Capítulo 40 Guías para el manejo de la nutrición parenteral Autores



Baixar 190.17 Kb.
Página6/6
Encontro19.07.2016
Tamanho190.17 Kb.
1   2   3   4   5   6
Fósforo 400-450 400-450 150-300

Magnésio 50-70 50-70 20-40



Greene et al. J Clin Nutr 1988, 48:1324-1342 (7).

Tabela 40.9 - Quantidades diárias recomendadas de oligoelementos por via parenteral


OLIGOELEMENTOS

NEONATOS

PRÉ-TERMO < 3 Kg



NEONATOS TERMO

3-10 Kg


CRIANÇAS

10-40 Kg


ADOLESCENTES

> 40Kg





(mcg/kg/dia)

(mcg/kg/dia)

(mcg/kg/dia)

Por dia

Zinco

400

50-250

50-125

2-5 mg

Cobre

20

20

5,0-20

200-500 mcg

Manganês

1

1

1

40-100 mcg

Cromo

0,05-02

0,2

0,14-0,2

5-15 mcg

Selênio

1,5-2

2

1-2

40-60mcg

Fontes: ASPEN 2011; Chapter 4:92-9 e JPEN 2004; 28(6): S39-S70 (3, 21).

Tabela 40.10 - Oferta diária recomendada de vitaminas por via parenteral

__________________________________________________________________________

VITAMINA CRIANÇAS e RN A TERMO RN PRÉ-TERMO

(dose total) (dose por kg/peso)

__________________________________________________________________________

A (UI) 2300 1640
E (mg) 7 2,8
K ( mcg) 200 80
D (UI) 400 160
C (mg) 80 25
Tiamina (mg) 1,2 0,35
Riboflavina (mg) 1,4 0,15
Piridoxina (mg) 1,0 0,18

Niacina (mg) 17 6,8


Pantotenato (mg) 5 2,0
Biotina ( mcg) 20 6,0
Folato ( mcg) 140 56
B-12 ( mcg) 1,0 0,3

__________________________________________________________________________

Fonte: GREENE et al. J Clin Nutr 1988; 48:1324-1342 (7).
Tabela 40.11 - Drogas que podem aumentar as necessidades de micronutrientes:

VITAMINA A NEOMICINA, FENIBARBITAL, CAFEÍNA, GLICOCORTICÓIDES, ANTI-ÁCIDOS, ANTIBIÓTICOS, COLESTIRAMINA, ÓLEO MINERAL

VITAMINA D ANTICONVULSIVANTES, GLICOCORTICÓIDES, CIMETIDINE

VITAMINA E ANTICONVULSVANTES, COLESTIRAMINA, ÓLEO MINERAL, ANTIÁCIDOS, ANTIBIÓTICOS

VITAMINA K ANTIBIÓTICOS (CEFALOSPORINAS)

VITAMINA B1 DROGAS ANTIEPILÉPTICAS

NIACINA ISONIAZIDA

VITAMINA B6 ISONIAZIDA, HIDRALAZINA, PROCARBAZINA, L-DOPA, ANTI-DEPRESSIVOS

ÁCIDO PANTOTENICO ANTIBIÓTICOS DE LARGO ESPECTRO

VITAMINA B12 PAS, NEOMICINA, KCL

BIOTINA SULFA, ANTIBIÓTICOS DE LARGO ESPECTRO, ANTICONVULSIVANTES: FENITOÍNA, FENBARBITAL, CARBAMAZEPINA

ÁCIDO FÓLICO METHOTREXATE ANTICONVULSIVANTES, ANTIÁCIDOS, COLESTIRAMINA, SULFASALAZINA, TRIMETOPRIMA, PIRIMETAMINA, RANITIDINA, CIMETIDINA
ZINCO ETAMBUTOL, PENICILAMINA, CLOROTIAZIDA

Tabela 40.12. Prevenção de infecções de corrente sanguínea relacionadas ao cateter venoso central (CVC)



Aspecto do Cuidado

Ação

Higiene das mãos

- Usar um sabonete anti-séptico para lavar as mãos antes de inserir ou manipular um dispositivo de acesso vascular ou

- usar um desinfetante à base de álcool.



Inserção do cateter

- O profissional envolvido na colocação de CVC deve ser competente para realizar este procedimento.
- Usar barreiras estéreis máximas incluindo máscaras, aventais, campos, luvas estéreis e um kit com todos os suprimentos necessários.
- Permitir a enfermagem que solicite “time out” durante a observação da técnica estéril.
- Evitar a colocação de um CVC em paciente febril.

- Evitar a substituição de CVC através de fio-guia.



Acesso ao cateter

- Limpar vigorosamente o conector do cateter com álcool 70% ou clorexidina antes de manipular o cateter.
- Ter uma rotina sobre as mudanças de cobertura dos equipos de infusão.

- Evitar uso de torneiras no CVC.

- Usar seringas estéreis pré-carregadas para lavagem do CVC.
- Limitar o acesso para exames laboratoriais para 1 vez por dia, se possível.


Troca de curativos do cateter

- Usar um kit com todos os suprimentos necessários.
- Dar preferência para clorexidina como desinfetante da pele.
- Usar máscara e avental para curativos de PICC.
- Usar curativo preferencialmente transparente sobre uma gaze e fita para permitir que o local seja sempre avaliado e visível.

- Conter o paciente como necessário para evitar deslocamento acidental do cateter.


- Colocar uma extensão no dispositivo de acesso vascular.

Diagnóstico de infecção da corrente sanguínea

- Obter uma cultura de sangue periférico e central.
- O profissional responsável pela obtenção das culturas de sangue deve ser especialmente treinado e competente para evitar a contaminação.
- Retirar um mínimo de 1 ml para a cultura de sangue.
- Usar laboratórios clínicos para validar o diagnóstico.
- Não necessariamente remover o CVC.

Troca do equipo endovenoso

- Lipídios - a cada 24 h.
- NP - a cada 72h, a menos que seja solução de 3:1, a cada 24 horas ou se for suspensa por algumas horas no dia.

Outros

- Avaliar todos os suprimentos utilizados em CVC para identificar defeitos que possam levar a infecções.
- Realizar vigilância de fluidos IV suspectíveis a infecções, quando forem preparados fora das farmácias.

- Ter um plano de vigilância dentro da instituição direcionado a infecções e procura de suas causas.



Modificado de Lyman B, Colombo JM & Gamis JL. Implementation of the Plan. In: Corkins MR (ed) The A.S.P.E.N. Pediatric Nutrition Support Core Curriculum. Silver Spring, MD. American Society of Parenteral and Enteral Nutrition, 2010: pp.448-59 (14).

Tabela 40.13 - Complicações metabólicas da nutrição parenteral



Complicação

Provável Etiologia

Acidose Metabólica

Uso de aminoácidos catiônicos e hidrolisado protéico.

Alcalose Metabólica

Diminuição de cloreto e potássio do líquido extracelular. Uso de hormônio córticoadrenal.

Acidose Respiratória

Sobrecarga de hidratos de carbono com alteração da função pulmonar.

Distúrbios da Glicose

Oferta insuficiente ou excessiva. Resistência periférica à insulina durante o estresse metabólico.

Distúrbios Hídricos

Patologias que alterem o balanço hídrico ou infusão rápida da NP.

Distúrbios do Sódio

Oferta insuficiente ou excessiva.

Distúrbios do Potássio

Oferta insuficiente ou excessiva. Doença de base.

Distúrbios do Cálcio

Doença subjacente

Distúrbios do Magnésio

Perda pela porção inferior do intestino delgado e na fase de balanço nitrogenado positivo.

Distúrbios do Fósforo

Durante a fase anabólica pode haver hipofosfatemia.

Tabela 40.14 - Parâmetros de avaliação nutricional e metabólica


PERIODICIDADE

Na Admissão

Diária

Semanal ou conforme indicação clínica

Quinzenal

Exame físico

História clínica e História alimentar



Peso

Oferta de nutrientes

Balanço hídrico

Pesquisa de glicosúria



Hemograma, eletrólitos

Glicemia, Triglicérides,

Uréia sérica, Gasometria

Nitrogênio urinário,

Balanço nitrogenado


Estatura

Prega cutânea e perímetros braquiais



Albumina sérica
1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal