AdministraçÃo geral sumário



Baixar 1 Mb.
Página13/34
Encontro18.07.2016
Tamanho1 Mb.
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   ...   34


Necessidades de segurança


Necessidades fisiológicas
Higiênicos

Figura 4 – Uma comparação dos modelos de motivação de Maslow e de Herzberg, CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração.




ESTILOS DE ADMINISTRAÇÃO


  • Teoria X e Teoria Y

Mc Gregor preocupou-se em comparar dois estilos opostos e antagônicos de administrar: de um lado, um estilo baseado na teoria tradicional, mecanicista e pragmática (a que deu o nome de Teoria X), e, de outro, um estilo baseado nas concepções modernas a respeito do comportamento humano (a que denominou Teoria Y).




Pressuposições da Teoria X

Pressuposições da Teoria Y

* As pessoas são preguiçosas e indolentes.

* As pessoas são esforçadas e gostam de ter o que fazer.

* As pessoas evitam trabalho.

* O trabalho é uma atividade tão natural como brincar ou descansar.

*As pessoas evitam a responsabilidade, a fim de se sentirem mais seguras.

* As pessoas procuram e aceitam responsabilidades e desafios.

* As pessoas precisam ser controladas e dirigidas.

* As pessoas podem ser automotivadas e autodirigidas.

* As pessoas são ingênuas e sem iniciativa.

* As pessoas são criativas e competentes.

(Quadro 5 – A Teoria X e a Teoria Y como diferentes concepções a respeito da natureza humana,– retirada do livro do Prof. CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração.).

Desses estilos de administração surgem, respectivamente, liderança autocrática e liderança democrática.


Dica: As teorias X e Teoria Y de McGregor sempre caem em prova! Fique de olho!!
O princípio geral que se deriva da teoria X é o da direção e controle do comprometimento humano, através do exercício da autoridade e o da liderança Y é o da criação de condições tais que levem os membros da organização a conquistar melhor seus objetivos, dirigindo os seus esforços no sucesso da empresa.
A teoria X levanta as seguintes suposições sobre o comportamento humano:

1. Os seres humanos, em geral, não gostam de trabalho e procuram evitá-lo.

2. Em razão disso, as pessoas devem ser coagidas, controladas, dirigidas e ameaçadas até com punições. Só assim a empresa conseguirá das pessoas os esforços adequados a fim de alcançar produtividade.

3. Por outro lado, as pessoas, em geral, preferem ser dirigidas, desejam evitar responsabilidades, possuem pouca ambição e querem, acima de tudo, segurança.

4. O ser humano é, pela sua própria natureza, resistente à mudança.

5. As pessoas, em geral, são simplórias, não muito brilhantes, ingênuas, charlatãs e demagogas.


Sobre a teoria Y, a gerência faz as seguintes suposições sobre o comportamento humano:

1. O controle externo e a ameaça de punição não são os únicos meios de se conseguir esforços dirigidos para objetivos da empresa. O homem exercerá autodireção e autocontrole a serviços de objetivos a que ele se dedica.

2. O ser humano, de maneira geral, aprende, sob condições próprias não só a aceitar, mas também a solicitar responsabilidades.

3. Sob as condições da moderna vida industrial, as potencialidades intelectuais do ser humano em geral são utilizadas só parcialmente.

4. A tarefa fundamental da liderança é atingir condições organizacionais e métodos de operação tais que as pessoas possam conquistar melhor seus objetivos.



  • Sistemas de Administração

Likert considera a Administração como um processo relativo, no qual não existem princípios universais válidos para todas as circunstâncias. Ao contrário, a Administração nunca é igual e pode assumir feições diferentes, dependendo das condições internas e externas da organização.



Likert propõe uma classificação de sistemas de Administração, definindo quatro diferentes perfis organizacionais (Perfis Organizacionais de Likert).
Sistemas de Administração




Variáveis principais

1

Autoritário-

Coercitivo

2

Autoritário-

Benevolente

3

Consultivo

4

Participativo

Processo Decisorial

Totalmente centralizado na cúpula da organização

Centralizado na cúpula, mas permitindo diminuta delegação de caráter rotineiro.

Consulta aos níveis inferiores, permitindo participação e delegação

Totalmente delegado e descentralizado. Nível institucional define políticas e controla resultados.

Sistema de Comunicações

Bastante precário. Apenas comunicações verticais descendentes carregando ordens.

Relativamente precário, prevalecendo comunicações descendentes sobre as ascendentes.

Procura-se facilitar o fluxo no sentido vertical (descendente e ascendente) e horizontal.

Sistemas de comunicação eficientes são fundamentais para o sucesso da empresa.

Relações Interpessoais

Provocam desconfiança. Organização informal é vedada e considerada prejudicial. Cargos e tarefas confinam as pessoas.

São toleradas, com certa condescendência. Organização informal incipiente e considerada como uma ameaça à empresa.

Certa confiança nas pessoas a nas suas relações. A empresa procura facilitar o desenvolvimento de uma organização informal sadia.

Trabalho realizado em equipes. Formação de grupos torna-se importante. Confiança mútua, participação e envolvimento grupal intensos.

Sistemas de Recompensas e Punições

Ênfase em punições e medidas disciplinares. Obediência estrita aos regulamentos internos. Raras recompensas (de cunho estritamente salarial).

Ênfase em punições e medidas disciplinares, mas com menor arbitrariedade. Recompensas salariais mais freqüentes. Recompensas sociais são raras

Ênfase nas recompensas materiais (principalmente salários). Recompensas sociais ocasionais. Raras punições ou castigos.

Ênfase nas recompensas sociais. Recompensas materiais e salariais freqüentes. Punições são raras e, quando ocorrem, são definidas pelos grupos.

(Os quatro sistemas administrativos segundo Likert – retirada do livro do Prof. CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração.).
CRÍTICAS
1- Embora os autores da Teoria Comportamental marquem definitivamente a ênfase nas pessoas, em muitos aspectos pecam pela “psicologização” de certos aspectos. Esse exagero é passível de críticas, entretanto o importante é que para ela, as pessoas constituem o ativo mais importante da organização.

2 – Existe uma dificuldade na Teoria em ser normativa, os behavioristas descrevem as características do comportamento organizacional mas não dão tanta importância a construir modelos e princípios de aplicação prática.

3 – Maslow e Herzberg apresentam teorias de motivação relativas e não absolutas.

4 – Outro ponto é o fato da Teoria não levar em consideração as diferenças individuais de personalidade das pessoas. Foram desprezados os aspectos subjetivos e as diferenças de interpretações individuais da realidade.


RESUMO
1 – Mc Gregor, Maslow e Herzberg inovam nas proposições acerca da motivação humana. Quanto mais o administrador conhecer os mecanismos motivacionais das pessoas, melhor será a adequação de sua gestão.

2 – Os estilos de administração são apresentados por McGregor através dos dois extremos que são as teorias X e Y, enquanto Likert propõe quatro sistemas organizacionais, variando desde um sistema autoritário explorador até um sistema participativo grupal eminentemente democrático.

Dica: Palavras-chaves importantes sobre a Teoria Comportamental: Behaviorismo, ênfase nas pessoas, entretanto em um contexto operacional mais amplo, motivação humana, Hierarquia das necessidades de Maslow, Teoria dos dois fatores de Herzberg, Mc Gregor e as teorias “X” e “Y” , Likert.


1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   ...   34


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal