AdministraçÃo geral sumário



Baixar 1 Mb.
Página3/34
Encontro18.07.2016
Tamanho1 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   34

1.1. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA


A abordagem típica desta escola é a Ênfase nas Tarefas. O nome é dado à tentativa de aplicação dos métodos da ciência nos problemas da Administração, a fim de alcançar eficiência industrial. Frederick Taylor, seu fundador, propunha uma repartição da responsabilidade. A administração (gerência) fica com o planejamento (estudo do trabalho do operário) e a supervisão (assistência ao trabalhador), enquanto o trabalhador fica com a execução. Isso se deve ao fato de Taylor considerar o trabalhador como um ser sem capacidade, formação ou meios para analisar cientificamente seu trabalho.
A substituição de métodos (de execução das tarefas) empíricos e rudimentares por métodos científicos recebeu o nome de Organização Racional do Trabalho, cujos princípios são os seguintes:

  1. Estudo de Tempos e Movimentos (Motion-Time Study) – consiste na análise do trabalho, divisão e subdivisão dos movimentos necessários à execução de uma tarefa. Através da observação metódica e paciente, Taylor decompunha cada tarefa em uma série de movimentos, eliminando aqueles desnecessários e racionalizando os demais. Com isso, uma economia de tempo e esforço era proporcionada ao operário, além da padronização do método de execução de uma tarefa.

Como decorrência do Motion-Time Study surge um medidor de eficiência utilizado no processo produtivo: o tempo-padrão. Entende-se por tempo-padrão o tempo médio necessário para execução de uma tarefa, de uma maneira pré-estabelecida (teoricamente, a melhor – the best way), adicionados os tempos-mortos (necessários à satisfação das necessidades fisiológicas, por exemplo).

  1. Divisão do trabalho e especialização – contrapondo-se ao método de execução pré-revolução industrial (onde todos participavam de todas as fases do processo produtivo), a divisão do trabalho resultou em uma estruturação das operações industriais, onde cada operário passou a ser especializado em uma única tarefa. A idéia básica era de que a eficiência aumenta com a especialização. Quanto mais especializado for, maior será sua eficiência.

  2. Desenho de cargos e tarefas – consiste na definição e estabelecimento racional dos cargos e tarefas de uma organização. Desenhar um cargo é especificar seu conteúdo (tarefas), os métodos de execução e as relações com os demais cargos existentes.

  3. Conceito de Homo Economicusbaseia-se em uma estreita visão da natureza humana. Segundo Taylor, o homem é motivado a trabalhar pelo medo da fome e pela necessidade de dinheiro para viver. Sendo assim, o homem trabalha não porque gosta, mas pelo salário que o trabalho proporciona.

  4. Incentivos salariais e prêmios de produçãoanalisado o trabalho, racionalizadas as tarefas e padronizado o tempo para sua execução, restava fazer com que o operário colaborasse com a empresa. Dentro da visão do homem econômico, os autores da Administração Científica desenvolveram incentivos salariais como forma de motivá-lo. Na medida em que o operário produzia acima do padrão estabelecido, ao seu salário era acrescido um plus (prêmio de produção).

  5. Supervisão funcional1 – A especialização do operário deve ser acompanhada da especialização do supervisor, em vez de uma centralização de autoridade. A supervisão funcional corresponde à existência de diversos supervisores, cada qual especializado em determinada área, e que tem autoridade funcional (relativa somente a sua especialidade).

O outro “ícone” da Administração Científica chama-se Henri Ford. Seu sucesso deve-se aos princípios aplicados em sua fábrica, a Ford Motor Co., que continuam sendo utilizados, no todo ou em parte, até os dias de hoje. Vamos a eles:



  1. Concentração vertical – Corresponde à presença da companhia em todas as fases do processo produtivo, produzindo desde a matéria-prima até o produto final acabado. Hoje em dia, temos uma tendência que aponta para outra direção, por exemplo, com a terceirização de algumas atividades da empresa. Um outro exemplo seriam as empresas automobilísticas, que são, na verdade, muito mais montadoras que produtoras.

  2. Concentração horizontal - significa um monopólio a nível horizontal, em determinado nível, apenas. Ford comercializava seus automóveis apenas através de agências próprias.

  3. Linha de produção – são os três aspectos que suportam o sistema:

• A progressão do produto de forma planejada, ordenada e contínua;

• O trabalho é entregue ao trabalhador em vez de obrigá-lo a ir buscá-lo (o que era uma novidade na época), e;

• As operações são analisadas em todos os seus elementos.


  1. Princípio da intensificação – emprego imediato da mão-de-obra e matéria-prima, com a rápida colocação do produto no mercado.

  2. Princípio da economicidade – Reduzir ao mínimo o volume de estoques da matéria-prima em transformação. A velocidade de produção deveria ser rápida.

  3. Princípio da produtividade – aumentar a capacidade de produção através da especialização do operário e da linha de montagem.

  4. Princípio da exceção – corresponde à técnica de administração onde o administrador deve basear-se não no desempenho médio, mas nas exceções ou desvios dos padrões normais. Sendo assim, somente os desvios positivos e negativos deveriam ocupar a atenção da administração, não devendo ater-se àquilo que ocorre dentro dos padrões normais.

CRÍTICAS


As seguintes críticas podem ser feitas à Administração Científica:

  1. Teoria mecanicista – assim ficou conhecida, pois concedia a organização como um arranjo estático e rígido de peças, uma máquina. Em nenhum momento considerou a organização informal (como veremos mais adiante);

  2. Abordagem incompletana medida em que ignorou a vida social dos participantes , atendo-se somente aos aspectos formais da organização, ao trabalho no nível de execução.

  3. Abordagem de sistema fechado – a Administração Científica visualiza as empresa como se estivessem no vácuo, autônomas, hermeticamente fechadas. Ela não considera as variáveis extrínsecas (ambientais, econômicas, políticas e sociológicas).



1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   34


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal