Benedito amauri christofoletti



Baixar 9.92 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho9.92 Kb.



PROJETO DE LEI Nº 321, DE 2008
Dá denominação de "BENEDITO AMAURI CHRISTOFOLETTI" à Escola Estadual do Bairro Vila Lucinda, localizada no município de Itu.




A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Artigo 1º - Passa a denominar-se Escola Estadual “BENEDITO AMAURI CHRISTOFOLETTI”, a escola Estadual do Bairro Vila Lucinda, localizada no município de Itu.

Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.


JUSTIFICATIVA


O presente projeto se justifica em razão do ilustre homenageado jamais ter escondido sua paixão por Itu e pela política da cidade, onde em um período de 12 anos exerceu fielmente os três mandatos consecutivos que lhe foram confiados como vereador, concretizando diversos projetos em benefício da população ituana. Descobriu e lutou contra o depósito de lixo atômico em Itu, localizado ao lado do manancial de água da cidade no bairro Botuxim. Foi também líder na Câmara Municipal no mandato do então prefeito Olavo Volpato. Em 1998, Leonel Salvador, eleito prefeito da cidade, confiou a Amauri o cargo de chefe de gabinete e seu assessor.

Benedito Amauri Christofoletti nasceu em Itu, em 18 de fevereiro de 1947, filho de Alexandre Christofoletti e Alice Gavioli Christofoletti.

Aos 14 anos de idade trabalhou na revendedora Volkswagen e estudava com muito esforço na Escola Regente Feijó.

Com garra e determinação, formou-se pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Nossa Senhora do Patrocínio em Itu, com licenciatura em Ciências Biológicas, Matemática e Complementação Pedagógica, onde teve participação como presidente do Diretório Acadêmico e pôs em prática seus magistérios nas cidades de Itu, Porto Feliz e Votorantin.

Formou-se também como advogado na Faculdade de Direito de Itu, sendo integrante e orador da turma de 1981 tendo como patrono de formatura o eminente promotor e deputado federal Michel Temer.

Dedicou-se durante 24 anos como Analista de Sistemas Pleno, do Banco do Estado de São Paulo, onde tinha como uma de suas funções viajar todo o país para treinar funcionários e instalar o sistema on-line em diversas agências.

Entre tantas homenagens e poesias que gostava de fazer a seus amigos, escreveu um opúsculo homenageando assim o bispo “Dom Gabriel Paulino Bueno Couto”.

Sua vida pessoal resumia-se apenas à sua família, como ele mesmo dizia: “Minha maior inspiração de vida, fonte de riqueza e amor”. Cumpriu sua missão de marido, pai e amigo. Viveu um matrimônio feliz e cristão de 25 anos ao lado da esposa Sueli Maria Ferrari Christofoletti e dos filhos; Juliano José, Débora Maria e Yara Maria.

Atuou como presidente do Conselho de Defesa do Meio Ambiente (Condema), presidente-fundador da Associação dos Moradores do Condomínio Chácaras Floridas (Soaflor) e presidente da Sociedade Amigos da Zona Oeste de Itu (SAZO).

Como vereador conquistou terreno e ajudou na construção do “Banesclube”. Colocou a pedra fundamental da Igreja São José e trabalhou também como tesoureiro da Irmandade do Asilo Nossa Senhora da Candelária. Em 1967 foi presidente da Turma de Jovens Unidos (JU) da Igreja Nossa Senhora do Carmo, quando promoveu o concurso para a confecção de bandeira do Movimento de Jovens e também foi presidente do Concurso da Bandeira do Clube de Campo de Itu (CCI).

Sempre procurou crescer espiritualmente. Desde jovem era membro da Congregação Mariana e sempre trabalhou em diversos movimentos da Igreja: Pastoral do batismo; Encontro de Casais com Cristo; Encontro de Jovens; Cursilho de Cristandade em Campo Limpo Paulista.

Idealizador da obra “A História do Hino Oficial de Itu”, onde conta uma parte da história de Itu.

Desse modo, na convicção de que poderemos contar com a sabedoria dos meus nobres Pares, que saberão sopesar o alcance e a utilidade da presente iniciativa legislativa, os conclamamos a convertê-la em lei.


Sala das Sessões, em 30/4/2008
a) Rita Passos - PV

SPL - Código de Originalidade: 796304 290408 2159


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal