Azevedo, Marcos Antonio de Farias. Igreja Princípios neotestamentários de crescimento. Vitória. Unid



Baixar 11.97 Kb.
Encontro07.08.2016
Tamanho11.97 Kb.
AZEVEDO, Marcos Antonio de Farias. Igreja – Princípios neotestamentários de crescimento. Vitória. Unida. 2007

Resumo da Obra:

Aborda temas para que se possa compreender um pouco mais o lugar da Igreja, a pertinência da oração para os dias de hoje, o envolvimento da membresia com o Reino de Deus, a relevância da comunidade cristã para os dias atuais, a ação do Espírito Santo em sua vida e o papel fundamental da missão dos cristãos na sociedade atual. Apresenta a necessidade da volta urgente à Palavra de Deus, examinando-a com estudo sério e aprofundado; o autor demonstra que agindo assim, seus leitores não incorrerão em falácias, erros e doutrinas falsas, como por exemplo, o falso discurso da prosperidade financeira muito em voga nos últimos dias. A instrução sólida e constante da Palavra de Deus serve para oferecer estabilidade à fé; equipar para detectar e confrontar o erro; acalmar temores e cancelar superstições.

BROKKE, Harold J.. Prosperidade pela obediência. Minas Gerais. Betânia. 2000

Resumo da Obra:

O autor revela verdades profundas e evidentes, claramente apresentadas na Bíblia. Sustenta que a Lei apresentada a Moisés e Israel no Sinai é eterna. O autor mostra sua compreensão do significado e propósitos da lei. Demonstra inabalável lealdade à Lei de Deus, “porque isso é justo”; por outro lado, não radicaliza. É apontado nessa obra, profundo conhecimento da graça de Deus; graça essa que é poderosa para capacitar o cristão a ser fiel a Deus e obediente à sua vontade. Nesta obra, o autor ensina que o desejo de Deus é abençoar seu povo concedendo-lhe todas as coisas em Cristo. É apresentada uma reflexão sobre o que a Bíblia declara em Isaías 42.21 quando o texto afirma que o Senhor havia de “engrandecer o seu povo pela lei, e fazê-lo glorioso”. O autor aborda a revelação dos princípios eternos que regem nossa vida com Deus e com os homens.

CERULLO, Morris. A última grande transferência de riquezas. Rio de Janeiro. Central Gospel. 2004.

Resumo da Obra:

Nesta obra o autor afirma que três grandes transferências de riquezas foram registradas na Bíblia e que Deus as registrou com os seguintes propósitos: revelar que os meios de troca para assegurar suas bençãos em nossa vida são importantes para ele, encorajar e mostrar que seu desejo é abençoar e para ensinar sobre as coisas que ele tem feito para que edifiquemos memoriais espirituais para sua glória; além de ensinar princípios extraídos da vida de grandes homens do passado, que se traduzem em poder para ser recebido em vidas presentes. Alerta que os fieis devem estar preparados para o tempo final, e que a fé muito mais do que um fato é uma questão de atitudes; afinal, Deus não lhe concedeu esta visitação por acaso. Antes, deu-lhe tal revelação para estabelecer o propósito divino que consiste em semear a maior oferta financeira possível para seu ministério a fim de que se cumpra a Grande Comissão de Cristo.

LOPES, Augustus Nicodemus. O que você precisa saber sobre batalha espiritual. Rio de Janeiro – Capítulo Quatro: O que nos preocupa na “Batalha Espiritual”: A influência da!”confissão positiva”. p.73. Cultura Cristã. 2001.

Resumo da Obra:

Apresenta argumentos de preocupação que se deve ter com a confissão positiva, por assemelhar-se com os conceitos do Evangelho da Prosperidade, que atribui às declarações e amarrações, feitas em fé, em um poder determinativo e final. Mostra a ênfase exagerada às verbalizações, conflitos com demônios e expressões como “eu declaro”, “está amarrado” e outras do gênero que confrontadas com Hebreus 11.1 considera como forçar o sentido da passagem. Desvenda a idéia que está por trás da “confissão positiva” de supostamente ter poder criador. Ou seja, através de determinadas palavras pode-se criar realidades ao nosso redor, como por exemplo: se declaradas palavras de vitória, saúde e prosperidade, elas ocorrerão. E o mesmo se confessarmos a derrota.

LOPES, Hernandes Dias. Dinheiro, a prosperidade que vem de Deus. São Paulo. Hagnos. 2009

Resumo da Obra:

É apresentada a característica do ter como sendo mais importante do que o ser. Na obra o autor denuncia que o desempenho sobrepuja o caráter e que os resultados valem mais do que as regras. Mostra como o dinheiro passou a ser o mais poderoso senhor de escravos da atualidade. O autor alerta que o dinheiro é sim um bom servo; porém um péssimo patrão. Na obra, afirma que o problema não é o homem ter dinheiro, mas o dinheiro ter o homem. O perigo não é carregar dinheiro no bolso, mas entesourá-lo no coração. Ensina que o coração do homem deve estar em Deus e não no dinheiro e que sua confiança deve estar no provedor e não na provisão. Para o autor a prosperidade que vem de Deus é benção e a que vem dos mecanismos da corrupção é maldição. Nesta obra, entre outras coisas o autor visa desfazer o mito de que o dinheiro traz felicidade e segurança. Afirma que a mordomia cristã é uma graça de Deus concedida à Igreja e que é transcendente aos valores ofertados.

MALAFAIA, Silas. Ânimo: o agente ativador do ser. Rio de Janeiro. Central Gospel. 2007.



Resumo da Obra:

A obra visa apresentar o ânimo como agente motivador. Afirma que o é o ânimo que impulsiona a vida, dá disposição para que as pessoas enfrentem e vençam as adversidades. Apresenta o ânimo como algo extremamente importante e vital para qualquer pessoa. Atesta que aquele que não tem ânimo perde o entusiasmo pela vida, não tem disposição para continuar a caminhada e que seus sonhos e perspectivas serão efetivamente arruinados. Segundo esta obra, somente o ânimo pode conceder uma vida cheia de energia, disposição, forca de vontade, coragem, intrepidez e persistência; além de ser o propulsor, não permitindo que se desista da jornada da vida.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal