Apostila de



Baixar 0.5 Mb.
Página1/9
Encontro04.08.2016
Tamanho0.5 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9


APOSTILA DE


ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO
Baseada nas obras:

Moreira, Daniel. Administração da produção e operações. São Paulo: Pioneira, 1999.

Ritzman,Larry. Administração da produção e operações. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

Slack, Nigel. Administração da produção. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2002.

Professora

Grace Batista




Unidade 1 - Introdução a Administração da Produção e Operações
A função produção pode ser entendida como o conjunto de atividades que levam à transformação de um bem tangível em um outro com maior utilidade. Ela acompanha o homem desde a Antigüidade, quando polia a pedra a fim de transforma-la em um utensílio doméstico.

Com o passar do tempo, alguns homens começaram a destacar-se em determinadas tarefas, passando a produzi-las sob encomenda. Surgia assim os artesãos e as primeiras formas de produção organizadas, pois havia prazo de entrega, preço, especificações etc.

A produção artesanal só começou a entrar em decadência com a Revolução Industrial. Com a descoberta da máquina a vapor por James Watt, tem início o processo de substituição da força humana pela força da máquina. Os artesão deixam de trabalhar em suas oficinas para serem agrupados nas primeiras fábricas.

Alguns aspectos tornam visíveis a mudança do processo de produção artesanal para industrial. Por exemplo:



  • padronização dos produtos;

  • padronização dos processos de fabricação;

  • treinamento da mão-de-obra;

  • surgimento dos gerentes e supervisores;

  • desenvolvimento de técnicas de planejamento e controle da produção.

Muitos dos conceitos que hoje parecem óbvios não eram na época, como o conceito de padronização de componentes, desenvolvido para dar mais agilidade a produção de armas para o exército americano.

No fim do século XIX surgiram nos Estados Unidos os trabalhos de Frederick Taylor, considerado o pai da Administração Científica, que procurou introduzir o conceito de produtividade.
A procura incessante por melhores métodos de trabalho e processos de produção, com o objetivo de se obter melhoria da produtividade com o menor custo possível.
A produtividade pode ser medida através da análise da relação entre as Saídas (ou seja, a medida quantitativa do que foi produzido, como o valor das receitas provenientes da venda dos serviços ou produtos finais) e as Entradas (ou seja, a medida quantitativa dos insumos, como a quantidade ou o valor das matérias-primas, mão-de-obra, energia elétrica etc.).
Produtividade = medida das saídas

medida das entradas


Em meados de 1910 Henry Ford cria a linha de montagem seriada, revolucionando os métodos e processos produtivos até então existentes. Surge o conceito de produção em massa, caracterizada por grandes volumes de produtos extremamente padronizados, isto é, baixíssima variação dos tipos de produtos finais.

A produção em massa aumentou de maneira fantástica a produtividade e a qualidade, e foram obtidos produtos bem mais uniformes, em razão da padronização e da aplicação de técnicas de controle estatístico de qualidade. No Brasil, em 1996, já tínhamos fábricas que montavam 1.800 automóveis em um dia, uma média de 1,25 automóvel por minuto.

O conceito de produção em massa e as técnicas produtivas dele decorrentes predominaram nas fábricas até meados da década de 60, quando surgiram novas técnicas produtivas, que vieram a caracterizar a denominada produção enxuta. Alguns conceitos introduzidos pela produção enxuta são bastante conhecidos, tais como o just-in-time, a engenharia simultânea, as células de produção e o benchmarking.

Ao longo desse processo de modernização da produção, cresce em importância a figura do consumidor. Pode-se dizer que a procura da satisfação do consumidor é que tem levado as empresas a se atualizarem com novas técnicas de produção. É tão grande a atenção dispensada ao consumidor que este, em muitos casos, já especifica em detalhes o "seu" produto, sem que isto atrapalhe os processos de produção. Assim, estamos caminhando para a produção customizada, que, sob certos aspectos, é um "retorno ao artesanato", sem a figura do artesão.




  1. Definição de Administração da Produção

A administração da produção trata da maneira pela qual as organizações produzem bens e serviços. São as atividades, decisões e responsabilidades dos gerentes de produção. A função de produção na organização representa a união de recursos destinados à produção de bens e serviços. Qualquer organização possui uma função de produção porque produz algum tipo de bem/serviço.

Segundo Ritzman (2004), a administração da produção pode ser entendida como a maneira pela qual as organizações dirigem e controlam os processos que transformam insumos em bens e serviços.

O entendimento de processo é significativo quando se fala em administração da produção. Os processos são realizados por todas as organizações com a finalidade de gerar produtos para os clientes. De maneira simples pode-se afirmar que os insumos são transformados “dentro” de um processo, com o propósito de agregar valor.




  1. Modelo de Transformação

Qualquer operação produz bens e serviços, ou um misto dos dois, e faz isso por um processo de transformação. Por transformação pode-se entender o uso dos recursos para mudar o estado ou condição de algo para produzir outputs. Em resumo, a produção envolve um conjunto de recursos de input usado para transformar algo ou para ser transformado em outputs de bens e serviços.


2.1. Componentes do modelo de transformação
a) Recursos transformados são aqueles tratados, transformados ou convertidos de alguma forma.

Na produção de uma organização, geralmente, emprega-se um composto de:



  • materiais;

  • informações; e

  • consumidores.

Exemplos de operações e seus recursos transformados dominantes:


Processadores de Materiais


Processadores de Informações

Processadores de Consumidores

Empresas de manufatura

contadores

Cabeleireiro

Operações de varejo

matriz de bancos

Hotéis

Armazéns

analistas financeiros

Hospital

Serviços postais

serviço de notícia

transporte de massa rápido

Empresas de transporte

Rodoviário



empresas de pesquisa de marketing

teatro, parques temáticos

dentista


Linha de embarque de

Containers

empresas de

telecomunicações





  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal