Ano I nº 22 29 de Abril de 2005



Baixar 12.58 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho12.58 Kb.


Ano I nº 22 29 de Abril de 2005


Boletim de Ligação Pastoral da Matriz de São Sebastião






VI Domingo da Páscoa


I Leitura: Act 8, 5-8

II Leitura: I Pe 3, 15-18
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João (14, 15-21)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Se Me amardes, guardareis os meus mandamentos. E Eu pedirei ao Pai, que vos dará outro Defensor, para estar sempre convosco: o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê nem O conhece, mas que vós conheceis, porque habita convosco e está em vós. Não vos deixarei órfãos: voltarei para junto de vós. Daqui a pouco o mundo já não Me verá, mas vós ver Me eis, porque Eu vivo e vós vivereis. Nesse dia reconhecereis que Eu estou no Pai e que vós estais em Mim e Eu em vós. Se alguém aceita os meus mandamentos e os cumpre, esse realmente Me ama. E quem Me ama será amado por meu Pai e Eu amá-lo-ei e manifestar-Me-ei a ele».



Palavra da Salvação
Reflexão:
Jesus garantiu aos seus discípulos o envio de um “defensor”, de um “consolador”, que havia de animar a comunidade cristã e conduzi-la ao longo da sua marcha pela história. Nós acreditámos, portanto, que o Espírito está presente, animando-nos, conduzindo-nos, criando vida nova, dando esperança aos crentes em caminhada. Quais são as manifestações do Espírito que eu vejo na vida das pessoas, nos acontecimentos da história, na vida da Igreja?









Apelos do Papa Bento XVI
...O meu verdadeiro programa de governo é o de não fazer a minha vontade, de não perseguir minhas idéias, mas colocar-me todo à escuta, com toda a Igreja, na Palavra e vontade do Senhor e deixar-me guiar por Ele...
... Rezem por mim! Rezem por mim para que eu aprenda a amar sempre mais o Senhor. Rezem por mim para que eu aprenda a amar cada vez mais o Seu rebanho: vocês, a Santa Igreja, cada um de vocês individualmente e vocês todos juntos! Rezem por mim para que eu não fuja diante dos lobos. Rezemos uns pelos outros para que o Senhor nos conduza e aprendamos a conduzir-nos uns aos outros...



Pároco da Aldeia Global
Não podemos admirar-nos da explosão informativa que rodeou a morte de João Paulo II e a reeleição do novo Papa. Houve muitas horas, fotos, páginas, grafismos, análises e debates que exploraram até à exaustão as hipóteses de acerto e formatação do 264º Sucessor de Pedro. A primeira impressão que emerge deste todo pode reduzir-se a uma banalização teatral dum acontecimento tão importante para a Igreja como a eleição do Homem da Cadeira de Pedro. Jesus, antes da escolha dos Doze (com Pedro incluído) passou uma noite em oração. Escolher homens para desempenhos sobre - humanos é um acto que os homens não sabem fazer, por inteiro, com perfeição.

Mas este “Pároco da aldeia global” atravessa um pouco o mundo inteiro nas suas mensagens directas e indirectas, encíclicas, cartas, homilias e cem maneiras de falar ao urbe e à orbe. Por vezes a linguagem é técnica, mais entendida pelos teólogos, canonistas ou liturgistas. Outras vezes é directa, frontal, sobre guerra, paz, ética, dinheiro, jovens e idosos, raças e ideologias, prantos e alegrias do quotidiano dum povo, duma comunidade, duma Igreja local, duma aldeia perdida. O Papa acaba por revestir e encarnar o carácter universal da Igreja mesmo quando reafirma e estimula os desafios das comunidades perdidas nos confins da terra. Como em qualquer aldeia se fala do Pastor, do que partiu e do que se espera, em tempo de comunicação sufocante é desse homem “super-homem” que se fala e discute, com os olhos postos naqueles que interpretam o melhor que sabem a vontade de Deus e as necessidades espirituais mais prementes da Igreja e do mundo de hoje. No Colégio eleitor se colocaram todos os afluentes do grande rio da história da Igreja. Por isso o mundo seguiu perplexo a abertura dessa Casa - A Capela Sistina - que ficou fechada à chave para que dela saísse um homem com o poder das chaves - que acaba por ser o “pároco” da aldeia global.



António Rego



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal