Ciclo arranca na próxima semana no tmg ciclo Manuel Poppe com teatro, livro, tertúlia, oficina e recital



Baixar 11.07 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho11.07 Kb.

Nota à Imprensa | segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Ciclo arranca na próxima semana no TMG

Ciclo Manuel Poppe com teatro, livro, tertúlia, oficina e recital

Fevereiro é o mês em que o TMG promove em colaboração com a Câmara Municipal da Guarda um ciclo dedicado ao escritor, cronista e dramaturgo Manuel Poppe. O Ciclo começa a 21 de Fevereiro com a oficina pedagógica do Serviço Educativo “A menina do Circo” e no dia seguinte com a apresentação do livro do autor, “A Acácia Vermelha”, uma edição do TMG à qual se segue a tertúlia literária Café Desconcerto. No dia 23 de Fevereiro, destaque para a estreia da peça “A Acácia Vermelha”, de Manuel Poppe, uma co-produção do Projéc~ e do Art’imagem que conta com a encenação de Valdemar Santos. A peça ficará em cena até ao dia 26. Segue-se, entre 25 de Fevereiro e 18 de Março, a exposição “Manuel Poppe: os trabalhos e os dias” na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL). E ainda a 25 de Fevereiro as conferências “Eros e Errâncias na ficção de Manuel Poppe” por Maria de Lurdes Sampaio e “Aproximação do teatro de Manuel Poppe” por Roberto Merino, na Sala Tempo e Poesia da BMEL.

O ciclo fecha no sábado, dia 26, com um recital intitulado “A Guarda na obra de Manuel Poppe” que contará com a participação de Albino Bárbara, Américo Rodrigues, Fátima Freitas, Filipa Teixeira, José Neves e Vasco Queiroz. A selecção de textos e concepção são de Élia Fernandes e a paisagem sonora original interpretada ao vivo é da autoria de Victor Afonso.

Manuel Poppe é escritor, dramaturgo e cronista do Jornal de Notícias. É autor dos livros “Temas de Literatura Viva” (1982); “Crónicas Italianas”, (1984); “Os Amantes Voluntários” (1999); “O Pássaro de Vidro” (1988); “Novas Crónicas Italianas” (1995); “José Régio e a Liberdade Poética” (1996) ; “A Mulher Nua” (1997); “José Régio e a Vocação da Sinceridade” (1999); “Sombras em Telavive” (2001); “Memórias, José Régio e Outros Escritores, Ensaio de Autobiografia” (2001); “José Régio, Felizmente Um Homem de Província” (2002); “A Tragédia de Manuel Laranjeira” (2002), “Um Inverno em Marraquexe” (2004), “A Aranha” (2005); “O Senhor Casimiro e a Santidade do Juramento” (2005), “A Garrafa” (2006), “Boca de Fogo” (2007) e “Os Sobreviventes” (2008).


A Acácia Vermelha”, de Manuel Poppe no Pequeno Auditório até dia 26

A nova co-produção do Projéc~/Art’imagem estreia a 23 de Fevereiro

"A Acácia Vermelha", de Manuel Poppe, estreia no próximo dia 23 no Pequeno Auditório do Teatro Municipal da Guarda. Trata-se de uma co-produção Projéc~ e do Teatro Art'Imagem que ficará em cena no Pequeno Auditório até 26 de Fevereiro. 1A encenação é de Valdemar Santos, a interpretação é de Flávio Hamilton, Inah Santos, Miguel Rosas, Odete Môsso, Pedro Carvalho e Pedro Damião, a direcção plástica é de Sandra Neves, a direcção musical é de César Prata, a Imagem/vídeo é de Mecca (RM21) e a cenografia de José Lopes e o desenho de luz é de Leunam Ordep.

Na história, um engenheiro é contratado por seis meses para ultimar um serviço em terras de África. Vive numa vivenda rodeada de todas as mordomias e convive com as gentes da terra que o mimam dia-a-dia. Uma jovem rapariga, Ednilza, relaciona-se com ele de uma forma mais efusiva e sonhadora. E o seu sonho vai aumentando, até chegar a realidade...

«Nesta história de Manuel Poppe, vamos viajar até um passado bem recente, ou um presente eterno, com outros nomes e outros lugares, porque o Homem sempre sentiu aquela vontade indomável de ser estrangeiro, apropriando-se, vangloriando-se, extorquindo o bem alheio para gáudio do seu melhor bem estar, por vezes não olhando a meios para atingir os fins. Todas as personagens desta história marcam veementemente uma visão particular sobre o acontecimento. E se a tragédia de Ednilza é o acontecimento, os comportamentos de todos os outros são pautados por esta pobre jovem sonhadora.», refere no texto de apresentação o encenador, Valdemar Santos.

Trata-se da primeira co-produção do Projéc~ com o Teatro Art’Imagem do Porto e a 12ª produção do Projéc~. Recorde-se que a estrutura de produção teatral do TMG apresentou anteriormente: “E outros diálogos” de João Camilo; “A Cozinha Canibal”, de Roland Topor, Na Colónia Penal, ópera de Philip Glass segundo conto de Kafka; “O Barão”, de Luís de Sttau Monteiro; “Eu queria encontrar aqui ainda a terra”, de António Godinho e Manuel A. Domingos; “Os Sobreviventes”, de Manuel Poppe, “Querido Monstro”, de Javier Tomeo, “São Francisco de Assis” e “Mundus Imaginalis num quadro de Van Gogh”, de Vicente Sanches, “Simplesmente Complicado”, de Thomas Bernhard; a peça radiofónica “Senhor Henri”, de Gonçalo M. Tavares e “The Dumb Waiter” de Harold Pinter.

“A Acácia Vermelha” é uma peça do dramaturgo Manuel Poppe e trata-se de uma adaptação do conto com o mesmo nome, publicado no livro “Um Inverno em Marraquexe”, e que vai ser agora editado no âmbito da Colecção “Cadernos TMG” (lançamento dia 22 no Café Concerto).

Refira-se também que “A Acácia Vermelha” integra o Ciclo Manuel Poppe que o TMG e a Câmara Municipal da Guarda promovem em Fevereiro na Guarda.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Para mais informações, contactar:

Gabinete de Comunicação e Imagem

Teatro Municipal da Guarda

Rua Batalha Reis, 12, 6300-668, GUARDA, PORTUGAL



Tel. 271 205 240 • Fax. 271 205 248

gci@tmg.com.pt

www.tmg.com.pt


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal