Apresentamos à consideração dos colegas o presente Projeto de Resolução, visando a conceder a Comenda Porto do Sol ao escritor gaúcho Jorge Luis Martins, por sua trajetória e sua experiência de vida



Baixar 17.37 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho17.37 Kb.



CMPA – Fl. 0|__
PROC. Nº 1109/16

PR Nº 017/16

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Apresentamos à consideração dos colegas o presente Projeto de Resolução, visando a conceder a Comenda Porto do Sol ao escritor gaúcho Jorge Luis Martins, por sua trajetória e sua experiência de vida.

Jorge Luis Martins é natural de Novo Hamburgo, nascido em 12 de agosto de 1957. Desde muito cedo, enfrentou dificuldades familiares, pois sua mãe tinha problemas mentais e seu pai era um homem violento, que o agredia. Diante dessa atmosfera nada propícia para uma criança, foi morar com sua avó, de quem recebeu todo o carinho e a atenção necessários à sua sobrevivência. No entanto, em 1967, sua avó faleceu.

Sentindo-se novamente sozinho, passou a viver nas ruas de Novo Hamburgo. Após certo período, morou por um curto espaço de tempo com o pai, que ainda o agredia e o submetia a atividades incompatíveis com a vida de um menino de 10 anos de idade. Não suportando tal sofrimento, novamente, retornou às ruas. Perambulava dia e noite, alimentava-se de restos de comida, dormia em praças e sobrevivia com doações. Chegou a procurar abrigo no cemitério da Cidade, pois considerava o local mais seguro do Município.

Em busca de uma vida melhor, trocou Novo Hamburgo por Porto Alegre, morou durante algum tempo na praça da Alfândega, no Centro Histórico, onde conviveu com pessoas de baixo valor moral e ético. Sofreu emboscadas de desafetos das ruas, mas sua fortaleza moral e sua capacidade de cultivar amizades verdadeiras – valores transmitidos por sua avó – ajudaram-no a superar todas as adversidades. Superou também duras batalhas contra o preconceito, conseguiu seu primeiro emprego, montou seu próprio negócio e prosperou.

Em 2007, formou-se em administração de empresas pela Estácio Fargs, unidade do Rio Grande do Sul da Universidade Estácio, à época Faculdades Riograndenses (Fargs). Em 2009, cursou pós-graduação em psicopedagogia e em educação infantil, ambas pela Universidade Cidade de São Paulo (Unicid). Realizou curso de atores para televisão e cinema na Casa de Talentos do Rio de Janeiro. Como ator, participou de diversos curtas e longas-metragens, programas de televisão e outros audiovisuais.

Hoje, Jorge Luis Martins é técnico em transações imobiliárias pelo Instituto Monitor, empresário no ramo de locações de veículos, corretor de imóveis, psicopedagogo, palestrante e editor e colunista do jornal Gramado em Foco, na serra gaúcha. Também é escritor com diversas obras publicadas. Entre seus principais livros destacam-se: Meu Nome é Jorge, livro autobiográfico lançado em 2010; O Menino da Caixa de Sapatos, livro infanto-juvenil lançado em 2013; O Menino e o Seu Segredo, livro infantil lançado em 2014; e A Amizade Torce por Todos os Times, livro infantil lançado em 2015.
Foi patrono das feiras do livro em diversas cidades:
- Sinimbu (2013);
- Tupandi (2013);
- Augusto Pestana (2014);
- Estação (2014);
- Estância Velha (2014);
- Gramado (2014);
- Garibaldi (2014);
- Pantano Grande (2014);
- Pejuçara (2014);
- Portão (2014); e
- Presidente Lucena (2014).
Recebeu, nos últimos anos, diversas homenagens: em 2013, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Chapéu do Sol, de Porto Alegre; em 2014, na feira do livro do Município de Cidade de Dom Feliciano pelas obras Meu Nome é Jorge, O Menino da Caixa de Sapatos e O Menino e o Seu Segredo.

No ano de 2015, foi o grande vencedor do Prêmio Planejamento 2015 do Programa Consultoria para Educação de Qualidade do SESI-RS, pela sua participação no programa Autor Presente, realizado pela Escola Municipal de Ensino Fundamental Walter Jacob Bauermann, na Cidade de Estância Velha.

Jorge Luis Martins, com sua trajetória de superação, sua força de vontade e suas lutas contra o preconceito, demonstrou que as dificuldades da vida são como degraus a serem transpostos, sempre em busca da evolução pessoal. Suas histórias de vida pessoal e profissional são reconhecidas em todo o Brasil.

Quebrando preconceitos, derrubando barreiras e alcançando bons resultados, Jorge Luis Martins é exemplo de transcendência. Nas palavras de Maria Tavares, idealizadora da Fundação Patronato Lima Drummond de Porto Alegre e uma das pioneiras na área de assistência social do Rio Grande do Sul, “não existem criaturas irrecuperáveis, existem métodos inadequados”.

A partir do segundo semestre de 2016, a vida de Jorge Luis Martins será contada nas telas do cinema. Nesse período, a Panda Filmes iniciará as filmagens do longa-metragem Meu Nome é Jorge, baseado no livro homônimo, que conta sua trajetória de vida.

Pelo exposto, contamos com a sensibilidade dos nobres pares para aprovação do presente Projeto de Lei, que presta uma justa homenagem ao escritor Jorge Luis Martins, cujas conquistas pessoais, atividades sociais, educadoras e literárias são referências de vida e de superação para a nossa sociedade.

Sala das Sessões, 02 de maio de 2016.

VEREADOR AIRTO FERRONATO



PROJETO DE RESOLUÇÃO


Concede a Comenda Porto do Sol ao escritor Jorge Luis Martins.

Art. 1º Fica concedida a Comenda Porto do Sol ao escritor Jorge Luis Martins, com base na Resolução nº 2.083, de 7 de novembro de 2007, e alterações posteriores.
Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

/JEN


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal