Baixo volume



Baixar 16.3 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho16.3 Kb.

UM RECORDE MUNDIAL NA
TÉCNICA DA "NEBULIZAÇÃO" E DO "BAIXO VOLUME "

 

Os nebulizadores MARTIGNANI K.W.H., que adotam um sistema de pulverização pneumática apreciado em todo o mundo desde os anos da introdução das primeiras patentes "Kiekens Whirlwind Holland", garantem: - rapidez de execução - nebulização finíssima e constante, independentemente do volume de líquido aplicado por unidade de tempo - distribuição perfeita e uniforme dos princípios ativos - alcance excepcional e grande capacidade de penetração em qualquer tipo de cultura, qualquer que seja a forma de plantação e em qualquer situação, mesmo em condições climáticas e ambientais extremas - maior eficácia nos tratamentos com fungicidas e com inseticidas, principalmente no combate aos insetos destruidores, lagartas, cochonila, ácaros, afídeos, psilídeos, com os seguintes benefícios em termos econômicos:



ÁGUA DE SOLUÇÃO: economia de mais de 90%
AGROQUÍMICO: economia de mais de 30%
TEMPO DE MÃO DE OBRA: economia de mais de 60%
COMBUSTÍVEL: economia de mais de 40%
tudo isso sem prejudicar as plantas (baixa pressão do líquido) e sem contaminar o solo (o produto não goteja da vegetação).

Os nebulizadores podem aplicar indiferentemente com os seguintes métodos:


VOLUME NORMAL (mais de 1000 l/ha)
VOLUME MÉDIO (500-1000 l/ha)
BAIXO VOLUME (200-500 l/ha)
BAIXÍSSIMO VOLUME (50-200 l/ha)
ULTRA-BAIXO VOLUME (menos de 50 l/ha)
de caldas aquosas ou oleosas, sem nenhuma substituição dos bicos, dos difusores, etc., com micronização uniforme (gotículas de 50 a 150 micra, dependendo das necessidades) e com pressão inalterada (1,5 ATM).

Esta capacidade de desempenhos e de resultados, que só se consegue encontrar inteiramente no sistema K.W.H., não obstante as várias tentativas de imitação, é o resultado de uma tecnologia especial de construção e de um complexo de critérios aplicativos adquiridos em mais de 50 ANOS de EXPERIÊNCIA, muitas vezes acumulada através da preciosa colaboração com os melhores INSTITUTOS de pesquisa agrária na EUROPA, AMÉRICA DO NORTE e AMÉRICA DO SUL, ÁFRICA DO SUL e AUSTRÁLIA.



 

PRINCÍPIO BÁSICO DO SISTEMA KWH

A fig. 1 representa um cubo com comprimento, largura e altura de 300 micra (mícron = milésimo de milímetro) e um outro com lado de 50 micra. Dividindo-se o cubo de 300 micra de lado pelo cubo de 50 micra, vê-se que este último está contido no primeiro 6 vezes em comprimento, 6 vezes em largura e 6 vezes em altura, ou seja, 216 vezes (efetivamente, 6 x 6 x 6 = 216). Esta regra não vale só para os cubos, mas também para as esferas e, portanto, para as gotas. O cubo de 300 micra de lado pode ser comparado com uma gota formada por um atomizador convencional com bicos de pressão, enquanto que o cubo de 50 micra de lado corresponde a uma gotícula formada por um nebulizador "K.W.H.": o resultado disso é que uma gota de um turbopulverizador a pressão consegue conter 216 gotículas formadas por um nebulizador "K.W.H.". Em volta de cada gota (ver a fig. 2) existe uma zona de 100 micra de largura, na qual o princípio ativo exerce a sua ação com eficácia. Se compararmos as figuras 2 e 3, poderemos perceber a diferença entre a superfície, bem mais vasta, coberta por 216 gotículas de 50 micra e a coberta pela gota de 300 micra. Esta comparação eloquente demonstra facilmente porque com um nebulizador "K.W.H." consegue-se obter uma melhor cobertura se comparado com qualquer outro equipamento, apesar de proporcionar uma economia de mais de 30% de defensivos agrícolas e de mais de 90% de água em solução.






Pulverização
convencional


Nebulização
pneumática KWH











WHIRLWIND B612 "AUTONOM-MAJOR" TURBO 2

O "FÓRMULA 1" para tratar com sucesso extensas superfícies de culturas arbóreas e vegetação muito densa: CÍTRICOS, MANGA, NOZ, AMÊNDOA, etc.


CARACTERÍSTICAS:

  • Rebocado com motor independente de 80 CV.

  • TANQUE EM INOX de 1.500, 2.200 ou 3.000 l.

  • BOMBA CENTRÍFUGA EM INOX (250 l/m).

  • TURBINA KWH B612 MAIOR:
    26.000 m³/h a 60 m/s

A pedido:
carga ELETROSTÁTICA


NO CORAÇÃO DA GRANDE FRUTICULTURA SUL-AMERICANA

A tecnologia MARTIGNANI-KWH, já consolidada desde o início dos anos 90 na grande fruticultura-vinicultura do Uruguai e da Argentina, também está se impondo no mesmo setor no Chile e no Brasil. Este último país também representa o mercado de cítricos mais importante do mundo (com cerca de 900.000 hectares!) e mais exatamente no estado de São Paulo, onde são cerca de 700.000 hectares de laranjais (equivalente a cerca de 210.000.000 plantas), a maior parte deles destinados à produção de suco concentrado.


Foram necessários alguns anos de duro trabalho de introdução, com testes no campo e ensaios comparativos com as técnicas de nebulização convencional, sendo que alguns destes testes foram realizados num dos mais importantes produtores do estado da São Paulo, a Sucocítrico Cutrale S.A. (maior produtor mundial de suco concentrado, além de ser a maior empresa do setor, proprietária de cerca de 45000 hectares de laranjais), para convencer o ceticismo generalizado em relação a uma técnica que comporta uma modificação radical dos hábitos e das convicções desde sempre radicadas entre os técnicos, agrônomos e fruticultores brasileiros.
Efetivamente, contra os 8000-12000 l/ha desde sempre considerados indispensáveis para uma luta correta aos parasitas da citricultura (em árvores com vegetação muito densa, com distância de plantação de 8 X 5 ou 7 X 4 m), a MARTIGNANI-KWH demonstrou que com a sua técnica é possível descer tranqüilamente a volumes variáveis entre 500 e 1500 l/ha em função do estágio vegetativo e do tipo de tratamento, permitindo reduzir drasticamente os grandes custos necessários para a defesa fitossanitária com as quais os produtores locais sempre tiveram de arcar; custos que – por hectare (no Brasil) – situam-se ao redor de US$ 580.00/600.00 com os sistemas de nebulização convencional, enquanto que atualmente, com a tecnologia MARTIGNANI-KWH, não se ultrapassa US$ 400.00.
Graças aos resultados extraordinários obtidos com concentrações de produto de até 5-10 vezes superiores às que normalmente se aplicava com as máquinas nebulizadoras convencionais, o sistema de Nebulização Pneumática KWH coadjuvado – a pedido – também pelo dispositivo de carga Eletrostática, chamou a atenção de todos os principais produtores, entidades de pesquisa, técnicos e agrônomos do setor frutícola brasileiro.
A maior eficácia e, sobretudo, a grande eficiência das máquinas da Martignani impuseram-se a tal ponto que hoje são fabricadas/montadas e nacionalizadas na sede da NEWHALL BRASIL Ltda., empresa importadora e fabricante, sob licença, da tecnologia Martignani-KWH no Brasil.
A sede da NEWHALL BRASIL Ltda. situa-se em Araraquara, capital da produção de suco concentrado no estado de São Paulo/Brasil. A gama dos modelos MARTIGNANI-KWH produzidos sob licença prevê:
- Dois modelos rebocados com motor autônomo de 90 CV da marca MWM (fabricado no Brasil) com as seguintes capacidades: 2000 e 3000 l (com tanque de aço inox)
- Dois modelos rebocados por tomada de força de 2000 l (com tanque em resina de vidro)

No momento, a produção da NEWHALL BRASIL em Araraquara é limitada para satisfazer o mercado frutícola Brasileiro e parte do mercado da Argentina e do Uruguai, não excluindo no futuro poder ampliar os seus horizontes e servir todo o mercado único Sul-Americano, o “MERCOSUL”.



Citamos só alguns dos principais utilizadores dos Nebulizadores Martignani-KWH na América do Sul:

No Brasil:
Fazenda Cambuhy – Matão SP
Guacho Agropecuária “Grupo NOVAMERICA” – Santa Cruz do Rio Pardo – SP
Geraldo KILLER – Ubirajara – SP
Francisco Ruiz – Olímpia - SP
José Cláudio Ruiz - São José do Rio Preto – SP
Siji Kanshiro – Olímpia – SP
Paulo Okuma – Fernandópolis - SP
Vicente Hernandes – Catanduva – SP
Grupo Branco Peres – Itápolis – SP
João Carlos Vieira – Pratânia – SP
José de Alencar Matta – Monte Azul Paulista – SP
Agricola Fraiburgo – Fraiburgo – SC

NEWHALL Brasil Ltda.
Av. Alfredo Coelho de Oliveira, 497
Quitandinha - Araraquara - SP
CEP 14801-020




©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal