Caminho para um Teatro Popular’ está de volta!!! A tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz retorna às praças e bairros populares da cidade com o Projeto Caminho para um Teatro Popular, patrocinado pela petrobras



Baixar 8.98 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho8.98 Kb.
Caminho para um Teatro Popular’ está de volta!!!

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz retorna às praças e bairros populares da cidade com o Projeto Caminho para um Teatro Popular, patrocinado pela PETROBRAS.

No domingo (dia 14 de outubro), o Ói Nóis levará à Vila Santa Rosa (Bairro Rubem Berta) os exercícios ´A História da Cobra Grande´ com a Oficina Popular do Bairro Restinga e ´Última Instância´ com a Oficina Popular do Bairro Bom Jesus.

A História da Cobra Grande’ será apresentada às 17h na Praça da Igreja Santa Rosa (Pç. Wilmar Bertelli). E a ‘Última Instância’ estará sendo apresentada às 19h na Associação dos Moradores da Grande Santa Rosa (Rua Abelino Nicolau de Almeida, 330). Todas as atividades têm ENTRADA FRANCA. Informações pelo fone 9721.3897 com o atuador Renan Leandro.


O Caminho para um Teatro Popular é desenvolvido desde 1988, e tem como objetivo levar o teatro para as ruas, praças e parques, bairros e vilas populares da capital e do interior do Estado. Trabalhando a idéia de um teatro político que sirva de instrumento de reflexão e conscientização social e de combate à colonização e massificação culturais. O Ói Nóis Aqui Traveiz atuando nos bairros populares atinge um público que pelas suas carências econômicas e culturais está afastado das salas de espetáculos, democratizando o espaço da arte. O Projeto desde a sua criação já apresentou pelos diversos bairros das cidades do Rio Grande do Sul os espetáculos ‘A História do Homem que Lutou sem Conhecer seu Grande Inimigo’, ‘Teon – Morte em Tupi Guarani’, ‘Dança da Conquista’, ‘Deus Ajuda os Bão’, ‘Os Três Caminhos Percorridos por Honório dos Anjos e dos Diabos’, ‘Se Não Tem Pão, Comam Bolo!’, ‘Independência ou Morte!’, ‘A Heroína de Pindaíba’, ‘A Exceção e a Regra’ e ‘A Saga de Canudos’.

Atualmente, com o patrocínio da PETROBRAS, o Projeto Caminho para um Teatro Popular reúne os exercícios elaborados nas Oficinas Populares de Teatro, levando à reflexão da realidade e desmistificando o fazer teatral.



´A História da Cobra Grande´, utilizando a forma de jogo teatral, conta a história dos Sete Povos das Missões e seu aniquilamento pelos espanhóis e portugueses. A consciência da necessidade de uma reflexão sobre as circunstancias que nos oprimem e de uma transformação dessa realidade, está presente neste texto, sendo este o principal objetivo explorado neste exercício cênico. Testemunha ativa e inquieta de sua época, peças como Boneca Teresa, PT Saudações, O Pulo do Gato, Que se passa, Che? e Champagne para Mãe Tuda,   elevaram o gaúcho Carlos Carvalho à categoria dos melhores dramaturgos brasileiros. A Oficina Popular de Teatro da Restinga tem a coordenação do atuador Renan Leandro, e é uma encenação coletiva dos oficinandos Cristiano Shawinsk, Diego Machado, Fabrício Miranda,Letícia VilaNova, Marcio Quindim, Nick Anderson, Roberto Corbo e Tatiani Abreu.
Em a ´Última Instância´, Carlos Queiroz Telles constrói um quadro objetivo e direto das relações sociais no Brasil. A ação se passa num botequim de periferia, envolvendo quatro personagens: Maria, a dona do bar, cujo marido foi morto por assaltantes; Chico, moleque que ajuda Maria em troca de cama e comida; Duque, um violento ex-policial; e Orlando, um funcionário público aposentado. A peça toda se passa num clima de violência, que é, na verdade, o núcleo da peça: dentro de um bar, um diálogo que narra com frases curtas e diretas, a ação ocorrida momentos antes na rua: o linchamento de um suposto ladrão. A Oficina Popular de Teatro da Vila Pinto tem a coordenação da atuadora Tânia Farias, e é uma encenação coletiva dos oficinandos Alex Santos Pantera, Eliana S. Farias, Juliano Santos e Paula Carvalho.
Em breve, no Projeto ‘Caminho para um Teatro Popular’, estarão participando os bairros Morro Santana e Restinga e as periferias das cidades de Alvorada e São Leopoldo. Participe!

pedro.terreira@gmail.com

51.9826.4685

51.3019.5504



+oinoisaquitraveiz.com.br


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal