As transfomaçÕes na escola secundária básica em cuba: contribuiçÃo para um debate sobre a formaçÃo de professores



Baixar 4.93 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho4.93 Kb.
AS TRANSFOMAÇÕES NA ESCOLA SECUNDÁRIA BÁSICA EM CUBA:

CONTRIBUIÇÃO PARA UM DEBATE SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES.
Maria Carmo Luiz Caldas Leite - UNISANTOS

Este texto busca apresentar a pesquisa acerca do processo de transformação atualmente desenvolvido nas escolas secundárias básicas em Cuba, que atendem alunos dos 7°, 8° e 9°grados. O recorte prioriza a formação do professor generalista integral, no bojo do movimento de universalização do ensino superior em curso no país. As hipóteses levantadas emanam da compreensão de um processo educativo que, oposto à concepção formalista, fundamenta desafios na formação de um novo professor e reestrutura, em todo país, os Institutos Superiores Pedagógicos e as escolas, tratadas como micro-universidades. Dentre os objetivos encontram-se: explicitar as características do câmbio nas secundárias básicas em Cuba; discutir os fundamentos da formação docente, o conceito de sede universitária e de micro-universidade, e finalmente, analisar o cotidiano nas ESB cubanas, buscando construir contrapontos necessários para evidenciar as dificuldades, os limites, bem como as possibilidades de operacionalização da reforma. Em 2001, na busca de soluções aos problemas que afetavam a ESB, uma equipe do ISP“Varona”, em Havana, implementou a idéia de formar professores generalistas integrais - os PGI - capazes de ministrar todas as asignaturas, exceto Inglês e Educação Física, a um grupo de 15 alunos, convertendo dessa forma o professor num tutor. Mostrou-se necessário conhecer quem seria esse profissional, no âmbito das políticas de formação. O comprometimento do docente deveria centrar-se num fazer diferenciado para cada grupo estudantil e para cada aluno em particular, consolidando o papel do maestro, como educador. Transfigurava-se também a relação do professor com a família, objetivando novas formas de interação. A prática docente, fazendo-se mais integral, assumiria uma nova complexidade no sentido de favorecer o desenvolvimento individual de cada aluno. A presença das novas tecnologias, incluindo aulas televisivas, computadores e vídeos, é uma realidade nas escolas, ainda que o protagonismo da estratégia educativa esteja nas mãos dos professores.


Palavras-chave: Educação em Cuba, Escola secundária básica, Reforma Educacional.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal