Carta 389 Estado/Cidade



Baixar 0.5 Mb.
Página29/35
Encontro18.07.2016
Tamanho0.5 Mb.
1   ...   25   26   27   28   29   30   31   32   ...   35

Carta 512



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Provincia de S. Paulo

Data/Edição: São Paulo, 12 de março de 1875 / seção: Secção Livre

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

COMPANHIA DE NAVEGAÇÃO PAULISTA || Senhores Redactores. - Li por duas vezes, no | jornal de vossassenhorias, reclamações sobre a irregula- | ridade dos vapores desta companhia e da | desconsideração com que se tratava os Pau- | listas, deixando de os avisar das trasnferen- | cias por meio de annuncios, etc. || Vi no Diario uma defesa, em favor da com- | panhia, desmentindo a primeira queixa pu- | blicada na Provincia, e não soube como de- | cidir-me, o que acontece a quem vive no | matto e não anda a par de todas as cousas. | Chegou, porém, a minha vez de examinar | de que lado está a razão e verifiquei infeliz- | mente que está da parte dos queixosos que | tem vindo á Provincia. || Tendo de ir á côrte indaguei de alguns | amigos quando haveria vapor para lá e me | foi dito que sahia a 11 do corrente, o que por | mim foi verificado tambem no Diario de San- | tos, na parte que trata da sahida e entrada | de navios naquelle porto. || Assim, disponho a minha viagem, sahi de | Campinas e ao chegar á São Paulo, soube aqui | que em uma noticia do Diario de hoje se dizia | ter o vapor adiado a viagem para ama- | nhã ! ! ! ! || Em vista do que, sabendo que em Santos | ha febre amarella, deixei-me ficar nesta ci- | dade, perdendo a viagem para Santos e fa- | zendo despeza com hotel, etc., etc. || Na verdade, como disse o primeiro infor- | mante na Provincia, a companhia de Nave- | gação Paulista só é Paulista no nome. || Estas transferencias, para quem mora no |centro são muito desagradaveis e causam dis- | pendios desnecessarios. || Queiram vossas senhorias publicar estas poucas linhas | que tem o merito de auxiliar a verdade de | seus anteriores informantes e pôr de aviso | aos caipiras como este seu creado. | São Paulo, 11 de Março de 1875




Carta 513



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: A Provincia de S. Paulo

Data/Edição: São Paulo, 18 de março de 1875 / seção: Secção Livre

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

COMPANHIA DE NAVEGAÇÃO PAULISTA || Por mais que deitem os bofes pela bocca | fóra encomiando a companhia e negando a | toda luz que ella não tranfere, nem addia | viagens, etc., sem dar cavaco aos paulistas - | os factos estão ahi todos os dias a provar o | cantrario. || Hontem era esperado o America, que faz | sua primeira viagem, - não chegou. - Hoje | era esperado e, assim o disse o Diario - mas | ainda não chegou ! || Agora o que me dizem a isto ? || Que as peneiras são ralas de mais para | occultarem o sol. | | E viva o Goytacaz.




Carta 514



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: Diario de São Paulo

Data/Edição: São Paulo, 08 de janeiro de 1878 / seção: Publicações pedidas

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

BARBARIDADE || Senhor Redactor. – Urge uma providen- | cia por parte da companhia de bonds. || Anteriormente, o martyrio das pobres | bestas era na subida da rua Nova de São | José, apesar de trabalharem ahi tres e | quatro animaes. || Hoje, que evitou-se aquella grande | subida, dá-se o facto de admittir-se em | cada bond numero extraordinario de | passageiros que darião para encher dous | bonds, de sorte que, principalmente na | forte subida da rua da Constituição, é | horrível o que se vê, isto é, dous ani- | maes sómente puxarem aquelle mons- | truoso peso debaixo de grossa pancadaria! || Ainda ante-hontem vimos tão revol- | tantes e ao mesmo tempo commovedoras | scenas, que tornão o passeio de bond | um verdadeiro incommodo. || Muitos passageiros.




Carta 515



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: Correio Paulistano

Data/Edição: São Paulo, 01 de setembro de 1887 / seção: Secção Livre

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

AOS FAZENDEIROS E POSSUIDORES DE ESCRAVOS || O capitão-mór da quadrilha de salteadores furio- | so mostrou a sua imundicie. Conhecido como | ladrão não usará mais do nome de abolicionista. | Os abolicionistas avisados o repelliam com um | corvo. || Vil calumniador, atirou-me a sua baba pesso- | nhenta Miseravel ! Rio-me de tuas armas e colera. | Quem tem cauda e medo da calumnia, não agarra | pela colleira á um cão damnado como tu. Os teus | ataques me honram muito. || O senhor Torteroli tambem não te vê. Quando elle | corrigia os teus escriptos era bom. Agora o des- | presou. é bandalho. Ladra rafeiro, que nenhum | homem de bem te ouve. || Quando a bomba da justiça estrondar no teu fo- | cinho, os bandidos, que te cercam fugirão espavo- | ridos, e tu irás de trote largo para a cadeia. || São Paulo, 1º de Setembro de 1887. || ramos nogueira




Carta 516



Estado/Cidade: SP/São Paulo

Tipo de Texto: Carta de Leitor

Título do Jornal: Correio Paulistano

Data/Edição: São Paulo, 04 de setembro de 1887 / seção: Secção Livre

Fonte/Cota: Arquivo do Estado de São Paulo

AOS FAZENDEIROS E POSSUIDORES DE ESCRAVOS || O abolicionista é um homem patriota e humani- | tario. O ladrão não póde usar desse nome, porque | é uma offensa a uma idéa nobre. || O chefe dos salteadores é um perverso, que rouba | dos proprietarios os seus escravos, rouba dos escra- | vos os seu(sic) peculios e os seus trabalhos. || Diga aos meus amigos de fóra, que não preciso | de capangas e trabucos. Só preciso de provas e ou- | tros elementos para a execução da lei. || Podem ficar certos, de que levarei pela gola o | chefe dos ladrões de escravos á enchovia. Esse mi- | seravel nada vale. || São Paulo, 3 de Setembro de 1887. || ramos nogueira




1   ...   25   26   27   28   29   30   31   32   ...   35


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal