. Hebreus 13:8 A revelação de Seu caráter nas Escrituras é inalterável. Visto que Seu meio de salvar homens e mulheres perdidos é um só, a descrição que as Escrituras fazem desse meio nunca poderá ser suplantada.



 

Num mundo de mudanças e alterações de valores cambiantes e conflitantes pretensões de verdade, a Palavra de Deus continua sendo a norma infalível.

 

“Lâmpada para os nossos pés e luz para nossos caminhos” Salmos 119:105, assim é a Palavra de Deus para nós.



 

A Bíblia nos diz como viver dia a dia, Livra-nos das areias movediças do erro. Guia-nos através dos perigos dos últimos tempos. Lembra-nos de que somos filhos e filhas do Deus vivo, criados por Ele, amados por Ele, aceitos por Ele em Jesus Cristo e destinados a viver eternamente com Ele.

 

Nela Encontramos a Jesus, a Palavra que se fez carne, nosso Salvador e Senhor. Alimentando-nos dela, somos “regenerados ” (I Pedro 1:23) e transformados diariamente na Sua imagem. (II Coríntios 3:18)



 

Assim as Escrituras são nossa luz, nosso alimento, nosso refúgio. Como guiaram o povo de Deus em todos os séculos, ainda constituem o “gozo e alegria” de nosso coração (Jeremias 15:16), nosso consolo na aflição, nosso conselho na prosperidade e nossa esperança de vida eterna.

 

Ao começarmos o estudo das Escrituras, devemos lembrar-nos de seu caráter singular. Os meios comuns de investigação são inadequados; necessitamos da orientação do Espírito Santo.



 

As coisas espirituais se discernem espiritualmente (I Coríntios 2.11-14). Precisamos ser submissos às Escrituras como a Palavra de Deus, dispostos a receber a instrução que Deus tem para nós. “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz ás igrejas.” Apocalipse 2:7.

 

O Convite de Deus a todos os homens e mulheres é:” Oh! provai, e vede que o Senhor é bom.” Salmos 34:8.



 

A todo aquele que abre a Bíblia com o coração anelante, Deus se revela como seu Autor. As Escrituras Sagradas são dotadas de Sua vida; Ele, o Deus que fala, ainda está falando hoje.

 

Deixe o amoroso Deus falar ao seu coração através de Sua Santa Palavra. Com certeza, você sentirá a paz que ele quer que Seus filhos sintam.



 

Pode ser até que você pense que o amor de Deus seja uma coisa qualquer.

 

Mas se você pensar que Deus amou tanto que deu Seu filho, você vai descobrir que o amor de Deus é sem igual.



 

Saiba que o amor de Deus nunca passará porque Deus é eterno, E sua Palavra é fiel e nunca falhará.





www.4tons.com

Pr. Marcelo Augusto de Carvalho


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal