Centro universitário ritter dos reis



Baixar 12.92 Kb.
Encontro26.07.2016
Tamanho12.92 Kb.


CENTRO UNIVERSITÁRIO RITTER DOS REIS

PROJETO


OS BAÚS DA MEMÓRIA


1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO


FACULDADE DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E LETRAS

CURSO DE LETRAS

DISCIPLINA: ABORDAGEM METODOLÓGICA DA LEITURA

SEMESTRE VIII

PROFA. LENY DA SILVA GOMES

ALUNAS RESPONSÁVEIS PELO PROJETO: LIZIANE SANTOS CAMARGO, MARTA REGINA BRUST SCHNEIDER, PRISCILA ROSA DA SILVA, SIMONE MAZZILLI DA ROSA.


LOCAL:UNIRITTER Rua Orfanotrófio, nº 555 – Alto Teresópolis

DIAS: 16 e 22 de junho 2005 – grupo FASC

20 e 27 de junho 2005 – grupo do UniRitter

HORÁRIO: das 14 às 15h30min

SALAS: 224 e 228


2 TEMA


Memórias de pessoas experientes.

3 JUSTIFICATIVA


Vivemos num tempo em que as lembranças de pessoas mais experientes não são valorizadas socialmente, por isso, este projeto tenta reverter essa situação, criando espaços para as narrativas memorialísticas. Propiciaremos aos idosos, através de seus relatos, a oportunidade de valorização das experiências vividas; o desenvolvimento da auto-estima; o resgate da história sócio-cultural e política e, principalmente, o estreitamento da suas relações interpessoais.

3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA


Segundo Walter Benjamin, em Obras escolhidas: Magia e Técnica, arte e política, no capítulo “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”, as representações primitivas tinham um valor de culto, remetendo ao caráter mágico e religioso. As representações modernas têm um valor de exposição, que pode exemplificado pelo cinema e pela fotografia.

Ao pensarmos na representação da memória de velhos não nos situamos no primeiro pólo nem no segundo. O valor da representação dessa memória é o estabelecimento de elos entre diferentes vivências de diferentes etapas da história pessoal e também coletiva.

Se existe uma memória para reviver o passado, essa parece ser a dos velhos, pois muitos já estão relativamente libertos de atividades profissionais e familiares. Isso significa que os velhos, apesar de não serem mais propulsores da vida presente de seu grupo social, têm uma nova função social: lembrar e contar para os mais jovens a sua história, de onde eles vieram, o que fizeram e aprenderam. Na velhice, as pessoas tornam-se a memória da família, do grupo, da sociedade.

O homem jovem e ativo, em geral, não se ocupa com lembranças, pois não tem tempo para isso. Os velhos, não. Deles, espera-se a lembrança. Mas, quando não se valoriza essa função social, como acontece freqüentemente, há um esvaziamento e um rebaixamento dessa nova etapa da vida, e quem perde com isso é a sociedade.

A relação entre jovens e velhos pode ser de reconhecimento pela sua contribuição na formação dos jovens, ou de desdém devido à dificuldade da adaptação familiar em relação à fragilidade do idoso. Vivemos numa sociedade que desvaloriza o velho. É preciso resgatar essa imagem madura e valorizar sua experiência e seu conhecimento.

4 DELIMITAÇÃO DA APLICAÇÃO DO PROJETO


Este projeto será aplicado ao grupo de idosos que já participam de atividades na Instituição e a um ou dois grupos da Fundação de Assistência Social e Cidadania –FASC.

5 PERIODICIDADE E DURAÇÃO


A duração do trabalho está prevista para dois encontros com duas horas/aula cada um.

6 OBJETIVOS


  • Valorizar a expressão das experiências das lembranças do passado

  • Resgatar a auto-estima dos participantes

  • Estreitar as relações familiares

  • Reconstruir fatos sociais e culturais da comunidade

  • Atender à carência de atenção do indivíduo



7 DESENVOLVIMENTO


  • Numa etapa preliminar, o mediador trará histórias de suas lembranças pessoais.

  • Após, desenvolverá estratégias para despertar o interesse dos participantes para os relatos pessoais.

  • Relato espontâneo de experiências pessoais dos participantes

  • As interferências do mediador devem ser atenciosas para não inibir o falante.

  • Apresentação de imagens fotográficas anteriormente selecionadas pelos participantes - imagens de cunho pessoal ou coletivo.

  • Relato de experiências a partir das imagens.


8 METODOLOGIA

Os encontros terão como base as lembranças dos idosos, a partir das quais se formará uma rede na qual serão estabelecidos os elos que as articulam, tornando visível que as lembranças de cada um ligam-se às demais.

No primeiro momento os mediadores relatam lembranças, previamente selecionadas, para provocar a expressão dos participantes. À medida que esses forem relatando, um dos mediadores irá construindo uma rede em uma folha A3.

É importante atentar que haja um equilíbrio entre os manifestantes, evitando assim o monopólio da fala de poucos.

Para finalizar o encontro, os mediadores mostrarão o cartaz construído com o nome do participante e uma palavra ou uma frase que identifique seu relato.

Enquanto um dos mediadores providencia a reprodução do cartaz (duas cópias – uma para a FASC e outra para o UniRitter), o outro dá as orientações para o próximo encontro, quais sejam, cada um deverá trazer uma foto que lhe desperte alguma lembrança que merece ser narrada.

No segundo encontro, os mediadores apresentam as suas fotos e falam sobre o que elas despertam. Em seguida, os participantes, um de cada vez, mostram as fotos que trouxeram e fazem os seus relatos. Enquanto cada um estiver falando sobre as lembranças despertadas pela foto, esta circulará entre os participantes.

Após isso as fotos serão expostas em um painel confeccionado pelo grande grupo.



9 AVALIAÇÃO

O projeto será avaliado na semana subseqüente a sua realização em reunião dos membros representantes da FASC com os responsáveis pela sua execução. Serão coletadas informações dos participantes como parte do processo avaliativo.




9 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


BOSI, Ecléa. Tempo de Lembrar. IN: Memória e Sociedade: lembranças de velhos. 3.ed.São Paulo: Companhia das Letras, 1994.p.73-91.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica. IN: Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. 7.ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.p.165-196


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal