Antiquários de Porto Alegre Galerias e Leiloeiros a arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte. (Ghandi)



Baixar 30.76 Kb.
Encontro28.07.2016
Tamanho30.76 Kb.
Antiquários de Porto Alegre
Galerias e Leiloeiros
A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte. (Ghandi)
Por Maria Helena Avena
Porto Alegre é uma cidade cosmopolita, mas, seu povo ainda conserva a forma simples e especial de receber os visitantes, da época em que a cidade era ainda uma simples província, cativando a todos que ali chegam. Quem caminha pela cidade se surpreende com as belas ruas arborizadas, com mais de um milhão de árvores plantadas, o lago e seus morros e se admira com a quantidade de prédios históricos que guardam a memória dessa importante cidade.

Aliado a esse cenário, onde parece que o tempo se eternizou, convivemos também com a explosão da cidade acelerada, a diversidade cultural e uma arquitetura ícone da modernidade, que são atributos da estética dos grandes centros urbanos. Aqui o antigo e moderno convivem em perfeita harmonia e respiramos sua história e tradição.

Porto Alegre conta com cerca de 1.430.220 habitantes (IBGE-2008) sendo a segunda capital brasileira com menor taxa de analfabetos no país (3,45%). Está distribuída em 78 bairros com relevo montanhoso na região mais ao sul, apresentando morros, sendo o mais alto deles o de Santana, com 311 metros de elevação acima do nível do mar e 70 km de margens banhadas pelo Guaíba.

A arte, em todas as suas manifestações, tem nesse estado uma história repleta de nomes que fazem parte do cenário nacional, atravessando fronteiras, ícones que engrandecem a prosa, o verso e as artes plásticas no Brasil, como: Erico Veríssimo, Mario Quintana, Iberê Camargo, entre muitos outros.

Com esse perfil, nessa aprazível cidade, onde a história e tradição ocupam um lugar relevante, destacamos um segmento que poderíamos definir como "guardiões do acervo artístico" - os antiquários que, com conhecimento e bom gosto reúnem, expõem e comercializam peças raras que fazem a alegria dos colecionadores da cidade, de outros estados e do exterior.

Endereços obrigatórios, para aqueles que gostam do belo, os visitantes se surpreendem com a riqueza e qualidade dos objetos, coleções e obras de arte, expostas nesses espaços.

Cada antiquário com suas características e identidades formam um conjunto importante no cenário local e nacional, onde todos "em vez de barreiras construíram, ao longo das suas histórias, moinhos de vento", como dizia sabiamente uma das mais importantes personalidades da literatura brasileira, o gaúcho Erico Veríssimo.

Nomes como Cesar Relógios - Antiguidades; Deposito; Garimpo -Móveis e Objetos de Arte; Martini Antiguidades; Mercado Negro; Ponto de Arte; Ricordo Antiguidades; Spazzio Antiguidades; Tempo Antigo; para citar apenas alguns que tivemos oportunidade de visitar em nossa breve visita a cidade.

Quando falamos em antiquários não poderíamos esquecer também aqueles profissionais que são responsáveis pelo pregão das obras de arte - os leiloeiros. Tivemos a oportunidade de visitar dois dos seus mais conhecidos e importantes representantes, Daniel Chaieb e J. Paulo Bonato.

No segmento das artes plásticas destacamos também dois espaços importantes, A Bolsa de Arte de Porto Alegre dirigida pela Marga Pasquali e seu filho Egon Kroeff Neto e a Sala de Arte da família Karam .

"Nada melhor que as tradições para retemperar a saúde de nossa alma brasileira" dizia sabiamente o mestre Mario de Andrade, e isso está presente "in totum" nessa cidade, onde seu povo é um exemplo dessa tradição vivificada no cotidiano de cada um, pois sabem "fazer da vida uma obra de arte".
Cesar - Relógios e Antiguidades


Cesar Papini, o mestre dos relógios
Desde sua infância, Cesar Papini foi atraído pelo mistério das máquinas de um objeto que é parte fundamental na vida das pessoas - os relógios. Aos poucos, naturalmente foi aprofundando e aprimorando seu conhecimento, desvendando os segredos da arte do restauro. Aliado à experiência, os conhecimentos adquiridos através dos estudos de química, física, eletricidade e mecânica, fazem o diferencial do seu trabalho. Além disso adquiriu as ferramentas adequadas para construir as peças - torno e fresa para pinhais e coroas, necessárias para o restauro das máquinas.

Hoje ele conserta, fabrica, restaura e reproduz peças de relógios de todo o mundo. É considerado um mestre das engrenagens. Seu nome é referência nacional nesse mercado.

Também vende objetos garimpados em suas viagens pelo mundo ou comprados em leilões e podemos encontrar em sua loja preciosidade dos séculos XVIII, XIX e XX, bem como os famosos relógios cuco floresta negra, carrilhões, de parede e ornamentais.
Depósito


Anne Marks em sua charmosa loja "Depósito"
A publicitária Anne Marks, em razão da sua formação sempre se identificou com o moderno, funcional, clean e também com o design e a forma. Assim a semente para a abertura de um espaço onde pudesse trabalhar com objetos que reunissem os requisitos que admirava, estava plantada.

Hoje é a única loja da cidade a trabalhar exclusivamente com móveis e objetos dos anos 50/60 - Arte decó. Aquilo que poderia ter ficado apenas em um sonho foi materializado. O espaço é um charme. Uma variedade de móveis confortáveis e funcionais, que são atemporais e ao mesmo tempo contemporâneos e objetos de decoração dos mais variados, dispostos de forma harmônica e criativa são uma festa para os olhos. A presença da Anne, que recebe pessoalmente cada cliente, explicando os detalhes de cada peça exposta, faz a diferença.


Martini - Comercio de Arte e Antiguidades


Delson Martini, titular da “Martini”
Localizado no Quinta Avenida Center, no bairro Moinhos de Vento, é definido por seu titular, Delson Martini como um Antiquário e Galeria de Arte. Peças antigas e variadas e pinturas estão distribuídas nesse espaço que aos sábados se torna também um ponto de encontro obrigatório para artistas, intelectuais e amantes da arte, que ali chegam e ficam.

Delson nos conta que quando iniciou o trabalho como galeria, trazia ao público artistas plásticos acadêmicos e modernistas e aos poucos começou a apresentar ao mercado conservador da cidade, a Arte Contemporânea.

Artistas como Pedro Weingartner, Iberê Camargo e Ado Malagali são alguns dos nomes com pinturas expostas, que podem ser admirados pelo público que freqüenta o local.

Ele também coordenada a Feira de Arte e Antiguidades que movimenta o Shopping, aos sábados.


Mercado Negro


Paulo e Sidney da “Mercado Negro”
Amigos e sócios há mais de vinte anos, os titulares do espaço, Paulo Hippen e Sidney Dichuta iniciaram suas atividades na área de antiguidades em Nova Hamburgo, onde moravam àquela época, sendo o único antiquário daquela cidade.

O gosto pela arte e pela beleza sempre estiveram presentes em suas vidas e assim mudaram para Porto Alegre para continuar a expandir o sonho de trabalhar nessa área. Hoje funcionam em endereço próprio, um casarão antigo localizado no coração do centro histórico da cidade. O local é conhecido como "Caminho dos Antiquários" e Paulo, além de comerciante é o Coordenador atual da “Feira do Caminho dos Antiquários”, em parceria com a Prefeitura, que foi oficializada pela Lei Municipal nº 9.943, de 26 de janeiro de 2006. O bom gosto dos proprietários pode ser identificado em cada peça exposta nos diversos ambientes do casarão. Sonho realizado e negócio expandido.



Ponto De Arte


André Guarise, marchand e antiquário
Nome tradicional no mercado de arte e antiguidades de Porto Alegre, André Guarise, herdou do seu pai Artur, o requinte e o bom gosto pela arte . Desde sua infância acompanhava o pai, conceituado e conhecido colecionador e conhecedor de arte, fundador do famoso "Brique da Redenção" em Porto Alegre. O convívio com os objetos de arte e a beleza fez sempre parte da sua vida e o estimulou a continuar nesse ramo de atividade seguindo os passos do seu pai.

Antiquário e Marchand André organiza leilões e exposições tanto no seu espaço quanto em locais escolhidos a depender do tamanho do acervo, além de fazer leilões e avaliação de grandes coleções.

Seu espaço "Ponto de Arte", faz jus ao nome e é de fato um ponto de encontro tanto de colecionadores quanto de comerciantes, não apenas de Porto Alegre como também de outros estados. São quadros, lustres, móveis, cristais, relógios e objetos raros e preciosos organizados com requinte. Uma visita a sua loja transforma-se em um experiência agradável e de inestimável valor estético.
Ricordo Antiguidades


Carlos Laveques e parte da coleção “Mary Gregory”
Colecionadores de louças e porcelanas também há mais de vinte anos, Manika e Carlos, conhecidos antiquários da cidade, iniciaram o trabalho em uma garagem, vendendo presentes, decoração e objetos coloniais.

Entraram no ramo de antiguidades de forma despretensiosa, porque gostavam de comprar e vender peças de qualidade e objetos raros .

Tinham desde o início o espírito do colecionismo que conservam até hoje e que está presente nas raras e especiais coleções expostas nas suas (três) lojas.

Em seus endereços encontramos uma variedade inigualável de peças raras, objetos de arte e a maior coleção de "Faiança" do estado, Mary Gregory, WMF, dentre outras.


Spazzio Antiguidades e Garimpo - Móveis e Objetos de Arte


Elizabeth Schimidt em seu elegante espaço (Garimpo)
Pertencente a uma família de hoteleiros, Elizabeth Schmidt iniciou sua vida profissional fazendo projetos de decoração para os hotéis da família. Nesse trabalho foi aprimorando o sentido da estética, da forma e da beleza e se familiarizando com os objetos antigos e obras de arte que adquiria para a decoração dos hotéis.

Seu primeiro antiquário surgiu assim, naturalmente, em um desses hotéis e depois ela não parou mais.

Hoje Elizabeth é um nome conhecido e respeitado no mercado de antiguidades e de leilões na cidade e continua com a loja em um hotel, a Spazzio - Antiguidades e Objetos de Arte.
Em razão do local não comportar a quantidade de peças do seu acervo resolveu expandir o espaço e assim surgiu o Garimpo - Móveis e Objetos de Arte, um galpão de 1.500 m2, onde podem ser encontrados riquíssimas peças e objetos de arte, onde também são realizados seus concorridos leilões. Elizabeth Schmidt se divide entre suas lojas e os leilões, além de viajar para "garimpar" e adquirir peças preciosas para seu acervo.

Tempo Antigo


Brenda e o requinte do "Tempo Antigo"
Funciona em um casarão Art Decó, anos 30, totalmente restaurado e por si só uma verdadeira obra de arte, que se tornou um dos mais recentes e charmosos endereços de antiquários em Porto Alegre. Sua titular Brenda P. de Souza vem convivendo com a arte e colecionando objetos de arte há longo tempo, mas, só recentemente decidiu mostrar as belíssimas peças do acervo ao público e surgiu assim o Tempo Antigo. Peças e objetos raros, como porcelanas, cristais WMF, pratarias, móveis, estão expostos nos três andares do imponente casarão, situado em área nobre da cidade, o bairro Moinhos de Vento. Cada objeto é organizado pessoalmente por ela, no espaço e no lugar adequados, e dispostos de forma tal que o cliente, ao entrar, tem a sensação que voltou no tempo, visitando uma casa do "Tempo Antigo". Inaugurado há pouco mais de um ano já se tornou uma referência para o bairro.

Leiloeiros
Agencia de Leilões e Espaço Cultural


O leiloeiro Daniel Chaieb
Seu titular Daniel Chaieb, sintetiza a proposta da Agência da seguinte forma : Um lugar para vivenciar arte e realizar bons negócios. O espaço além de fazer jus ao nome "Espaço Cultural" promovendo exposições artística em geral, tem como princípio promover o leilão como um evento de divulgação da arte, seja esta sob a forma de telas, ou até mesmo objetos do cotidiano, como porcelanas, e cristais, expondo a beleza de objetos preservados pelo tempo e que carregam consigo uma história.

Segundo Daniel, o leilão como forma de comércio de arte e antiguidades, embora muito usual em outros países, ainda não possui todo o seu potencial desenvolvido entre nós, o que traz a necessidade de criarmos uma "cultura de leilão", fazendo com que as pessoas reconheçam as boas oportunidades oferecidas por esta modalidade comercial. Dessa forma como a venda é realizada sem intermediários, é possível promover uma aproximação direta entre consignatários e compradores, reduzindo assim os custos e, conseqüentemente a comissão será menor.


J. Paulo Pereira Bonatto – Leiloeiro


J. Paulo Bonatto – Leiloeiro
Nome hoje conhecido no mercado de arte de Porto Alegre, J. Bonatto trabalhava como diretor Geral da Justiça Estadual. O convívio com artistas como Vasco Prado e Xico Stockinger, entre outros, além do seu irmão o pintor José Bonatto , o estimulou a entrar para o mundo das artes ao qual se dedica exclusivamente desde 1994 . Realiza leilões mensais em seu espaço na Rua Santo Antonio, assim como leilões residenciais. Sobre o mercado de arte Bonatto acredita na valorização das obras de arte como investimento bom e seguro. Quando nos dedicamos a um trabalho que acreditamos, a realização pessoal e profissional acontece. Foi o caso de Bonatto que por essa razão, se destaca como um dos importantes leiloeiros da cidade.

Galerias
Bolsa de Arte de Porto Alegre


Marga Pasquali e Egon com o artista plástico C. Pasquetti na Bolsa de Arte de Porto Alegre
Tendo a frente a dinâmica empresaria Marga Pasquali e seu filho Egon, a Bolsa de Arte de Porto Alegre é uma referencia na cidade. Fundada em janeiro de 1980, estará completando 30 anos de atividades no início do próximo ano. Durante este tempo de existência realizou mais de 250 exposições e tem participado nos últimos anos de um grande número de feiras de arte, no Brasil e no exterior. Recentemente participou do SP ARTE, que aconteceu no Parque Ibirapuera em São Paulo, na qual estiveram presentes as mais importantes Galerias de Arte do Brasil e algumas do exterior.

A Galeria está sempre "em movimento" tem uma programação variada de exposições além de representar vários artistas tanto do estado quanto do país, destacando-se nomes como Nelson Leirner, José Bechara, Angelo Venosa, Cristina Canale, Saint Clair Cemin, Regina Silveira, entre outros


Sala de Arte de Porto Alegre


Sala de Arte de Porto Alegre da família Karam
A Sala de Arte de Porto Alegre foi fundada por Jorge e Leda Karam, pais de Ronaldo, Patrícia e Roberta que, hoje, a mantêm e dirigem. O dinamismo e o entusiasmo pelo trabalho estão presentes na forma que eles recebem sua vasta clientela, marca registrada da Família Karam nos 29 anos da sua trajetória onde a ética, respeito e estima dos clientes, dos colegas e das entidades de classe foram a constante. A memória de Leda Karam está presente e contribui para que a tradição familiar se prolongue à altura dos desafios da atualidade.

A Sala de Arte teve sua primeira sede na Avenida São Pedro, zona norte de Porto Alegre. Surgiu e desenvolveu-se orientada por um propósito: comercializar e difundir os Mestres do Sul, alguns dos quais são considerados fundadores da visualidade artística, como Ângelo Guido, Leopoldo Gotuzzo, Oscar Boeira, José Lutzenberger e Libindo Ferrás. Hoje, em sua sede no Bairro Moinhos de Vento, a Sala de Arte de Porto Alegre prossegue sua rota de amor à arte, de difusão dos clássicos gaúchos, e de avaliação e comercialização de um segmento valioso do patrimônio gaucho.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal