Cartas Doutrinárias Vol 2



Baixar 357.95 Kb.
Página1/13
Encontro06.08.2016
Tamanho357.95 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13
Cartas Doutrinárias – Vol 2
Índice
Apresentação

51. Minha mãe não gosta da minha namorada

52. Meu marido é muito mal para mim

53. Peço que não me desamparem

54. Sempre fui homossexual

55. Com a morte de minha mãe, venho sofrendo de neurose depressiva

56. Sou infeliz porque não tenho um filho

57. Vejo todos subirem e ainda zombarem da minha situação

58. Sou uma pobre mulher que precisa de ajuda

59. Encontro-me quase desesperada

60. Como estudante, preciso esclarecer certas dúvidas

61. Não me sinto bem em casa, só me apetece chorar

62. Há semanas que venho tendo crises de mentiras

63. Já não tenho prazer nos estudos

64. Pai do meu filho tem medo de enfrentar o futuro

65. Desespero na alma

66. Proporcionaram esclarecimentos

67. Contrário ao casamento

68. Não podemos dormir

69. Diferenças de ideologias

70. Pontos de vista

71. Não estamos preparados

72. À procura de esclarecimento

73. Mania de perseguição

74. Influência dos astros

75. Fiquei uma coisa à-toa

76. A surpresa foi grande

77. Saio das sessões irritada

78. A bebida me tem atormentado

79. Só o grande sofrimento

80. Revolta-se contra nós

81. Ignorância e superstição

82. Leviana e volúvel

83. Sem forças para reagir

84. Bodas de prata com a doutrina

85. Escolhi novo caminho

86. Começou o meu calvário

87. Não falava em outra coisa

88. Incitações ao mal

89. Mar de dúvidas

90. Tenho passado martírios

91. Palmilhar o caminho certo

92. Dúvida que atormenta

93. Luta constante

94. Tudo me corre mal

95. Uma serpente venenosa

96. Ciúmes infundados

97. A vida é a melhor mestra

98. Lutando por um lugar ao sol

99. Não tenho ninguém

100. O que devo fazer?

Apresentação

Este é o segundo volume de uma coletânea de cartas recebidas e respondidas algumas ainda por Antonio do Nascimento Cottas, o inesquecível e saudoso Chefe do Racionalismo Cristão.


São cartas pedindo orientação para as mais variadas situações. Provindas, algumas, de longínquos pontos, retratando os mais aflitivos estados d'alma, ansiosas todas por um conselho que possa minorar, senão solucionar, situações criadas há longos anos, pelo mau uso do livre-arbítrio de seus autores, essas cartas-apelo recebem as respostas adequadas, verdadeiras Cartas Doutrinárias, de quem, por experiência da vida, conhece os recônditos menos devassáveis da alma humana, tão pródiga de baixezas e misérias como de altruísmo e heroísmo.
Se assim não fora, não estaria ela neste mundo depurador lutando e sofrendo em busca de aperfeiçoamento.
51. Minha mãe não gosta de minha namorada
Namoro uma moça, minha mãe não gosta dela. Fico numa situação muito difícil porque sou filho único. Sei que não posso desprezá-la, mas acho que já é hora de me casar. No momento sou uma pessoa indecisa e preciso de ajuda. Como sempre, é através das Forças Superiores que tenho alcançado resolver qualquer coisa que me surge. Então solicito a V. Exa. Mais uma ajuda me esclarecendo como devo fazer.
Não se faça do casamento uma aventura.
No casamento, o dever dos pais é orientar os filhos, com a maior experiência da vida que possuem, sem quererem impor o seu modo de ver.
Se o senhor estudou bem o caráter e a personalidade da jovem com quem pensa casar, e se com ela tem afinidades espirituais e está bem seguro dos seus próprios sentimentos e dos dela, deve isso mesmo dizer, respeitosamente, à senhora sua mãe, e entender-se, a respeito, com a namorada.
Como o casamento é o passo mais sério e mais importante na vida dos seres humanos, é necessário verificarem se estão realmente preparados para a constituição do lar e as graves responsabilidades da família. Não se faça do casamento uma aventura. Por assim proceder a maioria, é que vemos, com tristeza e apreensão, tantos lares desfeitos e tantos homens e mulheres infelizes. Uma vez que se casem, é para viverem um para o outro, cimentando cada vez mais os laços de amizade e do respeito mútuo, e não admitindo a idéia, ainda que fugaz, de aventuras fora do matrimônio.
Levem para o lar as obras editadas pelo Centro Redentor, firme-se, com a jovem, nos ensinamentos do Racionalismo Cristão, ponham-nos ambos em prática, e lembre-se: a felicidade verdadeira só existirá se a souberem construir. A família só se concebe se solidamente unida.
Faça a Limpeza Psíquica diariamente. Se estiver só, faça-a mentalmente.
52. Meu marido é muito mau para mim
Sou uma mulher casada e meu marido é muito mau para mim, por causa do mulherio. Agora deixou de falar comigo e me rasga a roupa toda. Vivo numa vida negra. Deve trazer qualquer espírito mau com ele. Que é que hei de fazer?
Eu vou ao Centro Redentor do .... Gostaria que ele lá fosse, mais como hei de conseguir que lá vá? Gostaria que fizessem alguma coisa por mim e por ele.
O amor exige reciprocidade.
A atitude do seu marido demonstra que ele não estava preparado para assumir as responsabilidades do lar e da família.
A única maneira dele despertar para a realidade da vida, seria a leitura dos livros Cartas Doutrinárias e Racionalismo Cristão. Com essa leitura, o seu marido passaria pela Limpeza Psíquica enquanto estivesse lendo e, pois, poderia ser levado a raciocinar sobre a infeliz vida que vem levando, fazendo sofrer a esposa. Sem dúvida, o seu marido vive perturbado pela ação do astral inferior. Mas quem o conduziu a essa situação senão ele mesmo, quando se entregou a fraquezas e vício, usando o livre arbítrio para o mal?
O Astral Superior, como sabe, não se aproxima de quem pense mal. Além disso, respeita o livre arbítrio dos seres humanos, pois só assim eles terão de responder por tudo o que fazem.
Quando não for ao Centro, faça a Limpeza Psíquica em seu lar, com absoluta confiança no valor dos seus pensamentos e no valor das efluviações do Astral Superior.
Procure chamar seu marido à razão, mas prepare-se antes, mentalmente, elevando o pensamento ao Astral Superior, para criar um clima espiritual propício.
Abra-lhe a alma, com calor e sinceridade. Diga-lhe que está exausta de sofrer, de ser humilhada, e que não pode mais suportar os seus desatinos. Por isso, está disposta a esquecer as ofensas passadas, se ele se dispuser a retornar ao lar e à família como um homem honrado. Do contrário, promoverá o divórcio nos Tribunais e defenderá os seus direitos. A viver como vive, é a nosso ver o caminho a seguir. O amor, senhora, exige reciprocidade. Não o confundamos, porém, com os sentidos e os instintos. O verdadeiro amor nasce do convívio, da amizade, e se solidifica através da vivência.
Cuide da sua saúde e da aparência, portando-se como senhora esclarecida pelo Racionalismo Cristão. Estamos na Terra para enfrentar, com bravura e ânimo levantado todas as lutas. Ofereça sempre ao mundo exemplos de renúncia, de coragem e de valor, e estará construindo, mesmo que de tal não se aperceba, um grande patrimônio espiritual, que a fará verdadeiramente feliz. Procedendo dessa maneira, o Astral Superior não lhe faltará com a sua desejada assistência.
53. Peço que não me desamparem
Venho pedir ajuda desse grande Centro, para o meu lar, que vejo não andar bem, de dia para dia.
Primeiro, falando de mim, ando sempre nervosa.
O meu marido anda também num estado que não lhe conhecia em tempos passados. Parece-me que faz tudo para me contrariar.
Serei eu ou ele, quem está errado? Sim, talvez os dois, mas por isso peço que não me desamparem e me ajudem com o vosso poder e esclarecimento.
Agora, peço também, por meu filho que temos em ..., para onde se deslocou, com intenção de estudar para tirar um curso Eletroeletrônico. Ando sempre triste por causa dele, olhando ao meio ambiente a que não estava habituado.
Peço, por caridade, que me revelem a vida que o meu filho está a levar naquela terra, pois só com um esclarecimento daí ficarei descansada. Espero que olhando a esta ansiedade de mãe, me respondam assim que lhes seja possível. Pois o meu filho há algum tempo deixou de me escrever, como fazia antes e isto deixa-me preocupada.
Peço, por amor de Jesus Cristo, que me esclareçam quanto aos estudos dele, se passará de ano ou não e que o ajudem, pedindo por ele e por todos que estão nas mesmas condições, isto é, longe dos pais, pois no nosso caso encontram-nos em ...
Cada um responde inevitavelmente pelo que faz.
Se a felicidade humana dependesse das Forças Superiores, e não da conduta e dos pensamentos de cada criatura, nada seria preciso pedir e toda a humanidade seria ditosa.
Nós todos possuímos livre arbítrio, para que os nossos atos resultem em responsabilidade, para cada um de nós, responsabilidade que não podemos transferir a ninguém, porque cada um responde inevitavelmente pelo que faz, e se mal faz contra si mesmo o faz, já que não existe nenhum débito espiritual que não tenha que ser resgatado pelo devedor, nesta ou em futuras existências.
É preciso entender que o Universo é regido por leis imutáveis, e não pelo poder ou pela vontade (tantas vezes caprichosas) de deuses paternais, inventados pelos sistemas religiosos responsáveis pelas superstições, misticismos e crendices de que a humanidade vem sendo vítima há muitos séculos, em prejuízo da sua evolução.
A senhora não imagina quanto vem perturbando o seu lar com o nervosismo, e como desse estado de alma os espíritos obsessores se vêm aproveitando para perturbar o casal e intuir-lhe temores, até manias, predispondo-a à irritabilidade, com o que cada vez mais se fortalece o clima contrário à assistência dos Espíritos de Luz.
Tenham calma. Pensamentos saudáveis. Procurem entender-se, viver em harmonia, respeitando-se um ao outro, e irradiar pensamentos de confiança com relação ao filho ausente.
Escreva-lhe manifestando a confiança dos pais no seu futuro e os seus esforços para fazer-se um homem,
Em ..., temos no Centro Redentor um excelente e dedicado correspondente, que é o Sr. ..., com quem ele poderá orientar-se e aconselhar-se, no caso de necessidade.
Por fim, recomendamos-lhes fazerem no lar a Limpeza Psíquica, nos horários indicados no folheto desse nome.
54. Sempre fui homossexual e nunca consegui livrar-me de tão grande escravidão.
Há dias acabei de ler a última edição de Cartas Doutrinárias e fiquei impressionado, ao encerrar a leitura daquele livro, como ainda existem pessoas interessadas em orientar o seu semelhante.
Tendo em vista o acima referido, resolvi escrever esta ao senhor, expondo o seguinte: tenho sofrido muito, pois sempre fui homossexual e nunca consegui me libertar de tão grande escravidão. Já estive internado em hospitais psiquiátricos vários anos. Há 13 anos freqüento o Centro Redentor Filial de ..., e faço a Limpeza Psíquica diariamente e também água fluídica.
Atualmente estou trabalhando, no entanto sou considerado uma pessoa portadora de grande instabilidade emocional. Estou, presentemente, com 30 anos de idade e vejo um futuro sombrio pela frente.
Com elevada estima e alta consideração, aqui fico aguardando uma resposta.
Que lhe vale nestas condições fazer a Limpeza Psíquica?
Só quem ignora o que pretende da humanidade o Racionalismo Cristão poderá por em dúvida a abnegação e o espírito de renúncia daqueles que conscientemente estão ao serviço da Causa dos Mestres de espiritualidade, Jesus e Luiz de Mattos.
Essa Causa, não temos a menor dúvida, se espalhará pelo mundo a fim de serem levados os seus ensinamentos a todos os lares da Terra para que, através deles, a humanidade se confraternize e passe a viver em paz.
Não podemos entender que freqüentando anos o Centro Redentor, precisasse freqüentar uma clínica psiquiátrica. Por que e para quê? Não são Escolas as Casas Racionalistas Cristãs? Nelas não aprendemos a imprimir à nossa vida uma orientação compatível com os princípios espiritualizadores e regeneradores da Doutrina? Não nos ensina o Racionalismo Cristão que somos o que pensamos e que o futuro está em nossas mãos, para ser por nós afeiçoado e construído? Como concilia a idéia de aceitar o Racionalismo Cristão - tanto que faz diariamente a Limpeza Psíquica - com a manutenção do hábito vicioso a que se entrega? Que lhe vale nessas condições fazer a Limpeza Psíquica? Poderá o Astral Superior estar com o senhor se no momento em que faz as irradiações a sua consciência moral o está condenando? Sabe quem o tem convencido, por meio de intuições, da impossibilidade de abandonar o vício? O astral inferior, a cuja influência perniciosa o senhor se entrega, sem reação. Alimentasse o seu espírito de pensamentos repletos de valor, e se mantivesse sempre no propósito de não ceder a nenhuma tentação, por mais forte que fosse, e estaria tomando o rumo que o conduziria a vitória sobre si mesmo e a libertação das cadeias insidiosas em que o prende o astral inferior. Nessa batalha, nessa luta do bem contra o mal, aí sim, não lhe faltaria a assistência do Astral Superior para envolvê-lo, para encorajá-lo, para conduzi-lo ao triunfo.
Faça por demonstrar ser um aluno do Racionalismo Cristão e procure, por seu próprio esforço vitorioso, tornar-se um homem com "H" maiúsculo, digno de consideração e respeito.
55. Com a morte de minha mãe, venho sofrendo de neurose depressiva
Há alguns anos que não me dirijo a V. Exa. E, se hoje o faço, é pela necessidade de umas palavras esclarecedoras que me conduzam a ver melhorada a minha saúde.
Desde ..., com a morte de minha saudosa mãe, que venho sofrendo duma "neurose depressiva".
Vim a ... em ..., e consultei especialistas em doenças nervosas, tendo regressado a ... sem que estivesse curado do mal que ainda infelizmente se arrasta.
Não obstante a assistência médica que tive, sempre em ..., ditada por clínico geral, a verdade é que continuei a ter manifesta perda de peso com todas as conseqüências resultantes dum sofrimento físico e psíquico.
De novo em ..., desde fins de ..., já me entreguei a especialista em nervos e prossigo o tratamento que me foi prescrito. Preocupações espirituais, desânimo, carência de reações positivas, marcada apatia a tremura das mãos são sintomas que diariamente continuam dominando a minha vida.
Do que fica dito, concluirá V. Exa. Da razão desta minha carta e ficarei aguardando me preste os conselhos que entender prudentes, sendo de me referir que os exercício da minha profissão (guarda-livros bancário) em grande parte também concorreu para o meu mal, pois de considerar é que a tarefa, além da responsabilidade inerente, imprime apurada preocupação para o cumprimento da mesma dentro das condições em que a exerço, quase sempre cerceadas de elementos totais de trabalho, infelizmente.
Não desejo terminar esta carta sem me referir, Senhor Presidente, ao que se passa com minha filha mais velha, ..., casada com ..., e mãe de uma filha com ternos quatro anos de idade.
De há algum tempo a esta parte vem a minha filha, de 28 anos de idade, sendo vítima de notória irritabilidade, em grande parte traduzida por perturbação espiritual, certo medo (sobretudo à noite) e o desejo, mais saliente, de falar o mínimo possível.
Fora de dúvida que se sente outra, e necessita bem de se ver liberta da letargia em que se encontra para que o espírito, agora conduzido a preferível silêncio, se desperte para a indeclinável missão que cumpre à minha filha desempenhar na caminhada da vida, qual a de esposa, mãe e funcionária.
Não há, felizmente, aspectos materiais a considerar como possível justificação do abaixamento espiritual que é notório, existindo, sim, causa outra a dominar o que se passa e a cujo esclarecimento estas linhas traduzem a razão de ser.
Os males psíquicos não se tratam com drogas farmacêuticas.
Os males psíquicos não se tratam com drogas farmacêuticas, mas com a observância às regras disciplinares de conduta constantes do capítulo "Síntese dos Princípios Racionais", do livro Racionalismo Cristão.
Toda obra editada pelo Centro Redentor tem finalidade didática. Nelas aprendemos a viver racional e cientificamente, e adquirimos a consciência de que devemos ser práticos e objetivos em nossas atividades materiais, orientando-as no sentido do progresso, da independência, mas com os olhos voltados para as coisas espirituais, uma vez que a vida terrena é transitória e a espiritual eterna.
Sabem os esclarecidos que a morte não existe. Nunca a criatura humana fica tão livre como quando de desprende da matéria (principalmente se não fica estagiando na atmosfera terrestre), e ascende ao seu mundo de luz. Só a ignorância humana induz as criaturas ao desespero pelo cumprimento de uma das sábias leis espirituais: a desencarnação.
O senhor, lamentavelmente, se filiou a esse número, ao deixar de encarar com entendimento e compreensão da vida o desprendimento da matéria (não a morte) daquele espírito que na última encarnação foi sua genitora, e que voltará a encarnar, dentro em breve, também em obediência a essas mesmas leis.
Que vale o conhecimento do Racionalismo Cristão - que é uma Doutrina sem dogmas e sem mistérios, que tudo desvenda, que tudo explica e esclarece - quando não se põe em prática os seus ensinamentos? Se o senhor se tivesse firmado solidamente neles, e procedido como criatura esclarecida, e não como um ignorante da verdade , não lhe haveria faltado, em nenhum momento, a fortaleza de ânimo, característica dos Racionalistas Cristãos autênticos, e jamais teria tido necessidade de internação em clínicas psiquiátricas, para enfermos do espírito, onde sabidamente não se fazem curas pelo emprego de drogas, que atuam no corpo, mas não no espírito, senão aparentemente, já que a verdadeira cura - sabem-no os esclarecidos - exige a remoção da causa, que é de natureza espiritual e não física.
Sua digna filha sofrer do mesmo mal, isto porque em seu lar predominou, a exemplo do que vem acontecendo com o senhor, a assistência do astral inferior, e não do Astral Superior.
Como o senhor, também ela foi e continua a ser vítima dessa perturbadora e enfermiça assistência espiritual, até quando se decidir a esclarecer-se, estudar (não ler) as obras editadas pelo Centro Redentor, e a por em prática os seus ensinamentos.
Convençam-se o senhor e ela de que pelos pensamentos que irradiamos nos religamos às correntes do bem ou do mal. Isso é infalível como todas as leis naturais, aceitem-nas ou não a vaidade e a ignorância humana, sempre pretensiosas.
Entre as necessidades maiores, está a Limpeza Psíquica, como prática indispensável da higiene da mente, que as criaturas esclarecidas fazem questão de preservar.
56. Sou infeliz porque não tenho um filho.
Estou muito triste por tudo que já passei. Fui a muitos médicos e, por fim, resolvi recorrer a vocês para me dizerem tudo o que me tem acontecido.
Com a idade de 11 anos, fui para a casa da minha tia. Depois tive que ir para a casa da minha madrasta. Vivi lá muito tempo, depois tive que sair porque ela me tratava muito mal; tinha-me lá como criada, eu fazia tudo: ia comprar tudo para a casa e fazia a comida, lavava, enfim, tudo de uma casa e as filhas não faziam nada; só passear e eu não via a rua senão para fazer compras. Passei isso até que por fim tive que ir para casa da minha irmã. Arranjei emprego para me sustentar até que encontrei meu marido. Começamos a namorar e finalmente vim a ter a paz porque casei com ele. Fui feliz e nunca ele disse nada. Passado uns dois meses eu fiquei de bebê. Quando atingi os sete meses tive um aborto e fiquei muito triste porque já passei muitas coisas até aquela altura e depois não tive nada. Desde aquela época nunca mais tive nada; engravidava e saía. Fui a todos os médicos e eles disseram-me que eu não tenho nada, sou normal. Qual é o motivo, o porquê que não tenho filhos, sou normal, o meu marido também, porque já tive um até certa altura. E depois do aborto, nunca mais queria que vissem o que se passa comigo na minha casa porque tenho medo, porque a minha sogra anda muito nesses sítios de feitiçaria e não gosta de mim, mesmo o pai do meu marido não queria que eu casasse com o filho. Então tenho passado mesmo triste esses tempos porque não sei qual é a minha sorte sem filho, sem nada, o meu marido anda triste, mas não me diz nada porque tem vontade de ter um filho e eu não tenho já há três anos de casada e nada. Queria que me vissem o que se passa comigo e mandem-me dizer. Eu só faço bondade no mundo, dediquei-me a um menino que depois de 8 meses morreu, que era o meu afilhado, dei-lhe tudo e agora me sinto muito só. Consultem a minha casa e mandem-me contar porquê; a minha única esperança é a vossa consulta. Sou feliz mas ao mesmo tempo sou infeliz porque não tenho um filho.
Não pense em desafetos. Eles não nos atingirão, enquanto pensarmos bem.
Quer um conselho? Varra da mente tudo o que para trás ficou, inclusive o aborto. Seja realista: o que não tem remédio, remediado está, e do passado só devemos procurar colher lições e experiências, para que os males que aconteceram não voltem a suceder no futuro.
Ensina-nos a Doutrina da verdade, senhora, o Racionalismo Cristão, que nós somos o que pensamos e que pelos pensamentos é que emitimos ou atraímos
o bem ou o mal. Todos os pensamentos de dúvida, todas as fraquezas alimentadas, todas as depressões sentidas se constituem em terríveis forças negativas, que tudo impelem para trás. Pensemos, pois, criadoramente, com o espírito arejado pela certeza, mais do que a esperança, de dias melhores.
Cuide da sua aparência para ficar cada dia mais atraente, alegre a fisionomia, torne-se agradável e não pense em fracassos.
Um aborto não significa que não volte a procriar. Milhões de senhoras, com muitos filhos, tiveram abortos.
Agora se a senhora continuar a viver (e também o seu esposo) sob a impressão de que não terão mais filhos, é claro que os poderão não ter, em conseqüência da força negativa sobre o subconsciente que os pensamentos exercem.
Vivam naturalmente a vida, sem qualquer preocupação com a "data" da fecundação, e para se esclarecerem, leiam as obras editadas pelo Centro Redentor.
A Limpeza Psíquica de manhã e à noite é tão necessária quanto a higiene física. Não pense em desafetos. Eles não nos atingirão, enquanto pensarmos bem.
57. Vejo todos subirem e ainda zombarem da minha situação.
Meu assunto é de grande preocupação familiar. Gosto demais de todos os meus familiares, respeito a todos e quero bem ao meu semelhante.
Hoje, após saber se há alguma chance de que muito venho esperando, ouvi as tristes palavras de um companheiro. Disse-me ele: você não tem mais oportunidade de subir e sim de permanecer no que está.
Ouvi estas cruéis palavras; foi como cair no chão. Por que? Por que se cumpro com meu dever, se amo a família e minhas intenções são as melhores possíveis, se procuro ver somente o lado bom, ajudar aos que precisam, sou leal à pátria e à sociedade, serei eu merecedor de permanecer nesta graduação de cabo e morrer nela, mais de 10 anos?
Vejo todos subirem, passarem à minha frente e ainda zombarem de minha situação na vida militar. Nenhuma oportunidade foi-me dada onde eu pudesse melhorar minha vida e de auxiliar minha querida família.
Sou casado e sou muito feliz com esta esposa maravilhosa que tudo faz para incentivar a minha figura humana.
E eu quero retribuir este gesto com melhoras para o lar, para a família e para o nosso glorioso Brasil.
Junte aos seus predicados morais a instrução de que é tão carente.
Não é com lamúrias que conseguimos triunfar na vida, mas com ação, trabalho, espírito de luta e inquebrantável decisão de vencer. Se os mais novos sobem e o senhor não, não atribua esse fato a proteção aos que sobem e perseguição ao senhor.
O mundo em que vivemos é cada vez mais competitivo. Ainda que subsistam os chamados pistolões, sem dúvida em menor escala do que no passado, o critério que vem sendo adotado é levar em conta as habilitações do candidato para efeito de promoções.
Moralmente, pelo que informa, o senhor estará em melhores condições do que seus companheiros. É exemplar chefe-de-família, não tem vícios, nem mesmo o de fumar e beber, e vive num lar admirável onde é querido e respeitado por sua esposa e demais familiares, e a consciência lhe diz ser bom cidadão e bom militar. Mas falta-lhe, caro amigo, a instrução, que hoje em dia é um dos elementos mais importantes para a promoção que deseja obter.
Quer um conselho? Decida-se a juntar aos seus predicados morais a instrução de que é tão carente. Agora somente não se instrui quem não quer. Existem diversos cursos noturnos, ensino pela televisão, etc. que facilitam a ascensão à cultura de quem a deseja obter. Há homens com cursos universitários que mal sabiam assinar o nome aos trinta anos de idade. Para o poder da vontade não existem praticamente limites.
Instrua-se a valer e verá surgirem a promoção que almeja e outras mais, e os seus companheiros não terão então motivo para se rirem do senhor.
O espírito não vem à Terra para ver estagnada a sua evolução, por comodismo. Ele encarna para enfrentar todas as barreiras, transpor todos os obstáculos, lutar contra tudo o que tente impedir a sua passagem na direção do progresso, e triunfar sobre as dificuldades. É isso o que o senhor precisa e deve fazer, sem perder tempo. Lutar, lutar com todas as suas forças para sair da luta vitorioso.
Acreditamos sinceramente ser este o melhor conselho que lhe podemos dar.
Por que não lê as obras editadas pelo Centro Redentor, e se esteia nos seus valiosos ensinamentos?
58. Sou uma pobre mulher que precisa de ajuda.
Sou uma mulher casada, tenho 9 filhos e sofro desesperadamente. Não tenho gosto para nada, nem para viver. Sou casada há 29 anos e ajudei meu marido a ganhar tudo que ele tem hoje. Já fiz tudo o que me ensinaram, vivo como uma folha seca, rolando pelos ares; sou desprezada por ele, sofro demais que vocês nem imaginam.
Ele tem uma amante. Quando viaja para ..., leva ela. Para todos os lugares que ele vai, leva ela. Ele tem uma casa em ... com ela e gasta tudo o que ganha com ela. Não sei o que fazer, os filhos andam todos desprezados; tenho 2 filhos casados e 2 moços, um com 17 anos e outro com 19, e uma moça com 16 anos. Vivo com ele porque não procuro briga, mas sofro demais; não quero separar-me dele por causa dos meus filhos.
Termino por aqui porque se eu for escrever tudo o que acontece entre nós, um caderno não daria. Sou uma pobre mulher desesperada que precisa de uma ajuda de alguém.
Antes ele jogava tudo o que ele ganhava; depois consegui tirar ele do jogo. Depois ele começou a beber, isso durou muito tempo, mas consegui tirar também. Agora virou a idéia e gastou tudo o que tinha com ela.
Ele já largou dela uma vez porque ele fracassou. Mas agora que ele subiu um pouco eles voltaram novamente, e só Deus pode separar eles dois. Quero que vocês façam alguma coisa por isso, por favor.
Lembre-se de que as tempestades não são eternas.
O desespero não soluciona nenhum problema, antes o agrava. O seu lar, justamente porque a senhora vem também pensando mal, ao invés de levantar o espírito, de ver com serenidade as coisas boas e más deste mundo, de ser tolerante e compreensiva, de encarar as leviandades e fraquezas humanas como resultado da ignorância das criaturas do que somos e fazemos neste planeta escola, desespera-se, revolta-se, indigna-se, diz-se uma folha impelida pelo vento, ensejando a presença de obsessores que cada vez mais levam a perturbação ao seu lar e aos seus filhos, tornando todos frustrados e infelizes.
A senhora deve esclarecer-se. Ler os livros editados pelo Centro Redentor, relê-los, meditar sobre o que dizem, o que aconselham ao espírito encarnado, que somos todos nós, para enfrentar as vicissitudes da vida.
Cada um de nós, senhora, responde pelos atos que pratica e, quando estes atos são maus, que sofrimentos futuros acarretam, já que teremos de redimir-nos deles através de muito sofrimento!
Sua vida não corre bem, reconhecemos. Mas a evolução espiritual se faz com trabalho, luta e sofrimento. Um navio batido pela fúria das ondas vai ao fundo se o comandante perder a coragem para enfrentá-las e o deixar à deriva. Lembre-se de que as tempestades não são eternas. Por que não ocupa, no lar, o lugar do seu esposo, além do seu, demonstrando o valor de que são capazes o espírito da mulher esclarecida e o seu sentimento de responsabilidade. Não imagina como, com atos de bravura, se sentiria interiormente feliz! E como os seus filhos passariam a respeitá-la e a orgulhar-se da querida mãe.
Com o estado de alma que manifesta, enfraquece-se espiritual e materialmente, dando maus exemplos aos filhos e comprometendo a saúde que precisa, que deve ter para cuidar deles e envolvê-los na sua assistência espiritual.
Saiba que é o astral inferior quem lhe vem intuindo esse estado de alma, para levá-la à ruína. Reaja contra isso. Faça a Limpeza Psíquica todos os dias, com os seus filhos, nos horários indicados no respectivo folheto. Alegre a fisionomia. Cuide do seu aspecto. E com essa atitude superior, verá como os Espíritos de Luz passarão a assistir aos seus filhos, e como a felicidade voltará a reinar em seu lar.
No final das irradiações, faça uma também por seu esposo.
Um dia, esteja certa, ele voltará envergonhado e arrependido ao lar, que não soube honrar, nem dignificar e exemplificar.
59. Encontro-me quase desesperada.
Encontro-me quase desesperada. Tenho recorrido à medicina, mas embora tenha sentido melhoras nunca consegui uma cura completa. Tenho os nervos arrasados e ao mais pequeno choque, surgem insuportáveis insônias, difíceis de debelar.
Fui prevenida pelos médicos (e eu própria me sinto mal com sedativos) a tomar o mínimo de medicamentos.
Isso é horrível e eu sou uma mãe de família que tanto necessita ter saúde para poder cumprir a minha missão.
Ajude-me com o vosso conselho, por favor, ficarei muito grata.
Seu caso é apenas de uma atitude mental.
Domine os seus nervos. Acalme-se. Saiba que só é nervoso quem desconhece o poder da vontade da força do pensamento. Os que as conhecem sabem que querer é poder, e nós somos o que pensamos.
Seus pensamentos são depressivos, doentios e acabrunhadores. Isto é o pior que as criaturas podem alimentar. Sim, porque a senhora faz questão de carregá-los, ao invés de despojar-se deles.
Seu caso é apenas de uma atitude mental. A senhora se convenceu de que os seus nervos estão arrasados. Firmou-se, obcecadamente, nessa idéia que a persegue dia e noite. E ao invés de procurar despojar-se dela, atirando-a para bem longe, numa simples operação de mudança de pensamento, faz questão de a manter, limitando-se a afirmar a si mesma, numa atitude passiva, característica dos que se julgam vencidos e se acovardam: "que desgraça". Pois não há desgraças nem meias desgraças. Faça exatamente o contrário do que vem fazendo. Em lugar de dizer "que desgraça", diga; "que felicidade". Que felicidade, sim, de bater às portas de quem a pode alertar, sacudir, convencer de que, na realidade, nada tem de mal, senão o desconhecimento de que tudo quanto a deprime resulta dos seus próprios pensamentos de fraqueza, com os quais atrai o astral inferior e recebe dos perversos obsessões intuições, idéias de enfermidades, cismas e manias, que a levam a desesperar-se.
Varra isso tudo do pensamento, para mudar o ambiente em que vive. Diga a si mesma: "Consegui escapar da armadilha dos perversos espíritos do astral inferior. Eles não podem estar onde se irradiam pensamentos elevados e se têm atitudes valorosas. Por isso, não mais os temo. Vou ser calma, com o poder da minha própria vontade e farei do esclarecimento um escudo em que me passarei a apoiar, daqui para o futuro".
Com isso, com essa atitude mental, a senhora rompe a sua ligação com a corrente do mal, e a estabelece com a corrente do bem, passando a ser assistida pelo Astral Superior. Verá como tudo se modificará em seu lar. Como os seus filhos vão ter mais saúde, como a senhora própria vai sentir-se em segurança e feliz.
Leia, releia e torne a ler Racionalismo Cristão, Cartas Doutrinárias, A Vida Fora da Matéria e Cartas Oportunas Sobre Espiritismo e faça a Limpeza Psíquica com seus familiares, nos horários indicados no folheto desse nome.
60. Como estudante, preciso esclarecer certas dúvidas.
Sou estudante da Doutrina Racionalista Cristã, casada, tenho um filho de quatro anos e moro em ...
No Racionalismo Cristão, em sessões públicas ou através de suas salutares e verdadeiras obras, aprendemos a combater nós mesmos, a combater nossos vícios e imperfeições.
Sr. Presidente, como estudante preciso esclarecer certas dúvidas, assim peço que me oriente enviando-me respostas para as seguintes perguntas:
1. Como pode uma pessoa aparecer em dois lugares ao mesmo tempo, estando esta pessoa acordada? O processo de desdobramento não se dá só com a pessoa dormindo? O desdobramento: meu marido estava na sala vendo televisão, conversando com a prima e eu achava-me dormindo. Acordei e o vi de pé ao lado da cama, coisa parecida sucedeu comigo quando ainda mocinha solteira, quando vi ao lado da minha cama a minha bondosa mãezinha, mas nesse dia ela se encontrava dormindo.
2. Por que se dá banho em pessoas mortas, superstição?
3. Por que sinto, às vezes, uma melancolia profunda?
4. O que é a Maçonaria, por que ela se faz presente na política?
5. Por que olhando para o espaço terrestre, digo espaço terrestre por atinar que o verdadeiro espaço é o vazio de após atmosfera, estou errada? Pois bem, ao olhar durante o dia, vejo milhares de pontinhos a vibrarem em todos os sentidos, o que são?
6. Vejo as coisas coloridas clarearem como sejam clarão de relâmpagos, será apenas deficiência visual?
7. A Lua e o Sol são mundos habitados?
8. Se no espaço não há corpo de matéria, então há um caminho para se chegar a esses planetas que auxiliam a Terra, pois não são ligados entre si pela atmosfera?
9. O que se realiza na antiga Casa Chefe ao lado da atual?
Sr. Presidente, fico-lhe grata pelas respostas, mas antes, quero (pois já ia me esquecendo) que me esclareça sobre o que li no livro "Pela Verdade", de Luiz de Mattos; à página 306, diz: "Deus é eterno, o espírito humano é imortal". Mais abaixo, porém, acha-se assim escrito: "O espírito humano é criador, inteligente, volitivo, temporário e finito"; pois o que é finito extingue-se, acaba, como pode acima dizer que é imortal?
Já raciocinei de vários modos, sem encontrar a resposta sábia que quero obter do senhor. A resposta desta interessará também à minha mãe, para a qual peço vossa irradiação e licença às Forças Superiores para aconselhá-la a fazer o uso de água fluídica, com vinagre branco, ou compressa sobre o ligamento do polegar com o pulso. Há anos ela sofreu acidente na porta do ônibus, quando este fechou a porta, prendendo o dedo dela. O ferimento do dedo cicatrizou-se, a mancha arroxeada desceu para o pulso e desapareceu, restando agora dor e inchaço. Já foi batida chapa que nada de mal revelou; já tomou e fez uso de vários remédios sem resultado. Alguns médicos dizem que é reumatismo, outros que é distensão dos nervos mas nenhum a cura. O que fazer?
Sr. Presidente, a idéia da compressa foi raciocinada por mim, pois ela não tem conhecimento ainda desta carta, pois resido em ..., para onde peço tenha a gentileza de enviar a resposta desta carta.
Senhor, peço desculpas pelas perguntas. Mas uma vez esclarecidas me ajudarão a compreender outras tantas.
O dever da criatura esclarecida é reagir contra a melancolia.
Lemos, atentamente, sua carta de ... e a felicitamos, vivamente, pelo interesse que demonstra pelo estudo do Racionalismo Cristão.
Vamos responder às suas perguntas na ordem em que foram formuladas.
1. Não pode o espírito desencarnado, e muito menos o encarnado, aparecer em dois lugares a um só tempo. E muito menos surgir no seu quarto no exato momento em que ele (o seu marido) estava na sala vendo televisão e conversando com a prima. É provável que tivesse ocorrido uma ilusão de ótica da sua parte, ou o astral inferior engendrado a figura do seu marido aparecendo-lhe no quarto para perturbá-la ou, pelo menos, deixá-la intrigada. No desdobramento consciente e voluntário, como ocorre nas sessões particulares realizadas no Centro Redentor, o médium está concentrado, mas não dormindo.
2. O banho de cadáveres, que as pessoas esclarecidas não dão, obedece a uma crença antiga segundo a qual o corpo deveria ser sepultado limpo, para, nesse estado, poder-se apresentar diante de "Deus" no dia da ressurreição.
3. O dever da criatura esclarecida é reagir contra a melancolia, quando esta dela se quer apossar, para não se deixar deprimir espiritualmente. O astral inferior, sempre que encontra uma fenda na fortaleza moral dos seres humanos, por ela se insinua para debilitá-los, enfraquecer-lhes o ânimo e perturbá-los.
4. A Maçonaria já foi muito poderosa no passado. Até imperadores e reis integraram os seus quadros. Suas reuniões eram e continuam a ser secretas, realizadas em lojas que os maçons denominam Templos. Foi e continua a ser - pelo menos é o que informam os seus membros - uma instituição filantrópica e indevassável, cujos símbolos são os instrumentos usados pelos pedreiros e os arquitetos. Dela fez parte também o Mestre Luiz de Mattos, com o grau 33 que é o mais alto a que o maçom pode ser elevado.
O poderio de que antes desfrutava a Maçonaria vem declinando, dia a dia, a ponto de não ser hoje uma sombra do que foi no passado.
5. O espaço é a distância existente entre um ponto e outro. Há diversos espaços: o interplanetário, o interestelar, o intergalático, etc. As estrelas (é a elas que se refere?) São centros de sistemas solares, situados a consideráveis distâncias da Terra e uns dos outros.
6. Se não possui a faculdade da vidência, desenvolvida ou em desenvolvimento, seria o caso de consultar um oculista.
7. Não, não são.
8. Leia atentamente o capítulo "O Espaço", do livro Racionalismo Cristão, que trata do Espaço.
9. É o Solar de Luiz de Mattos para abrigar, graciosamente, militantes idosos do Racionalismo Cristão que não tenham família.
O reparo que faz sobre o livro "Pela Verdade" é procedente. Até mesmo pela referência comparativa à semelhança dos atributos do criador e da criatura, se vê que ocorreu um lapso na magnífica obra do Dr. Pinheiro Guedes, "Ciência Espírita" da qual o trecho foi transcrito. Onde se lê temporário e finito, deve ler-se eterno e infinito.
Pode sim, a senhora sua mãe, fazer uso das compressas de água fluídica com vinagre.
61. Não me sinto bem em casa, só me apetece chorar.
Não tenho palavras para dizer o que se passa comigo; só digo que não posso olhar para o meu marido; e não me sinto bem em casa, só me apetece chorar. Não sei o que se passa, por favor olhem por mim, pois tenho uma filhinha que adoro e não a quero ver infeliz.
Não sei dizer mais nada, visitem-me por favor, me dêem sinal que estão comigo.
Afirme a si mesma: agora estou bem.
A senhora está influenciada por espíritos obsessores que a vêm perturbando e querendo levá-la à loucura.
Reaja contra esse estado. Não se entregue a pensamentos de fraqueza. Os obsessores, esteja certa, se afastarão imediatamente, vencidos, se a senhora fizer o que lhe estamos aconselhando. Ponha de lado cismas e manias. Elas não são suas, convença-se, são dos obsessores. São estes que a têm insuflado, insidiosamente, em seu espírito, levando-a a acreditar que a aversão que tem sentido por seu esposo parte da senhora. Parte desses infelizes que não se contentam com o mal que causaram a si mesmos e aos outros, quando encarnados, e continuam a levar à loucura, ao desespero aqueles que os atraem com pensamentos doentios.
Reaja, voltamos a dizer-lhe. Alegre a fisionomia. Alegre-se pelo momento de feliz inspiração que teve vencendo a resistência dos obsessores, e escrevendo-nos. Isso representa, para a senhora, o rompimento das algemas que lhe foram colocadas pelos obsessores.
Afirme a sim mesma: "agora estou bem. Vou voltar a assistir aos meus filhos com dedicação e carinho. Vou cuidar deles, velar pelo seu crescimento, fazer tudo, tudo o que depende da vontade de uma mãe consciente dos seus deveres para fazê-los homens e mulheres honrados e valorosos. Vou transmitir-lhes a riqueza dos meus exemplos, que serão o seu escudo e a maior fortuna que receberão de mim". Proceda assim senhora, convictamente, valorosamente, confiante em si mesma, no poder da sua vontade que só deverá empregar para o bem.
Imagine a alegria imensa que sentirá, ao constatar os resultados dessa nobre e superior conduta.
Estude as obras editadas pelo Centro Redentor. Leia-as uma, duas, três e mais vezes, procurando assimilar os seus ensinamentos, para colocá-los em prática.
Com essa atitude, verá como vai fazer a felicidade do seu lar. Vá com seus familiares assistir à Sessões de Limpeza Psíquica que se realizam na nossa Filial do ..., e faça essa Limpeza Psíquica também em casa, nos horários indicados no folheto desse nome.
Cumprimos, satisfeitos, o nosso dever, procurando adverti-la, esclarecê-la e esperamos que a senhora cumpra o seu, procedendo como lhe aconselhamos acima.
62. Há semanas que venho tendo crises de mentiras.
Tenho 18 anos e venho solicitar um esclarecimento que preciso urgentemente.
Sou estudante, não me julgo inteligente mas nunca tive dificuldade nas matérias, pois estudo muito. Meus problemas são estes: há meses que venho sentindo-me cansada, acordo fora de hora e sempre estou sonolenta, dormindo a qualquer hora; fico irritada por qualquer coisa, neste caso eu me controlo. Além disso, há um problema maior: há semanas que venho tendo crises de mentiras, não consigo ser sincera (vivo pregando peças inocentes, até agora). Às vezes tenho que contar uma verdade para alguma pessoa e ao chegar perto invento e esqueço o que tenho que contar e começo a contar mentiras. Isto se repete freqüentemente, a cada instante, e com isso eu me sinto magoada e magôo as pessoas mais queridas do meu meio, tanto na escola quanto na família.
Freqüento o Centro Redentor com sede em ... aos feriados porque estudo à noite e não tenho possibilidade de freqüentá-lo assiduamente. Meus familiares fazem a limpeza psíquica nos horários recomendados, e onde quer que esteja não me esqueço de fazer a limpeza.
Tenho grande vontade de viajar e conhecer o mundo. Sempre gostei de viver independentemente, em liberdade, e gosto muito que tenham compreensão, carinho, amizade e diálogo. Tenho as três primeiras coisas, menos diálogo que é o que mais preciso não sei porque. Meus pais (ou melhor, os avós me criam) já estão com idades avançadas e não compreendem que o tempo deles foi bom, mas o meu tempo será bom se houver diálogo entre pais e filhos, alunos e professores, amigos, etc.
É o que mais preciso, talvez isto seja uma piada para o meu problema.
Por falta de tempo, não tenho lido as últimas obras do Redentor, mas já li: Cartas Doutrinárias, Práticas do Racionalismo Cristão, a Morte não Interrompe a Vida, Contos Morais (o qual adorei).
Espero que me compreenda, porque escrevendo estas linhas estou muito feliz de poder me comunicar com o senhor.
Conto com o vosso esclarecimento, pedindo que me indique meu estado psicológico.
É a verdade e não a mentira que devemos cultivar.
A perfeição é sempre um ideal a alcançar, através de múltiplas encarnações. Das qualidades negativas do ser humano, uma das mais feias é, precisamente, a mentira, da qual a criatura inconscientemente se torna tão viciada quanto o jogador contumaz quer perde na roleta toda a fortuna que possui.
Se compreendermos que o espírito está na Terra a fazer um curso evolutivo, e que só evoluímos através do aprimoramento do nosso "Eu", com facilidade nos convenceremos de que é a virtude e não o vício, a verdade e não a mentira, a lealdade e não a traição que devemos conscientemente cultivar como virtudes principais do espírito. Pode estar certa que é o astral inferior quem a está incitando à mentira, e se continuar a fazer dela uma brincadeira, acabará por ficar totalmente desmoralizada.
Policie os seus atos e pensamentos. E quando se sentir tentada a mentir, pense, raciocine e ou diga a verdade, mesmo que esta seja contra si mesma, ou cale-se. Mentir, nunca! A Limpeza Psíquica, como manifestação labial, não tem valor. Ela deve significar a coroação de um permanente empenho de nos tornarmos cada vez melhores.
Se fazemos, agora, a Limpeza Psíquica, e depois pensamos mal, criamos a mesma situação da criatura que toma um banho com água e sabão, enxuga-se, perfuma-se e a seguir se vai esparramar num lamaçal.
Deveria ter em sua mesa de cabeceira o livro Racionalismo Cristão e ler diariamente algumas páginas, (poucas) procurando assimilar bem. Recomendamos, também, o interessante livro de desdobramento dos ensinamentos do Racionalismo Cristão, intitulado "A Felicidade Existe".
63. Já não tenho prazer nos estudos.
Posso dizer-lhe que sou uma criança de 17 anos, chamo-me ... e resido à rua ...
Ouvindo falar de suas belas doutrinações, embora criança, quero um conselho seu.
Vivo em casa de meu pai, mas a senhora com que ele se casou não é minha mãe. Assim, passo horas horríveis e o meu pai dá sempre razão à sua mulher.
Já não tenho o prazer nos estudos e o meu pai vive sempre em brigas comigo e à vezes injustamente. Presentemente durmo em casa de minha própria mãe. Gostaria de poder concentrar e aprender algo da doutrina. Freqüento um Centro presidido pelo Sr. ... e nunca consegui concentrar-me. Tenho muito interesse em receber uns conselhos do senhor, para melhor orientar a minha juventude.
Se depender de você, não poupe esforços para que seu pai seja feliz.
Gostamos muito de receber a sua carta de ...
Tenha paciência com seu pai e sua madrasta. Se não lhe dispensam o tratamento que merece um filho é por carecerem da compreensão sobre o que essa palavra significa.
Você, porém, comete um grande erro quando diz que perdeu o prazer pelos estudos. Mas é pelo estudo que você se fará um verdadeiro homem. Como poderá enfrentar um mundo, cada vez mais exigente e competitivo? Precisa entregar-se de corpo e alma ao estudo e dizer a sim mesmo: "Meus pais ainda terão de se orgulhar de mim. Vou ser um homem!".
Conhecemos um rapaz que foi criado por uma tia, cujos filhos tinham posição, mas não cultura. Quando ele manifestou o desejo de fazer um curso superior, a tia, devido aos filhos não serem diplomados, desdenhou dessa pretensão. Tanto bastou para que o jovem deixasse a casa da tia e fosse trabalhar durante
o dia, num emprego que conseguiu, e à noite estudasse até concluir o curso universitário. Não deu ele uma bela lição à tia? E não foi estimulado por ela, quando feriu, com o desdém, o seu amor próprio?
Pois a vida criativa é assim. Se depender de você, não poupe esforços para que o seu pai seja feliz com a senhora com quem se casou. E como bom e dedicado filho, continue a viver com a sua querida Mãe, a quem precisa dar muitas alegrias e dispensar toda a ternura, todo o carinho de que for capaz. Se deseja ter seu caminho da vida iluminado pelas luzes dos ensinamentos do Racionalismo Cristão, você que revela um espírito amadurecido, leias as obras e faça com sua Mãe a Limpeza Psíquica no lar, como ensina o folheto desse nome.
64. Pai do meu filho tem medo de enfrentar o futuro.
Meu nome é ..., tenho 21 anos, conheço o Redentor desde pequena, pois o meu pai pertence ao de Petrópolis.
Tentarei colocar no papel o que sinto. Não é fácil, mas tentarei. Espero que os senhores possam me ajudar. Desculpem-me, desde já, pois não sei escrever bonito.
Estou grávida de dois meses, aproximadamente, e mesmo que não conhecesse o Redentor não faria mal nenhum ao meu filho. Eu o fiz com consciência, quero o tanto como quero a meu pai. Apesar de saber que o L.., (esse é o nome do rapaz, pai meu filho) tem medo de enfrentar o futuro, sei que ele quer a criança tanto quanto eu.
Minha avó foi ao médico e acusou ameaça de infarto. Não sei se o meu pai vai aceitar este neto (apesar de ser o primeiro neto).
Não tenho medo de uma "sociedade hipócrita", falsa e mentirosa. Vou enfrentá-la, mesmo que só.
Sei que é difícil vocês me orientarem, pois o meu medo maior está no meu pai e na minha sogra, e também, na saúde da minha avó (que será a última a saber).
Por favor, me dêem uma luz.

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal