Africanidades Escola Notre Dame 5ª sériesAeB 2011



Baixar 0.54 Mb.
Página1/4
Encontro18.07.2016
Tamanho0.54 Mb.
  1   2   3   4


Africanidades



Escola Notre Dame

5ª séries A e B - 2011


O baobá é a árvore nacional de Madagascar e o emblema nacional do Senegal.



Marula é uma árvore de tamanho mediano, originária do bioma das savanas da África do Sul e da região da África oriental

2

Apresentação



Este simples trabalho foi elaborado na disciplina do Língua Portuguesa e motivado pela Lei Africanidade 10.639/03. Abordou, principalmente, a contribuição do negro na construção do nosso vocabulário, mas tem como objetivo maior contribuir com a discussão sobre o reconhecimento e valorização da história, cultura e identidade dos descendentes de africanos. Sabemos que os negros africanos deram uma contribuição muito importante para o Brasil ser o que é hoje.

Depois de uma dura travessia pelo Oceano Atlântico, foram obrigados a mudar sua maneira de viver, adaptando seus costumes e suas tradições ao novo ambiente. Misturando-se aos povos que aqui encontraram, esses negros deram origem à mestiçagem que amorenou a nossa pele, alongou nossa silhueta, encrespou nossos cabelos e nos conferiu a originalidade de gestos macios e andar requebrado. Ao incorporarem elementos africanos ao seu dia-a-dia nas lavouras, nos engenhos de açúcar, nas minas e nas cidades, construíram uma nova identidade e nos legaram o que hoje chamamos de cultura afro-brasileira.

Abordar conteúdos que trazem para a sala de aula a história da África e do Brasil africano é levar a reflexão sobre a discriminação racial, valorizar a diversidade étnica, estimular valores e comportamentos de respeito, solidariedade e tolerância. E é também a oportunidade de levantar a bandeira de combate ao racismo e às discriminações que atingem em particular a população negra, afro-brasileira ou afro-descendente.

Para registrar o trabalho efetuado pelos alunos das 5ª séries A e B, algumas atividades foram propostas e estas estão guardadas neste livro.

Profª Roze Tortato Merss

A influência do negro na cultura brasileira
A contribuição do negro para a cultura brasileira vai além da povoação e da prosperidade econômica através de seu trabalho. Vindos de diversas partes da África, os escravos negros trouxeram suas matrizes culturais e transformaram não apenas a sua religião, mas todas as suas raízes em uma cultura de resistência social.

Aqui, vamos abordar alguns aspectos dessa influência – religião, música e dança, culinária, vocabulário...



Religiões Afro-brasileiras

São consideradas religiões afro-brasileiras, todas as religiões que tiveram origem nas Religiões tradicionais africanas, que foram trazidas para o Brasil pelos negros africanos, na condição de escravos. Ou religiões que absorveram ou adotaram costumes e rituais africanos.

  • Babaçuê - Pará

  • Batuque - Rio Grande do Sul

  • Cabula - Espírito SantoMinas GeraisRio de Janeiro e Santa Catarina.

  • Candomblé - Em todos estados do Brasil

  • Culto aos Egungun - BahiaRio de JaneiroSão Paulo

  • Culto de Ifá - BahiaRio de JaneiroSão Paulo

  • Encantaria - PiauíMaranhão

  • Omoloko - Rio de JaneiroMinas GeraisSão Paulo

  • Quimbanda - Rio de JaneiroSão Paulo

  • Tambor-de-Mina - Maranhão

  • Terecô - Maranhão

4

  • Umbanda - Em todos estados do Brasil

  • Xambá - AlagoasPernambuco

  • Xangô do Nordeste - Pernambuco

Candomblé

Antes da abolição da escravatura em 1888, os negros escravizados fugidos das fazendas, reuniam-se em lugares afastados nas florestas em agrupamentos ou comunidades chamadas quilombos, depois da libertação, os africanos libertos reuniam-se em comunidades nas cidades que passaram a chamar de candomblé. Candomblé é o nome genérico que se dá para todas as casas de candomblé independente da nação. A palavra candomblé a princípio era usada para designar qualquer festa dos africanos.


Música
As principais características dos africanos são a musicalidade e suas danças compostas por diferentes ritmos e instrumentos. A criatividade proporcionou a criação de vários instrumentos musicais, entre eles podemos destacar: 

Afoxé – é um instrumento musical de percussão formado por uma cabaça redonda coberta por uma rede de bolinhas ao redor de seu corpo. O som é produzido quando se giram as bolinhas em um sentido, e o cabo no sentido oposto. É um instrumento musical muito utilizado nos rituais de umbanda e pelos grupos de samba e reggae.




Agogô – instrumento musical percussivo composto de duas a quatro campânulas (objeto em forma de sino) de tamanhos diferentes, ligadas entre si pelos vértices. É o instrumento mais antigo do samba.



Berimbau – é um instrumento de corda usado para fazer percussão na capoeira. É um arco feito de uma vara de madeira, de comprimento aproximado de 1,20m a 1,60m, e um fio de aço (arame) preso nas extremidades da vara. Em uma das extremidades do arco é fixada uma cabaça que funciona como caixa de ressonância. Para a realização do som, é necessária a utilização de uma pedra ou moeda, vareta e caxixi.

6


Berimbau

Caxixi – é um instrumento de percussão que corresponde a um pequeno cesto de palha trançada contendo sementes ou arroz para a produção do som. Esse objeto é um complemento do berimbau. 




Cuíca – consiste numa espécie de tambor com uma haste de madeira presa no centro da membrana de couro, pelo lado interno. O polegar, o indicador e o dedo médio seguram a haste no interior do instrumento com um pedaço de pano úmido, os ritmos são articulados pelo deslizamento deste tecido ao longo do bambu. A outra mão segura a cuíca e com os dedos exerce uma pressão na pele. Quanto mais forte a haste for segurada e mais pressão for aplicada na pele, mais altos serão os tons obtidos. 




Kora – instrumento musical formado por 21 cordas. Tem uma caixa de ressonância feita de cabaça e suas cordas eram originalmente feitas de pele de antílope. O instrumentista usa somente o polegar e o indicador de ambas as mãos para dedilhar as cordas da Kora, sendo que os dedos restantes seguram o instrumento. O som produzido pela kora é semelhante ao da harpa.



Kora

Reco-reco – objeto musical feito de madeira ou bambu com ranhuras transversais que são friccionados por uma vareta. O som é obtido através da raspagem de uma baqueta sobre as ranhuras transversais. 




Tambores – são os principais instrumentos musicais africanos. Existem dos mais variados formatos, tamanhos e elementos decorativos. É um objeto musical de percussão, é oco e feito de bambu ou madeira. Além de sua utilização nos eventos festivos, os tambores eram uma forma de comunicação entre comunidades distantes, em razão de sua forte potência sonora.

8

  1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal