CÓdigo de conduta preâmbulo



Baixar 184.93 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho184.93 Kb.


CÓDIGO DE CONDUTA

Preâmbulo
Este Código de Conduta tem por objetivo estabelecer os princípios éticos e normas de conduta que devem orientar as relações internas e externas de todos os Integrantes da VRRL/VRM/BI/VRM/BI, independentemente das suas atribuições e responsabilidades.
Espera-se que todos os Clientes, Fornecedores e Integrantes da VRRL/VRM/BI/VRM/BI tenham ciência deste Código de Conduta e observem os seus termos em todas as negociações e em todo seu comportamento com ou em nome da VRRL/VRM/BI.
A nossa reputação e a nossa credibilidade são os ativos mais importantes de que dispomos, e os princípios éticos que orientam nossa atuação contribuem para a manutenção da imagem da VRRL/VRM/BI como entidade sólida e confiável perante nossos Clientes, Fornecedores e Integrantes em geral.
Ressaltamos que nossa filosofia é pautada na integridade, independência e liberdade de expressão, preceitos esses que sempre serão incentivados na VRRL/VRM/BI.

1. Relacionamento com os Integrantes
O critério para admissão e promoção será o atendimento aos requisitos básicos de cada função, em conformidade com critérios e objetivos predeterminados. Não haverá discriminação por cargo ocupado dentro da VRRL/VRM/BI, religião, convicção filosófica ou política, nacionalidade, origem, sexo, idade, cor, preferência sexual, estado civil ou deficiência física ou mental.

2. Conduta dos Integrantes
A VRRL/VRM/BI espera de seus Integrantes, no exercício de suas funções, o cuidado e a diligência que qualquer pessoa costuma empregar em seus assuntos pessoais, ou seja, uma conduta honesta e digna, em conformidade com as leis e os padrões éticos da sociedade.
A VRRL/VRM/BI espera que todos os assuntos da empresa, sem exceção, sejam tratados com sigilo e confidencialidade.
A VRRL/VRM/BI investigará pronta e rigorosamente todos os fatos que envolvam suspeita de fraude, furto, roubo, registros contábeis errados, apropriação indébita ou qualquer outro crime, contravenção penal ou ilícito, bem como atos que se desviem dos procedimentos corporativos e deste Código estabelecidos pela VRRL/VRM/BI.

3. Ambiente de trabalho
A VRRL/VRM/BI espera, nas relações entre seus Integrantes, a cordialidade no trato, a confiança, o respeito, conduta digna e honesta, independentemente de qualquer posição hierárquica, cargo ou função.
Caberá a cada Integrante da VRRL/VRM/BI garantir aos demais um ambiente de trabalho livre de insinuações ou restrições de qualquer natureza, evitando-se possíveis constrangimentos, sendo vedada a prática de hostilização e assédio sexual.
Quaisquer condutas que possam caracterizar hostilização ou assédio sexual devem ser informadas à Gerência ou ao Comitê de Ética. Se constatada a ocorrência, serão adotadas medidas disciplinares apropriadas contra os responsáveis.
Visando, ainda, ao bem-estar, à segurança e à produtividade dos Integrantes, não serão permitidos, no ambiente de trabalho, a posse e/ou o consumo de drogas ilícitas e álcool, bem como o porte de armas, salvo por pessoas expressamente autorizadas, responsáveis pela segurança dos demais Integrantes e do patrimônio da empresa.
A VRRL/VRM/BI não admite intrusão na vida privada dos Integrantes, dentro ou fora do ambiente de trabalho.

4. Trabalho infantil e outros não permitidos pela lei
A VRRL/VRM/BI não recorrerá a trabalho infantil ou à qualquer mão de obra ou trabalho vedado pela lei.

5. Informação Confidencial e Direitos de Propriedade
A VRRL/VRM/BI respeita a privacidade dos dados dos Clientes, Integrantes, Fornecedores e Parceiros.
A Informação é um bem precioso da companhia. A VRRL/VRM/BI deverá salvaguardar a sua própria informação confidencial e patenteada, bem como a informação que lhe seja facultada por Clientes, Integrantes, Fornecedores e Parceiros. De uma maneira geral, a informação confidencial e com direitos de propriedade é aquela que não foi divulgada ao público em geral ou que dá a uma empresa vantagem sobre os seus concorrentes ou que poderia prejudicar uma empresa se fosse divulgada prematuramente ou inapropriadamente. Exemplos comuns incluem invenções, criações, sabedoria e segredos comerciais bem como informação financeira, estratégia da companhia, programas de marketing, e informação acerca do relacionamento com Clientes, Integrantes, Fornecedores e Parceiros. Nenhum dos Integrantes está autorizado a divulgar ou distribuir qualquer informação confidencial ou com direitos de propriedade, exceto se autorizado pela VRRL/VRM/BI. O Integrante só deve utilizar essa informação para os propósitos permitidos pela VRRL/VRM/BI e em relação com as suas funções e responsabilidades no VRRL/VRM/BI.
6. Responsabilidade dos Integrantes nos negócios
Os Integrantes devem exercer suas atividades e conduzir os negócios da VRRL/VRM/BI com transparência e estrita observância à lei, aos princípios e as orientações da empresa.
Os Integrantes da VRRL/VRM/BI são responsáveis pela adoção das providências cabíveis quando tiverem conhecimento de irregularidades praticadas por terceiros que possam comprometer o nome e os interesses da VRRL/VRM/BI.
Toda e qualquer operação que envolva a VRRL/VRM/BI deve estar amparada pelos documentos apropriados revestidos de todas as formalidades legais.
Todos os contratos somente serão assinados pela Diretoria, salvo expressa previsão de forma contrária. É expressamente vedada a assinatura de contratos, ou quaisquer documentos de qualquer natureza e que comprometam a empresa, sem a respectiva avaliação e rubrica da Gerência Jurídica.
6.1. Responsabilidade dos Integrantes
É obrigação de todo Integrante conhecer e praticar as disposições deste Código de Conduta. Aos Integrantes também caberá, dentro das suas atribuições, a preservação do nome e da imagem da VRRL/VRM/BI.
6.2. Responsabilidade da Gerência
A Gerência, especialmente pela dedicação do seu tempo, de sua presença, de sua experiência e, sobretudo pelo seu exemplo, têm a obrigação de contribuir para que seus Integrantes cumpram integralmente este Código de Conduta, devendo:
• divulgar o conteúdo deste Código de Conduta e conscientizá-los sobre sua necessidade e observância, evitando assim que qualquer Integrante, Cliente, Parceiro ou Fornecedor cometa uma violação por falta de informação;

• identificar os Integrantes que tenham violado este Código de Conduta e discutir o assunto com o Comitê de Ética da VRRL/VRM/BI;



• criar uma cultura que gere a observância deste Código de Conduta e incentivar os Integrantes a apresentar dúvidas e preocupações com relação à sua aplicação.
6.3. Relações com Clientes
O Cliente satisfeito é o fundamento da existência da VRRL/VRM/BI. Portanto, é princípio básico da ação empresarial da VRRL/VRM/BI servir ao Cliente, com ênfase na qualidade, na produtividade e na inovação, com responsabilidade social, comunitária e ambiental, e com pleno respeito às leis e regulamentos de serviços e na região em que atuam.
Os Clientes devem ser atendidos com cortesia e eficiência, sendo-lhes oferecidas informações claras, precisas e transparentes. O Cliente deve obter respostas, ainda que negativas, às suas solicitações, de forma adequada e no prazo esperado.
A VRRL/VRM/BI desenvolverá e implementará continuamente métodos que vão ao encontro de, ou mesmo excedam, os requisitos legais que contribuem para garantir a segurança dos seus serviços. A VRRL/VRM/BI compromete-se a fornecer aos clientes, uma informação precisa e compreensível com o devido destaque e visibilidade.
6.4. Relações com Fornecedores
A relação com Fornecedor deve ser duradoura, sem prejuízo dos princípios da livre iniciativa e da lealdade na concorrência.
A escolha e contratação de Fornecedores deve ser sempre baseada em critérios técnicos, profissionais e éticos, observadas as necessidades da VRRL/VRM/BI. Devem ser conduzidas por meio de processo objetivo pré-determinado, tal como concorrência ou cotação de preços, que garantam a melhor relação custo-benefício.
6.5. Relações com Concorrentes
A competitividade dos serviços/produtos prestados/comercializados pela VRRL/VRM/BI deve ser exercida com base na concorrência livre e leal.
Não devem ser feitas declarações, verbais ou escritas, que possam afetar a imagem dos concorrentes ou contribuir para divulgação de boatos sobre eles, devendo o concorrente ser tratado com o respeito com que a VRRL/VRM/BI espera ser tratada.
É expressamente proibido fornecer informações estratégicas, confidenciais ou, sob qualquer outra forma, prejudiciais aos negócios da VRRL/VRM/BI a quaisquer terceiros, incluindo, mas não se limitando, aos concorrentes.
É vedado a qualquer Integrante manter entendimentos com concorrente(s) da VRRL/VRM/BI visando fixação preços e condições de venda; adotar ou influenciar a adoção de conduta comercial uniforme ou pré-acordada.
6.6. Relações com familiares
Entende-se por familiares o cônjuge, pais, irmãos, filhos, tios, sobrinhos e primos até 2º grau, inclusive os do cônjuge.
Caso um Integrante deseje realizar negócios em nome da VRRL/VRM/BI com um de seus familiares ou pessoas com as quais seus familiares tenham estreito relacionamento pessoal, ou mesmo com empresas em que tais pessoas sejam sócias, possuam participação relevante em companhias ou exerçam algum cargo de administração, esse Integrante deverá obter permissão, por escrito, de sua Gerência, a quem caberá discutir o assunto com o Comitê de Ética da VRRL/VRM/BI.

6.7. Relações com o Poder Público
É expressamente vedado a todos os Integrantes da VRRL/VRM/BI oferecer presentes ou benefícios a funcionários públicos, seus familiares ou equiparados, seja diretamente ou por terceiros.

7. Liberalidades
Os Integrantes da VRRL/VRM/BI e seus familiares não devem dar ou aceitar presentes ou favores de Clientes, Fornecedores ou Concorrentes.
Presentes ou favores recebidos por meio de relações comerciais devem ser comunicados ao Comitê de Ética da VRRL/VRM/BI e, caso reprovados, devolvidos a quem os ofertou, acompanhados de agradecimentos e justificativas de estilo elaborados pelo Comitê de Ética.
A VRRL/VRM/BI não pode dar, oferecer, prometer ou autorizar que se dê qualquer coisa a uma autoridade brasileira ou estrangeira, quer diretamente ou por meio de intermediário, tal como um agente, procurador ou advogado, a fim de influenciar a ação do funcionário para obter vantagens. Essa proibição, na prática, visa a impedir que se dê não apenas dinheiro, mas qualquer coisa de valor, como presentes, viagens, refeições ou entretenimento, doações, patrocínios, ofertas de emprego e outras vantagens que possam beneficiar o funcionário governamental ou membros de sua família.

8. Conflito de interesses
O conflito de interesse ocorre quando um Integrante influencia ou possa influenciar uma decisão da VRRL/VRM/BI que resulte ou possa resultar em algum ganho pessoal, direto ou indireto, para si, membros da sua família ou amigos.
Os Integrantes devem zelar para que suas ações não conflitem com os interesses da VRRL/VRM/BI, nem causem dano à sua imagem e reputação.
Apenas para efeito exemplificativo, estão listadas abaixo algumas situações que caracterizam conflito de interesse:
• ter interesse pessoal que possa afetar a capacidade de avaliação de um negócio de interesse da VRRL/VRM/BI;

• dispor de informações confidenciais que, se utilizadas, possam trazer vantagem pessoais;

• aceitar benefícios, diretos ou indiretos, que possam ser interpretados como retribuição ou para obter posição favorável da VRRL/VRM/BI em negócios de interesse de terceiros;

• aceitar tarefa ou responsabilidade externa que afete o seu desempenho na VRRL/VRM/BI;

• adquirir ações de empresas com as quais a VRRL/VRM/BI se relaciona, sejam estas Clientes, Fornecedores, prestadores de serviço ou concorrentes, com base em informações privilegiadas, ou mesmo fornecer essas informações a terceiros; e

• manter relações comerciais privadas pelas quais venha a obter privilégios, em razão das suas atribuições na VRRL/VRM/BI, com empresas Clientes, Fornecedoras, prestadoras de serviços ou concorrentes da VRRL/VRM/BI.



9. Atividades fora da VRRL/VRM/BI
Os Integrantes da VRRL/VRM/BI não devem exercer atividades ou se engajar em organizações que comprometam sua dedicação à VRRL/VRM/BI, nem adotar comportamento que gere conflito de interesse com suas responsabilidades e atribuições, ou ainda atuar em qualquer outro segmento cujas atribuições possam, de alguma forma, comprometer a integridade, confidencialidade e segurança da VRRL/VRM/BI.

10. Atividades políticas
A VRRL/VRM/BI não fará restrições às atividades político-partidárias de seus Integrantes. No entanto, os mesmos deverão agir sempre em caráter pessoal e de forma a não interferir em suas responsabilidades profissionais.
É terminantemente proibido o exercício de atividades político-partidárias no ambiente de trabalho e que envolvam, sob qualquer forma, recursos da VRRL/VRM/BI. Os Integrantes tampouco poderão usar bens da empresa quando no exercício de atividades políticas.
É terminantemente proibida a veiculação de qualquer forma de propaganda política nas instalações, veículos, publicações ou qualquer outra propriedade da VRRL/VRM/BI ou o uso de camisetas, bonés, broches e qualquer outro objeto que remeta à atividade política na VRRL/VRM/BI.
O Integrante que participar de atividade política o faz como cidadão, e não como representante da VRRL/VRM/BI.

11. Utilização e preservação dos bens da VRRL/VRM/BI
Cabe aos Integrantes zelar pela conservação dos ativos da VRRL/VRM/BI, que compreendem instalações, máquinas, equipamentos, móveis, veículos, valores e outros.
Não é permitido utilizar equipamentos e outros bens da VRRL/VRM/BI para uso particular.
O acesso à internet e ao telefone, bem como o uso de e-mails, software e hardware devem ser restritos à atividade profissional do Integrante, observadas as demais disposições que poderão ser estabelecidas em políticas, regulamentos ou orientações da VRRL/VRM/BI.
Os Integrantes não estão autorizados a usar o endereço da VRRL/VRM/BI para recebimento de correspondências particulares, exceto nos casos autorizados.
A VRRL/VRM/BI não autoriza o uso de softwares ou qualquer outro bem em suas instalações que não sejam aqueles previamente autorizados pela VRRL/VRM/BI.
A VRRL/VRM/BI não autoriza a instalação de softwares em equipamentos de sua propriedade sem a prévia autorização escrita da Gerência.
12. Porta-vozes da VRRL/VRM/BI
Apenas determinados Integrantes estão autorizados a falar em nome da VRRL/VRM/BI e fazer comentários sobre ela à imprensa ou a grupos externos. Tal autorização será sempre expressa e por escrito.

13. Registro contábeis e financeiros
As normas e práticas de contabilidade da VRRL/VRM/BI devem ser rigorosamente observadas, gerando registros e relatórios consistentes e permitindo uma base uniforme de avaliação e divulgação das operações da VRRL/VRM/BI. Desta forma, é necessário assegurar a contabilização de todo e qualquer bem ou direito que a VRRL/VRM/BI esteja obrigada a fazer.
A VRRL/VRM/BI realizará auditorias periódicas para a conferência de dados contábeis e financeiros.

14. Meio ambiente
O equilíbrio do meio ambiente e a preservação da natureza são de fundamental importância para a VRRL/VRM/BI, seja através do auxílio à preservação de reservas florestais, prevenção ao desperdício de recursos naturais, promoção de campanhas de preservação para conscientizar as comunidades regionais, além do apoio a diversos projetos públicos e privados relacionados à preservação do meio ambiente.
Sendo assim, são responsabilidades de cada Integrante:
• contribuir para a conservação e a melhoria do meio ambiente e de seus ecossistemas;

• familiarizar-se com todas as políticas e procedimentos que podem ser adotados pela VRRL/VRM/BI com relação ao meio ambiente;

• identificar perigos, avaliar riscos e, sempre que possível, iniciar ações corretivas e preventivas, bem como levar o assunto ao conhecimento da administração;

• informar imediatamente quaisquer acidentes e/ou incidentes relacionados a meio ambiente à administração local, para possibilitar a investigação das causas e o início de medidas corretivas e preventivas;



• quando aplicável pela legislação local, informar imediatamente os acidentes e/ou incidentes às autoridades competentes.

15. Dúvidas
As diretrizes deste Código permitem avaliar grande parte das situações e minimizar a subjetividade das interpretações pessoais sobre princípios morais e éticos, mas não detalham, necessariamente, todas as situações que podem surgir no dia-a-dia de cada Integrante Assim, em caso de dúvidas na aplicação das diretrizes deste Código, o Comitê de Ética, ou um de seus integrantes, deverá ser consultado.

16. Violações
É esperado que todos os Integrantes cumpram estas diretrizes em todas as circunstâncias.
O Integrante que violar uma conduta, prática ou política da VRRL/VRM/BI, ou que permita que um outro Integrante o faça, estará sujeito à ação disciplinar, inclusive a de ser dispensado. O Integrante que tiver conhecimento de violação a qualquer aspecto deste Código, por parte de qualquer pessoa, deverá levar tal fato ao conhecimento de sua Gerência ou de um dos Integrantes do Comitê de Ética.
Caso o Integrante queira manter o anonimato no relato da violação ao Código de Conduta, poderá utilizar correspondência, em envelope fechado, endereçada ao Comitê de Ética, sem a necessidade de identificação do remetente.
Cabe ao Comitê de Ética avaliar a necessidade ou não de uma investigação mais detalhada da violação.

17. Comitê de ética
A VRRL/VRM/BI terá um Comitê de Ética, não permanente, ao qual caberá julgar os casos de violação de maior gravidade deste Código e impor as sanções disciplinares cabíveis, bem como deliberar sobre o esclarecimento de dúvidas com relação ao seu texto.
O Comitê de Ética será composto por 4 (quatro) membros: o Supervisor de Recursos Humanos, a Gerência Jurídica, a Diretoria Geral e a Gerência de Boas Práticas.
O Comitê de Ética será convocado por solicitação de qualquer interessado, desde que endereçado a um destes quatro membros e suas reuniões lavrar-se-ão atas.

18. Disposições gerais
O presente Código de Conduta vigorará por tempo indeterminado cabendo ao Comitê de Ética promover a sua divulgação e a sua atualização, nunca superior ao período de dois anos.
Serão levadas ao conhecimento de todos os Integrantes, Fornecedores e consultores da VRRL/VRM/BI as diretrizes de conduta contidas neste Código.
Áreas específicas da VRRL/VRM/BI poderão estabelecer políticas e regras de conduta próprias que necessariamente devem ser harmônicas a este Código de Conduta e que devem ser conhecidas pelos Integrantes de tais áreas.
Nenhum Integrante pode alegar desconhecimento das diretrizes constantes do presente Código, em qualquer hipótese ou sob qualquer argumento. A Supervisão de RH deverá comunicar a Gerência Jurídica mensalmente sobre Integrantes que ainda não tenham recebido o treinamento sobre este Código de Conduta e deverá entregar a cada novo Integrante, juntamente com a cópia do contrato de trabalho, uma via deste Código de Conduta, mediante a assinatura do Termo de Adesão.
Elaboração - Gerência Jurídica em 04.06.2010

Revisão - Diretoria Geral em 07.06.2010

Revisão - Gerência de Boas Práticas em 10.06.2010

Revisão – Supervisão de RH em 16.06.2010


TERMO DE ADESÃO – CÓDIGO DE CONDUTA
Eu, ____________________________, estado civil:___________________, profissão:_____________________, nacionalidade: _____________________, residente e domiciliado(a) na ______________________________, portador(a) da CTPS no. ___________________, Série ________________, inscrito(a) no CPF/MF sob o no. ______________, portador(a) da cédula de identidade RG / RNE no. _________________, expedida pela _______, declaro, para os devidos fins, que estou ciente e de acordo com as regras do Código de Conduta da ___________________ (empresa contratante – VRRL/VRM/BI), tendo recebido o devido treinamento em data, bem como uma cópia de referido Código.


Cidade, dia de mês de ano.


Assinatura do Integrante

LISTA DE PRESENÇA – TREINAMENTO
CÓDIGO DE CONDUTA
VERA ROSAS REGISTRO E LEGALIZAÇÃO LTDA.


NOME

DATA DO TREINAMENTO

ASSINATURA


















































































































































































































































































































































































LISTA DE PRESENÇA – TREINAMENTO
CÓDIGO DE CONDUTA
VR MEDICAL IMPORTADORA E DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS MÉDICOS LTDA.



NOME

DATA DO TREINAMENTO

ASSINATURA
































































































































































































































































































































































LISTA DE PRESENÇA – TREINAMENTO
CÓDIGO DE CONDUTA
BIO INNOVATION INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS MÉDICOS LTDA. EPP



NOME

DATA DO TREINAMENTO

ASSINATURA
































































































































































































































































































































































QUESTIONÁRIOS – CÓDIGO DE CONDUTA
Prezado(a) Integrante:

Sempre que programamos um treinamento ou seminário, temos em vista contribuir da melhor forma possível, para o desenvolvimento/formação dos funcionários da empresa.

E você, quando participa de um treinamento, espera naturalmente que ele corresponda às suas expectativas.

Para sabermos se o treinamento que você acaba de fazer atendeu plenamente aos objetivos a que se propôs, ou se precisa ser reformulado ou aperfeiçoado em alguns pontos, precisamos colher suas opiniões a respeito do mesmo.

Contribua, pois, com a administração da empresa, preenchendo todos os quesitos do presente questionário.

Ficaremos agradecidos pela sua valiosa colaboração e não há necessidade de se identificar.

Cordialmente

Carla Romanini



Romanini Advogados

a serviço do Departamento Jurídico da


VERA ROSAS REGISTRO E LEGALIZAÇÃO Ltda.
VR MEDICAL IMPORTADORA E DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS MÉDICOS LTDA.

BIO INNOVATION INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS MÉDICOS LTDA. EPP

Questões específicas sobre o entendimento do treinamento

Código de Conduta:



01.

João e Maria trabalham no departamento de compras, possuindo o mesmo cargo e função, de uma empresa onde receberam um treinamento sobre conduta e ética. João ouviu Maria ao telefone, conversando com o fornecedor GIGANTE ADORMECIDO LTDA. João ouviu Maria informar ao GIGANTE ADORMECIDO LTDA. o endereço de sua residência para que o GIGANTE ADORMECIDO LTDA. pudesse lhe entregar um colar de diamantes da Tiffany, caso Maria aceitasse a proposta de venda de produtos da GIGANTE ADORMECIDO LTDA.. João deverá:

a) manter sigilo e confidencialidade sobre o que ouviu, conforme manda o Código de Conduta;

b) conversar com Maria e explicar a ela que ela não deve aceitar este colar de diamantes, pois está desrespeitando o Código de Conduta;

c) dirigir-se ao Gerente de Maria e explicar o que está acontecendo;

d) dirigir-se ao Comitê de Ética e explicar o que está acontecendo.


02.

O Código de Conduta aplica-se:

a) Somente aos empregados da VRRL/VRM/BI;

b) Aos Clientes e empregados da VRRL/VRM/BI;

c) Aos Clientes, empregados, fornecedores, prestadores de Serviços e outros que tenham qualquer relacionamento com a VRRL/VRM/BI, incluindo a ANVISA;

d) Aos Clientes, empregados, fornecedores, prestadores de Serviços e outros que tenham qualquer relacionamento com a VRRL/VRM/BI, excluindo-se órgãos públicos em geral;


03.

Quanto às regras gerais de conduta, devemos observar:

a) A legislação e a regulamentação em vigor, os princípios de probidade e boa-fé e os

estatutos sociais, as regras e os procedimentos da VRRL/VRM/BI;

b) Seus próprios valores, inexistindo um procedimento padrão para a tomada de decisão de acordo com as regras seguidas pela VRRL/VRM/BI;

c) As regras morais e cívicas que vigoram na sociedade, onde inexistem regras a serem seguidas

d) As regras apresentadas a cada área, que devem ser seguidas somente em casos específicos.



04.

Os Integrantes, atuando em nome próprio ou por intermédio de quaisquer terceiros, devem:

a) Agir sempre de forma honesta, digna e proba;

b) Agir de acordo com o estabelecido nas leis;

c) Atuar em conformidade com sua limitação material;

d) Relacionar-se de acordo com os princípios estabelecidos no Código de Conduta e na lei.


05.

Na situação em que exista conflito de interesses, os Integrantes:

a) Devem agir normalmente e seguir seus interesses;

b) Devem firmar acordo com a contraparte, entrando ambos em consenso;

c) Devem efetuar a comunicação do fato à outra parte e adotar todos os controles e mecanismos mitigadores de seus efeitos; ou

d) Serão impossibilitados de exercer suas funções nesta situação.




Questões sobre o treinamento – Código de Conduta:



01.

Já conhecia o assunto abordado ?

( ) vagos

( ) alguns

( ) bons

( ) amplos conhecimentos


02.

O treinamento realizado:

( ) não me proporcionou conhecimentos além dos já possuídos

( ) proporcionou-me novos conhecimentos sobre o assunto


03.

Durante o treinamento

( ) tive

( ) não tive

oportunidade de reformular conceitos e pontos de vista que tinha a respeito do assunto.



04.

No meu entender:

( ) muito pouco do que se falou tem aplicação prática na minha vida profissional

( ) grande parte do que se falou tem aplicação prática na minha vida profissional


05.

( ) Alguns

( ) Vários

pontos do treinamento levaram-me a uma reflexão sobre a conveniência de introduzir modificações:

( ) no meu comportamento

( ) nos processos de trabalho que venho adotando

( ) nos planos que estabeleci



06.

Estas são as principais áreas de minha vida profissional em que vou fazer uma revisão:

6.1. .................................................................................................................................................

6.2. .................................................................................................................................................

6.3. .................................................................................................................................................



07.

O treinamento:

( ) trouxe-me orientação segura para a aplicação de novas técnicas (processos) no campo de minha atividade

( ) trouxe-me a certeza de que estou utilizando as técnicas (processos) mais adequados no campo de minha atividade profissional


08.

Estes foram os principais pontos abordados, que me induziram a esta atitude:

8.1. .............................................................................................................................................................

8.2. .............................................................................................................................................................

8.3. .............................................................................................................................................................



09.

Tive

( ) poucas

( ) algumas

( ) várias

oportunidades para participar dos assuntos tratados, através dos debates em grupo.

Ou:


( ) não tive oportunidade de participar dos debates

10.

O treinamento ofereceu aos participantes

( ) pouquíssimas

( ) poucas

( ) algumas

( ) inúmeras

oportunidades de trocarem experiências e conhecimentos entre si



11.

Achei que o grupo foi

( ) homogêneo

( ) heterogêneo


12.

O(s) expositor(es), à vista dessa circunstância:

( ) manteve/mantiveram suas explanações em nível compatível com o demonstrado pelo grupo

( ) não pôde/puderam dar um nível desejado às suas explanações, tendo sido, várias vezes levado(s) a fazer um nivelamento por baixo.


13.

Considero, de um modo geral, que os métodos e técnicas usados no treinamento pelo(s) expositor(es) foram

( ) pouco adequados

( ) adequados


14.

O material didático utilizado foi

( ) suficiente

( ) insuficiente


15.

A qualidade (conteúdo) do material didático distribuído foi:

( ) deficiente

( ) razoável

( ) boa


( ) muito boa

16.

Estes foram os temas (tópicos/assuntos) que maior interesse me despertaram:

16.1. .......................................................................................................................................................................

16.2. .......................................................................................................................................................................

16.3. .......................................................................................................................................................................

( ) não encontro razões para dar destaque a quaisquer dos temas abordados


17.

O número de horas diárias do treinamento foi

( ) insuficiente

( ) razoável

( ) excessivo



18.

Os

( ) testes

( ) provas

( ) exercícios práticos

( ) questionários

a que me submeti durante o treinamento foram

( ) adequados

( ) inadequados



19.

Classifico, de um modo geral, o treinamento realizado como:

( ) sofrível

( ) regular

( ) bom


( ) muito bom

( ) excelente



20.

Utilize o espaço abaixo para apresentar, livremente, sugestões ou críticas que julgar necessárias, a respeito do treinamento concluído:

 

 



 

 



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal