Centro Universitário de Brasília Uniceub disciplina: Geografia e Relações Internacionais



Baixar 59.07 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho59.07 Kb.

Centro Universitário de Brasília - UniCEUB

Disciplina: Geografia e Relações Internacionais

Professor: Claudio Tadeu Cardoso Fernandes

Alunos: Gabriel Henrique e Diogo Ramalho




Sudeste Asiático

Vietnã, Camboja, Laos, Mianmar, Brunei, Indonésia, Cingapura, Tailândia, Malásia e Filipinas

Brasília-DF

2014

Gabriel Henrique e Diogo Ramalho



Sudeste Asiático

Vietnã, Camboja, Laos, Mianmar, Brunei, Indonésia, Cingapura, Tailândia, Malásia e Filipinas

Trabalho final para disciplina de Geografia e Relações Internacionais apresentados ao curso de Relações Internacionais do Centro Universitário de Brasília.


Prof. Claudio Fernandes

Brasília-DF

2014

Gabriel Henrique e Diogo Raimundo


Sumário


Sumário 3

2. Introdução 4

4. Guerras do Vietnam 6

5. Vietnã 8

6. Camboja 9

7. Laos 10

8. Mianmar 11

9. Brunei 12

10 Indonésia 13

11 Cingapura 14

12. Tailândia 15

13. Malásia 16

14. Filipinas 17

16. Referências 19

1. RESUMO

Esse trabalho tem como afinidade demonstrar um pouco dos aspectos gerais dos países do Sudeste Asiático, sua situação econômica atual, a Guerra do Vietnã e a sua influência na formação de países como Camboja, Laos e Vietnã. O bloco econômico ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) e a sua influência no cenário internacional também ganham visibilidade em nosso estudo dirigido.




2. Introdução

3. O Sudeste Asiático


3. Sudeste Asiático

O sudeste asiático é a região que incorpora uma das 5 partes do continente asiático, incluindo a indochina e uma grande quantidade de ilhas. Ela ocupa uma área de 41 00000 km2 sendo que a sua população resulta em 400 milhões de pessoas, sendo que os países que contém a maior parte dela são: Indonésia, Vietnã, Filipinas, Tailândia e Myanmar, que correspondem 360 milhões de pessoas do sudeste asiático.

A maior parte dos países pertencentes a essa região tem sua economia ligadas a produção primaria, como cultivo de arroz uns dos destaques, por exemplo, e faz com que 70% dos habitantes vivem em campos. Atualmente, vem ocorrendo uma intensificação no processo de urbanização na região, contundo, de forma desorganizada e sem nenhum tipo de planejamento prévio, o que desencadeia uma série de problemas sociais como desprovimento de serviços básicos (pavimentação asfáltica, iluminação, água tratada, esgoto e saúde).

No setor industrial, em geral, devido à atividade primária ser a mais difundida e dos países ainda não terem ingressado em um processo de industrialização efetiva. Entretanto, países como Cingapura, Tailândia, Brunei e Malásia se destacam nesse seguimento.

Cingapura e o país que mais recebe destaque no sudeste Asiático, que detém um relativo reconhecimento no cenário global, fazendo parte das economias emergentes, denominadas de Tigres Asiáticos.

3.1 ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático)


É um bloco econômico que foi criado em 8 de agosto de 1967. É composto pelos dez países do sudeste asiático. Este bloco possui um acordo de cooperação econômica com a UE (União Europeia).  A sede do bloco fica na cidade de Jacarta, capital da Indonésia. Embora o objetivo principal do bloco seja o desenvolvimento econômico, ele apresenta também propostas nos campos sociais e culturais.

Começou a ser implantada no ano de 1992. De forma gradativa, ainda está em processo de implantação. Há um acordo para a redução de tarifas, de produtos não agrícolas, no comércio entre os países membros. A zona de livre-comércio tem o objetivo de aumentar a competitividade comercial na região, ampliando o comércio de mercadorias.

O ASEAN tem como principais objetivos estimular o comércio de produtos e serviços entre os países membros, visando o crescimento, a estabilidade política e econômica da região.

4. Guerras do Vietnam


A guerra do Vietnam foi um conflito armado que deu início em 1959 e terminou em 1975 entre período da guerra fria. Os territórios que ocorreram a guerra foram do Vietnam do norte, Vietnam do sul, Laos e Camboja. Sua importância no sudeste asiático, reflete principalmente da formação dos territórios desses três países, e a políticas adotadas por eles.

Antecedentes da sua guerra, a região que ocorreu a guerra, a Indochina, era domínio do império chinês, e depois foi colonizado pelos franceses na década de 1850.


Em 1920, Ho chi minh, um vietnamita que passou por várias partes do mundo e que tinha afinidade com as ideias socialistas, retorna ao Vietnã, para liderar o grupo Viêt Minh para fazer a independência. Nesta época era um grupo pequeno e não tinha apoio externo, acabando não incomodando muito os franceses nesse período.

Durante a segunda Guerra. Em 1941, o Japão ocupa a região Indochina da durante a segunda guerra, e o grupo Viêt Minh faz a Resistencia contra essa ocupação, também recebe auxilio militar dos EUA e da China. Até que 1945, o Japão se rende, e na conferência de e Potsdam, fica descido que a França retornaria o controle dessa região, mas a guerrilha comunista que tinha dessa região já se encontrava mais fortalecido e França com problemas devido a guerra. E durante 1946-1954 ocorre a guerra francesa no Vietnã até a derrota da França na batalha de dien bien phu, e com isso se da uma nova divisão de terrenos na região.

Com essa divisão, tem origem a formação de grupos socialista no Laos, Camboja e Vietnã do sul. Esses três grupos recebem auxilio do Vietnã do norte (que recebem material bélico da união soviética e da china)

Para evitar a liderança comunista no Laos, Camboja Vietnã do sul, se cria uns governos ditatoriais na região, com extrema dependência dos EUA.

Com o ganho de forca dos vietgongs e a influência da doutrina Truman, os EUA intervêm na guerra do Vietnam, mandando tropas para combater os vietgongs

A guerra acaba sendo dificultada para os estados unidos, pois não estavam preparados para guerra neste tipo de território.

Com o ganho de forca desses grupos e a influência da doutrina Truman, os EUA intervêm na guerra do Vietnam, mandando tropas para combatê-los, mas os Estados unidos acabam fracassando na guerra, por inexperiência em lutar nesse tipo de terreno, e anos depois acaba saindo da guerra. Essas retiradas das tropas estadunidenses acabam se desencadeado mais tarde a tomada comunista no poder na região e a unificação do Vietnã.

5. Vietnã


Vietnam possui uma área de aproximadamente 331.114 km2, sua capital fica em Hanói tem uma população aproximada de 86,4 milhões. Seu clima e de monções e quente e chuvoso, predominam as florestas tropicais e a rede hidrográfica e muito rica. A agricultura ocupa o cargo da maioria da população, sendo o arroz o principal produto.

O Vietnã desde 1986 está em uma fase de transição de uma economia planificada para uma economia de mercado. Esta mudança fez com que em 2012 as empresas estatais respondessem por aproximadamente 40% do PIB. A economia do Vietnã é uma das que mais crescem no mundo, estando em 11º entre as economias que crescem mais rápido no mundo e também o país entrou para o OMC em 2007.

Mesmo assim a inflação e a desigualdade social ainda são fortes problemas para o país. Ho Chi Minh, uma cidade que está sempre em movimento, ainda se tem um tráfico é conhecido como um dos mais perigosos do mundo.

6. Camboja


Camboja tem área de aproximadamente 181.035 km2, sua capital Phnom Penh, e tem uma população de 14,8 milhões. Seu clima predominante e o tropical, está situado na fértil bacia do rio Mekong, compartilhando fronteias com Tailândia, Laos, e Vietnã. A agricultura e predominante agrícola, e tem pouca industrialização e baixa renda per capita.

O produto agrícola elementar é o arroz, destacam-se também o cultivo de café, cana-de-açúcar, chá e pimenta do Reino. Atualmente, o Camboja é uma das nações economicamente mais pobres da Ásia. No noroeste do país localiza-se o Sítio Arqueológico de Angkor, patrimônio da humanidade.


7. Laos


O tem uma área de aproximadamente 236.800 km2, sua capital e Vientiane e contém uma população de aproximadamente 6,2 milhões. Tem um Clima tropical. A estação chuvosa começa em abril e termina em outubro. O Laos é uma nação sem saída para o mar, localizada no sudeste asiático. Basicamente é formado ao oeste pela planície florestal do mais importante rio do país, o Mekong.

O governo do Laos, ainda e um dos poucos países comunistas de partido único, e teve que descentralizar a economia e incentivar a iniciativa privada em 1986. O Laos ainda depende enormemente de sua agricultura, sendo o arroz seu principal produto. Possui uma infraestrutura bastante deficiente. O país não possui ferrovias. As principais rodovias do país conectam os maiores centros urbanos, porém a maioria das pequenas vilas somente se ligam a estas rodovias por pequenas estradas de terra, nem sempre transitáveis o ano inteiro.

Atualmente, Laos é um país em transição e tem a meta de tornar-se um país desenvolvido por volta de 2020. Mesmo tento um partido único comunista comando o pais, existe uma pressão da globalização e regionalização para o governo do Laos a abrir a economia para o mercado.


8. Mianmar


Mianmar tem uma área de aproximadamente 676.577 km2, sua capital e Nay Puy Taw e tem uma população de aproximadamente 50 milhões. O país localiza-se na região asiática das monções, o que faz com que suas regiões litorâneas recebam mais de 5 000 mm anuais de chuva.

No período de dominação britânica, foi um dos países mais ricos dessa região, mas o hoje em dia é considerado um dos mais economicamente pobres do Sudeste Asiático. Em 1988, um golpe militar levou ao comando do país o general Saw Maung. Esse fato ocasionou uma enorme crise política e social, com o governo reprimindo todas as manifestações da oposição. O país é acusado de violação dos direitos humanos.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Mianmar é de 0,451. A população nacional sofre com vários problemas socioeconômicos: a renda per capita é de apenas 379 dólares; a taxa de mortalidade infantil é de 72 óbitos a cada mil nascidos; o analfabetismo atinge mais de 10% dos habitantes. Apesar disso, seu lento crescimento econômico birmanês contribuiu para a preservação de seu meio ambiente e ecossistemas.

9. Brunei


Brunei possui uma área de 5.765 km2, sua capital e bandar seri Begawan e tem uma população de 400 mil. Localizado no noroeste da ilha de Bornéu, no Sudeste Asiático, Brunei é formado por duas regiões descontínuas, separadas por parte do território da Malásia, o país é banhado pelo Mar da China Meridional.

Brunei Esteve como colônia britânica, e somente em 1977 foi obtida a independência do país, no entanto, sua oficialização ocorreu somente 1984. Teve um processo de independência complicado, pois os britânicos exploravam desde 1929 as grandes reservas de petróleo e gás natural existentes na colônia, não querendo abdicar dessa riqueza mineral.

Sua principal atividade econômica desenvolvida em Brunei é a exploração dos recursos minerais, tendo o petróleo e o gás natural como os principais produtos de exportação. A exploração de grandes reservas de petróleo e gás natural garante ao país uma das maiores rendas per capita da Ásia.

A agricultura baseia-se no cultivo de arroz, coco e caucho. Porém, a produção de arroz não é suficiente para suprir a demanda local, sendo necessária a importação desse produto, que é o alimento básico da dieta nacional.


10 Indonésia




A Indonésia tem uma área de 1.922.570 km2, sua capital e Jacarta e tem uma população de 237,5 milhões de habitantes. Possui 17.508 ilhas das quais cerca de 6000 são habitadas. As principais são Java, Sumatra, Bornéu (compartilhada com a Malásia e Brunei). Tem um clima tropical, com diferentes temporadas de monções, de chuvas e de seca.

Indonésia tem uma economia mista onde tanto o setor privado quanto o governo desempenham papéis importantes. Tem a maior economia do Sudeste Asiático e é membro do G20, grupo das principais economias do mundo.

Setor industrial é o maior da economia e o que mais respondendo por 46,4% do PIB, seguido por serviços (38,6%) e pela agricultura (14,4%). O país foi o mais duramente atingido pela crise financeira asiática de 1997, onde teve súbitas saídas de capital, o que levou a rupia indonésia a entrar em queda livre Desde 2007, no entanto, com a melhoria no setor bancário e do consumo doméstico, o crescimento econômico nacional acelerou para mais de 6% ao ano e isso ajudou o país durante recessão global de 2008-2009.

A Indonésia tem como parceiros comerciais são EUA, Japão, Malásia, Austrália e Alemanha.

11 Cingapura


Cingapura possui uma área de 660 km2, sua capital e a própria cidade de Cingapura e possui uma população 4,8 milhões. Ela está situada na ponta sul da Península malaia, ao norte da região equatorial e da Indonésia, constituindo o país de menor porte do Sudeste da Ásia.

Cingapura tem uma economia desenvolvida baseada no livre-mercado, sendo colocado em segundo lugar no índice de liberdade econômica atualmente (2014), sendo uma referencias paras os liberais. Historicamente girava em torno do entreposto comercial, em outras palavras, uma enorme economia de exportação, dependente da exportação de mercadorias para outros países. Juntamente com Hong Kong, Coreia do Sul e Taiwan, Singapura é um dos quatro Tigres Asiáticos.

Tem sido avaliado como o país com o maior número de empresas de economia familiar do mundo todo, com milhares de expatriados estrangeiros a trabalhar em empresas multinacionais. Também e um dos principais de financiamento da região e do mundo. Além disso, a cidade-estado também emprega dezenas de milhares de trabalhadores estrangeiros de todo o mundo.

12. Tailândia


Tailândia possui uma área de 513.115km2, sua capital e Bangkok e tem uma população média de 65.3 milhões. O país é uma monarquia constitucional, encabeçada pelo rei Bhumibol Adulyadej, o novo rei da Casa de Chakri, tendo chefiado a nação desde 1946, e sendo o mais antigo chefe de Estado do mundo bem como o monarca com maior tempo de reinado na história tailandesa.

A Tailândia é o 50º maior país do mundo em área territorial, a maioria da sua população vive na zona rural áreas rurais e desempenhando atividades agrícolas, sobretudo nas regiões das bacias hidrográficas dos rios Chao Phraya e Mekong, que proporcionam água para o cultivo de arroz. Sua principal atividade econômica e a agricultura, sendo um do maiores exportadores de arroz do mundo. Apresenta também outros produtos importantes cultivados no pais como açúcar e a tapioca.

Tem uma participação da APEC, bloco econômico o qual tem o objetivo transformar o oceano Pacífico em uma área de livre-comércio, englobando as economias asiáticas, americanas e da Oceania.



13. Malásia


Malásia possui uma área de 329.847km2, sua capital e Kuala Lumpur e tem uma população de 26,2 milhões de habitantes. A nação tem suas origens no Reino malaio presente na área, que, a partir do sécilo XVIII tornou-se sujeito ao Império Britânico. Em 1948 estes territórios foram unificados, alcançando a independência em 31 de agosto de 1957.

O clima do país é quente e úmido e o seu território é coberto por florestas tropicais. O país apresentou grande desenvolvimento econômico durante a década de 1990. Esse processo foi impulsionado pela intensa industrialização, fato que proporcionou ao país um destaque no cenário mundial, sendo considerado um dos Novos Tigres Asiáticos.

A Malásia é, atualmente, a maior produtora mundial de borracha e estanho. O país é grande produtor de petróleo, gás e látex. Seus recursos naturais são explorados por empresas nacionais e japonesas. Na década de 1990, a economia se modernizou, com destaque para a indústria de componentes eletrônicos. Todo esse desenvolvimento econômico proporcionou ao país uma elevação nos indicadores socioeconômicos. O Índice de Desenvolvimento é considerado alto: 0,744; o analfabetismo está em constante declínio e, atualmente, atinge apenas 8,1% da população. A Taxa de mortalidade infantil é de 9 óbitos a cada mil nascidos vivos. Um aspecto social negativo são as severas restrições à liberdade de organização e de manifestação.


14. Filipinas




Possui uma área de 300 000km2, sua capital e manilha e tem uma população de 91,9 milhões de habitantes, sendo o sétimo país mais populoso da Ásia e o 12º mais populoso do mundo. Outros 12 milhões de filipinos vivem no exterior, o que representa uma das maiores diásporas do mundo. A Filipinas é um país asiático localizado no sudeste asiático, na zona intertropical do planeta. O arquipélago que corresponde ao território das Filipinas possui 7 107 ilhas. Por estar localizado na zona intertropical da Terra, o país possui um clima do tipo tropical úmido. As temperaturas são elevadas, com uma média de 26,5°C ao ano.


De acordo com as Filipinas, existem três estações: uma quente (março a maio), uma chuvosa (junho a novembro) e uma fria (dezembro a fevereiro).

Na agricultura se destaca na produção de copra, milho, cânhamo, arroz, cana-de-açúcar e tabaco. O seu subsolo abriga importantes jazidas de cromo, cobre, ouro, ferro, chumbo, manganês e prata.




15. Conclusão
Neste trabalho abordamos a região do sudeste asiático e um pouco dos aspectos gerais de todos os países no momento atual. Concluímos que alguns países apresentam bastante importância no tabuleiro da política e economia internacional, como Cingapura, mas que também países pequenos como Mianmar ainda possuem bastantes problemas de desenvolvimento, como grande parte do sudeste asiático, dado a evidência da extrema dependência da agricultura como setor principal da economia.

O trabalho teve importância para o enriquecimento do nosso conhecimento em nosso curso de relações internacionais, permitindo conhecer um pouco mais das situações dos política, social, cultural e economica dos referidos países.


16. Referências

A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. Autor: SANTOS, Milton. Editora: Hucitec

Wikipédia

Wikitravel

Infoescola informações econômicas e geográficas dos países

https://www.youtube.com/watch?v=wXFstb7zhcY – Guerra do Vietnam – Canal tv cnec





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal