Autor: João Paulo Martins



Baixar 0.67 Mb.
Página1/8
Encontro19.07.2016
Tamanho0.67 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8


Relação das teses defendidas no Programa de Pós-Graduação em Agroquímica. As dissertações e teses impressas encontram-se na biblioteca Central da UFV ou na Coordenação do Programa (Edifício Fábio Ribeiro Gomes, 3º andar, sala 301).

Ano 2010:

Título: Diagramas de sistemas ternários formados por polímero ou copolímero tribloco, sal e água, e partição de proteínas do soro do leite.

Autor: João Paulo Martins.

Data: 05/05/2010

Nível: Doutorado

Orientador: Luis Henrique Mendes da Silva

Resumo: Diagramas de fase de sistemas aquosos bifásicos formados por polímero ou copolímero + sal (orgânico ou inorgânico) + água foram determinados em várias temperaturas. SAB compostos por Poli (etileno Glicol) 400 g.mol-1 + sulfato de sódio ou magnésio foram obtidos nas temperaturas de 298,2, 308,2 e 318,2K. Os sistemas formados por Poli (etileno Glicol) 6000 g.mol-1 + sulfato de sódio, lítio, zinco ou magnésio foram concebidos nas temperaturas de 283,2, 298,2 e 313,2K. Não houve efeito da temperatura sobre a região bifásica o que indica pequena contribuição entalpica no processo de separação de fases. A preferência na separação de fase para os sistemas formados PEO 6000 foram: ZnSO4>MgSO4>Na2SO4>Li2SO4. A mesma ordem foi observada os sistemas formados por PEO 400 (MgSO4>Na2SO4). Os sistemas formados por copolímeros foram determinados usando-se F68 ou L35. Os SAB formados por F68 + sulfatos de sódio, lítio, zinco e amônia foram construídos nas temperaturas de 278,2, 288,2 e 298,2K. A preferência em induzir a separação de fase segue a seguinte ordem: Na2SO4>ZnSO4>(NH4)2 SO4>Li2SO4. O copolímero tribloco L35 foi usado para construir diagramas formados por L35 + Citrato de sódio, Tartarato de sódio ou nitrato de sódio nas temperaturas de 283,2, 298,2 e 313,2K. Foi notada uma diferença na capacidade de induzir a separação de fase segundo a ordem: Citrato > Tartarato > Nitrato. O aumento da temperatura promove o aumento da inclinação da linha de amarração indicando que há transferências de moléculas de água da fase superior para inferior.

Os coeficientes de partição para a alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina foram investigados em função da natureza do eletrólito (efeito do cátion), comprimento da linha de amarração e massa molecular do polímero. Os sistemas usados na partição destas proteínas foram: PEO 6000 + MgSO4 , PEO 6000 + Na2SO4, PEO 6000 + Li2SO4 e PEO 1500 + MgSO4, PEO 1500 + Na2SO4, PEO 1500 + Li2SO4 na temperatura de 298,2K. A alfa-lactoalbumina apresentou coeficientes de partição superiores de beta-lactoglobulina em todos os sistemas estudados. Uma forte dependência da natureza do eletrólito foi observada. O coeficiente de partição para ambas as proteínas nos sistemas formados por PEO 1500 segue a ordem: Li2SO4 > Na2SO4 > MgSO4. Para os sistemas formados por PEO 6000 a ordem encontrada para CLA maiores foi: Li2SO4 > MgSO4 > Na2SO4. O aumento da massa molar promoveu o decréscimo do coeficiente de partição da alfa-lactoalbumina, com exceção do sal de magnésio. Não houve efeito pronunciado da massa molar do polímero para a partição de beta-lactoglobulina, com exceção do sal de magnésio.

Título: Análise multirresíduo de agrotóxicos em abacaxi por CG/DCE.

Autor: Elisa Helena da Costa

Data: 10/02/2010

Nível: Mestrado

Bolsa:

Orientador: Maria Eliana Lopes Ribeiro de Queiroz



Resumo: Os objetivos deste trabalho foram otimizar a técnica de extração por dispersão de matriz em fase sólida (DMFS) e a técnica extração sólido-líquido com partição em baixa temperatura (ESL-PBT), e validar esta última, para análise de resíduos dos agrotóxicos atrazina, thiamethoxam, triadimenol e deltametrina em amostras de abacaxi, por cromatografia gasosa com detector por captura de elétrons (CG/DCE). Na etapa de otimização da técnica extração sólido-líquido com partição em baixa temperatura, fatores que influenciam na porcentagem de recuperação dos agrotóxicos, e proporcionam condições ideais de análise, foram avaliados. O método otimizado foi validado determinando-se a seletividade, a linearidade de resposta do método, o limite de detecção, o limite de quantificação, a exatidão e a precisão. Os resultados obtidos mostraram que a técnica ESL-PBT é eficiente para análise dos agrotóxicos thiamethoxam, triadimenol e deltametrina, com porcentagem de recuperação de aproximadamente 60%. Além disso, os limites de quantificação para o thiamethoxam, triadimenol e deltametrina (0,050; 0,17 e 0,040 mg g-1) foram menores que os limites máximos de resíduos (LMR), estabelecidos para estes agrotóxicos em abacaxi, pela União Européia. A técnica otimizada e validada foi aplicada a amostras de abacaxi, cultivar ‘Pérola’, procedentes das cidades Marataízes (ES), Miracema do Tocantins (TO) e Monte Alegre de Minas (MG), não sendo detectada a presença de resíduos dos agrotóxicos estudados nas amostras de abacaxi analisadas. Foi estudada também, a influência dos componentes do abacaxi na quantificação dos agrotóxicos por cromatografia gasosa, empregando o método de superposição de matriz. Os resultados mostraram que co-extrativos da matriz afetam signigicativamente na quantificação dos agrotóxicos em estudo. Com o intuito de comparar a técnica ESL-PBT, a técnica de extração por dispersão de matriz em fase sólida foi otimizada, sendo avaliados o adsorvente, o eluente, e posteriormente realizado um planejamento fatorial 23, para avaliar o comportamento simultâneo dos fatores: (1) proporção entre adsorvente e amostra, (2) utilização de co-coluna e (3) utilização de ultra-som. A presença de co-coluna, além de influenciar na porcentagem de recuperação dos agrotóxicos atrazina, thiamethoxam e triadimenol, afeta qualitativamente os cromatogramas. Comparando-se as técnicas de extração ESL-PBT e DMFS, ambas apresentam altos níveis de recuperação para os agrotóxicos em estudo, exceto para a atrazina, em que a ESL-PBT apresentou porcentagens de recuperação mais altas. Além disso, os extratos na ESL-PBT são menos susceptíveis à presença de interferentes.

Título: Efeito de componentes da matriz na análise de agrotóxicos por cromatografia gasosa.

Autor: Gevany Paulino de Pinho

Data:24/04/2009

Nível: Doutorado

Bolsa:


Orientador: Antônio Augusto Neves

Resumo: Procurou-se neste trabalho otimizar e validar a técnica de extração sólido líquido e purificação a baixa temperatura (ESL-PBT) e otimizar a técnica dispersão de matriz em fase sólida dos pesticidas: clorpirifós, λ-cialotrina, cipermetrina e deltametrina em amostras de tomate. A composição da mistura extratora utilizada na ESL-PBT foi otimizada realizando um planejamento experimental de misturas de três componentes, com o objetivo de avaliar a taxa de recuperação dos princípios ativos a partir das modificações da polaridade da mistura extratora. Essas misturas de solventes, em fase única, foram adicionadas às amostras de tomate previamente fortificadas, homogeneizadas e deixadas no freezer por 12 horas. Depois de separadas as fases pelo congelamento da fase aquosa, os líquidos sobrenadante foram separados e submetidos à análise cromatográfica. Foi avaliado também o clean up dos extratos utilizando os adsorventes florisil, sílica, C-18 e carvão ativado. A quantificação dos pesticidas foi feita em cromatógrafo a gás com detector por captura de elétrons, usando como padrão interno a bifentrina. A mistura extratora, acetonitrila (80%), acetato de etila (15%) e água (5%), proporcionou a melhor taxa de recuperação para todos os pesticidas (acima de 80%), e a análise da superfície de resposta indicou que a extração dos pesticidas é favorecida pela adição de acetato de etila, principalmente para os piretróides cipermetrina e deltametrina. Estes pesticidas também são os que apresentaram maior efeito de matriz na análise cromatográfica. Quando foram preparadas as soluções padrões no extrato da matriz (branco), a taxa de recuperação de todos os pesticidas diminuiu para cerca de 70%. As otimizações univariadas mostraram: que a homogeneização da amostra de tomate com a mistura extratora deve ser realizada em banho ultra-sônico por 1 minuto; que o aumento da força iônica do meio não interfere na extração dos pesticidas e que o clean up dos extratos remove significativamente os pigmentos quando 10 mg de carvão ativo são adicionados à mistura extratora, obtendo uma taxa de recuperação dos piretróides acima de 70%. Entretanto, esta etapa de clean up é desfavorável para o clorpirifós. A técnica otimizada foi validada, determinando as principais figuras de mérito, tais como: seletividade, limites de detecção e de quantificação, linearidade, precisão e exatidão. Os resultados indicam que o método de ESL-PBT é eficiente para a extração dos quatro pesticidas em amostras de tomate, possibilitando a determinação destes compostos em níveis menores que os limites máximos de resíduos estabelecidos pela ANVISA. Na técnica dispersão da matriz em fase sólida (DMFS) pequena quantidade de amostra de tomate foi triturada com um adsorvente, sendo a mistura transferida para uma coluna e eluída com um solvente apropriado.

Título: Otimização e validação de metodologia para determinação de aldicarbe e carbofurano em amostras de café bebida.

Autor: Renata Domingos Alves

Data: 09/02/2010

Nível: Mestrado

Bolsa:

Orientador: Maria Eliana Lopes Ribeiro de Queiroz



Resumo: O emprego doméstico de aldicarbe e carbofurano tem acarretado envenenamento acidental ou intencional, tornando-se um grave problema de saúde pública. A mistura do chumbinho em café (pó e bebida) é uma alternativa freqüente de envenenamento em função do forte odor e cor do café que disfarçam a presença do chumbinho. Assim, o objetivo deste trabalho foi adaptar, otimizar e validar técnica de extração líquido-líquido com partição em baixa temperatura (ELL-PBT) para determinação de aldicarbe e carbofurano em café bebida por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE-UV) visando a disponibilização da técnica para elucidação de casos de interesse forense e agrário. Testes preliminares foram realizados na otimização do método para avaliação de variáveis na extração dos agrotóxicos como: solvente extrator, volume de amostra e de solvente extrator, pH da amostra, força iônica, modo de homogeneização e tempos de agitação, de fortificação e de partição. Posteriormente, um planejamento fatorial completo 22 foi realizado para avaliação do comportamento simultâneo da concentração de NaCl na amostra (0% ou 3% m/v) e do pH da amostra (3,0 ou 5,5) na eficiência de extração dos carbamatos. O método otimizado consiste em acrescentar a 2,0 mL do café bebida (8% m/v), 4,0 mL de acetonitrila, verificando-se a formação de fase única, Essa mistura é então, agitada em mesa agitadora (5 minutos) e levada ao freezer à -20ºC por 3 horas. Nestas condições as fases são separadas e o extrato orgânico, contendo os princípios ativos são recuperados e analisados por CLAE, empregando água e acetonitrila como fase móvel (65:35). A técnica otimizada foi validada determinando as principais figuras de mérito, tais como: seletividade, limites de detecção e de quantificação e linearidade. Avaliou-se também o efeito de matriz na quantificação desses princípios ativos por CLAE. Os resultados indicam que o método ELL-PBT é eficiente para a extração dos dois agrotóxicos em amostras de café bebida, mostrando porcentagens de recuperação maiores que 94%. Os limites de detecção e quantificação do método foram 0,54 w 1,80 mg L-1 respectivamente, para o aldicarbe e 0,28 w 0,92 mg L-1 para o carbofurano. O efeito da matriz mostrou-se presente na quantificação dos agrotóxicos por cromatografia líquida. No estudo da estabilidade desses princípios ativos, observou-se que dos três fatores analisados, a temperatura de armazenamento das amostras foi o fator que mais afetou a degradação dos carbamatos. À temperatura ambiente, observou-se após 5 dias o crescimento de fungos e também maior degradação dos compostos. Logo, a otimização da ELL-PBT para extração de resíduos de agrotóxicos em amostras de café bebida e análise por CLAE resultou em um método simples, eficaz e com pequeno consumo de solvente, alta freqüência analítica e baixo custo.

Ano 2009:

Título: Sorção, dessorção e lixiviação do picloram em solos brasileiros.

Autor: Emanuel Carvalho de Assis

Data: 18/12/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:


Orientador: Antônio Alberto da Silva

Resumo: Neste trabalho, a técnica de extração sólido-líquido para a determinação do herbicida picloram em solos foi otimizada e validada. Em seguida avaliou-se a sorção, dessorção e lixiviação do picloram em solos brasileiros cultivados com pastagens. Na etapa de otimização da técnica, foi empregado um Argissolo Vermelho-Amarelo, com 3,10 dag kg-1 de matéria orgânica e pH igual a 4,96. Alguns parâmetros como a proporção solo: solução extratora, tipo e tempo de agitação, força iônica e pH da solução extratora foram otimizados. O método otimizado foi validado determinando-se a seletividade, linearidade, limites de detecção e quantificação, precisão e exatidão. A metodologia ESL mostrou-se eficiente para análise dos resíduos do agrotóxico estudado, com porcentagens de recuperação acima de 90 %. Além disso, a metodologia apresentou extratos limpos, não necessitando de etapas de “clean up” para análise cromatográfica. Os parâmetros avaliados no processo de validação (seletividade, limite de detecção, limite de quantificação, linearidade, precisão e exatidão) indicaram que a metodologia ESL é eficiente para a extração dos resíduos de picloram nos solos estudados, apresentando limites de detecção e quantificação iguais a 20,0 e 66,0 µg kg-1 para o solo AVA assim como 40,0 e 132,0 µg kg-1 para o solo LVA respectivamente. Os coeficientes de variação (CV) foram iguais a 2,32 e 2,69 para os solos AVA e LVA respectivamente. Para os estudos de sorção foi utilizado o método “Batch equilibrium” onde, soluções padrão do herbicida foram preparadas em CaCl2 0,01 mol L-1 e adicionadas a 2,00 g de solo com posterior agitação por 24 h. Após isso, o sobrenadante foi filtrado e o picloram, nele contido, quantificado por cromatografia líquida de alta eficiência. O coeficiente de sorção (Kfa) e de dessorção (Kfd) foram determinados com a utilização das isotermas de Freundlich. A ordem crescente dos coeficientes de sorção foi: LVA < AVA. Essa ordem confirma a influência do pH do solo e do teor de matéria orgânica na sorção do picloram. Observou-se também que os valores de Kfd observados foram superiores aos Kfa, e que o oposto foi verificado para o parâmetro n caracterizando assim o fenômeno de Histerese (H). A ordem crescente para o índice de histerese do picloram nos solos estudados foi LVA < AVA, significando que o solo AVA apresenta menor dessorção do herbicida anteriormente sorvido. No estudo da lixiviação do picloram foram utilizadas colunas de PVC de 10 cm de diâmetro por 50 cm de comprimento, preenchidas com amostras do solo em estudo sendo estas umedecidas próximas à capacidade de campo para posterior aplicação do herbicida. Foram simuladas chuvas (20, 40 e 80 mm) no topo dessas colunas. Após a drenagem das colunas, foram coletadas amostras do solo para a análise cromatográfica e para a semeadura da planta indicadora (Cucumis sativus) para o teste biológico. As amostras de solo coletadas em diferentes profundidades das colunas foram conduzidas ao laboratório para extração e quantificação do herbicida. Foram encontrados resíduos de picloram até 10, 15 e 25 cm de profundidade nas colunas submetidas a 20, 40 e 80 mm de chuva respectivamente. Concluiu-se que maiores volumes de chuva resultaram numa maior lixiviação do picloram pelas colunas de solo. Verificou-se boa concordância entre o bioensaio e a análise cromatográfica, sendo possível quantificar o herbicida nas profundidades onde foi possível perceber intoxicação das plantas indicadoras. Concluiu-se também que o picloram apresenta baixa sorção e alta mobilidade, sendo um importante contaminante ambiental, com grande potencial de contaminação de águas superficiais e subterrâneas.

Título: Otimização da metodologia de determinação voltamétrica dos isômeros do ácido butenodióico.

Autor: Fernanda de Melo Pereira

Data: 18/12/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:


Orientador: Efraim Lázaro Reis

Resumo: O ácido butenodióico apresenta-se sob a forma de dois isômeros geométricos: o ácido fumárico e o ácido maleico. A ocorrência natural destes ácidos em sucos de maçã em níveis maiores que 3 mg.L-1 pode ser devida ao metabolismo de alguns fungos ou bactérias presentes na própria maçã. O ácido fumárico e o ácido maleico são reduzidos eletroquimicamente em soluções ácidas em um mesmo valor de potencial, sendo determinados na forma de ácido butenodióico. Em soluções cujo pH é igual a 8,20, é possível a diferenciação dos dois ácidos pois a redução dos mesmos ocorre em potenciais diferentes. O presente trabalho descreve o processo de otimização da determinação do ácido fumárico e do ácido maleico em amostras de suco de maçã utilizando solução de NH3/NH4Cl 1 mol.L-1 como eletrólito suporte (Método A), e a otimização da determinação do ácido butenodióico (Método B) utilizando como eletrólito suporte solução de HCl 30%(v/v). As varreduras catódicas foram realizadas por voltametria de onda quadrada com o uso do eletrodo de gota pendente de mercúrio (HMDE). Em ambos os métodos foram realizados planejamento fatorial fracionário e planejamento fatorial completo. A superfície de resposta de cada método foi determinada utilizando o planejamento composto central. Os resultados obtidos nas condições otimizadas apresentaram resposta linear no intervalo de 4,0 a 50 mg.L-1 para o ácido fumárico obtendo limite de detecção e quantificação de 0,0689 mg.L-1 e 0,100 mg.L-1, respectivamente. Para o ácido maleico, a resposta linear obtida foi de 2,5 a 25 mg.L-1obtendo um limite de detecção e quantificação de 0,0108 mgL-1 e 0,0209 mgL-1, respectivamente, pelo Método A. Usando o Método B, a resposta linear foi obtida no intervalo de 2,15 a 15,0 mg.L-1, sendo obtidos limites de detecção e quantificação de 1,04 mg.L-1 e 1,32 mg.L-1, respectivamente. As amostras de suco de maçã foram previamente tratadas utilizando o processo de extração em fase sólida e na análise voltamétrica elas foram fortificadas com soluções de ácidos fumárico e maleico, sendo obtidos

xii

valores de recuperação dos ácidos, de 99,39% e 98,77%, respectivamente, pelo Método A. Usando o Método B, a porcentagem de recuperação do ácido butenodióico foi de 99,51%. A otimização dos parâmetros voltamétricos para determinação do ácido butenodióico e de seus isômeros foi planejada considerando fatores como tempo de execução do experimento, sensibilidade, seletividade e baixos limites de quantificação.



Título: Remoção de corantes em efluentes têxteis utilizando espumas de poliuretano e resíduos de sementes de Mabea fistulifera Mart.

Autor: Julieta de Jesus da Silveira Neta

Data: 24/07/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:

Orientador: César Reis



Resumo: A adsorção é empregada com êxito para a remoção de contaminantes orgânicos, presentes em efluentes têxteis. Este trabalho tem como objetivo propor a utilização de adsorventes alternativos para a remoção dos corantes direto (Direct Red 80) e reativo (Reactive Blue 21), em solução aquosa e em amostras de efluentes. Foram testados dois adsorventes: as espumas de poliuretano (EPUs) sintéticas e os resíduos de semente de Mabea fistulifera Mart. Utilizando as EPUs foram realizados ensaios em batelada, incluindo a realização de ensaios cinéticos, influência do pH, adsortivos e de dessorção. Ainda em batelada, foi testado o tratamento combinado adsorção-coagulação, utilizando o cloreto férrico como agente coagulante, obtendo-se percentagens de remoção para ambos os corantes acima de 99%. Foram realizados experimentos em coluna de leito fixo preenchida com espumas de poliuretano, obtendo-se valores de remoção acima de 80% para concentrações de 30 mg L-1 para ambos os corantes. Empregando os resíduos de semente de Mabea, foram executados somente ensaios em batelada, englobando, ensaios cinéticos e adsortivos, além da investigação da influência do pH. Todavia, os dois adsorventes foram testados para a remoção de amostras de efluentes fortificadas com os corantes. Ao se empregar as EPUs, a recuperação para o corante RB21 atingiu percentagens de 70% e para o corante DR80 de 94%, e ao se utilizar os resíduos de semente a recuperação do corante RB21 foi em torno de 74% e do corante DR80 foi de 95%.

Título: Estudos das interações entre calix[n]arenos e anestésicos locais por ressonância magnética nuclear de hidrogênio.

Autor: Lucas Micquéias Arantes

Data: 17/07/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:


Orientador: Sergio Antônio Fernandes

Resumo: Os calixarenos vem merecendo destaque no âmbito da química supramolecular com aplicações em inúmeras áreas. A relativa facilidade com que os calixarenos podem ser sintetizados e posteriormente modificados, juntamente com grande variedade no tamanho da cavidade dos macrociclos, torna-os muito promissores para aplicações como sistemas carreadores de moléculas bioativas. Esta dissertação teve como objetivo principal estudar as interações intermoleculares entre dois calixarenos solúveis em água e quatro anestésicos locais empregando como ferramenta principal RMN de 1H. Inicialmente foi realizada a síntese de dois calixarenos solúveis em água que posteriormente foram utilizados como sistemas de encapsulamento para anestésicos locais. A estequiometria dos complexos foi determinada utilizando método de Job, e as topologias proposta através de RMN de 1H (NOESY). A RMN de 1H mostrou-se uma ferramenta muito importante e eficaz para o estudo das interações de complexos do tipo hóspede-hospedeiro entre calixarenos e anestésicos locais.

Título: Um método verde e sensível para determinação de fenóis em amostras de água utilizando sistemas aquosos bifásicos.

Autor: Guilherme Dias Rodrigues

Data: 17/07/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:

Orientador: Maria do Carmo Hespanhol da Silva



Resumo: Este trabalho apresenta, inicialmente, uma breve revisão sobre sistemas aquosos bifásicos (SAB), incluindo o histórico, princípios e propriedades da técnica. Além disso, uma divulgação sobre métodos verdes para determinação de fenóis em água é apresentada, uma vez que estas substâncias apresentam alto grau de toxicidade. O descarte de compostos fenólicos no ambiente é regulamentado em vários países, inclusive no Brasil, através da resolução CONAMA nº 357 (17 de Março de 2005). Associado a este aspecto, existe uma grande procura por “métodos limpos”, isto é, procedimentos que estejam de acordo com os princípios da Química Verde, que incluem: microextração em fase líquida, microextração em fase sólida, análise em fluxo, extração por ponto nuvem e sistemas aquosos bifásicos. Foi desenvolvido neste trabalho um procedimento sensível e ambientalmente seguro para determinação de fenol e o-cresol em amostras de água, utilizando SAB (PEO1500 + sal + água). O método é baseado na reação entre fenol, nitroprussiato de sódio (NPS) e hidrocloreto de hidroxilamina (HL) em meio alcalino, produzindo o ânion complexo [Fe2(CN)10]10–, que apresenta concentração preferencial na fase superior do sistema. O método apresentou os seguintes parâmetros analíticos: faixa linear de 1,00 a 500 µg kg-1, coeficiente de variação igual a 0,38 e 0,30 %, limite de detecção de 1,27 e 1,88 µg kg-1 e limite de quantificação de 4,22 e 6,28 µg kg-1 , para fenol e o-cresol, respectivamente. Recuperações entre 95,7 e 107% foram obtidas para amostras de água. Além disso, o método proposto apresentou excelente concordância com o método padrão de análise.

Título: Aplicação da microcalorimetria e do espalhamento de raios-x a baixos ângulos no estudo da interação poli (óxido de etileno) e dodecil sulfato de sódio: efeito de cosolutos iônicos.

Autor: Aparecida Barbosa Mageste

Data: 16/07/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:


Orientador: Luis Henrique Mendes da Silva

Resumo: Neste trabalho, estudou-se a influência dos cosolutos iônicos NaCl, Na2SO4, Li2SO4, NaSCN, Na2[Fe(CN)5NO] e Na2[Co(NO2)6] na interação entre o poli(óxido de etileno) (PEO), de massa molar média 35000, e surfactantes iônicos. Cinco parâmetros termodinâmicos foram analisados: concentração de agregação crítica (cac), concentração de saturação (C2), variação da energia livre de Gibbs de agregação (ΔΔGagg), extensão da ligação e variação de entalpia para a formação de um mol de agregados Hagg(int). As análises foram realizadas por meio das técnicas de Titulação Calorimétrica Isotérmica (ITC) e Espalhamento de Raios-X a Baixo Ângulo (SAXS). A influência dos cosolutos iônicos depende da natureza do eletrólito, uma vez que os parâmetros termodinâmicos se alteram em função as características de interação entre cada cosoluto e o PEO. Os cosolutos NaCl, Na2SO4, Li2SO4, NaSCN nas concentrações 10 e 100 mmol L-1, promovem uma diminuição da cac e um aumento de C2. Esse comportamento indica que a presença do eletrólito diminui a tensão interfacial entre a água e a macromolécula e/ou aumenta o potencial químico do surfactante. O cosoluto NPS nas concentrações de 10 e 100 mM modifica a interação polímero-surfactante a tal ponto de tornar a curva quase atérmica, o que sugere a ausência de interação polímero-surfactante. Entretanto, os dados de SAXS mostram que, sob estas condições, continua ocorrendo formação de agregados. Interessantemente, a estabilidade dos agregados formados ao longo da cadeia do polímero não foi alterada pela presença dos cosolutos.

Título: Degradação do corante vermelho congo em solução aquosa através de plasma obtido por eletrólise de alta tensão.

Autor: Luís Gustavo Teixeira dos Reis

Data: 20/02/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:

Orientador: Efraim Lázaro Reis



Resumo: Devido à preocupação com o impacto ambiental e a necessidade da utilização dos corantes pelas indústrias têxteis, durante os últimos anos, vários estudos têm surgido para desenvolver novas tecnologias de tratamentos energéticos que permitam degradar compostos presentes em rejeitos industriais. Neste trabalho, é proposta a construção de um sistema para degradação de matéria orgânica, por eletrólise de alta tensão e baixa corrente, utilizando o Vermelho Congo (VC) como composto teste. Está técnica faz parte dos denominados Processos Oxidativos Avançados (POA) que se baseiam na geração de espécies altamente oxidantes, principalmente o radical hidroxil(OH). O sistema utilizado é constituído de uma fonte de alimentação de alta tensão de corrente continua, uma cela termostatizada e dois eletrodos onde se estabelece o plasma. O cátodo é formado por um eletrodo de grafite espectroscópico e o ânodo formado por um eletrodo de platina selado em um tubo de vidro, com a ponta exposta formando um microeletrodo para contato com a solução. Em todas as amostras foi aplicado uma diferença de potencial de aproximadamente 580 volts para um intervalo de tempo total de 60 minutos de reação da degradação do VC. O acompanhamento da degradação do VC foi realizado através de varreduras espectrais na região de 600 a 400 nm, em alíquotas retiradas a cada dez minutos de contato com o plasma. Foram realizados estudos de variação do pH, características cinéticas, variação da concentração e pH inicial das soluções. Foi realizado também um estudo sobre as características da voltagem e corrente na solução. O sistema proposto para a degradação do VC sob plasma obtido por eletrólise de alta tensão causou aproximadamente 80% da degradação do composto em pH 6. Pode-se observar uma interferência do valor do pH inicial na taxa de degradação deste composto, ajustando o pH da amostra para 8 obteve-se 90% de degradação da solução. Foi calculada a constante de velocidade do processo, sendo que este obedece a lei de velocidade de primeira ordem. Foi calculada também a energia de ativação da reação (Ea), cujo valor foi de 834,31 J mol-1. A eletrólise por descarga elétrica é uma técnica com grande potencial para a degradação de compostos orgânicos.

Título: Síntese e avaliação da atividade herbicida de lactonas sesquiterpênicas.

Autor: Juliana de Oliveira Santos

Data: 08/05/2009

Nível: Mestrado

Bolsa:


Orientador: Elson Santiago de Alvarenga

Resumos: As lactonas sesquiterpênicas pertencem a um grande grupo de produtos naturais principalmente encontradas em plantas de vários gêneros da família Asteraceae. Essas substâncias têm recebido atenção considerável devido suas atividades biológicas apresentadas, destacando-se a atividade herbicida. Portanto, a síntese, em laboratório, de derivados das lactonas sesquiterpênicas, tais como lumissantonina e mazdassantonina, tem como objetivo a descoberta de novos compostos com potencial atividade herbicida. Foram obtidos onze compostos

  1   2   3   4   5   6   7   8


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal