Autor: Álvaro Avezum Júnior Tese de Doutorado, defendida em São Paulo, 2002 Instituição



Baixar 13.16 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho13.16 Kb.
Fatores de Risco Associados a Infarto Agudo do Miocárdio na Região Metropolitana de São Paulo

Autor: Álvaro Avezum Júnior

Tese de Doutorado, defendida em São Paulo, 2002

Instituição: Faculdade de Medicina – Universidade de São Paulo (USP)

Orientador: Leopoldo Soares Piegas

Correspondência:

Álvaro Avezum Jr. – Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia –


Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 – CEP: 04012-909 – Ibirapuera –
São Paulo, SP

Resumo


As doenças do aparelho circulatório constituem a causa principal de mortalidade no Brasil, sendo a doença arterial coronariana o componente mais importante nas regiões Sul e Sudeste. O infarto agudo do miocárdio é responsável por aproximadamente 30% das hospitalizações por doenças do aparelho circulatório, constituindo a principal causa de mortalidade em adultos no estado e na cidade de São Paulo. Pelo fato de os fatores de risco cardiovascular, associados a infarto agudo do miocárdio, ainda não terem sido sistematicamente avaliados na região metropolitana de São Paulo, um estudo caso-controle para detectar a associação entre causa (fatores de risco) e efeito (infarto agudo do miocárdio) é necessário.

Objetivo: identificar os fatores de risco associados a infarto agudo do miocárdio, com as respectivas forças de associação, na região metropolitana de São Paulo.

Casuística e métodos: delineamento caso-controle, de base hospitalar, multicêntrico, com coleta de dados prospectiva. Os casos eram pacientes com diagnóstico de primeiro infarto agudo do miocárdio com elevação do segmento ST e os controles eram indivíduos sem doença cardiovascular conhecida. Foram incluídos 553 indivíduos (271 casos e 282 controles) provenientes de 12 hospitais. Os fatores de risco avaliados foram: raça, escolaridade, estado civil, renda familiar, história familiar de insuficiência coronariana, antecedentes de hipertensão arterial e de diabete melito, reposição hormonal em mulheres, tabagismo, atividade física, consumo de álcool, níveis séricos de colesterol total, LDL-colesterol, HDL-colesterol, triglicérides e glicose, índice de massa corporal e relação cintura-quadril. As variáveis coletadas foram comparadas entre os casos e os controles de acordo com critérios estabelecidos previamente. A análise estatística foi realizada por meio da análise multivariada com regressão logística não-condicional (494 indivíduos selecionados).

Resultados: os seguintes fatores de risco apresentaram associação independente com infarto agudo do miocárdio: tabagismo (razão de chances [OR] = 5,86; intervalo de confiança [IC] 95% 3,25-10,57; p < 0,00001), relação cintura-quadril [tercil superior vs. inferior] (OR = 4,27; IC 95% 2,28-8,00; p < 0,00001), antecedentes de hipertensão arterial (OR = 3,26; IC 95% 1,95-5,46; p < 0,00001), relação cintura-quadril [tercil intermediário vs. inferior] (OR = 3,07; IC 95% 1,66-5,66; p = 0,0003), nível sérico de LDL-colesterol (OR = 2,75; IC 95% 1,45-5,19; p = 0,0018), antecedentes de diabete melito (OR = 2,51; IC 95% 1,13-5,56; p = 0,023), história familiar de insuficiência coronariana (OR = 2,33; IC 95% 1,44-3,75; p = 0,0005) e nível sérico de HDL-colesterol (OR = 0,53; IC 95% 0,32-0,87; p = 0,011).

Conclusão: tabagismo, relação cintura-quadril, antecedentes de hipertensão arterial e de diabete melito, história familiar de insuficiência coronariana, níveis séricos de LDL-colesterol e de HDL-colesterol encontram-se independentemente associados a infarto agudo do miocárdio em indivíduos na região metropolitana de São Paulo.

Risk Factors Associated With Acute Myocardial Infarction in Sao Paulo Metropolitan Area



Summary

Cardiovascular diseases represent a major cause of mortality in Brazil, with coronary heart disease being the most important component of this in the southern region. Acute myocardial infarction is responsible for nearly 30% of cardiovascular hospitalizations, encompassing the most common cause of adult mortality in São Paulo state and city. The cardiovascular risk factors associated with acute myocardial infarction have not been systematically evaluated in São Paulo metropolitan area, therefore, a case-control study to determine the association between cause (risk factors) and effect (acute myocardial infarction) is needed.



Objective: to determine the strength of association between risk factors associated with acute myocardial infarction in the São Paulo metropolitan area.

Methods: hospital-based, multi-centred, case-control design, with prospective data collection. Cases were patients with first acute myocardial infarction with ST segment elevation and controls were individuals without known cardiovascular disease. A total of 553 individuals were included (271 cases and 282 controls) from 12 hospitals. The risk factors evaluated were: ethnicity, education level, marital status, family income, family history of coronary heart disease, hypertension and diabetes history, hormone replacement therapy in women, smoking, physical activity, alcohol intake, total cholesterol, LDL-cholesterol, HDL-cholesterol, triglycerides, serum glucose levels, body-mass index, and waist/hip ratio. The collected variables were compared between cases and controls according to previously established criteria. The statistical analyses were performed using multivariate analysis through unconditional logistic regression (494 selected individuals).

Results: the following risk factors were independently associated with acute myocardial infarction: smoking (odds ratio [OR] = 5.86; 95% confidence Interval [CI] 3.25-10.57; p < 0.00001), waist/hip ratio [tertile superior vs. inferior] (OR = 4.27; 95% CI 2.28-8.00; p < 0.00001), hypertension (OR = 3.26; 95% CI 1.95-5.46; p < 0.00001), waist/hip ratio [tertile intermediate vs. inferior] (OR = 3.07; IC 95% 1.66-5.66; p = 0.0003), serum LDL-cholesterol level (OR = 2.75; 95% CI 1.45-5.19; p = 0.0018), diabetes (OR = 2.51; 95% CI 1.13-5.56; p = 0.023), family history of coronary heart disease (OR = 2.33; 95% CI 1.44-3.75; p = 0.0005), and serum HDL-cholesterol level (OR = 0.53; 95% CI 95% 0.32-0.87; p = 0.011).

Conclusion: Smoking, waist/hip ratio, hypertension, diabetes, serum LDL-cholesterol and HDL-cholesterol levels, were independently associated with acute myocardial infarction in individuals within the São Paulo metropolitan area.

Publicação:

1.

Avezum A, Piegas LS, Pereira JCR. Fatores de risco associados com infarto agudo do miocárdio na região metropolitana de São Paulo: uma região desenvolvida em um país em desenvolvimento. Arq. Bras. Cardiol., mar. 2005, vol. 84, nº 3, p. 206-213.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal