Carinhanha-ba



Baixar 1.27 Mb.
Página10/17
Encontro29.07.2016
Tamanho1.27 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   17

CONTEUDO ESTRUTURANTE

  • Geometrias


CONTEÚDO BÁSICO

  • Geometria Plana;

  • Geometria Espacial;

  • Geometrias não-euclidianas.


AVALIAÇÃO

  • Classifique e construa, a partir de figuras planas, sólidos geométricos;

  • Compreenda noções topológicas através do conceito de interior, exterior, fronteira, vizinhança, conexidade, curvas e conjuntos abertos e fechados.



CONTEUDO ESTRUTURANTE

  • Tratamento da informação


CONTEÚDO BÁSICO

  • Pesquisa Estatística;

  • Média Aritmética;

  • Moda e mediana;

  • Juros simples.


AVALIAÇÃO

  • Analise e interprete informações de pesquisas estatísticas;

  • Leia, interprete, construa e analise gráficos;

  • Calcule a média aritmética e a moda de dados estatísticos;

  • Resolva problemas envolvendo cálculo de juros Simples

,

8º ANO / 7ª SÉRIE
CONTEUDO ESTRUTURANTE

  • Números e álgebra


CONTEÚDO BÁSICO

  • Números Racionais e Irracionais;

  • Sistemas de Equações do 1º grau;

  • Potências;

  • Monômios e Polinômios;

  • Produtos Notáveis.


AVALIAÇÃO


  • Extraia a raiz quadrada exata e aproximada de números racionais;

  • Reconheça números irracionais em diferentes contextos;

  • Realize operações com números irracionais;

  • Compreenda, identifique e reconheça o número π (pi) como um número irracional especial;

  • Compreenda o objetivo da notação científica e sua aplicação;

  • Opere com sistema de equações do 1º grau;

  • Identifique monômios e polinômios e efetue suas operações;

  • Utilize as regras de Produtos Notáveis para resolver problemas que envolvam expressões algébricas.


CONTEUDO ESTRUTURANTE



CONTEÚDO BÁSICO


  • Medidas de comprimento;

  • Medidas de área;

  • Medidas de volume;

  • Medidas de ângulos.


AVALIAÇÃO


  • Calcule o comprimento da circunferência;

  • Calcule o comprimento e área de polígonos e círculo;

  • Identifique ângulos formados entre retas paralelas interceptadas por transversal.

  • Realize cálculo de área e volume de poliedros.


CONTEUDO ESTRUTURANTE


  • Geometrias


CONTEÚDO BÁSICO


  • Geometria Plana;

  • Geometria Espacial;

  • Geometria Analítica;

  • Geometrias não euclidianas.


AVALIAÇÃO


  • Reconheça triângulos semelhantes;

  • Identifique e some os ângulos internos de um triângulo e de polígonos regulares;

  • Desenvolva a noção de paralelismo, trace e reconheça retas paralelas num plano;

  • Compreenda o Sistema de Coordenadas Cartesianas, marque pontos, identifique os pares ordenados (abscissa e ordenada) e analise seus elementos sob diversos contextos;

  • Conheça os fractais através da visualização e manipulação de materiais e discuta suas propriedades.


CONTEUDO ESTRUTURANTE


  • Tratamento da informação


CONTEÚDO BÁSICO


  • Gráfico e Informação;

  • População e amostra.


AVALIAÇÃO


  • Interprete e represente dados em diferentes gráficos;

  • Utilize o conceito de amostra para levantamento de dados.


9º ANO / 8ª SÉRIE
CONTEUDO ESTRUTURANTE


  • Números e álgebra


CONTEÚDO BÁSICO


  • Números Reais;

  • Propriedades dos radicais;

  • Equação do 2º grau;

  • Teorema de Pitágoras;

  • Equações Irracionais;

  • Equações Biquadradas;

  • Regra de Três Composta.


AVALIAÇÃO


  • Opere com expoentes fracionários;

  • Identifique a potência de expoente fracionário como um radical e aplique as propriedades para a sua simplificação;

  • Extraia uma raiz usando fatoração;

  • Identifique uma equação do 2º grau na forma completa e incompleta, reconhecendo seus elementos;

  • Determine as raízes de uma equação do 2º grau utilizando diferentes processos;

  • Interprete problemas em linguagem gráfica e algébrica;

  • Identifique e resolva equações irracionais;

  • Resolva equações biquadradas através das equações do 2ºgrau;

  • Utilize a regra de três composta em situações problema.


CONTEUDO ESTRUTURANTE



  • Grandezas e medidas


CONTEÚDO BÁSICO


  • Relações Métricas no Triângulo Retângulo;

  • Trigonometria no Triângulo Retângulo.


AVALIAÇÃO


  • Conheça e aplique as relações métricas e trigonométricas no triângulo retângulo;

  • Utilize o Teorema de Pitágoras na determinação das medidas dos lados de um triângulo retângulo;

  • Realize cálculo da superfície e volume de poliedros.


CONTEUDO ESTRUTURANTE


  • Funções



CONTEÚDO BÁSICO


  • Noção intuitiva de Função Afim.

  • Noção intuitiva de Função Quadrática.


AVALIAÇÃO


  • Expresse a dependência de uma variável em relação à outra;

  • Reconheça uma função afim e sua representação gráfica, inclusive sua declividade em relação ao sinal da função;

  • Relacione gráficos com tabelas que descrevem uma função;

  • Reconheça a função quadrática e sua representação gráfica e associe a concavidade da parábola em relação ao sinal da função;

  • Analise graficamente as funções afins;

  • Analise graficamente as funções quadráticas.


CONTEUDO ESTRUTURANTE

  • Geometrias


CONTEÚDO BÁSICO


  • Geometria Plana;

  • Geometria Espacial;

  • Geometria Analítica;

  • Geometrias não euclidianas.


AVALIAÇÃO


  • Verifique se dois polígonos são semelhantes, estabelecendo relações entre eles;

  • Compreenda e utilize o conceito de semelhança de triângulos para resolver situações problemas;

  • Conheça e aplique os critérios de semelhança dos triângulos;

  • Aplique o Teorema de Tales em situações problemas;

  • Noções básicas de geometria projetiva.


CONTEUDO ESTRUTURANTE


  • Tratamento da informação


CONTEÚDO BÁSICO


  • Noções de Análise Combinatória;

  • Noções de Probabilidade;

  • Estatística;

  • Juros Compostos.


AVALIAÇÃO


  • Desenvolva o raciocínio combinatório por meio de situações-problema que envolvam contagens, aplicando o princípio multiplicativo;

  • Descreva o espaço amostral em um experimento aleatório;

  • Calcule as chances de ocorrência de um determinado evento;

  • Resolva situações-problema que envolvam cálculos de juros compostos.

HISTÓRIA



Para estudar o passado de um povo, de uma instituição, de uma classe, não basta aceitar ao pé da letra tudo quanto nos deixou a simples tradição escrita. É preciso fazer falar a multidão imensa dos figurantes mudos que enchem o panorama da História e são muitas vezes mais interessantes e mais importantes do que os outros, os que apenas escrevem a História.

.

Sérgio Buarque de Holanda

Por meio desta Proposta curricular para o ensino de História na Educação Básica, busca-se despertar reflexões a respeito de aspectos políticos, econômicos, culturais, sociais, e das relações entre o ensino da disciplina e a produção do conhecimento histórico. O ensino de História pode ser analisado sob duas perspectivas: uma que o compreende a serviço dos interesses do Estado ou do poder institucional; e outra que privilegia as contradições entre a História apresentada nos currículos e nos livros didáticos e a história ensinada na cultura escolar.


O ensino de História tinha como prioridade ajustar o aluno ao cumprimento dos seus deveres patrióticos e privilegiava noções e conceitos básicos para adaptá-los à realidade. A História continuava tratada de modo linear, cronológico e harmônico, conduzida pelos heróis em busca de um ideal de progresso de nação. Era predominantemente tradicional, tanto pela valorização de alguns personagens como sujeitos da História e de sua atuação em fatos políticos quanto pela abordagem dos conteúdos históricos de forma factual e linear, formal e abstrato, sem relação com a vida do aluno. A prática do professor era marcada por aulas expositivas, a partir das quais cabia aos alunos a memorização e repetição do que era ensinado como verdade.
A análise histórica da disciplina e as novas demandas sociais para o ensino de História se apresentam como indicativos para esta Proposta curricular, visto que possibilitam reflexões a respeito dos contextos históricos em que os saberes foram produzidos e repercutiram na organização do currículo da disciplina.
Neste documento, a organização do currículo para o ensino de História tem como referência os Conteúdos Estruturantes, entendidos como conhecimentos que aproximam e organizam os campos da História e seus objetos. Os Conteúdos Estruturantes relações de trabalho, relações de poder e relações culturais podem ser identificados no processo histórico da constituição da disciplina e no referencial teórico que sustenta a investigação histórica em uma nova racionalidade não linear e temática.
Na concepção de História, que será explicitada nesta Proposta curricular, as verdades prontas e definitivas não têm lugar, porque o trabalho pedagógico na disciplina deve dialogar com várias vertentes tanto quanto recusar o ensino de História marcado pelo dogmatismo e pela ortodoxia.
A partir dessa matriz disciplinar, a História tem como objeto de estudo os processos históricos relativos às ações e às relações humanas praticadas no tempo, bem como a respectiva significação atribuída pelos sujeitos, tendo ou não consciência dessas ações. As relações humanas produzidas por essas ações podem ser definidas como estruturas sócio-históricas, ou seja, são as formas de agir, pensar, sentir, representar, imaginar, instituir e de se relacionar social, cultural e politicamente.
As relações humanas determinam os limites e as possibilidades das ações dos sujeitos de modo a demarcar como estes podem transformar constantemente as estruturas sócio-históricas. Mesmo condicionadas, as ações dos sujeitos permitem espaços para escolhas e projetos de futuro. A investigação histórica voltada para descoberta das relações humanas busca compreender e interpretar os sentidos que os sujeitos atribuem às suas ações.
A finalidade da História é a busca da superação das carências humanas fundamentadas por meio de um conhecimento constituído por interpretações históricas. Essas interpretações são compostas por teorias que diagnosticam as necessidades dos sujeitos históricos e propõem ações no presente e projetos de futuro. Já a finalidade do ensino de História é a formação de um pensamento histórico a partir da produção do conhecimento. Esse conhecimento é provisório, configurado pela consciência histórica dos sujeitos. Entende-se que a consciência histórica seja uma condição da existência do pensamento humano, pois sob essa perspectiva os sujeitos se constituem a partir de suas relações sociais, em qualquer período e local do processo histórico, ou seja, a consciência histórica é inerente à condição humana em sua diversidade. Em outras palavras, as experiências históricas dos sujeitos se expressam em suas consciências (THOMPSON, 1978).
O que é aprender História? Como aprender História a partir dessa nova racionalidade histórica? A aprendizagem histórica configura a capacidade dos jovens se orientarem na vida e constituírem uma identidade a partir da alteridade. A constituição desta identidade se dá na relação com os múltiplos sujeitos e suas respectivas visões de mundo e temporalidades em diversos contextos espaço temporais por meio da narrativa histórica. Entende-se que esta implica que o passado seja compreendido em relação ao processo de constituição das experiências sociais, culturais e políticas do Outro, no domínio próprio do conhecimento histórico.
CONTEUDOS DA DISCIPLINA HISTÓRIA
Entende-se por Conteúdos Estruturantes os conhecimentos de grande amplitude que identificam e organizam os campos de estudos de uma disciplina escolar, considerados fundamentais para a compreensão de seu objeto de estudo e ensino. Como constructos atrelados a uma concepção crítica de educação, os Conteúdos Estruturantes da História constituem-se como a própria materialidade do pensamento histórico. Deles derivam os conteúdos básicos/temas históricos e específicos que compõem o trabalho pedagógico e a relação de ensino/ aprendizagem no cotidiano da escola, e devem ser trabalhados de forma articulada entre si. Este é o conjunto de conteúdos básicos que a Secretaria Municipal de Educação sistematizou a partir das Diretrizes curriculares para o ensino fundamental
Entende-se por conteúdos básicos os conhecimentos fundamentais para cada série da etapa final do Ensino Fundamental considerados imprescindíveis para a formação conceitual dos estudantes nas diversas disciplinas da Educação Básica. O acesso a esses conhecimentos é direito do aluno na fase de escolarização em que se encontra e o trabalho pedagógico com tais conteúdos é responsabilidade do professor. Nesse conjunto, os conteúdos básicos estão apresentados por série e devem ser tomados como ponto de partida para a organização da proposta pedagógica curricular das escolas.Por serem conhecimentos fundamentais para a série, não podem ser suprimidos nem reduzidos, porém, o professor poderá acrescentar outros conteúdos básicos na proposta pedagógica, de modo a enriquecer o trabalho de sua disciplina naquilo que a constitui como conhecimento especializado e sistematizado.Esse conjunto indica, também, como os conteúdos básicos se articulam com os conteúdos estruturantes da disciplina, que tipo de abordagem teórico metodológica devem receber e, finalmente, a que expectativas de aprendizagem estão atrelados. Portanto, as Diretrizes Curriculares fundamentam essa seriação/sequenciação de conteúdos básicos e sua leitura atenta e aprofundada é imprescindível para compreensão do quadro.
No Plano de Trabalho Docente, os conteúdos básicos terão abordagens diversas a depender dos fundamentos que recebem de cada conteúdo estruturante. Quando necessário, serão desdobrados em conteúdos específicos, sempre considerados e o aprofundamento a ser observado para a série e nível de ensino. O plano é o lugar da criação pedagógica do professor, onde os conteúdos receberão abordagens contextualizadas histórica, social e politicamente, de modo que façam sentido para os alunos nas diversas realidades regionais, culturais e econômicas, contribuindo com sua formação cidadã. O plano de trabalho docente é, portanto, o currículo em ação. Nele estará a expressão singular e de autoria, de cada professor, da concepção curricular construída nas discussões coletivas.

ABORDAGEM METODOLOGICA

A abordagem metodológica dos conteúdos para o ensino fundamental parte da história local/Brasil para o mundo, devendo ser considerados os contextos relativos às histórias local, da América Latina, da África e da Ásia. Os conteúdos básicos pretendem desenvolver a análise das temporalidades (mudanças, permanências, simultaneidades e recorrências) e das periodizações porém, os conteúdos específicos devem estar articulados aos conteúdos básicos e estruturantes pois, o confronto de interpretações historiográficas e documentos históricos permitem aos estudantes formularem idéias históricas próprias e expressá-las por meio de narrativas históricas


6ºANO / 5ª SÉRIE


  • TEMÁTICA: Diferentes Sujeitos Suas Culturas Suas Histórias


CONTEUDOS ESTRUTURANTES

  • Relações de trabalho

  • Relações de poder

  • Relações Culturais


CONTEUDOS BÁSICOS

  • A experiência humana no tempo.

  • Os sujeitos e suas relações com o outro no tempo.

  • As culturas locais e a cultura comum.


AVALIAÇÃO

  • Esta sugestão de conteúdos tem como finalidade estudar e avaliar de modo processual as estruturas que simultaneamente inibem e possibilitam as manifestações culturais que os sujeitos promovem numa relação com o outro instituído por um processo histórico.

  • Pretende perceber como os estudantes compreendem: a experiência humana, os sujeitos e suas relações com o outro no tempo; a cultura local e a cultura comum.

  • Verificar a compreensão do aluno acerca da utilização do documento em sala de aula, propiciando reflexões sobre a relação passado/ presente.

  • Cabe ao professor, no decorrer do processo, elencar diferentes instrumentos avaliativos capazes de sistematizar as idéias históricas produzidas pelos estudantes.

  • No processo avaliativo deve-se fazer uso: de narrativas e documentos históricos, inclusive os produzidos pelos alunos; verificação e confronto de documentos de diferentes naturezas como: os mitos; lendas; cultura popular, festa e religiosidade; constituição do pensamento científico; formas de representação humana; oralidade e a escrita e formas de narrar a história etc


7º ANO / 6ª SÉRIE

  • TEMATICA: A Constituição Histórica do Mundo Rural e Urbano e a Formação da Propriedade em Diferentes Tempos e Espaços


CONTEUDOS ESTRUTURANTES

  • Relações de trabalho

  • Relações de poder

  • Relações Culturais


CONTEUDOS BASICOS

  • As relações de propriedade.

  • A constituição histórica do mundo do campo e do mundo da cidade.

  • A relações entre o campo e a cidade.

  • Conflitos e resistências e produção cultural campo/cidade.


AVALIAÇÃO

  • Esta sugestão de conteúdos tem como finalidade avaliar processualmente como os mundos do campo e da cidade e suas relações de propriedade foram instituídos por um processo histórico;

  • Pretende perceber como os estudantes compreendem: a constituição histórica do mundo do campo e do mundo da cidade; as relações entre o campo e a cidade; conflitos e resistências; e produção cultural campo cidade.

  • Cabe ao professor, no decorrer do processo, elencar diferentes instrumentos avaliativos capazes de sistematizar as idéias históricas produzidas pelos estudantes.

  • No processo avaliativo deve-se fazer uso: de narrativas e documentos históricos, inclusive os produzidos pelos alunos; verificação e confronto de documentos de diferentes naturezas.


8º ANO / 7ª SÉRIE

  • TEMÁTICA: Relações de Dominação e Resistência: a Formação do Estado e das Instituições Sociais


CONTEÚDOS ESTRUTURANTES

  • Relações de trabalho

  • Relações de poder

  • Relações culturais


CONTEÚDOS BASICOS

  • A constituição das instituições sociais.

  • A formação do Estado.

  • Sujeitos, Guerras e revoluções.


AVALIAÇÃO

Esta sugestão de conteúdos tem como finalidade avaliar processualmente os mundos do trabalho instituídos por um processo histórico.

Pretende perceber como os estudantes compreendem: as relações dos mundos do trabalho que estruturam as diversas sociedades no tempo (sociedades indígenas, trabalho coletivo, patriarcal, escravocrata, servil e assalariado). As contradições de classe na sociedade capitalista; as lutas pelos direitos trabalhistas. O trabalho e a vida em sociedade e o significado do trabalho em diferentes sociedades; as três ordens do imaginário feudal; o entretenimento na corte e nas feiras; fim da escravidão, o nascimento da fábricas/cortiços; vilas operárias. O trabalho na modernidade, as classes trabalhadora/capitalista no campo e na cidade, a crise da produção e do trabalho a partir de 1929; ciência e tecnologia, saber/poder; a indústria do lazer, da arte (...).

Cabe ao professor, no decorrer do processo, elencar diferentes instrumentos avaliativos capazes de sistematizar as idéias históricas produzidas pelos estudantes.

No processo avaliativo deve-se fazer uso: de narrativas e documentos históricos, inclusive os produzidos pelos alunos; verificação e confronto de documentos de diferentes naturezas.

9º ANO / 8ª SÉRIE

CONTEUDOS ESTRUTURANTES


  • Relações de trabalho

  • Relações de poder

  • Relações culturais

CONTEÚDOS BASICOS

  • A constituição das instituições sociais.

  • A formação do Estado.

  • Sujeitos, Guerras e revoluções.

AVALIAÇÃO

Esta sugestão de conteúdos tem como finalidade estudar e avaliar de modo processual as estruturas que simultaneamente inibem e possibilitam as ações políticas que os sujeitos promovem em relação às lutas pela participação no poder que foram instituídas por um processo histórico.

Pretende perceber como os estudantes compreendem: a formação do Estado; das outras instituições sociais; guerras e revoluções; dos movimentos sociais políticos, culturais e religiosos; as revoltas e revoluções sociais (políticas, econômicas, culturais e religiosas); guerras locais e guerras mundiais (...).

Cabe ao professor, no decorrer do processo, elencar diferentes instrumentos avaliativos capazes de sistematizar as idéias históricas produzidas pelos estudantes.

No processo avaliativo deve-se fazer uso: de narrativas e documentos históricos, inclusive os produzidos pelos alunos; verificação e confronto de documentos de diferentes naturezas.




GEOGRAFIA

Caminante no hay camino, se hace camino al andar...”

1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   17


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal