Activistas da Primavera Árabe que arriscaram a vida em prol da democracia, dos direitos fundamentais e da dignidade de todos. Asmaa Mahfouz



Baixar 5.48 Kb.
Encontro19.07.2016
Tamanho5.48 Kb.

Prémio Sakharov do Parlamento Europeu 2011: Activistas da Primavera Árabe e da Bielorrússia e comunidade colombiana de agricultores nos finalistas

Direitos Humanos 
Um grupo de cinco activistas do mundo Árabe, o jornalista e activista bielorrusso Dzmitry Bandarenka e a Comunidade de Paz San José de Apartadó, da Colômbia, são os três finalistas  do Prémio Sakharov 2011 para a Liberdade de Pensamento do Parlamento Europeu, o galardão que anualmente premeia os defensores dos direitos humanos e da liberdade no mundo. O vencedor será conhecido a 27 de Outubro e o prémio entregue a 14 de Dezembro em Estrasburgo.

O primeiro nomeado é um grupo de activistas da Primavera Árabe que arriscaram a vida em prol da democracia, dos direitos fundamentais e da dignidade de todos. Asmaa Mahfouz (Egipto), Ahmed al-ZubairAhmed al-Sanusi (Líbia), Razan Zaitouneh (Síria), Ali Farzat (Síria) e Mohamed Bouazizi (Tunísia) desempenharam um papel decisivo na Primavera Árabe.



Dzmitry Bandarenka é um activista da Bielorrússia e membro da Associação Bielorrussa de Jornalistas. Foi um dos co-fundadores da Carta 97 dos direitos civis e coordenador da campanha europeia da Bielorrússia.

A Comunidade de Paz San José de Apartadó é uma comunidade colombiana de agricultores que se tornou um símbolo internacional de coragem, resistência e dedicação aos valores de paz e de justiça, num ambiente de brutalidade e de destruição.

O Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento, cujo nome honra o físico soviético e dissidente político Andrei Sakharov, foi instituído pelo Parlamento Europeu em 1988, sendo desde então atribuído a pessoas ou organizações que tiveram uma contribuição importante na luta pelos direitos humanos e pela democracia.

Nelson Mandela (1988), Xanana Gusmão (1999), o bispo angolano Dom Zacarias Camuenho (2001), Kofi Annan e as Nações Unidas (2003), os Repórteres Sem Fronteiras (2005) e o dissidente cubano Guillermo Fariñas (2010) foram algumas das personalidades e organizações que já receberam o prémio.



 

O Prémio Sakharov 2011 será entregue a 14 de Dezembro em Estrasburgo.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal