Aplicações para Computação Ubíqua



Baixar 162.64 Kb.
Página1/6
Encontro29.07.2016
Tamanho162.64 Kb.
  1   2   3   4   5   6


Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Centro Técnico Científico

Departamento de Informática

Programa de Mestrado

Aplicações para Computação Ubíqua

Disciplina: Introdução à Computação Móvel

Aluna: Claudia Silva Villa Alvarez de Noronha Rolins

Professor: Markus Endler

Rio de Janeiro, Novembro de 2001.

Over the next twenty years computers will inhabit the most trivial things: clothes labels (to track washing), coffee cups (to alert cleaning staff to moldy cups), light switches (to save energy if no one is in the room), and pencils (to digitize everything we draw). In such a world, we must dwell with computers, not just interact with them."



Mark Weiser

Resumo

Ao longo dos últimos 30 anos a velocidade de operação e a densidade de componentes eletrônicos digitais teve um crescimento significativo, enquanto o preço dos mesmos também teve uma queda significativa. Hoje, os desenvolvedores de bens de consumo estão incorporando, cada vez mais, eletrônicos digitais nos produtos finais. Se essa tendência continuar, como nós esperamos que vá, vários itens do dia-a-dia irão em breve incluir alguma espécie de computador.

Embora os computadores estejam se tornando cada vez mais frequentes em utensílios tais como: VCRs, fornos de microondas, e em assintentes digitais pessoais (PDAs), eles vão continuar muito isolados uns dos outros e de máquinas mais robustas como por exemplo, “laptops” ou computadores de mesa. Segundo[11] no futuro, muitos computadores em conjunto, irão prover serviços mais valiosos do que isoladamente. O cenário ideal é aquele onde várias máquinas especializadas irão trabalhar em conjunto na rede permitindo que os usuários acessem e controlem as informações, a computação bem como, seus ambientes físico e eletrônico.

A computação ubíqua tem por objetivo tornar o uso do computador mais agradável fazendo que muitos computadores estejam disponíveis em todo ambiente físico, mas de forma invisível para o usuário.

A computação ubíqua não é realidade virtual, não é um assistente digital pessoal (PDA), não é uma computação pessoal ou íntima com agentes fazendo suas ofertas. A computação ubíqua prevê um mundo com vários tipos de dispositivos conectados entre si, com redes sem fio em todo lugar e com um custo bem baixo. Ao contrário do PDA, a computação ubíqua afirma que o usuário não precisa carregar muitas coisas consigo, uma vez que a informação pode ser acessada em qualquer lugar, e a qualquer momento.

O objetivo deste trabalho, é apresentar o conceito da computação ubíqua seus principais conceitos, e alguns exemplos de aplicações em computação ubíqua e da infraestrutura necessária para que a computação ubíqua venha a ser tornar uma realidade, de fato.



Palavras-chave: aplicações ubíquas, onipresente/dia-a-dia, mobilidade, contexto, interface, humano computador, interface.

Conteúdo

1. Introdução 9

1.1 Era do Mainframe 9

1.2 Era do PC 9

1.3 Transição – A INTERNET e a Computação Distribuída 10

1.4 Era da UC 10

1.5 Abordagem dos Capítulos 11



2. Computação Ubíqua 13

2.1 A Filosofia da Computação Ubíqua 13

2.2 O Visionário: Mark Weiser 15

2.3 A Infraestrutura da Computação Ubíqua 15

2.4 Questões da Computação Ubíqua 16

3. Aplicacões Ubíquas 21

3.1 ParcTab 21

3.1.1 Motivação 21

3.1.2 Projeto de Sistema 22

3.1.3 Projeto de Interface 25

3.1.4 Arquitetura de Sistema 26

3.1.5 Desenvolvimento de Sistema e Componentes da Aplicação 28

3.1.6 Classificações das Aplicações 28

3.1.7 Experiências com o ParcTab 32

3.1.8 Conclusões 34

3.2 CLASSROOM 2000 34

3.2.1 Motivação 35

3.2.2 O Protótipo 35

3.2.3 Arquitetura do Sistema e Questões de Implementação 40

3.2.4 Avaliação da Eficácia 42

3.2.5 Recomendações e Trabalhos Futuros 44



4. Conclusão 47

4.1 Trabalhos Futuros 48

Lista de Acrônimos 50

Referências Bibliográficas 51



Lista de Figuras

Figura 1: Maiores Tendências da Computação 11

Figura 2: O equipamento Parc Tab 23

Figura 4: O alfabeto Unistroke 26

Figura 5: A Arquitetura de Sistema ParcTab 27

Figura 6: A Aplicação ClassPad 37

Figura 7: Programa do curso, com indicações de materiais 38

Figura 8: Revisão da apresentação 39

Figura 9: Programa cliente de audio 40

Lista de Tabelas

Tabela 1: Categorias de Aplicações Móveis 29

Tabela 2: Respostas ao Questionário Final 43


1.Introdução


As importantes ondas de mudança tecnológica são aquelas que fundamentalmente alteram o lugar da tecnologia em nossas vidas. Não é só a tecnologia que importa, mas a forma como ela se relaciona com os seres humanos.

Ao longo dos últimos dez anos da computação existiram duas grandes tendências desse relacionamento: o relacionamento “mainframe” e o relacionamento PC. A Internet hoje, está levando os seres humanos da era computação distribuída à era da computação ubíqua, caracterizada pela profunda absorção da computação no mundo.


1.1Era do Mainframe


A primeira era foi a chamada era do “mainframe”. Nessa época, o relacionamento entre pessoas e computadores era estabelecido através de pessoal altamente capacitado e que geralmente estava atrás de portas fechadas. O computador era um recurso escasso, negociado e compartilhado entre várias pessoas.
  1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal