Bibliografia: Supervisão/Coordenação Pedagógica, Orientação Educacional e Direção/Gestão



Baixar 52.58 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho52.58 Kb.

Libertad – Centro de Pesquisa, Formação e Assessoria Pedagógica

www.celsovasconcellos.com.br





Bibliografia: Supervisão/Coordenação Pedagógica, Orientação Educacional e Direção/Gestão

[Supervisão/Coordenação: atualizada em jul. 2010]


1—Supervisão/Coordenação Pedagógica

AGUIAR, Márcia A. Supervisão Escolar e Política Educacional. São Paulo: Cortez, 1991.

ALARCÃO, Isabel (org.). Escola Reflexiva e Supervisão: uma escola em desenvolvimento e aprendizagem. Porto: Porto Editora, 2001.

ALARCÃO, Isabel (org.). Formação Reflexiva de Professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 1996.

ALARCÃO, Isabel (org.). Supervisão de Professores e Inovação Educacional. Aveiro: CIDInE, 1995.

ALARCÃO, Isabel e TAVARES, José. Supervisão da Prática Pedagógica: uma perspectiva de desenvolvimento e aprendizagem, 2a ed. (revista e desenvolvida). Coimbra: Almedina, 2003.

ALARCÃO, Isabel. Contributos da supervisão pedagógica para a construção reflexiva do conhecimento profissional dos professores. In: Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva, 2a ed. São Paulo: Cortez, 2003.

ALARCÃO, Isabel. Do Olhar Supervisivo ao Olhar sobre a Supervisão. In: Rangel, Mary (org.). Supervisão Pedagógica: princípios e práticas. Campinas, SP: Papirus, 2001.

ALVES, Nilda & GARCIA, Regina L. (org.). O Fazer e o Pensar dos Supervisores e Orientadores Educacionais, 5a ed. São Paulo: Loyola, 1991.

ALVES, Nilda (org.). Educação e Supervisão - o trabalho coletivo na escola. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1984.

ARROYO, Miguel G. Subsídios para a praxis educativa da supervisão educacional. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.). O Educador: Vida e Morte, 2a ed. Rio de Janeiro: Graal, 1982.

BALZAN, Newton Cesar. Perfil do Supervisor Necessário, in Supervisão Educacional: Novos Caminhos - Cadernos Cedes, n. 7. São Paulo: Cortez, 1983.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.). O Educador: Vida e Morte, 2 a ed. Rio de Janeiro: Graal, 1982.

CONCEIÇÃO, Lilian F. Coordenação Pedagógica e Orientação Educacional: princípios e ações em formação de professores e formação de estudantes. Porto Alegre: Mediação, 2010.

D'ANTOLA, Arlete (org.). Supervisão e Currículo. São Paulo: Pioneira, 1983.

FERREIRA, Naura S. C. (org.). Supervisão Educacional para uma Escola de Qualidade: da formação à ação. São Paulo: Cortez, 1999.

FERREIRA, Naura S. C. e AGUIAR, Márcia A. S. (orgs.). Para Onde Vão a Orientação e a Supervisão Educacional. Campinas, SP: Papirus, 2002.

GARCIA, Olgair Gomes. Direção e coordenação pedagógicas inspiradas na Educação Libertadora: propiciadoras da construção de um ambiente escolar mais significativo e humanizado. In Revista de Educação da AEC (105). Brasília: AEC, 1997.

GONÇALVES, Carlos L. M. S. & RONCA, Antonio C. C. A Supervisão Escolar: um urgente desafio. In ALVES, Nilda, org. Educação e Supervisão - o trabalho coletivo na escola. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1984.

GRINSPUN, Mírian P.S.Z. (org.). Supervisão e Orientação Educacional: perspectivas de integração na escola. São Paulo: Cortez, 2003.

LINHARES, Célia Frazão. O Direito ao Saber com Sabor. Supervisão e Formação de Professores na Escola Pública. In: SILVA JR., Celestino A. e RANGEL, Mary (orgs.). Nove Olhares sobre a Supervisão, 3a ed. Campinas, SP: Papirus, 1999.

MACHADO, Lourdes M. (coord.) e MAIA, Graziela Z. A. (org.). Administração e Supervisão Escolar: questões para o novo milênio. São Paulo: Pioneira, 2000.

MEC/CENAFOR. Reinventando a prática do orientador educacional e do supervisor escolar: a prática em questão. São Paulo: CENAFOR, 1983. Apud J. C. FUSARI, Tendências Históricas do Treinamento em Educação. In: Recursos Humanos para Alfabetização, Idéias (3). São Paulo: FDE, 1990.

MEDEIROS, Luciene e ROSA, Solange. Supervisão Educacional: Possibilidades e Limites. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1985.

MEDIANO, Zélia D. O Professor e o Supervisor Ante a Avaliação da Aprendizagem, in Idéias n. 8. São Paulo: FDE, 1990.

MEDINA, Antonia S. Supervisão Escolar: da ação exercida à ação repensada, 2a ed. Porto Alegre: AGE, 2002

MEDINA, Antonia S. Supervisor Escolar: parceiro político-pedagógico do professor. In: SILVA JR., Celestino A. e RANGEL, Mary (orgs.). Nove Olhares sobre a Supervisão, 3a ed. Campinas, SP: Papirus, 1999.

MELLO, Guiomar N. A Supervisão Educacional como Função: Aspectos Sociológicos, in Especialistas em Questão - Cadernos Cedes, n. 6, 5a reimpressão. São Paulo: Cortez, 1989.

MURAMOTO, Helenice M. S. Supervisão Escolar - Para Quê Te Quero? São Paulo: Iglu, 1991.

NOGUEIRA, Martha G. Supervisão Educacional: a questão política, 2a ed. São Paulo: Loyola, 2000.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia (org.). A Supervisão na Formação de Professores – da sala à escola, 1o vol. Porto: Porto Editora, 2002.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia (org.). A Supervisão na Formação de Professores – da organização à pessoa, 2o vol. Porto: Porto Editora, 2002.

OLIVEIRA, Lúcia. O Clima e o Diálogo da Supervisão de Professores. In: Supervisão e Formação de Professores - Cadernos CIDInE (5). Aveiro: CIDInE, 1992.

RANGEL, Mary (org.). Supervisão e Gestão na Escola: conceitos e práticas de mediação. Campinas, SP: Papirus, 2009.

RANGEL, Mary (org.). Supervisão Pedagógica: Princípios e Práticas. Campinas, SP: Papirus, 2001.

SÁ-CHAVES, Idália. Formação, Conhecimento e Supervisão: contributos nas áreas da formação de professores e de outros profissionais. Aveiro: Universidade, 2000.

SAVIANI, Dermeval. A Supervisão Educacional em Perspectiva Histórica: da função à profissão pela mediação da idéia. In: FERREIRA, Naura S. C. (org.). Supervisão Educacional para uma Escola de Qualidade: da formação à ação. São Paulo: Cortez, 1999.

SILVA JR., Celestino A. e RANGEL, Mary (orgs.). Nove Olhares sobre a Supervisão, 3a ed. Campinas, SP: Papirus, 1999.

SILVA JR. Celestino. Supervisão, Currículo e Avaliação. In: FERREIRA, Naura S. C. (org.). Supervisão Educacional para uma Escola de Qualidade: da formação à ação. São Paulo: Cortez, 1999.

SILVA JUNIOR, Celestino A. Supervisão da Educação: do autoritarismo ingênuo à vontade coletiva. São Paulo: Loyola, 1984.

SILVA, Naura, S.C. Supervisão Educacional: uma reflexão crítica, 10a ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

URBAN, L. Supervisão Educacional: Sim ou Não? - Revista de Educação da AEC (57). Brasília: AEC, 1985.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o Espaço de Reflexão Coletiva e Contínua da Prática. In: Para Onde Vai o Professor? Resgate do Professor como Sujeito de Transformação, 13a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o Papel da Supervisão Educacional/Coordenação Pedagógica. In: Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula, 11a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Trabalho Coletivo: a reunião pedagógica semanal como espaço de gestão do projeto e de formação contínua do professor. In: Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula, 11a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Papel da Equipe de Coordenação/Direção. In: Planejamento: Projeto de Ensino-Aprendizagem e Projeto Político-Pedagógico, 19a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o Trabalho da Equipe Diretiva no Processo de Mudança. In: Avaliação da Aprendizagem: Práticas de Mudança, 9a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre a Possibilidade de Mudança: Zona de Autonomia Relativa. In: Currículo: a Atividade Humana como Princípio Educativo, 2ª ed. São Paulo: Libertad, 2010.

VIEIRA, Flávia [e outras]. No Caleidoscópio da Supervisão: Imagens da Formação e da Pedagogia. Mangualde: Edições Pedago, 2006.

VVAA. O Coordenador Pedagógico e a Educação Continuada. São Paulo: Loyola, 1998.

VVAA. O Coordenador Pedagógico e a Formação Docente. São Paulo: Loyola, 2000.

VVAA. O Coordenador Pedagógico e o Cotidiano da Escola. São Paulo: Loyola, 2003.

VVAA. O Coordenador Pedagógico e o Espaço da Mudança. São Paulo: Loyola, 2001.
2—Orientação Educacional

AEC. Orientação Educacional Hoje e Amanhã. Revista de Educação AEC (64). Brasília: AEC, 1987.

ALVES, N. & GARCIA, R. L. (org.). O Fazer e o Pensar dos Supervisores e Orientadores Educacionais, 5a ed. São Paulo: Loyola, 1991.

DOMINGUES, Moisés J. A Orientação Educacional e seu Ator: representações de uma prática na fronteira institucional. São Paulo: 1998. Dissertação (Mestrado) em Educação: História e Filosofia da Educação – Universidade de São Paulo.

FELTRAN, Regina C.S. Orientação Educacional na Pré-Escola. Campinas, SP: Papirus, 1990.

FERREIRA, Naura S. C. e AGUIAR, Márcia A. S. (orgs.). Para Onde Vão a Orientação e a Supervisão Educacional. Campinas, SP: Papirus, 2002.

GARCIA, Regina L. (org.). Orientação Educacional: o trabalho na escola, 3a ed. São Paulo: Loyola, 1999.

GARCIA, Regina L. Orientação Educacional - afinal a quem serve? In: Cadernos CEDES (6): Especialistas do Ensino em Questão, 5a reimpressão. São Paulo: CEDES/Cortez, 1989.

GRINSPUN, Mírian P. S. Z. (org.). A Prática dos Orientadores Educacionais. São Paulo: Cortez, 1994.

GRINSPUN, Mírian P. S. Z. (org.). Supervisão e Orientação Educacional: perspectivas de integração na escola. São Paulo: Cortez, 2003.

GRINSPUN, Mírian P. S. Z. A Orientação Educacional: conflito de paradigmas e alternativas para a escola. São Paulo: Cortez, 2001.

MAIA, Eny M. e GARCIA, Regina L. Uma Orientação Educacional Nova para uma Nova Escola, 5a ed. São Paulo: Loyola, s/d.

MEC/CENAFOR. Reinventando a prática do orientador educacional e do supervisor escolar: a prática em questão. São Paulo: CENAFOR, 1983. Apud J. C. FUSARI, Tendências Históricas do Treinamento em Educação. In: Recursos Humanos para Alfabetização, Idéias (3). São Paulo: FDE, 1990.

NEVES, Maria A. C. M. (org.). A Orientação Educacional - permanência ou mudança? Petrópolis, RJ: Vozes, 1986.

PIMENTA, Selma G. O Pedagogo na Escola Pública - uma proposta de atuação a partir da análise crítica da orientação educacional. São Paulo: Loyola, 1988.

PIMENTA, Selma G. O Orientador Educacional como Trabalhador Intelectual. In: Cadernos CEDES (6): Especialistas do Ensino em Questão, 5ª reimpressão. São Paulo: CEDES/Cortez, 1989.

PIMENTEL, Maria G. e SIGRIST, Áurea C. Orientação Educacional, 3a ed. São Paulo: Pioneira, 1976.

PLACCO, Vera M. N. S. Formação e Prática do Educador e do Orientador: confrontos e questionamentos. Campinas, SP: Papirus, 1994.

SAVIANI, Dermeval. A Orientação Educacional no Atual Contexto Brasileiro. In: Educação: do Senso Comum à Consciência Filosófica, 3a ed. São Paulo: Cortez, 1983.

VASCONCELLOS, Celso S. Orientação Educacional: mediação das relações e da mudança na escola. In: Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula, 11a ed. São Paulo: Libertad, 2009.


3—Direção/Gestão

BARROSO, João. Modos de organização pedagógica e processos de gestão da escola: sentido de uma evolução. In: Inovação – Revista do Instituto de Inovação Educacional (v. 4, n. 2-3). Lisboa: Inovação, 1991.

BASTOS, João B. (org.) Gestão Democrática. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

CANÁRIO, Rui. Estabelecimento de Ensino: a inovação e a gestão de recursos educativos. In: NÓVOA, Antonio (coord.). As Organizações Escolares em Análise. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

CANÁRIO, Rui. Gestão da Escola: como elaborar o plano de formação? Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1998 (Cadernos de organização e gestão escolar; 3).

CASASSUS, Juan. Marcos Conceptuales para el Análisis de los Cambios en la Gestión de los Sistemas Educativos. In: UNESCO. La Gestión: en busca del sujeto. Santiago: UNESCO, 1999.

COLOMBO, Sonia S. e outros. Gestão Educacional: uma nova visão. Porto Alegre: Artmed, 2004.

DE ROSSI, Vera L. S. Gestão do Projeto Político-Pedagógico: entre corações e mentes. São Paulo: Moderna, 2004.

FERREIRA, Naura S. C. (org.). Gestão Democrática da Educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 1998.

FERREIRA, Naura S. C. e AGUIAR, Márcia A. S. (orgs.). Gestão da Educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000.

FORTUNA, Maria L. A. Gestão Escolar e Subjetividade. São Paulo: Xamã; Niterói: Intertexto, 2000.

GARCIA, Olgair Gomes. Direção e coordenação pedagógicas inspiradas na Educação Libertadora: propiciadoras da construção de um ambiente escolar mais significativo e humanizado. In: Revista de Educação da AEC (105). Brasília: AEC, 1997.

MACHADO, Lourdes M. (coord.) e MAIA, Graziela Z. A. (org.). Administração e Supervisão Escolar: questões para o novo milênio. São Paulo: Pioneira, 2000.

MACHADO, Lourdes M. e FERREIRA, Naura S. C. (orgs.). Política e Gestão da Educação: dois olhares. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

OLIVEIRA, Dalila A. (org.). Gestão Democrática da Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

OLIVEIRA, Dalila A. e ROSAR, Maria F.F. Política e Gestão da Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

PARO, Vitor H. Administração Escolar: introdução crítica. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1986.

PARO, Vitor H. Gestão Democrática da Escola Pública. São Paulo: Ática, 1997.

SOUZA, Silvana A. Gestão Escolar Compartilhada: democracia ou descompromisso? São Paulo: Xamã, 2001.

VASCONCELLOS, Celso S. Papel da Equipe de Coordenação/Direção. In: Planejamento: Projeto de Ensino-Aprendizagem e Projeto Político-Pedagógico, 19a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o Trabalho da Equipe Diretiva no Processo de Mudança. In: Avaliação da Aprendizagem: Práticas de Mudança, 9a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o trabalho da equipe diretiva no processo de mudança da prática pedagógica: por uma gestão democrática. In: Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula, 11a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VIEIRA, Sofia L. (org.). Gestão da escola: desafios a enfrentar. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
4—Processo de Mudança

CANÁRIO, Rui. Estabelecimento de Ensino: a inovação e a gestão de recursos educativos. In: NÓVOA, Antonio (coord.). As Organizações Escolares em Análise. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

CARBONELL, Jaume. A Aventura de Inovar: a mudança na escola. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CARDOSO, Ana Paula O. A Receptividade à Mudança e à Inovação Pedagógica: o professor e o contexto escolar. Porto: Asa Editores, 2003.

DEMO, Pedro. Ironias da Educação – mudança e contos sobre mudança. Rio de Janeiro: DP&A, 2000b.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança, 3a ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

GARDNER, Howard. Mentes que Mudam: a arte e a ciência de mudar as nossas idéias e as dos outros. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HARGREAVES, Andy e outros. Aprendendo a Mudar: o ensino para além dos conteúdos e da padronização. Porto Alegre: Artmed, 2002

HARGREAVES, Andy e outros. Educação para Mudança: recriando a escola para adolescentes. Porto Alegre: Artmed, 2001.

HERNÁNDEZ, Fernando e outros. Aprendendo com as Inovações nas Escolas. Porto Alegre: Artmed, 2000.

HUBERMAN, A. M. Como se realizam as Mudanças em Educação - subsídios para o estudo da inovação. São Paulo: Cultrix, 1973.

PERRENOUD, Philippe e THURLER, Monica G. A Escola e a Mudança: contributos sociológicos. Lisboa: Escolar Editora, 1994.

ROSA, Sanny S. Construtivismo e Mudança. São Paulo: Cortez, 1994.

VASCONCELLOS, Celso S. Introdução às Práticas de Mudança. In: Avaliação da Aprendizagem: Práticas de Mudança, 9a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o processo de transformação da prática pedagógica. In: Para Onde Vai o Professor? Resgate do Professor como Sujeito de Transformação, 13a ed. São Paulo: Libertad, 2009.

VASCONCELLOS, Celso S. Sobre o trabalho da equipe diretiva no processo de mudança da prática pedagógica: por uma gestão democrática. In: Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula, 11a ed. São Paulo: Libertad, 2009.


5—Metodologia do Trabalho Científico

CARVALHO, Adalberto Dias de. Epistemologia das Ciências da Educação. Porto: Afrontamento, 1988.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 2a ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

DEMO, Pedro. Introdução à Metodologia da Ciência, 3a ed. São Paulo: Atlas, 1988.

FERNANDES, Francisco. Dicionário de Sinônimos e Antônimos da Língua Portuguesa, 29a ed. Rio de Janeiro: Globo, 1989.

FERREIRA, Aurélio B. de Holanda. Novo Aurélio Século XXI: o dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

JAPIASSÚ, Hilton e MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia, 3a ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

LALANDE, André. Vocabulário Técnico e Crítico da Filosofia. Porto: Rés Editora, s/d.

SEVERINO, Antonio J. Metodologia do Trabalho Científico, 21a ed. São Paulo: Cortez, 2000.

THIOLLENT, Michel J. M. Aspectos Qualitativos da Metodologia de Pesquisa com Objetivos de Descrição, Avaliação e Reconstrução. Cadernos de Pesquisa (49). São Paulo: Fundação Carlos Chagas, mai. 1984.








©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal