Apostila de Contabilidade de Custos



Baixar 0.58 Mb.
Página4/5
Encontro19.07.2016
Tamanho0.58 Mb.
1   2   3   4   5

6. ANÁLISE DE CUSTO - VOLUME LUCRO




6.1. PONTO DE EQUILÍBRIO




CONCEITO

É o ponto onde ocorre a igualdade entre as receitas totais e o somatório das despesas e custos de natureza fixa e variável.

Para obter o ponto de equilíbrio é indispensável que a margem de contribuição atinja um valor suficiente para dar cobertura aos custos e despesas fixas.
MC mínima = Custos + Despesas Fixas

OBJETIVOS

O cálculo do ponto de equilíbrio (receita = despesas), tem, de certa forma, atendido satisfatoriamente às decisões empresariais relativas a:


a) alteração do mix de vendas, tendo em vista o comportamento do mercado;

b) alteração de políticas de vendas com relação ao lançamento de novos produ­tos;

c) definição do mix de produtos, do nível de produção e preço de produto;

d) dar solução a muitas perguntas que exigem respostas rápidas, tais como:

- Quantas unidades de produto devem ser vendidas para obter determinado montante de lucro?

- O que acontecerá com o lucro se o preço aumentar ou diminuir?

- O que acontecerá com o ponto de equilíbrio se determinada matéria-prima aumentar 20% e não tiver condições de ser repassada aos preços dos produtos?

e) avaliação de desempenho através da análise da margem de contribuição de cada produto;

f) planejamento e controle de vendas e de resultados.

FORMAS PARA A DETERMINAÇÃO DO PONTO DE EQUILÍBRIO

O Ponto de equilíbrio pode ser apurado em unidades físicas, que representa a quantidade a ser produzida e vendida, bem como em termos monetários que representará quantos reais a empresa deverá vender para não ter prejuízo.

Para facilitar a análise do resultado do ponto de equilíbrio, é muito importante que esse indicador seja determinado sob ponto de vista contábil, econômico e financeiro.
a) Ponto de equilíbrio contábil: são levados em conta todos os custos e despe­sas fixas contábeis relacionadas com o funcionamento da empresa.
b) Ponto de equilíbrio econômico: adiciona-se aos custos e despesas fixas anteriormente citados, todos os custos de oportunidade, como por exemplo aqueles referente ao uso do capital próprio, ao possível aluguel das edificações (caso a empresa seja proprietária).
c) Ponto de equilíbrio financeiro: os únicos custos e despesas fixos a serem considerados são aqueles que serão efetivamente desembolsados no período de análise, isto é, aqueles que onerarão financeiramente a empresa.


ANÁLISE DOS PONTOS DE EQUILÍBRIO E TOMADA DE DECISÃO

Os três pontos de equilíbrio fornecem importantes subsídios para um bom gerenciamento da empresa. Assim, tem-se que:


a) O ponto de equilíbrio financeiro: informa o quanto a empresa terá que vender para não ficar sem dinheiro e, conseqüentemente, ter que tomar empréstimos, prejudicando ainda mais sua lucratividade. Se a empresa estiver operando abaixo do ponto de equilíbrio financeiro, ela poderá até mesmo cogitar uma interrupção temporária de suas atividades.
b) O ponto de equilíbrio econômico, por sua vez, mostra a quantidade mínima que a empresa terá que vender para assegurar a rentabilidade real dada pela taxa de mínima remuneração do capital investido.

A empresa que os utiliza deve ter sempre em mente que eles são apenas um instrumento gerencial de apoio a tomada de decisão, não representado os custos reais da empresa.


c) Finalmente, o ponto de equilíbrio contábil, utilizando-se para seu cálculo os custos reais da empresa (os custos contábeis), representa o referencial da quantidade mínima a ser vendida.


SIMBOLOGIA UTILIZADA PARA O PONTO DE EQUILÍBRIO

P = Preço de Venda

CV = Custos e despesas variáveis;

CVu = Custos e despesas variáveis unitários;

CF = Custos e despesas fixos;

Q = Quantidade produzida e vendida do produto;

MC = Margem de contribuição;

MCu = Margem de contribuição unitária;

CT = Custo total;

RT = Receita total;

Ro = Receita de equilíbrio;

PE = Ponto de equilíbrio.


REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS PONTOS DE EQUILÍBRIO




FORMULAÇÕES



a) Ponto de equilíbrio em unidades físicas
PE contábil
Q (c) = Custos Fixos + Despesas Fixas

Preço de venda - Custos e despesas variáveis


OU
Q (c) = CF + DF

MCu
PE econômico


Q (e) = Custos Fixos + Desp. Fixas + Retorno mínimo s/ PL

Preço de Venda - Custos e despesas variáveis



PE financeiro
Q (f) = Custos Fixos + Desp. Fixas - Deprec. + Amort. Financ.

Preço de Venda - Custos e despesas variáveis



b) Ponto de Equilíbrio Monetário
PE contábil
Ro (c) = Custos Fixos + Despesas Fixas

1 - Custos e despesas variáveis

Preço Venda Unitário
PE econômico
Ro (e) = Custos Fixos + Despesas Fixas + Retorno s/ PL

1 - Custos e despesas variáveis

Preço Venda Unitário
PE financeiro
Ro (e) = Custos Fixos + Desp. Fixas - Deprec. + Amort. Financ.

1- Custos e despesas variáveis

Preço Venda Unitário

6.2. MARGEM DE SEGURANÇA

A Margem de Segurança significa um risco para o Negócio / Empresa; este risco é tanto maior quanto mais próximo se encontre o volume de vendas do Ponto de Equilíbrio.

Este risco pode ser calculado e expresso pela Margem de Segurança, que tem a seguinte fórmula:
Q.V. - Q.E.

MS = ____________

Q.V.
Nesta fórmula, os símbolos representam:
Q.V. = Quantidade Vendida

Q.E. = Quantidade de Equilíbrio


Sempre que o Negócio estiver operando acima do seu Ponto de Equilíbrio, o numerador será positivo e menor que o denominador. Logo:
0 < MS > 1
Quanto mais próximo de zero estiver a Margem de Segurança, maior o risco de o Negócio entrar em prejuízo caso não consiga o seu volume de vendas. Quanto mais próximo de 1 a Margem de Segurança, menor este risco.
No exemplo do negócio A, o Ponto de Equilíbrio é 5.000 unidades. Portanto, se o Negócio estiver vendendo 10.000 unidades, a sua Margem de Segurança será:
10.000 - 5.000

MS = _______________ = 0,50

10.000

A Margem de Segurança, ainda na hipótese simplificada que admite os gastos variáveis diretamente proporcionais ao volume de vendas e os gastos fixos constantes embora o volume altere, pode assumir uma outra forma:


Margem Operacional

MS = _____________________

Margem de Contribuição

No exemplo do Negócio A, esta fórmula daria:


0,30

MS = _______ = 0,50

0,60

EXERCÍCIO 01
Suponhamos que a empresa " COROA " comercialize um produto denominado disquete, e tenha projetado para o mês os seguintes dados hipotéticos:

- Preço de venda unitário = $ 1.500,00;

- Despesas variáveis = 60% do Preço de Venda

- Despesas fixas do mês = $ 30.000,00

Pede-se:
1 - Cálculo do ponto de equilíbrio em unidade e valor.

2 - Representação Gráfica do ponto de equilíbrio.



EXERCÍCIO 02

A empresa de uva comercializa o vinho tipo A e fez as seguintes projeções hipotéticas, para os últimos meses do ano;

- Preço de venda por UND = $ 50,00

- Margem de contribuição = 50%

- Custos fixos do período = $ 2.500,00

- Retorno desejado de lucro de 15%

s/ o capital empregado de = $ 20.000,00

- Previsão de venda = 250 und.


Pede-se:
- O cálculo do ponto de equilíbrio contábil e econômico em unidades e valor.

- Justificação do ponto de equilíbrio econômico.

- Qual a Margem se Segurança Operacional.

- Qual o Grau de Alavancagem se as vendas previstas aumentarem 10%.



EXERCÍCIO 03

A indústria de Pneus Carecas S.A. apresentou, no mês os seguintes dados:


Custos e Despesas Variáveis
- Material Direto $ 70,00/unid.

- Mão-de-obra $ 50,00/unid.

- Comissões s/ vendas $ 20,00/unid.
Custos e Despesas Fixas
- Material Indireto $ 250.000,00

- Mão-de-obra indireta $ 550.000,00

- Outros custos e despesas $ 500.000,00
Preço de venda $ 240,00/unid.

Patrimônio Líquido $ 1.800.000,00


Previsão de Vendas 15.000 und

Utilizando as informações acima, pede-se:


a) O ponto de equilíbrio contábil em quantidade e valor.

b) Faça a demonstração gráfica.

c) Qual a Margem de Segurança com este ponto de equilíbrio.

d) O volume de vendas que a empresa consiga um lucro real de 8% sobre o patrimônio líquido. Teste seu cálculo.

e) Qual GAO se as vendas aumentarem 20% além da quantidade prevista.
EXERCÍCIO 04

A Empresa Paulista de Amortecedores S/A através de um levantamento em sua Contabilidade de Custos, chegou a seguinte conclusão com referência aos seus custos e despesas:


CUSTOS E DESPESAS FIXAS
Depreciação de Máquinas Industriais $ 100.000/ano

Mão-de-obra indireta $ 40.000/ano

Alugueis de edifícios $ 20.000/ano

Seguros de máquinas industriais $ 18.000/ano

Total $ 178.000/ano

CUSTOS E DESPESAS VARIÁVEIS


Matérias primas $ 300/unidade

Embalagem $ 40/unidade

Mão-de-obra direta $ 40/unidade

Comissão dos vendedores $ 20/unidade

Total $ 400/unidade
Previsão de vendas 200 und/ano
Sabendo-se que o preço de venda é de $ 2.000 por unidade do produto "amortecedor", pergunta-se:
a) Quantos amortecedores deverão ser produzidos e vendidos por ano, para atingir o ponto de equilíbrio?
b) Qual é o valor da receita nesse ponto? Fazer a demonstração gráfica.
c) Qual a Margem de Segurança neste ponto.
d) Se a empresa pretende um lucro de 30% sobre as receitas totais, quantas unidades deverá produzir e vender durante o ano?
e) De quanto será este lucro?
f) Qual o GAO neste ponto se as vendas prevista aumentarem 10%.
g) Sabendo que a empresa deseja um retorno mínimo de 10% ao ano sobre o seu patrimônio líquido de $ 840.000, e que ela tem compromissos fixos para o ano de $ 6.000, mensais, a título de amortização de dívidas assumidas, pede-se:
01 - O ponto de equilíbrio econômico;
02 - O ponto de equilíbrio financeiro.

1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal