Carta 389 Estado/Cidade



Baixar 0.5 Mb.
Página11/35
Encontro18.07.2016
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   35

Carta 438



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Phenix

Data/Edição: São Paulo, 23 de janeiro de 1841 / seção: Correspondências

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

Senhores Redactores da Phenix. || Consta que o chefe bruto lendo o officio do Juiz | de Paz suspenso da Villa de Ubatuba ácerca da | denuncia dos 700 Africanos desembarcados na dic- | ta Villa, atirára para um canto o papel, e olhan- | do para o Cavalleiro da cara suja exclamara rin- | do se. Tanto mió p’ra mim, que agora comprei uma | fazenda bem perto d’esse lugar. || O anti Africanista.




Carta 439



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Phenix

Data/Edição: São Paulo, 23 de janeiro de 1841 / seção: Correspondências

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

Senhores Redactores. || Tendo lido em um dos seus numeros um arti- | go, em que Vossas mercês reprovavão a alforria, que o Mi- | nisterio republicano de coração, mas Monarchista | de cabeça, mandou prometter aos rebeldes (per- | dão, Senhor Francisco Alvares Machado) aos dissi- | dentes do Rio Grande para os escravos, que com | elles militão, reparei que Vossas mercês achão inexequivel | tal promessa, e perguntão d’onde hade sahir o di- | nheiro para tão grande despeza, sem que o Cor- | po Legislativo a authorize? Ora, Senhores Redactores, | Vossas mercês, ou são muito simples, ou andão no Mundo | [corroído] | tencia da Sociedade auxiliadora da amortisação da | divida publica com o seu apendice qual é o de li- | bertar os escravos? Não existe esta Sociedade no | Rio de Janeiro? Não são d’ella Membros os actuaes | Ministros? São; e por tanto elles não hão de in- | commodar a Assemblea, pedindo fundos para li- | berdade dos escravos que estão com os rebeldes. | O dinheiro hade sahir do Cofre da Auxiliadora, e | tudo se hade arranjar sem dispendio da Nação. Es- | tá por tanto aplanada a difficuldade. || O Esquadrinhador.


Carta 440



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Phenix

Data/Edição: São Paulo, 23 de janeiro de 1841 / seção: Correspondências

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

Senhores Redactores. || Quando falleceo João Rodrigues de Camargo Pi- | res, Tio do actual Secretario do senhor Tobias, es- | perava se que sua herdeira achasse muito dinhei- | ro, pois dizia se, que bastante possuia o dicto fal- | lecido, e que mesmo dinheiro em ouro havia nas | vesperas de sua morte elle recebido. Mas a her- | deira sua Mãe, e Avó do dicto Secretario o Doutor | Gabriel, nada achou, e por isso instituio um pro- | cesso no Juizo de Paz do Sul, e o resultado foi | jurarem as testemunhas de modo que todos os in- | dicios recahirão no dicto Doutor, pois testemunhas | houverão que jurarão terem cahido as chaves da | commoda do fallescido das algibeiras do Senhor Secre- | tario (então Estudante) indo por acaso abaixar-se, | sem que até então se soubesse das dictas chaves, | e outras e outras cousas. Haverá um anno mais | ou menos, que se quiz safar do Cartorio este | processo, para ser queimado. E como estas cousas | podem redundar em descredito do Doutor Gabriel, | cuja reputação aliás eu muito prézo, mesmo porque | estou convencido que elle não seria capaz de equi- | librar d’est’arte a herança do fallecido Tio, não | seria máo que o Senhor Secretario se defendesse, e | explicasse estas cousas, porque d’este modo impo- | rá silencio aos seus inimigos. Acho bom, Senhor Re- | dactor, este methodo instituido pelo ‘Observador’ | para restabelecer factos, que se deduzem muitas | vezes de circunstancias, que se contão invertidas. || O Esgaravatador.




Carta 441



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Phenix

Data/Edição: São Paulo, 24 de fevereiro de 1841 / seção: Correspondências

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

Senhores Redactores. || Não posso deixar de queixar-me á Vossas mercês e ao | publico do abandono, em que se acha a estrada, | por onde costumo transitar com minha tropa. || No tempo dos Presidentes, que eu ouvia chamar | espumas, e arribados, e contra quem tanto se | disse, e escreveo, achava se a estrada de Jundiahy | á esta Cidade no melhor estado possivel, e nun- | ca esteve ella tão boa, como em 1838 e 1839 | quando governava a Provincia um Presidente, | que dizião seus opposicionistas, não curava do melho- | ramento da Provincia: hoje porem que não a go- | verna um espuma ou arribado, mas sim um de | seus adversarios chefe do partido chamado pau- | lista, e á quem tantos elogios incessantemente fa- | zem aquelles mesmos, que contra seus antecesso- | res só tinhão insultos, e injurias a dirigir, acha- | se aquella estrada no mais deploravel estado; pon- | tes cahidas, pantanos, caldeirões, é o | que n’ella se observa; entretanto Sua Excelência o Senhor Presidente | parece que nem ao menos sabe, que tal é o es- | tado d’essa estrada, por onde diariamente tantas | tropas transitão! De meado do anno passado pa- | ra cá duas ou tres viagens tenho feito, e nada | de concertos, e a estrada arruinando se cada vez | mais, de maneira que está hoje quasi intrasitavel. || Senhor Redactor, eu sou paulista, e gosto de ver | os meus patricios em alguns empregos, e merecen- | do frequentes, e pomposos encomios; mas se em | [corroído] | no, e os miseros tropeiros, alem de immensos | incommodos, soffrem perdas, estragando os ani- | maes, que tão caro lhes custa, e com que tan- | to concorrem para a renda publica, então ou | paulista, ou fluminense, ou bahiano, com tanto que | trate mais em estradas, do que em politica. No go- | verno anterior, como já dice, a estrada em ques- | tão, e outras muitas estavão optimas, e nunca vi na | minha Freguezia intrigas, e indignidades, co- | mo agora presenciei na occasião das eleições. Eu | não como de eleições, Senhor Redactor, vivo de | meu trabalho e quero que as estradas, para cuja con-| servação e melhoramento concorro com meu contin- | gente, não inutilisem esse mesmo trabalho dan- | do-me em recompensa prejuizos em vez do mo- | dico interesse, que devo d’elle esperar. Rogo-lhes | pois Senhor Redactor o obzequio de publicar estas li- | nhas, para ver se minha fraca voz póde chegar | até os doirados tectos, sob os quaes tranquillo des-| cança o meu Excellentssiissimo Patricio. || Um Tropeiro Paulista.




1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   35


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal