Automóvel Sistema de Carga 1ª Edição



Baixar 272.01 Kb.
Página1/13
Encontro29.07.2016
Tamanho272.01 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13


Automóvel

Sistema de Carga

1ª Edição

Mário Jorge de Andrade Ferreira Alves

Manuel Duarte Matos Lourenço

Departamento de Engenharia Electrotécnica

Instituto Superior de Engenharia do Porto

2016Esta Sebenta, realizada no âmbito de um trabalho de frequência, constitui parte do material de estudo disponibilizado para a disciplina de Sistemas Automóveis, do 1º ano, do Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Mário Jorge de Andrade Ferreira Alves, malves@dee.isep.ipp.pt

Manuel Duarte Matos Lourenço, 1050381@isep.ipp.pt

Departamento de Engenharia Electrotécnica

Instituto Superior de Engenharia do Porto

28 de July de 2016


Índice

1.Introdução 2

2.Constituição do Sistema de Carga 6

3.Dínamo versus Alternador 7

4.Alternador 11

5.Diagnósticos de Avarias no Sistema de Carga 32

6.(Des)montagem do Sistema de Carga 34

7.Detecção de Avarias no Sistema de Carga 51

8.Bateria 68

9.Manutenção da Bateria 74

10.Perspectivas de Futuro 82

7. Conclusão 86

Referências Documentais 87


  1. Introdução


O sistema eléctrico de um veículo constitui uma das partes mais importantes que o integram. Para além do apoio e optimização que veio dar à parte mecânica do veículo tem vindo também a facilitar a introdução de novos sistemas mais eficientes dedicados ao conforto e segurança.
    1. Contextualização


Tendo em conta o número de dispositivos eléctricos que têm que existir em qualquer automóvel, por menor que seja, implica sempre a existência de um sistema eléctrico que, ao mesmo tempo, permita armazenar energia eléctrica e fazer a manutenção dessa energia. Estas reservas de energia permitem ter garantia que os dispositivos eléctricos terão sempre energia para exercer as funções a que estão destinados.

No diagrama da figura 1 estão representados alguns dos consumidores presentes num veículo, bem como as potências consumidas. Estes consumidores estão também agrupados em três grupos em função do tipo de conexão que têm no veículo – permanente, prolongada ou breve, no caso de dispositivos com pouca utilização.

Em resumo, o sistema de carga foi alvo de uma grande evolução ao longo da história automóvel motivada pela necessidade crescente de potência eléctrica disponível no veículo. Não será certamente erróneo afirmar que pode adivinhar-se um futuro ainda mais evolutivo e promissor nesta área.

É neste contexto que surge o alternador, componente do automóvel que está montado no motor, e quando accionado por meio de correias e polias gera energia eléctrica para alimentar todos os consumidores e carregar a bateria. Para isso, o alternador transforma corrente alternada, que ele mesmo gera, em corrente contínua.

Tendo em conta este aspecto importa perceber também um pouco do funcionamento de alguns sistemas mais antigos, que embora já obsoletos, são mais simples e continuam a conter os princípios que estão na base de funcionamento dos mais actuais e complexos sistemas utilizados nos dias de hoje.

Efectivamente, começou-se por utilizar o dínamo como fonte de geração de energia eléctrica. Logo surgiu o alternador, que embora seja a melhor solução encontrada até hoje, não deixou, no entanto, de sofrer varias evoluções tecnológicas que o tornaram mais eficiente.









Figura 1 Alguns dos elementos alimentados pelo sistema de carga ([15])

Na actualidade, o alternador e o motor de arranque, tal como os conhecemos estão em vias de ser substituídos por um só componente – Alternogerador – que desempenha as duas funções. Nos híbridos o motor eléctrico vai também, para além da impulsão do veículo, ter a cargo estas duas funções.


    1. Objectivos


Neste trabalho pretende-se fazer uma abordagem ao sistema de carga automóvel, mencionando as diferentes soluções existentes no mercado, bem como a dinâmica de funcionamento.

Os elementos que serão alvos de um estudo mais detalhado serão o Alternador e a bateria, por serem os de maior importância e complexidade no sistema.

O bom funcionamento do sistema de carga é fundamental para que o veículo possa desempenhar as suas funções. Pretende-se, neste contexto, com este trabalho transmitir ao leitor algumas noções básicas dos componentes essenciais do sistema de carga, não esquecendo testes e procedimentos de manutenção.

É também importante perceber que este sistema está em constante evolução, no sentido de dar resposta à crescente necessidade de energia eléctrica necessária para alimentar um número sempre crescente de dispositivos eléctricos existentes no interior de um veículo. Neste contexto pretende-se também fazer uma abordagem àquelas que se prevêem ser as tendências futuras neste ramo tecnológico.




  1. Constituição do Sistema de Carga


Embora o alternador seja apenas parte do sistema de carga de um automóvel, este sistema é normalmente conhecido apenas por alternador. O sistema de carga é representado na figura seguinte:



Figura 2 Sistema de carga num automóvel ([7])

Este sistema é constituído basicamente por:



  • Bateria;

  • Regulador de tensão;

  • Alternador (ou dínamo);

  • Interruptor (e relê) de ignição;

  • Correia;

  • Fusível de protecção.


  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal