Ata da 309ª reunião ordinária do conselho de ensino



Baixar 37.06 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho37.06 Kb.

M



INISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Universidade Federal de Ouro Preto

Secretaria dos Órgãos Colegiados

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬



­

ATA DA 309ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ENSINO,

PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO




Aos dezenove dias de outubro de dois mil e onze, às oito horas e cinquenta minutos, na Reitoria, reuniu-se o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Ouro Preto, em sua 309ª reunião ordinária, convocada pelo seu Presidente, Prof. João Luiz Martins, com a finalidade de examinar, discutir e votar o expediente constante da ordem do dia. Além do Sr. Presidente, compareceram os Conselheiros Adilson Pereira dos Santos (representando oficialmente o Pró-Reitor de Graduação, que se encontrava de férias), Antenor Rodrigues Barbosa Júnior, Antônio Claret Soares Sabioni, Armando Maia Wood, Fernanda Pinheiro Tavares, Jaime Antônio Scheffler Sardi, José Artur dos Santos Ferreira, José Geraldo Arantes de Azevedo Brito, Marcelo Eustáquio Silva, Marta de Lana, Tanus Jorge Nagem e William Augusto Menezes. I – EXPEDIENTE: 1. Havendo número legal de Conselheiros, o Sr. Presidente deu início aos trabalhos, colocando em discussão e votação a ata da reunião extraordinária, realizada em vinte e dois de agosto deste ano, que foi aprovada por unanimidade, com a seguinte ementa proposta pelo Cons. Claret: à página 1, linhas 21 e 22, onde se lê: “Dentre essas considerações, o Cons. Claret registrou que a situação do ICEB é de perfeita normalidade,”, leia-se “Dentre essas considerações, o Cons. Claret registrou que a situação do ICEB está dentro da normalidade possível,”. 2. Ata da reunião extraordinária realizada em doze de setembro deste ano – aprovada por maioria, com doze votos favoráveis e uma abstenção. O Cons. Adilson absteve-se nessa votação, por não ter comparecido a essa sessão. Neste momento, sendo nove horas, os Conselheiros Luiz Fernando Loureiro Ribeiro e Glauco Ferreira Gazel Yared chegaram para participar desta reunião. 3. Comunicações. O Sr. Presidente informou que deverá ser aprovado, até março do próximo ano, o projeto referente aos cargos dos servidores docentes e técnico-administrativos, que cobrirá as vagas previstas no REUNI. Em face disso, o Sr. Presidente alertou os Diretores cujas Unidades Acadêmicas tenham vagas docentes advindas do REUNI sobre a necessidade de agilizar os editais para a realização dos respectivos concursos públicos. II - ORDEM DO DIA: 1. SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO DO SERVIDOR RENATO LOPES MOREIRA PARA DAR AULAS DE EFD 301 E EFD 302. Por determinação do Sr. Presidente, a Secretária dos Órgãos Colegiados informou que o Chefe do Centro Desportivo da UFOP solicitava o credenciamento do servidor Renato Lopes Moreira para ministrar aulas das disciplinas Educação Física e Desportos I (EFD301) e Educação Física e Desportos II (EFD302), pelo período de doze meses, de dezessete de agosto deste ano a dezesseis de agosto de dois mil e doze. Esse servidor é graduado em Educação Física e pós-graduado em Futebol pela Universidade Federal de Viçosa. Essa solicitação foi aprovada por unanimidade. 2. ALTERAÇÃO DE NOTA DE ALUNOS. Relatando essa matéria, por determinação do Sr. Presidente, a Secretária dos Órgãos Colegiados esclareceu que o Chefe do Departamento de Direito encaminhava as seguintes solicitações de alterações de médias: a) do Prof. Roberto da Silva Pimentel, que solicitava alteração da média da aluna Sílvia Ribeiro Cavalcante na disciplina Direito do Trabalho (DIR551), de três pontos e seis décimos para oito pontos; b) do Prof. Bruno Camilloto Arantes para que seja alterada a média do aluno Fausto Menezes de Castro na disciplina Monografia Jurídica, de zero para nove pontos e cinco décimos. Essas solicitações foram aprovadas por unanimidade, sendo ambas referentes ao primeiro semestre letivo de dois mil e onze. c) Solicitação do Prof. Rafhael Frattari Bonito, de alteração da média do aluno Carlos Roberto Rodrigues na disciplina Direito Financeiro e Tributário II (DIR525), de cinco para seis pontos. O Cons. Adilson, tendo consultado o histórico escolar desse aluno, constatou que ele cursou a disciplina citada no primeiro semestre letivo de dois mil e dez, tendo sido aprovado com a média seis pontos e quatro décimos. Em face dessa informação, este plenário decidiu, por consenso, solicitar ao DEDIR esclarecimento sobre essa questão. 3. ESTÁGIO PROBATÓRIO DO PROF. FABIANO CÉSAR REBUZZI GUZZO (PROCESSO UFOP N.º 5.300/2008). Ao discorrer sobre essa matéria, o Cons. Claret informou que esse docente é lotado no Departamento de Direito, e que, analisados os autos, verificou-se que esse processo seguiu os trâmites legais e que o parecer da Comissão Especial de Avaliação que o analisou constatou que ele preenche todos os requisitos legais para a concessão da terceira avaliação do estágio probatório, apresentando também parecer favorável. Em face disso, este plenário decidiu, por unanimidade, aprovar a concessão de estabilidade do Prof. Fabiano César Rebuzzi Guzzo. 4. AFASTAMENTO DO PROF. JÚLIO AGUIAR DE OLIVEIRA PARA PÓS-DOUTORADO (PROCESSO UFOP N.º 5.137/2011). Relatando esse item, o Cons. Tanus informou que esse docente, lotado no Departamento de Direito, solicitava o seu afastamento, em período de tempo integral, por doze meses, a partir de primeiro de março de dois mil e doze, para realizar estágio pós-doutoral na Universidade Christian-Albrechts-Universitat zu Kiel, Alemanha. Essa solicitação foi aprovada por unanimidade. 5. PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO DO PROF. EDGAR GASTÓN JACOBS FLORES FILHO, REFERENTE AO DISPOSTO NA RESOLUÇÃO CEPE N.º 4.563 (PROCESSO UFOP N.º 4.847/2011). Ao discorrer sobre esse item, o Cons. Adilson, em face da ausência do relator dessa matéria, Cons. Jorge Adílio Penna, informou que esse docente solicitava reconsideração de decisão deste plenário, que, pela citada norma, indeferiu a sua solicitação de afastamento, considerando que esse está vinculado à renovação do contrato do professor substituto Lucas Bittencourt e Xavier, sendo que, dessa forma, o deferimento dessa solicitação impactará o banco de professor-equivalente. A alegação do requerente é de que houve um equívoco em relação à análise do seu pedido, já que a Pró-Reitoria de Administração não considerou o fato de que já há professor substituto contratado para assumir os seus encargos didáticos. Dessa forma, conforme o requerente, o seu afastamento não impactará o banco de professor substituto, uma vez que a situação já está consolidada, cabendo apenas à UFOP autorizar que não sejam pagos os seus vencimentos. Encaminhado esse processo, por determinação da Presidência deste plenário, para manifestação do Pró-Reitor de Administração, esse apresentou, em síntese, os seguintes pontos: a) o professor substituto Lucas Bittencourt e Xavier foi contratado em março de dois mil e dez, a pedido do DEDIR, para cumprir os encargos didáticos decorrentes de disciplinas do curso de Administração/ICSA, até a contratação de um professor efetivo, cujo concurso público já estava em andamento naquela ocasião; b) em julho do corrente ano, diante da possibilidade da concessão da licença sem vencimentos ao requerente, informada pela Chefia do DEDIR, a Coordenadoria de Gestão de Pessoas (CGP), para evitar prejuízos acadêmicos, renovou o contrato por mais um semestre letivo (até o final do segundo semestre de dois mil e onze), haja vista que a não renovação naquele momento, implicaria o imediato afastamento do professor substituto por dois anos, nos termos do artigo 9º, III, da Lei n.º 8.745/1993; c) a licença sem vencimentos é uma possibilidade e não um direito do servidor público federal, por isso a legislação a condiciona à aprovação do órgão ao qual o servidor está ligado. Esclarecidas essas questões, o Pró-Reitor de Administração, servidor André Luís dos Santos Lana, reiterava o teor do Ofício PROAD nº. 349/2011, no sentido de que o deferimento da licença sem vencimentos pretendida impactará o cálculo do “banco de professores equivalentes”, não apenas no que diz respeito ao aspecto orçamentário e financeiro, como aduziu o requerente, mas principalmente na pontuação relacionada às possibilidades de outras contratações para toda a instituição nos semestres em que perdurar a licença pleiteada. Dizia ainda esse Pró-Reitor que, deferido este pedido, o professor efetivo licenciado continuará “pontuando” no banco e o seu professor substituto também, absorvendo, assim, “pontos” da UFOP que poderiam ser utilizados em outros departamentos e/ou necessidades no período, já que é assim é o funcionamento “banco de professores equivalentes”, conforme estabelecido Decreto n.º 7.485/2011. Amplamente debatida essa matéria, este plenário decidiu, conforme sugestão do Cons. Jaime Sardi, deferir o pedido de reconsideração do Prof. Edgard Gastón Jacobs Flores Filho, referente ao disposto na Resolução CEPE n.º 4.563, que indeferiu a sua solicitação de afastamento. Essa solicitação foi deferida, ficando, assim, autorizado o afastamento do referido professor de agosto deste ano a agosto de dois mil e doze, considerando o compromisso da Direção do Centro de Educação Aberta e a Distância de disponibilizar docente(s) para assumir os encargos didáticos do interessado, no período de sua licença desta Universidade e a impossibilidade de concessão de professor substituto para atender a demanda de encargos didáticos desta natureza a partir do próximo ano. 6. PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA RESOLUÇÃO CEPE Nº 2.845. Solicitado a relatar essa matéria, o Cons. Barbosa informou que a comissão constituída pela Portaria Reitoria n.º 268/2011, presidida por ele e tendo como membros os Professores Arlene Maria Sarmanho Freitas, Geraldo Magela da Costa, Leandra Batista Antunes, Olívia Maria de Paula Alves Bezerra, Ricardo Carlos Gomes, Felipe Comarela Milanez, Juçara Borski Brittes, a técnica-administrativa Roneimar Rosa Valamiel e representantes da Fundação Gorceix e da Fundação Educativa Ouro Preto, teve como objetivo específico apresentar a este plenário uma proposta de alteração da Resolução CEPE n.º 2.845. Essa norma, que dispõe sobre a regulamentação de prestação de serviços na UFOP, continuou o relator, teve que ser adequada a várias legislações vigentes, principalmente a determinações constantes no artigo 2º do Estatuto desta Universidade; no artigo 14, § 1º, alínea d do anexo A ao Decreto n.º 94.664/87; no artigo 4º da Lei n.º 8.958/94, e na sua regulamentação feita pelo Decreto n.o 7.423/2010, e nos itens 9.1.4.1 e 9.1.4.2 do Acórdão 6.109/2009 – Segunda Câmara do Tribunal de Contas da União. Essa proposta, prosseguiu o relator, foi apresentada a este plenário, em setembro, no prazo legal estabelecido, tendo sido, entretanto, essa sugestão retirada de pauta para que a comunidade acadêmica pudesse apresentar sugestões sobre esse assunto em um prazo de quinze dias. Finalizando, o Cons. Barbosa informou que a sugestão é de que haja as seguintes alterações na proposta original da comissão, conforme discussão havida com a comunidade: a) Art. 3º A “participação em projeto” do servidor docente ou técnico-administrativo em nenhum caso poderá levar ao comprometimento das atividades de ensino, pesquisa, extensão e/ou administrativas da Instituição. § 1º - Quando configurar-se como mera prestação de serviço, a participação do servidor em projeto estará limitada a oito horas semanais. § 2º - A participação do servidor docente ou técnico em atividades de inovação científica e tecnológica será regida pela legislação específica, Lei n.º 10.973/2004, ou por normas institucionais específicas. Art. 6º Todo projeto deverá necessariamente ser submetido à aprovação da Assembleia Departamental e do Conselho Departamental do coordenador, excetuados aqueles de caráter institucional propostos por órgãos da Reitoria, bem como aqueles que envolvam recursos captados por meio de editais das agências oficiais de fomento. Discutida essa matéria, oportunidade em que o Cons. Barbosa prestou alguns esclarecimentos sobre o assunto, este plenário decidiu, por unanimidade, aprovar a proposta apresentada. 7. PROPOSTA DE ALTERAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRÁTICAS PEDAGÓGICAS (PROCESSO UFOP Nº 5.008). Discorrendo sobre esse item, o Cons. Jaime Sardi informou que o Conselho Diretor do CEAD sugeria a alteração do nome da disciplina Psicopedagogia no Contexto Escolar para Práticas Educativas e Inclusão Escolar. Essa proposta foi aprovada por unanimidade. 8. REFORMA CURRICULAR DO CURSO DE HISTÓRIA. Com a anuência do plenário, deu entrada no recinto da reunião o Prof. Álvaro de Araújo Antunes, membro do Colegiado do Curso de História, para relatar essa matéria. Com a palavra, esse docente informou que essa proposta vem sendo estudada há dois anos, principalmente levando em consideração principalmente a necessidade de flexibilização do curso. Em seguida, esse docente esclareceu que o COHIS sugeria as seguintes alterações curriculares: a) Criar as seguintes disciplinas obrigatórias: (Modalidades Bacharelado e Licenciatura): História do Brasil II (HIS134), História do Brasil III (HIS135), História da América I (HIS136), História da América II (HIS137), História Contemporânea (HIS130), Introdução às Ciências Sociais (HIS139). (Modalidade Bacharelado): Trabalho de Conclusão de Curso I (HIS696), Trabalho de Conclusão de Curso II (HIS697). Licenciatura: Ensino de História (HIS138). b) Criar as seguintes disciplinas eletivas: Seminário em História do Brasil I a XVI (HIS801 a HIS816), Seminário em História Antiga e Medieval I a VII (HIS817 a HIS823), Seminário em História Moderna e Contemporânea I a V (HIS824 a HIS828), Seminário em História da América I a V (HIS829 a HIS833), Seminário em História da Arte I a III (HIS834 a HIS836), Seminário em Ensino de História I a V (HIS837 a HIS841), Seminário em Teoria da História I a III (HIS842 a HIS844), Seminário em História da Historiografia Geral I a III (HIS845 a HIS847), Seminário em História da Historiografia Brasileira I a IV (HIS848 a HIS851), Seminário em Antropologia I e II (HIS852 e HIS853), Seminário em Sociologia I a IV (HIS854 a HIS857), Leituras Dirigidas I a XXVI (HIS858 a HIS883), Introdução à História brasileira (HIS884), Introdução à História Geral (HIS885), Formação da Sociedade brasileira (HIS886). c) Todas as disciplinas eletivas poderão ser oferecidas no todo ou em parte na modalidade à distância, desde que respeitando a Portaria MEC n.º 4.059/04, que incentiva o emprego do Ensino Distância (EAD), em até vinte por cento do currículo do curso presencial de graduação. d) Incluir as seguintes disciplinas obrigatórias nas modalidades Bacharelado e Licenciatura: Introdução à História (HIS104), História do Brasil I (HIS126), História Moderna (HIS166), Introdução às Ciências Sociais (HIS179), Filosofia (HIS195), História da Historiografia Brasileira (HIS140), História Antiga (HIS105), História da Historiografia Geral (HIS199), História Medieval (HIS106), História de Minas Gerais (HIS236), Teoria da História (HIS139); na modalidade Licenciatura: Fundamentos da Educação: Sociologia (EDU236), Fundamentos da Educação: História (EDU238), Organização do Trabalho Escolar (EDU210), Métodos e Técnicas da Pesquisa em Educação (EDU310), Psicologia da Educação I e II (EDU208 e EDU209), Política e Gestão Educacional (EDU311), Estágio Supervisionado de História I a IV (HIS596 a HIS599); na modalidade Bacharelado: Trabalho de Conclusão de Curso I (HIS696), Trabalho de Conclusão de Curso II (HIS697). e) Incluir as seguintes disciplinas eletivas: Teatro Grego e Romano (ART511), Teoria Geral da Arte (ART558), Teatro do Medieval ao Barroco (ART512), Teatro Brasileiro do Descobrimento ao Século XIX (ART515), Teatro dos Séculos XVIII e XIX (ART513), Teatro do Século XX (ART514), Teatro Brasileiro do Século XX (ART516), Arte e Contemporaneidade (ART524), Evolução da Ópera (ART403), Evolução do Cinema (ART404), O Cinema Brasileiro e seus Diretores (ART424), Dramaturgia Moderna e Teatro Épico (ART434), Tópicos em Etnologia da Arte (ART436), A Indústria do Teatro Musical (ART439), A Arte do Ator Oriental (ART445), Folclore Brasileiro I (ART534), Introdução à Sociologia (CSA602), Introdução ao Cinema (CSA518), História Econômica Geral (CSA112), Formação Econômica do Capitalismo (CSA126), Sociologia Econômica (CSA604), História do Pensamento Econômico (CSA122), Formação Econômica Brasileira (CSA135), História do Pensamento Econômico II (CSA132), Economia Política (CSA143), Economia Brasileira I (CSA152), Economia Brasileira II (CSA162), História do Pensamento Econômico III (CSA171), Teoria Sociológica (CSA312), Teoria Política (CSA601), Acumulação Capitalista e Questão Social (CSA333), Classes e Movimentos Sociais (CSA334), Política Social na Ordem do Capital (CSA340), Etnia, Gênero e Alteridade (CSA550), Exclusão Social na América Latina (CSA551), Antropologia Cultural (CSA552), Identidade de Gênero e Sexualidade (CSA554), Ciência Política (DIR503), Filosofia Jurídica (DIR504), Sociologia Jurídica (DIR505), Direito Romano (DIR701), Hermenêutica Jurídica (DIR702), História da Filosofia Jurídica (DIR704), Introdução aos Direitos Humanos (DIR705), Latim Jurídico (DIR707), Direito do Patrimônio Cultural (DIR715), Direito e Literatura (DIR716), Direitos Humanos (DIR754), Direito e Cultura (DIR760), Tópicos Especiais em Educação: A escola e a Cultura Afro-brasileira (EDU309), Introdução à História da Filosofia (FIL101), História da Filosofia I: Filosofia Grega I (FIL115), História e Cultura Grega (FIL202), Teoria do Conhecimento (FIL113), História da Filosofia II: Filosofia Grega II (FIL116), História da Filosofia III: Filosofia Medieval (FIL117), Antropologia Filosófica (FIL124), Filosofia Social e Política (FIL133), História da Filosofia IV: Filosofia Moderna I (FIL118), Filosofia das Ciências: Século XX (FIL136), Ética (FIL107), História da Filosofia V: Filosofia Moderna II (FIL119), História da Filosofia VI: Filosofia Contemporânea I (FIL128), Filosofia da Arte (FIL143), História da Filosofia VII: Filosofia Contemporânea II (FIL129), Estética Geral (FIL130), Introdução à Museologia (MUL100), Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural (MUL122), Museologia e Comunicação I (MUL130), Museologia e Comunicação II (MUL131), Museus e Sociedade (MUL102), Preservação e Conservação de Bens Culturais I (MUL123), Museografia I (MUL134), Museus e Diversidade Cultural (MUL104), Arqueologia e Museus (MUL105), Preservação e Conservação de Bens Culturais II (MUL124), Documentação e Informação em Museus (MUL125), Museu no Mundo Contemporâneo (MUL106), Tecnologias da Informação em Museus (MUL126), Museus e Seus Públicos (MUL139), Paleografia e Prática em Arquivos (MUL127), Organização de Museus (MUL140), Gestão e Administração de Museus (MUL141), Elaboração e Gestão de Projetos Culturais (MUL142), Tópicos Especiais em Museologia I - Cultura Material (MUL401), Introdução à História da Ciência (MUL402), Memória e Imagem (MUL405), Tópicos Especiais em Museografia (MUL407), Teoria Museológica (MUL408), Tópicos Especiais em Restauração (MUL420), Tópicos Especiais em Documentação e Pesquisa (MUL421), Tópicos Especiais em Conservação (MUL422), Museus de Ciência (MUL430), Didática do Ensino Museologia (MUL432), Tópicos Especiais em Arqueologia (MUL440), História Geral da Arte (MUS129), História da Música A (MUS180), História da Música B (MUS181), História da Música C (MUS130), Música Brasileira I (MUS143), Música Brasileira II (MUS144), Estética e Filosofia da Arte II (MUS401), Tópicos em História da Arte e Apreciação Artística (MUS408), Tópicos em História da Música e Apreciação Musical (MUS409), Tópicos em Música Brasileira (MUS420), Tópicos em Etnomusicologia (MUS422). f) Além das eletivas com código HIS, serão aceitas como eletivas as disciplinas oferecidas por outros cursos conforme relacionado neste artigo, desde que tal opção respeite a carga horária estipulada no Projeto Pedagógico do Curso de História (máximo de duzentos e quarenta horas para Licenciatura e trezentas e sessenta horas para Bacharelado). g) Para integralização curricular, além das disciplinas obrigatórias, deverão ser cursados os seguintes componentes curriculares: Modalidade Bacharelado: mil duzentas e sessenta horas de disciplinas eletivas, sendo no mínimo novecentas horas de disciplinas eletivas oferecidas pelo Departamento de História e no máximo trezentas e sessenta horas de disciplinas eletivas ofertadas por outros departamentos da UFOP; Modalidade Licenciatura: novecentas horas de disciplinas eletivas, sendo no mínimo seiscentas e sessenta horas de disciplinas eletivas oferecidas pelo DEHIS e no máximo duzentas e quarenta horas de disciplinas eletivas ofertadas por outros Departamentos da UFOP e duzentas horas em Atividade Acadêmico Científico-Cultural. Essa proposta foi aprovada por unanimidade, vigendo a partir do primeiro semestre letivo de dois mil e doze e não implicando acréscimo de encargo didático e de docente. 9. RECURSOS DE ALUNOS. a) REQUERIMENTO N.º 10.026/2011, DE ALANA ASSUNÇÃO DE OLIVEIRA. Recurso contra decisão do Reitor, que determinou o seu jubilamento do Curso de Letras. A alegação da interessada para o seu baixo desenvolvimento acadêmico foram fatores emocionais, devidamente comprovados por atestado psiquiátrico. O COLET manifestava-se favoravelmente à reintegração da requerente, uma vez que faltavam apenas três disciplinas para a conclusão do seu curso. Este plenário decidiu, por consenso, retirar esse requerimento de pauta, solicitando ao respectivo Colegiado a elaboração de um plano de acompanhamento acadêmico para a interessada. b) REQUERIMENTO N.º 10.045/2011, DE RACHEL ANGÉLICA DA SILVA GUALBERTO. Recurso contra decisão do Reitor, que determinou o seu jubilamento do Curso de Letras. A interessada alegava problemas de doença para ausentar-se das aulas, já que a prótese que usa na metade da perna esquerda estava quebrada, impedindo-a de locomover-se até Mariana para frequentar aulas. O parecer da PROGRAD é pelo provimento deste recurso. Este recurso foi provido por unanimidade por este plenário. c) REQUERIMENTO N.º 165/2011, DE FAUSTO MENEZES DE CASTRO. Recurso contra decisão do Reitor, que determinou o seu jubilamento do Curso de Direito. O CODIR é favorável à reintegração desse discente. A esse recurso foi dado provimento por unanimidade. 10. OUTROS ASSUNTOS. VAGAS PARA O CURSO DE FÍSICA (LICENCIATURA). Pedindo a palavra, o Cons. Claret lembrou que, na última reunião deste plenário, quando foram aprovadas as vagas para os cursos de graduação presenciais para o próximo processo seletivo da UFOP, ele alertou para o fato de que o DEFIS havia aprovado um projeto para o Curso de Física (Licenciatura), prevendo uma entrada inicial de cinco alunos, mantendo os vinte e cinco para a modalidade Bacharelado. Nessa oportunidade, este plenário aprovou o número de quinze vagas para cada uma das modalidades do Curso de Física para entrada no primeiro semestre letivo de dois mil e doze, devendo, entretanto, o DEFIS se manifestar sobre a questão. Para tanto, prosseguiu o Cons. Claret, solicitava a anuência do plenário para a presença, no recinto da reunião, da Chefe do Departamento de Física, Profª. Maria Eugênia Silva Nunes, no que foi atendido. Dada a palavra a essa docente, ela esclareceu que a sugestão do DEFIS é de que sejam oferecidas vinte e cinco vagas para o Bacharelado e cinco para a Licenciatura, justificando essa proposta em face de o Bacharelado ser fonte de candidatos para o Mestrado recém criado, dizendo ainda que o aumento de vagas na Licenciatura sobrecarrega a carga didática do DEFIS e do DEMAT. Neste momento, sendo onze horas e quarenta minutos, os Conselheiros José Geraldo e Armando pediram licença para se retirarem do plenário, a fim de atenderem a compromissos urgentes. Discutida essa questão, este plenário decidiu, por unanimidade, conforme sugestão do Sr. Presidente, retirar essa matéria de pauta, a fim de que a PROGRAD e o DEFIS debatam a questão e cheguem a um consenso a ser apresentado a este Conselho. A redação de todas as Resoluções oriundas desta reunião foi aprovada nesta data. Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente encerrou a reunião, às onze horas e quarenta e cinco minutos, agradecendo a presença de todos. Para constar, lavrou-se a presente ata, que, aprovada, vai devidamente assinada pelo Sr. Presidente e pela Secretária dos Órgãos Colegiados.

Prof. João Luiz Martins

Presidente
Cynthia Maria Alves de Brito Andrade e Barros

Secretária dos Órgãos Colegiados

¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯

Rua Diogo de Vasconcelos, 122 - Bairro Pilar - CEP 35400.000 - Ouro Preto - MG

Homepage: www.ufop.br - email: soc@reitoria.ufop.br – Fone: (0xx31) 3559.1212 – Fax: (0xx31)3559-1228






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal