Ao senhor nelson aparecido lopes de oliveira e do diploma de



Baixar 45.87 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho45.87 Kb.



ATA DA SESSÃO SOLENE DE ENTREGA DO TÍTULO DE “CIDADÃO BOTUCATUENSE” AO SENHOR NELSON APARECIDO LOPES DE OLIVEIRA E DO DIPLOMA DE “HONRA AO MÉRITO” A DUPLA RAMIRO VIÓLA & PARDINI, FORMADA PELOS SENHORES RAMIRO VIEIRA DE ANDRADE E ANTONIO LUÍS NÓBILE, REALIZADA NO DIA 18 DE ABRIL DE 2008.

PRESIDÊNCIA VEREADOR JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO


Aos dezoito dias do mês de abril do ano dois mil e oito, às vinte horas, na sede do Poder Legislativo, situado na Praça Comendador Emílio Pedutti, nº. 112, Edifício “Vereador Abílio Dorini”, sob a Presidência e a Secretaria dos Vereadores acima citados, foi realizada a Sessão Solene de entrega do Título de “Cidadão Botucatuense” ao Senhor NELSON APARECIDO LOPES DE OLIVEIRA, e do Diploma de Honra ao Mérito” à Dupla RAMIRO VIÓLA E PARDINI, formada pelos Senhores RAMIRO VIEIRA DE ANDRADE e ANTONIO LUÍS NÓBILE . A abertura da presente Sessão Solene foi feita pela Senhora ÉRIKA SVICERO MARTINS, DD. Assessora de Imprensa da Câmara Municipal, especialmente designada como Mestre de Cerimônia, que convidou o Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal, Vereador JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO para ocupar lugar à Mesa Principal e, em seguida, os Vereadores: ADEMIR APARECIDO FLORIAN, ANTONIO CARLOS TRIGO, ANTONIO CARLOS VAZ DE ALMEIDA, ANTONIO LUIZ CALDAS JUNIOR, BENEDITO JOSÉ GAMITO, JOSÉ FERRUCIO VAROLI ARIA, JOSEY DE LARA CARVALHO, LUIZ AURÉLIO PAGANI e LUIZ CARLOS RUBIO presentes à referida Sessão Solene. O Vereador REINALDO MENDONÇA MOREIRA justificou sua ausência. A Mestre de Cerimônia informou que a referida solenidade iria respeitar a Lei nº. 3.784, de dezessete de junho de hum mil, novecentos e noventa e oito, que estabelece normas para cerimônias públicas e a ordem geral de precedência no Município. Convidados pelo Mestre de Cerimônia, fizeram parte da Mesa Principal, as seguintes autoridades: WALDEMAR PEREIRA DE PINHO, Vice-Prefeito Municipal de Botucatu e Secretário Municipal da Saúde, representando o Excelentíssimo Senhor ANTONIO MÁRIO DE PAULA FERREIRA IELO, Prefeito Municipal de Botucatu; convidou para adentrar ao Plenário o Excelentíssimo Senhor BRÁS E ASSIS NOGUEIRA, Ex-Deputado Federal e Botucatuense Emérito. Registrou a presença do Senhor Genésio Baptistão, Ex-Vereador da Legislatura de hum mil, novecentos e trinta e seis, do Capitão PM Maurício José Raimundo, Comandante da 1ª. Cia da Polícia Militar, do Dr. Celso Olindo, Delegada da DIG, representando o Dr. Tadeu Campos de Castro, Delegado Seccional e a Polícia Civil. A seguir, convidou os homenageados Senhores NELSON APARECIDO LOPES DE OLIVEIRA, RAMIRO VIEIRA DE ANDRADE e ANTONIO LUIS NÓBILE – Dupla Ramiro Viola e Pardini a integrarem a Mesa Principal. Em seguida, passou a palavra ao Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara, Vereador JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO, que disse as seguintes palavras: “Na qualidade de Presidente do Poder Legislativo botucatuense, sob a proteção de Deus, declaro aberta a presente Sessão Solene e, desde já, agradeço a presença de todos. Hoje a Câmara Municipal de Botucatu tem duplos motivos para se reunir e outorgar honrarias que foram concedidas mediante Projeto de iniciativa do Vereador Carlos Trigo, e que contou com a aprovação unânime dos Vereadores. Nossa acolhida especial aos homenageados que desde já cumprimentamos pela honraria que irão receber”. Convidou a todos para, em pé, cantarem o Hino Nacional Brasileiro e posteriormente a Canção Oficial do Município “Saudades de Botucatu”. Em seguida, a Mestre de Cerimônia agradeceu a presença do Senhor Anísio José Petti, Vereador da Câmara Municipal de São Manoel, representando o Excelentíssimo Senhor Flávio Silva, Prefeito Municipal de São Manoel; do Senhor Waldir Duarte Florêncio, Ex- Vereador, representando a Rádio Emissora de Botucatu; da Professora Maria Helena Blasi Trevisani, representando a Academia Botucatuense de Letras, do Senhor Wagner Costa Carreira, Gerente do Setor Administrativo da SABESP, representando o Superintendente Aurélio Boranga e Arthur Steves Bronzatto. Agradeceu, ainda as seguintes correspondências recebidas: do Senhor Sérgio Muller, Diretor da Faculdade de Medicina da UNESPR – Botucatu, do Prof. Dr. Leonardo Theodoro Bull, Diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP – Botucatu. Em seguida, procedeu a leitura do Decreto Legislativo nº. 243, de 12 de fevereiro de 2008. Dando continuidade a solenidade convidou o Vereador ANTONIO CARLOS TRIGO, autor do Projeto de Decreto Legislativo que outorgou o Título de “Cidadão Botucatuense” ao Senhor Nelson Aparecido Lopes de Oliveira, que proferiu o seguinte discurso: “É com muita alegria que esta Casa realiza esta Sessão Solene para homenagear, para dar o Título de “Cidadão Botucatuense” e também o Diploma de “Honra ao Mérito”. É uma alegria muito grande, uma satisfação enorme para este Vereador, que é autor do Projeto que outorga o Título de “Cidadão Botucatuense”. Eu sei que é um dia muito especial para o homenageado Nelson Aparecido Lopes de Oliveira, mas é também um dia histórico para este Vereador, pois é a primeira vez que homenageia com um Título desta grandeza. Quero cumprimentar desde já o homenageado e desejar muitas felicidades. Título de “Cidadão Botucatuense”, homenageado Nelson, você é merecedor deste Título. Agradeço por se eu o autor desta homenagem. Quero chamar neste momento para fazer uso da palavra o Senhor RUBENS DE ALMEIDA, o Alemão, para falar um pouco mais do homenageado”. Com a palavra o Senhor RUBENS DE ALMEIDA disse: “Eta nós, como costumo dizer. Conheço Nelson aqui, ali, lá. Tem até um personagem na televisão brasileira, Nerso da Capitinga, e o meu querido amigo Trigo foi descobrir o Tio Nerso da Mina, que beleza. Fiquei muito contente a hora que ele adentrou aqui, e vi o coração de muita gente pulsando forte. Esse moço com quem troco figurinhas quase que todos os sábados, lá na Mina, um lugar de muita mordomia, mas também de muita miséria, muita pobreza e, o meu amigo Nerso está sempre disposto a cuidar de bastante gente que vai lá tentar ganhar a vida pescando um peixinho aqui, um lá, e vai lá o Nerso socorrer este povo. Eu muito me orgulho de tê-lo como companheiro de Grupo. Um grupo de pessoas que atua aqui na cidade, na área social, e lá naquela região é o Nerso que faz todas essas coisas. É campanha disso, é campanha daquilo. Sábado que passou cheguei lá e fui traído pelo dia. Fui informado que era dia doze, e eu imaginei que dia doze era domingo. Cheguei lá estava acontecendo uma festa, que conseguiu levar noventa e três crianças, e o Tio Nerso era um desses que estava ajudando na organização dessa festa. Tem problema na Igreja o Nerso está junto, tem problema na portaria o Nerso está junto, e tendo problema em qualquer lugar o Nerso está junto. Então, estou muito feliz por poder falar de uma pessoa como o meu amigo Nelson Aparecido Lopes de Oliveira. Parabéns Trigo, você descobriu o Nerso da Mina, e deixou a Mina mais alegre, e tenho certeza que de amanhã em diante aquele bairro estará mais feliz ainda, pois uma das pessoas expoentes de lá é o Nelson. Parabéns ao homenageado. Fiquei muito feliz em vir aqui falar do Nelson. Realizei um sonho que jamais imaginava ser realizado, que é o de estar aqui no lugar onde muitos amigos contribuíram para que a cidade chegasse onde chegou. Para finalizar, pois não sou muito de oratória, não sou muito de discurso, quero parabenizar mais uma vez o primeiro Título de sua Carreira Trigo, você já começou por cima. Parabéns, que Deus continue iluminando o seu coração. Você é um dos orgulhos de nossa cidade”. Logo após, a Mestre de Cerimônia convidou o Homenageado NELSON APARECIDO LOPES DE OLIVEIRA para se posicionar à frente da Mesa Principal para receber o Título de “Cidadão Botucatuense”. Em seguida, convidou o Presidente da Câmara Municipal de Botucatu, Vereador JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO para proceder a entrega de um boton com o Brasão do Município ao ilustre homenageado. Em seguida, convidou a esposa do homenageado, Senhora Viviane Fernandes Lopes que se dirigisse ao Plenário para dividir aquele momento com seu marido. A Mestre de Cerimônia convidou a Diretora Técnico-Administrativa da Câmara Municipal de Botucatu, Srª. Silmara Ferrari de Barros, para que procedesse a entrega de flores à Senhora Viviane Fernandes Lopes, esposa do homenageado. Em seguida, convidou para ocupar a Tribuna de Oradores, o mais novo cidadão botucatuense Senhor NELSON APARECIDO LOPES DE OLIVEIRA que proferiu o seguinte discurso: Tem duas coisas que fazer caipira sofre mais da conta. Primeiro é usar terno e gravata, e segundo e segundo isto daqui, que é um veneno para nós. Eu queria começar contando uma pequena história. Historinha rápida. Um dia desses eu fui tomar café com minha mãe, e graças a Deus minha mãe e meu pai moram na Mina comigo, e como sempre vou tomar café com ela. Ela me contou uma novidade que eu não sabia e, ela acabou se lembrando. É Título, é cidadão e, ela se lembrou de uma historinha. No dia vinte e nove de janeiro de hum mil, novecentos e cinqüenta e três ela e meu avô, o pai dela fizeram uma viagem para Botucatu, saindo de São Manoel para visitar parentes dela aqui em Botucatu, da família Garavello, e nesse dia ela andou por toda Botucatu. Chegando perto do Paratodos ela sentiu as dores do parto, sentiu dor de parto, correu para o meu avô e reclamou que estava passando mal. Estava querendo ganhar. Era o Nerso querendo nascer em Botucatu. O meu avô alugou um carro, pois esperar o trem acho que não dava tempo, e partiram com esse táxi para São Manoel. O Nelson nasceu em São Manoel às cinco e meia da manhã, no dia trinta de janeiro. Então vejam a coincidência desse fato. O Nerso era para ser botucatuense mesmo, e veio a ser depois de cinqüenta e cinco anos por Decreto de Lei. Então, gente para mim é uma grande honra ser botucatuense. Era uma esperança que eu tinha, e pensava que não ia chegar neste dia. Ela me contou dias atrás essa história e eu me comovi bastante. Nada é feito por acaso acredito eu. Além disso, eu queria agradecer a todo pessoal da Mina que veio maciçamente, queria agradecer o povo da Assembléia de Deus, que veio conosco, esse povo sofrido do médio Tietê, e aproveitando a oportunidade agradecer a todos os senhores desta Casa, e mostrar ao pessoal da Mina, que até então era mostrando com dois fatos nos jornais, nas páginas policiais e nos Classificados de Vendas, e hoje não. Hoje a Mina é vista por outro ângulo, é vista de outra forma, é vista por um povo sofrido mas atuante, um povo botucatuense, um povo caipira, é um povo do Médio Tietê. Então, para as autoridades presentes, Senhores Vereadores, Vice-Prefeito, por favor olhem para esse povo. Estamos a quarenta quilômetros de Botucatu, e reconheço que somos o patinho feio de Botucatu, o primo pobre, mas são gente simples, trabalhadoras e merecem um pouco mais de atenção, e espero em Deus contar com vocês ajudando o povo da Mina, pois é um povo sofrido, mas é um povo alegre, um povo trabalhador. Queria fazer um agradecimento especial a uma pessoa que reconheceu meu trabalho na Mina, e é um deficiente visual. Ele não enxergou com os olhos, mas enxergou com o coração. Carlos Trigo, a você de coração o meu muito obrigado, Deus lhe pague por tudo que tem feito por mim e por todos da Mina, em especial a todos os Vereadores que votaram por unanimidade este Projeto do Vereador Carlos Trigo e ao povo da Mina. Esse dia de hoje marca uma nova era em nossas vidas, na Mina, vocês podem ter certeza disso, podem ter esperança como sempre falei para vocês, nós vamos vencer lá na Mina. Ao meu querido amigo Alemão, muito obrigado pelas palavras, ao meu pai, a minha mãe aqui presentes, ao meu filho que veio de São Paulo, a todos os amigos. Muito obrigado”. Dando continuidade a presente solenidade a Mestre de Cerimônia leu o Decreto Legislativo 242 de oito de fevereiro de dois mil e oito. Em seguida, convidou o Vereador ANTONIO CARLOS TRIGO, autor do Projeto de Decreto Legislativo que outorga o Diploma de “Honra ao Mérito” a Dupla Ramiro Viola & Pardini. Com a palavra o Vereador ANTONIO CARLOS TRIGO fez o seguinte discurso: “Quero mais uma vez cumprimentar o Nelson, o mais novo cidadão botucatuense. Parabéns, você merece Nelson. É com grande alegria que estou aqui nesta Tribuna para agora podermos falar e entregar o Diploma de “Honra ao Mérito” a Dupla Ramiro Vióla & Pardini, esta Dupla Sertaneja que leva o nome da nossa cidade por todo o país, esta Dupla que gravou um CD especial somente com músicas da nossa cidade, somente falando da nossa cidade, esta Dupla Sertaneja que canta com o coração.Quero cumprimentar, parabenizar pelo sucesso alcançado. Ramiro Viola & Pardini, parabéns pelo que vocês já conseguiram, e que Deus possa abençoar a carreira de vocês, que possam levar o nome de nossa cidade cada vez mais longe. Quero chamar neste momento, para fazer uso da palavra um amigo do Vereador Carlos Trigo e amigo também da Dupla Ramiro Vióla & Pardini, Francisco de Oliveira. Com a palavra o Senhor FRANCISCO DE OLIVEIRA disse: “Primeiramente em meu nome e dos presentes quero parabenizar o Senhor Nelson de Oliveira, o nosso querido Tio Nerso pela honraria recebida. Para quem não me conhece eu sou Francisco Oliveira apresentador do Programa “Aroma Sertanejo” pela Rádio Emissora de Botucatu, na qual tenho muito orgulho em trabalhar, tenho o maior prazer em estar nesta Casa de Leis pela primeira vez, obrigado meu Deus por este momento importante em minha vida. Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Botucatu, nobre Vereador José Carlos Lourenção, em cujo nome saudamos todas as autoridades que, com suas presenças, aqui vieram abrilhantar este evento. Cumpre também cumprimentar e agradecer a honrosa presença de nossas amigas e amigos, pedindo a todos nossas desculpas pela impossibilidade de nomeá-los individualmente. Para gente simples como nós, mais habituados a cantar em público do que em falar, portanto não acostumados a fazê-lo em Sessões Solenes, tampouco perante autoridades e, menos ainda, numa Egrégia Câmara de Vereadores, este é um dos momentos mais importantes de nossas vidas, realmente uma honraria sem precedentes para a Dupla Ramiro Viola & Pardini, cabendo assim iniciar com os nossos mais sinceros agradecimentos. Obviamente, e em especial, iniciando pelo nobre Vereador Carlos Trigo, autor da iniciativa que resultou na outorga do significativo Diploma de “Honra ao Mérito” para a Dupla Ramiro Viola & Pardini. Carlos Trigo, permita-nos Sua Excelência que assim o chamamos, é amigo de muito tempo e de muitas lutas. Fervoroso apreciador da Música Sertaneja de Raiz, nunca poupou esforços para incentivá-la. Mostrando-se vivamente interessado por tudo quanto diz respeito à cultura de seu povo e nossa cidade, esse incansável batalhador, sempre que pode, está em contato conosco, procurando saber das coisas e principalmente acompanhando o que se passa, nunca negando o seu apoio no que lhe é solicitado visando a maior divulgação desse valioso segmento do cancioneiro nacional. Por ser verdade e termos consciência disso, gostaríamos de deixar bem claro que todo o sucesso que pode ser atribuído a esta Dupla, mais do que qualquer mérito pessoal, é fruto do estímulo que nunca nos faltou, mesmo quando, desconhecidos mas esperançosos, decidimos identificar a trajetória de nossas vidas profissionais com a da música sertaneja de raiz. E, por isso, cabe também reconhecimento àqueles que nos impulsionaram e que tornaram possível chegarmos até aqui, do que temos justo orgulho. Nesse particular, não poderiam ser esquecidos nomes como o do Deputado Braz de Assis Nogueira, Prefeito Mário Ielo, Vice-Prefeito Dr. Pinho, Inezita Barroso, Rivaldo Corulli e a legião de amigos que houvemos por conquistar graças ao nosso trabalho, sendo uma questão de justiça também salientar o carinho e a compreensão de nossos familiares, que tantas vezes se viram sacrificados com os nossos desvios de atenção para dedicação à Viola, o mais popular dos instrumentos de corda. Sobretudo, agradecemos o bom Deus que, com sua extrema bondade, sempre nos iluminou. Abordando um pouco mais da história da Viola, é oportuno frisar que a riqueza da música sertaneja de raiz está na diversidade dos toques deste magistral instrumento. Assim, mantendo as características básicas de harmonia, a essência da música de raiz esta no acompanhamento dos acordes da Viola Caipira. Enfocando música sertaneja de raiz a partir da viola sertaneja temos, como um bom parâmetro, nomes representativos como: Raul Torres, Serrinha, Angelino de Oliveira Tonico & Tinoco e Zé da Estrada, filhos ilustres desta nossa Botucatu. Assim como eles, é também nosso objetivo e a nossa luta incansável em divulgar a Música Sertaneja de Raiz e a nossa querida Botucatu onde quer que nos apresentemos, agradecemos imensamente o Programa Viola minha Viola apresentado por Inezita Barroso que sempre tem nos dado oportunidade para que mostremos o nosso trabalho para o Brasil inteiro. Graças aos meios modernos de comunicação, hoje podemos dizer que a Dupla Ramiro Viola & Pardini através de suas canções caipiras são destaque até na terra do sol nascente (o Japão), no Programa “Estrada da Vida”, pela Rádio e TV Kalapalo, da cidade de Nagóia, apresentado pelo paranaense JK, dentre as músicas mais tocadas destas emissoras destaca-se: “Lembranças do Meu Pai” e “Fazenda Lageado” interpretadas pela Dupla Ramiro Viola & Pardini. A música sertaneja de raiz esta em nosso sangue, pois desde os tempos de berço já aprendemos a aprecia-la, uma vez que nas cantigas de ninar já éramos embalados por grandes clássicos da moda de viola cantados nas vozes de nossos pais, tios e avós. Desde aí a viola passou a fazer parte de nossas vidas. A partir dos anos oitenta, a força da mídia e de grandes empreendimentos, incentivou maciços investimentos na música caracterizada pela fusão do estilo caipira brasileiro com o country norte-americano. Dando a volta por cima, a nossa moda de viola se manteve firme e leal nas vozes de verdadeiros amantes da moda raiz e a viola caipira, e assim também é a nossa Dupla. Levaremos a verdadeira moda Raiz encravada dentro de nossos corações enquanto tivermos força e pudermos cantar. Nós, Ramiro Viola & Pardini, expressamos nossos sinceros agradecimentos a todos os Vereadores que, no dia de hoje, estão nos prestando esta importante homenagem. Nossa Dupla, que se iniciou em novembro de hum mil, novecentos e noventa e nove, e hoje com o 7º CD gravado vem, desde então, lutando ferrenhamente para manter nossa verdadeira música caipira no lugar que ela merece. Isso nós também devemos aos nossos fãs e admiradores que têm correspondido, no sentido da grande aceitação que nossa música tem tido em todos os lugares por onde temos nos apresentado, agradecemos todos aqueles que nos apóiam e nos incentivam, obrigando as nossas esposas Dona Fátima Luciana Vieira de Andrade e Dona Dilene dos Santos Nóbile, nossos filhos Renato, Eduardo, Andréia e Adriana, e também a nora Beatriz. Obrigado aos nossos pais Senhor Eduardo Vieira de André e Senhor Antonio Nóbile, que nos deixaram o grande legado do mais puro caráter de homem e honestidade, e onde quer que eles estejam com certeza continuam nos abençoando e nos aplaudindo. Agradecemos as nossas mamães Dona Teresa Janes de Andrade e Dona Nely Fratoni Nóbile. Agradecemos ao nosso Prefeito Mário Ielo que abraçou junto com a gente o Projeto “Talentos de Nossa Terra” que é o de levar nossa música e duplas de nossa cidade aos mais diversos bairros de Botucatu e região, provando dessa maneira o quanto a música caipira é bem-vinda e querida por todos, inclusive as crianças. Mas para quem não gosta de falar e sim de cantar, achamos que já falamos muito, até demais. Mas era necessário agradecer e, por mais que o façamos, sempre será menos que o devido. Logo após, a Mestre de Cerimônia convidou os homenageados Ramiro Viola & Pardini para se posicionarem à frente da Mesa Principal para receberem o Diploma de “Honra ao Mérito”, bem como um botão com o brasão do Município de Botucatu, que serão entregues pelo Vereador José Carlos Lourenção, Presidente da Câmara Municipal de Botucatu e pelo Dr. Valdemar Pereira de Pinho, Vice-Prefeito e Secretário Municipal da Saúde. A Mestre de Cerimônia convidou a Diretora Técnico-Administrativa da Câmara Municipal de Botucatu, Srª. Silmara Ferrari de Barros, para que procedesse a entrega de flores às Senhoras Fátima Luciana Vieira de Andrade e Dilene dos Santos Nóbile, esposas dos homenageados. Logo após, a Mestre de Cerimônia convidou o músico Ramiro Vieira de Andrade para proferir seu discurso em nome da Dupla Ramiro Viola & Pardini. Com a palavra o músico RAMIRO VIEIRA DE ANDRADE disse: Quero primeiramente agradecer a Deus por este momento tão lindo em nossas vidas, não é Pardini? PARDINI: esse momento é inesquecível, não é Ramiro? Sem dúvida nenhuma. Gente, somos acostumados a fazer moda e cantar, mas vir aqui e falar é bem diferente do que cantar e estar com a viola do lado, mas vou tentar dizer umas palavras em meu nome e em nome do Pardini também. Agradecer primeiramente a Deus como eu disse, agradecer a todos os amigos por esse momento tão importante em nossas vidas. A gente há tanto tempo e sempre brinca arrastando nossa violinha nos bairros, nas vilas aqui de Botucatu, tentando passar um pouquinho de alegria, uma mensagem de fé e otimismo, trabalho sério, pé no chão, honesto e procurar falar de nossa cidade, de nosso povo que são tão importantes na vida da gente. Falar da nossa tradição, falar da nossa moda de viola através de nossas músicas. As vezes falta a palavra que a gente queria dizer, mas cantando a gente passa a mensagem como a gente gostaria de dizer, a mensagem que vinda do coração. Agradecemos todos os amigos aqui presentes, a minha família, a família do Pardini, que estão aqui, minha esposa, meu filho Eduardo, o Renato não pode comparecer por estar com prova na Faculdade, mas ligou e disse: Papai, me perdoe, mas não posso. Eu falei: Filho, tudo bem, sem problemas compreendo perfeitamente. Agradeço ao meu papai Eduardo que está no céu, pois tudo começou com ele, com meu tio, e eu ainda criança como disse o Francisco Oliveira, meu grande amigo. Realmente posso dizer que nasci naquela serra, pois nasci na Fazenda Boa Vista, e quem não conhece a fazenda dos Bruder, aqui na serra? Sexta-feira, dia vinte e cinco de abril estarei completando cinqüenta e cinco anos de vida, muito bem vivido, graças a Deus. Há exemplos que procuro levar para o meu dia a dia,e o meu ideal, o meu objetivo é me espelhar em pessoas maravilhosas, e uma delas com certeza é o meu papai Eduardo. Toda vida fomos pobres, mas com muita honradez, muita seriedade e muito carinho pelo próximo, respeito pelo próximo. Eu agradeço imensamente a minha esposa Fátima, e no último dia doze completamos vinte e oito anos de casados, e ela sabe da minha vida como ninguém. Me conhece desde os três anos de idade, e praticamente vive do meu lado. Agradeço todos os momentos de minha vida a esposa, a mulher, minha namorada, minha querida esposa Fátima, que Deus colocou no meu caminho. Agradeço todos os momentos da minha vida aos dois filhos que tenho, a Beatriz, minha nora, seu papai que está do lado, Senhor Edimar, que também já faz parte da minha vida, da nossa família, e aos nossos amigos. Eu não poderia esquecer de citar o nome de uma pessoa, que hoje me fez hoje uma surpresa muito maravilhosa. Ontem à tarde conversei com ele por telefone, e ele me afirmou que não poderia vir por motivo particular, e não sei mais o que, e aí hoje cheguei aqui às sete horas da noite e minha querida amiga Silmara mandou eu ficar na sala. Eu fiquei e daqui a pouquinho ela falou: Ramiro vem depressa que tem um pessoal querendo te dar um abraço. Era o meu amigo, Deputado Brás Nogueira que vinha descendo a rampa para me dar um abraço, e ele sabe da grande estima, do grande carinho que tenho por ele. Fiquei conhecendo o Dr. Brás pessoalmente, e já conhecia o seu trabalho, ele é uma pessoa maravilhosa que contribuiu a vida toda por Botucatu. Nós devemos hoje a Fazenda Lageado e muitas coisas em Botucatu a esse grande homem que esta aqui junto conosco, o meu amigo Deputado Brás de Assis Nogueira. Obrigado Dr. Brás pela sua presença, agradeço toda sua família, e o senhor sabe como faz parte da minha vida, pois é uma pessoa que sempre acreditou no Ramiro Viola & Pardini, em todas as situações. Nós praticamente estávamos começando e ele foi a primeira pessoa que se prontificou em nos ajudar, e tem nos proporcionado momentos maravilhosos em nossas vidas, meu amigo Deputado Brás Nogueira o levarei eternamente em meu coração, nosso coração. Agradeço a todos os Vereadores que aprovaram este Título para a gente, Deus lhes pague. Parabéns pelo trabalho de todos os senhores. Ao nosso querido Prefeito Mário Ielo, que também não mede esforços para cultivar e continuar mantendo a nossa tradição, por que a moda de viola saiu com Raul Torres, Serrinha, Angelino, Tonico e Tinoco, e outros mais menos expressivos como o nosso caso, mas o pouquinho de dom que Deus nos deu, podem ter certeza que fazemos de coração. Nós estamos juntos, juntos que estou dizendo é ele na casa dele e eu na minha, só cantando juntos desde noventa e nove, dia seis de novembro de hum mil, novecentos e noventa e nove que nossa dupla foi formada e, temos muita fé em Deus, pois temos muito ainda a contribuir pela nossa cidade, pela nossa música, e podem ter certeza o nosso pensamento tem um só endereço, que é a verdadeira música raiz que de Botucatu saiu. Hoje temos dois programas na Rádio PRF-8, o “Aroma Sertanejo” que o Francisco Oliveira apresenta e, temos o “Viola na Serra” que só o título do programa já diz tudo, e com as músicas que nós tocamos procuramos resgatar a dignidade da música raiz. O que temos na música raiz são estranhos no ninho, mas a viola é como coração de mãe, sempre cabe mais um, e não tem problema nenhum, desde que a moda de viola seja bem lembrada, não importa o estilo, o que importa é que a moda de viola, a música raiz que tem começo, meio e fim seja sempre lembrada. Agradeço meu amigo Francisco Oliveira. Obrigado Francisco pelas suas palavras. Você sabe que mora no coração da gente. Dr. José Simião, dona Maria, a todos vocês aqui presentes. Parabéns tio Nerso pelo merecido Título. Você tio Nerso, e sabe do carinho que a gente tem por você e, você pela gente. Agradeço o ilustre Capitão Maurício, aqui presente, e que nos deu a honra de sua presença, Deus o abençoe e parabéns pelo seu trabalho, o nosso Delegado Celso Olindo, amigo de longa data, parabéns pelo seu trabalho, pois é uma pessoa que dignifica a sua corporação, o seu trabalho e a sua vida, vocês são gente do coração da gente podem ter certeza. Pardini você. PARDINI: Ramiro que bom você já ter falado tudo isso, pois então eu vou falar só uma coisinha, que você não falou e não tinha jeito de falar, por que eu vou agradecer agora a todos com as minhas palavras. Muito obrigado. RAMIRO: Obrigado, este é um momento muito importante em nossas vidas, e como digo sempre: Deus nos mande saúde e paz, o resto batalha, corre atrás e conquista”. Logo após, a Mestre de Cerimônia anunciou a apresentação musical da Dupla Ramiro Viola & Pardini. Após a apresentação musical da Dupla Ramiro Vióla e Pardini a Mestre de Cerimônia passou a palavra ao Vice-Prefeito Municipal, DR. VALDEMAR PEREIRA DE PINHO que disse: “Estive nesta Casa e nesta Tribuna, na véspera do aniversário da cidade e estava dizendo que o que caracteriza um povo não é seu patrimônio genético, não é sua raça por que a raça brasileira é múltipla , a raça brasileira é mestiça, tem todas as raças dentro dela. O que de fato caracteriza um povo é a sua cultura, o seu sentimento, sua maneira de ver o mundo, a sua religião, a sua música, a sua raiz. Nós tivemos nesta noite uma demonstração de que Botucatu tem uma cultura própria, extremamente rica. Quero parabenizar todos os Vereadores, mas especialmente o Vereador Carlos Trigo pela sensibilidade destas homenagens. Ao Nelson, que como ele disse quase foi botucatuense, não foi por pouco, mas que isso foi corrigido, que é lá da Mina, que é um dos balneários da cidade, e que como disse o Nelson, a Mina esta adquirindo uma condição onde hoje não é mais o patinho feio. Ele disse lá é o patinho feio de Botucatu. Não é não. O Ramiro Viola & Pardini, acompanhei uns shows que eles fizeram na periferia e em todos eles o que estavam fazendo? Resgatando a música raiz de Botucatu, trazendo pessoas da música raiz de outras cidades para num confronto, no bom sentido, a nossa raiz de Botucatu, com raízes de outros municípios caipiras como Presidente Prudente, de onde vim, como São Manoel, Araçatuba, enfim esse interior do Estado, mostrando que nós temos identidade. Então, Botucatu hoje tem mais um dia de glória. Parabéns a todos vocês e muito obrigado por esta Sessão emocionante. De verdade fiquei muito emocionado em ver a qualidade da nossa gente parabéns a todos pelas honrarias e parabéns a Botucatu. Dando continuidade a solenidade a Mestre de Cerimônia passou a palavra ao ex Deputado Federal e Botucatuense Emérito Senhor BRÁS DE ASSIS NOGUEIRA que disse: “Senhor Presidente, autoridades, senhoras e senhores, meus colegas de Câmara de Vereadores de Botucatu, e aqui tenho certeza, que falo também em nome do Genésio Baptistão, aqui presente, o centenário Genésio Baptistão, que foi Vereador em hum mil, novecentos e trinta e seis. Não pretendia ocupar o tempo de todos com alguma oratória, nem pretendo fazer oratória. É que o Ramiro falou várias vezes no meu nome e me senti na obrigação de explicar e até de usar de um estimulo, incentivo para justificar por que admiro o Ramiro. Quando falo no Ramiro, falo evidentemente pensando no Pardini. Botucatu é uma cidade com tradição cultural, é uma cidade que já projetou muita gente no cenário nacional e internacional, ela é tida como uma cidade erudita, centenáriamente erudita, teve colégios que influíram nas regiões mais distantes deste Brasil, pois na ponta da civilização nós temos o Diocesano, temos a nossa escola Normal, temos o Santa Marcelina, o Colégio dos Anjos, que forneceu muita gente, muita gente mesmo ilustre por aí afora. Quando eu conheci o Ramiro, já há alguns anos atrás, eu me admirei, pois sou um admirador da natureza, que nos trás coisas extraordinárias desde que nós pretemos atenção, e o Ramiro pontificou no caso como compositor. Ele tem uma facilidade enorme para compor, e eu sempre procurei estimulá-lo dentro daquilo que ele despertou em minha admiração para que ele fizesse a música crônica, a música que paralelamente, por que o livro leva a educação a gerações mais novas, as vezes o livro não facilita tanto quanto a música em termos de aprendizado. Aprendizado daquilo que é bom, daquilo que é certo, daquilo que é correto, e o Ramiro se afigurou logo no início para mim como instrumento extraordinário, e não falhou, não falhou em hipótese alguma, inclusive trazendo para Botucatu uma verdadeira recuperação do seu passado quando recuperou, graças a Maria Lúcia Dal Farra também, as músicas e o repertório do Angelino, coisas maravilhosas. Isso esta aí para o resto dos séculos e estará gravado, estará preservado para enobrecer o futuro de Botucatu. Então, fenômeno não é só no futebol que nós encontramos, o DNA é realmente uma coisa milagrosa, é uma coisa maravilhosa. Então, nós temos um elemento como o Ramiro que surgiu dessa fazendinha da serra, dos Bruder, lá dos lados de Pardinho, que vem com aquele jeitinho dele de quem não quer nada e foi crescendo, foi crescendo, e espero que pare de crescer um pouco, senão entra em órbita, e na realidade o que eu pretendo transmitir com essas palavras é o testemunho, testemunho de que nós o abracemos, e que nós o estimulemos a continuar fazendo aquilo que me parece, me parece não, tenho certeza Deus o colocou em nosso meio para que ele fosse o produtor da música crônica e com a música crônica vamos restaurar principalmente aquilo que é a importância da família, e ele é o exemplo como família. Estou emocionado, estou comovido, não esperava usar as palavras aqui, mas espero que isto fique gravado como ato de humildade, ainda mais numa noite caipira como estou sentindo e, já expresso pelo Nelson no começo de suas palavras. Então, como caipira eu agradeço a todos, cumprimento os Vereadores, cumprimento o Trigo, cumprimento Botucatu por essa homenagem justa àqueles que com certeza contribuirão para que a tradição botucuda continue a ser perpetuada e continue a agir a favor das novas gerações”. Logo após, a Mestre de Cerimônia passou a palavra ao Vereador JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO, Presidente da Câmara Municipal de Botucatu que proferiu as seguintes palavras: “Antes do encerramento, agradecemos a todos aqueles que colaboraram para a realização desta solenidade, as autoridades presentes e representadas que nos prestigiam com a presença, os Senhores Vereadores, os homenageados e suas famílias, os funcionários da Câmara Municipal pelo trabalho e organização”. Nada mais havendo para ser tratado, declarou encerrada a presente Sessão Solene. Eu, SÍLVIA GONZAGA PINTO VAROLI, Oficial Legislativo da Câmara Municipal, lavrei a presente Ata que vai assinada pelo Presidente da Câmara Municipal de Botucatu, Vereador....................................................JOSÉ CARLOS LOURENÇÃO.

SGPV/sgpv






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal