Ata da quinta reunião do núcleo regional do ppbio em roraima data: 26. 09. 2006 (início 15: 00h) Local



Baixar 10.08 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho10.08 Kb.
ATA DA QUINTA REUNIÃO DO NÚCLEO REGIONAL DO PPBIO EM RORAIMA
Data: 26.09.2006 (início 15:00h)

Local: Biblioteca do INPA/Roraima
Participantes:
Reinaldo Imbrozio Barbosa (INPA)

Marcos Vital (UFRR)

Jerri Zilli (Embrapa)

Patricia Costa (Embrapa)

Antonio Lisboa (Ibama)

Beatriz Lisboa (Ibama)

Suiane Benevides (Ibama)

FEMACT – não enviou representante (Silvio José estava em Manaus)

 

. Reinaldo iniciou a reunião comentando sobre o corte de 58% no orçamento do PPBIO para 2006-07, indicando a necessidade de procurar outras fontes financiadoras de pesquisas.


. Reinaldo passou a palavra para a colega Patrícia Costa para que ela pudesse evidenciar, para todo o grupo, um edital do FNMA (Fundo Nacional de Meio Ambiente) que contempla ações de inventário e levantamento da biodiversidade nacional. Este fundo é de fluxo contínuo, mas Patríca colocou que, em conversa com um dos colegas da Embrapa Roraima, ela acreditava que haviam dois prazos anuais para entrega das propostas (março e novembro). Jerri colocou que seria uma grande oportunidade para que o NR Roraima pudesse apresentar uma proposta conjunta das instituições que compõem o NR. Isto daria peso centífico à proposta, associando todo o trabalho de parceria local com os termos gerais do PPBio no nível nacional.

 

. Reinaldo colocou que também seria uma grande oportunidade para que as 4 áreas do PPBio em Roraima pudessem se aproveitar deste recurso para fazer o mapeamento geral do solo em uma escala de trabalho grande o suficiente para que se demosntrasse efetivamente quais são os solos presentes nas grades e, suas reais características físicas e químicas associadas à vegetação, por exemplo. Marcos falou que isto havia sido comentado em uma reunião em Manaus onde ele e Jerri estavam presentes, mas que os colegas especializados em solos que estão colaborando com a atividade de levantamento dos grids informaram ser desnecessário. Ao reler os temas básicos das ações do FNMA, tanto Reinaldo, como Jerri, Marcos e Patrícia, chegaram à conclusão que independente da formatação que se daria às coletas de solo nos grids, o Edital do FNMA não contemplaria esta atividade porque ele esta destinada exclusivamente aos levantamentos da biodiversidade animal e vegetal, excluindo qualquer outro tipo de inventário.



 

. Reinaldo colocou então que cada representante institucional deveria fazer um levantamento em suas unidades de origem de pesquisadores que estariam interessados em participar do edital, nos informando sua área de interesse, sua disponibilidade em seguir as regras e protocolos do PPBio, suas necessiadades financeiras e sua equipe trabalho. Patrícia e Jerri se dispuseram a fazer isto na Embrapa e, Marcos, na UFRR. Reinaldo colocou que ele já daria início ao levantamento das espécies arbóreo-arbustivas das áreas de savana com suas alunas, e que a equipe de Manaus (Carol, Nazaré e Everaldo) deveriam se responsabilizar pelas áreas do Viruá e Maracá. Patrícia então intercedeu e comentou que seu trabalho de doutorado era com a dinâmica do estrato arbóreo florestal e que seria importante tentar conseguir algum recurso no FNMA para que seu trabalho pudesse ser associado aos dos colegas de Manaus. Todos acharam boa a idéia e Patrícia ficou de entrar em contato com a Carol.

 

. A confecção da proposta final ficará à cargo dos componentes do Conselho e, a Fundação Ajuri, da UFRR, seria a responsável pelo gerenciamento do recurso financeiro, caso a proposta do grupo fosse aceita. Uma próxima reunião ficou agendada para o dia 16 de outubro de 2006 (segunda-feira), para confirmação dos participantes e projetos que deverão fazer parte da proposta final a ser encaminhada ao FNMA. Partimos para outro ponto da pauta.



 

. Ao comentar o documento enviado para todos pela Administração Manaus do PPBio, Marcos Vital pediu a palavra para sugerir que no Comitê Científico fosse incluido o nome do colega Silvio José Reis da Silva (FEMACT/MIRR), para que pudesse ser fechado o ciclo local de parcerias científicas dentro do Comitê. Todos apoiaram a idéia. Além disto, Marcos também sugeriu que não houvesse restrições para que o "sujeito" que compusesse o comitê não tivesse alunos concorrendo ao edital. Isto não teria lógica em Roraima, pois todos os presentes deveram compor com seus alunos algum tipo de levantamento ficando, assim, o comitê esvaziado ou com um maior número de membros externos. Além do mais, Marcos comentou, e todos apoiaram, que na análise e julgamento de qualquer projeto de aluno vinculado ao membro do comitê, aquele membro automaticamente não presenciaria ou comporia qualquer sub-comissão de avaliação, pois isto faz parte da ética científica de não interferência nos pareceres dos demais membros.



 

. Por fim, Marcos também sugeriu que em vez de constar no edital "... valor máximo financiado de R$ 5.000,00", que se criasse duas categorias: uma para graduandos e outra para pós-graduandos, com níveis máximos de financiamento diferenciados. O texto deveria ficar da seguinte forma: "... valor máximo de R$ 2.500,00 para projetos que envolvam formação máxima de graduandos e, de R$ 5.000,00 para aqueles qua contemplem a formação de pós-graduandos". Todos concordaram.



 

. A reunião foi encerrada às 16:30h.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal