Amigos e servidores da palavra 24 de março de 2012 – sábado da IV semana da Quaresma da palavra do dia



Baixar 6.59 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho6.59 Kb.
AMIGOS E SERVIDORES DA PALAVRA
24 de março de 2012 – sábado da IV semana da Quaresma

DA PALAVRA DO DIA
Então os fariseus disseram-lhes: “Também vós vos deixastes enganar? Por acaso algum dos chefes ou dos fariseus acreditou nele? Mas essa gente que não conhece a Lei, é maldita!

Jo 7,47


Como viver esta palavra ?
Por que os guardas mandados para prender Jesus não o fazem? Era grande a simpatia que Ele havia suscitado entre o povo! Eis por que os chefes dos sacerdotes e os fariseus temem uma manifestação de massa em favor de Jesus, como Messias de Israel. Além disso, temem uma provável reação por parte dos romanos.

Diante de tal cenário, os chefes religiosos esquecem seu dever de guias espirituais do povo: não fazem o que a Lei prescreve, isto é julgar com equidade a verdade ou a falsidade das palavras e das ações de Jesus; não perscrutam as Escrituras para confirmar ou negar as afirmações dele e o seu poder misterioso; não procuram dialogar com ele, para compreendê-lo melhor, mas tramam armadilhas para fazê-lo cair.

Só a voz de Nicodemos se eleva para protestar; mas eles não querem escutá-lo. E os membros do Sinédrio saem, cada um na sua, com os próprios pensamentos, decididos a eliminar Jesus. Se por um instante tivessem aceitado a provocação de Nicodemos... Se tivessem refletido um pouco mais! Dada a sua posição de autoridade entre o povo, a decisão deles poderia ser mais sapiente. Ao invés... Quantas vezes na história os homens preferem decidir às pressas e, principalmente, colocam em primeiro lugar a própria pessoa e os próprios interesses!

Na minha pausa contemplativa de hoje, reflito sobre o meu comportamento: escuto, dialogo, procuro entender o modo de agir do outro, antes de fazer um julgamento?



Senhor Jesus, tu que perscrutas mente e coração, ajuda-me a ler a minha existência e a história do mundo à luz da tua palavra, da tua verdade eterna.

A voz de um grande jesuíta

E’ como se Jesus dissesse à assembleia: Eu sei que tu me desejas, e eu venho logo. Mas, olha bem a história: acharás os vazios de mim, mas também os repletos de mim; acharás tantas situações, tanta generosidade escondida que têm o meu estilo e a minha ‘marca’. São um fragmento meu enxertado na história.



Ugo Vanni


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal