Cerca de 5,5 milhões da população em Buenos Aires habita a margem dos rios



Baixar 4.9 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho4.9 Kb.



Cerca de 5,5 milhões da população em Buenos Aires
habita a margem dos rios

Cidade, mais 13 municípios, são cortadas por rios e têm 
saneamento básico precário

 

A programação matinal do primeiro dia do seminário Metrópoles Saudáveis teve a participação internacional de Juan Manoel Velasco, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Legislatura de Buenos Aires, e Pedro Del Piero, presidente da Fundação Metropolitana de Buenos Aires, local em que, nos dias 1º e 2 de novembro, aconteceu o primeiro seminário Metrópoles Saudáveis.



 

Na visão de Del Piero, o principal problema ambiental da região metropolitana de Buenos Aires é a população que habita à margem dos rios. “Cerca de 5,5 milhões de pessoas vivem nesta situação. A cidade de Buenos Aires mais 13 municípios são cortadas por rios, e com saneamento básico precário de que dispõem, essas pessoas acabam depositando dejetos das mais diversas naturezas, tornando a nossa água de péssima qualidade”.

 

Juan Manoel Velasco enfatizou o papel do Poder Legislativo da Argentina na promoção de ambientes saudáveis. “O grande desafio é construir o consenso para elevar a prioridade das questões que constituem políticas de promoção de ambientes saudáveis para consolidá-los como políticas de Estado. Já obtivemos alguns resultados positivos como a sanção da lei de calor atmosférico e a lei de controle da poluição sonora”.


Helder Miranda

Jornalista responsável Mtb. 41.897



Av. Brigadeiro Faria Lima, 1811 - 3º andar - conj. 325 - Jd. Paulistano - São Paulo - SP - CEP 01452-001
Fone: 55 11 3814-8715 - e-mail: proam.org@uol.com.br



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal